2/24/2016

RAY CUNHA





Yasmim,meu amor







Depois que tu nasceste, meu universo é só eternidade
A luz preencheu o navio da minha mente
O mar ancorou no porto da minha alma
E ouço, agora, o tempo todo, o som do éter

Depois que tu nasceste, jasmineiro eterno,
Doce música espraiando-se no espaço
A Terra é só primavera
Prenhe de crianças que voam como pássaros

E eu, que era um asteroide vagando,
Depois que tu nasceste, meu bem!
Tornei-me astro iluminado

De modo que já não vago por aí, andarilho sem rumo,
Sem aportar em parte alguma, como ninguém,
Pois desde que tu nasceste, sinto, de Deus, o triunfo!


Senti tua presença logo nos primeiros dias após tua concepção, pois Josiane, tua mãe, começou a ficar ainda mais bonita, a desabrochar como rosa grávida. Eu sentia no ar tua presença como a luz na alma; a música de Mozart nunca pulsou tão divina e o perfume da vida me extasiava. Eras tu que vinhas, para alegrar, para sempre, minha vida.

Logo o ventre da tua mãe começou a crescer. Eu o beijava e tu tentavas, lá do teu mundo uterino, tocar em mim. Os meses passavam e eu, agora, tinha duas namoradas. E queria também ficar juntinho do ventre da tua mãe, e líamos contos dos gênios da literatura infantil para ti. Abraçado à tua mãe, eu te sentia, e me sentia Deus. Já não criava somente personagens de ficção, mas estava prestes a ver o triunfo de uma criação perfeita.

 
Josiane ficou esplêndida, um santuário que eu beijava ajoelhado. Uma noite, 22 de fevereiro de 1990, o rio da tarde acabara de desaguar no Ocidente quando tu anunciaste que querias nascer. Joanira, um anjo que te acompanha desde sempre, levou tua mãe e eu ao Hospital Regional da Asa Norte, e, às 23h40, os jardins do mundo se iluminaram, pois nasceu um jasmim.

 Na manhã do dia seguinte, fui te conhecer. Quando te vi, filha, senti uma emoção tão intensa que verti rubis azuis. Assim que te vi, recém-nascida, transferi para ti, para sempre, a firmeza das minhas mãos, a fortaleza dos meus músculos e pedras preciosas que escavei na minha alma. Pedi a Deus, meu Pai, que arrumasse a manhã para ti, a manhã da tua vida, e Ele, então, me muniu de luz, amor, sabedoria, gentileza, para que eu cuidasse de ti. E tu cresceste como botão que abre imperceptivelmente as pétalas ao sol, como um poema, cada vez mais azul.

Todos os anos te dou o mesmo presente, que sou eu. Pertenço à tua mãe, de quem tu fazes parte, e sou teu porque és parte de nós dois, por isso teu é o meu coração, que é o que me resta, pois nas histórias que te contei já te dei o mundo, e todos os jardins, e todas as rosas, e os girassóis de Van Gogh, e todo o perfume, e a música de Mozart.

Quando nasceste, ganhei asas, e minha mente quebrou todos os grilhões que me acorrentavam ao átomo, e o mundo rebentou em jardins se derramando. Tu és forte como os olhos dos bebês felizes, como pétalas ao sol, como o amor, porque nada temes, por isso és meu exército; basta evocar teu riso para sentir o sabor da imortalidade; o riso da tua infância, que guardo no meu coração, é minha perene alegria.

Tua beleza, que vai muito além do sorriso, nasceu da minha conjunção com a mulher amada, em explosões lá para os lados do Grande Atrator. Nasceste sob o signo da luz, no Lar do Progredir Infinito. Meu Pai me tocou com Seu hálito, e então criei a flor definitiva. E desde que nasceste, flutuo, e nunca mais parei de voar, principalmente agora, que me dás o combustível para eu cavalgar a luz. Sou anjo e leão porque tu és minha fé no triunfo das manhãs.



______________
••• RAY CUNHA – Escritor e Jornalista baseado em Brasília-DF, Brasil



FENAJ



Conselho de Comunicação Social propõe criação do Observatório da Violência contra Comunicadores

Em reunião na segunda-feira (15/02), o Conselho de Comunicação Social do Congresso Nacional (CCS) aprovou parecer em que condena “todo e qualquer tipo de violência contra os profissionais de comunicação” e propõe a criação do Observatório da Violência contra Comunicadores, vinculado à Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da Republica. O parecer nº 1/2016, elaborado pelo presidente da FENAJ, Celso Schröder, recomenda também a aprovação de três projetos relativos ao tema e a criação de um protocolo de segurança para as forças policiais em casos de violência contra comunicadores.


A reunião do Conselho de Comunicação Social contou, no período da manhã, com um seminário no qual representantes do Ministério das Comunicações e da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), entre outros, explicaram que o processo de migração das rádios AM para FM ocorrerá em dois lotes. A partir de 25 de fevereiro, as primeiras emissoras de rádio AM devem iniciar a migração para a frequência modulada (FM).
O parecer aprovado no CCS relativo ao combate à violência contra comunicadores sustentou-se no relatório "Violência contra Jornalistas e Liberdade de Imprensa no Brasil - 2015", elaborado pela FENAJ, e em dados coletados pela Federação Internacional de Jornalistas (FIJ) em 2013. O levantamento da FENAJ registrou 137 ocorrências em 2015 no Brasil. Entre elas, duas mortes de jornalistas, nove mortes de outros comunicadores, nove atentados, 16 casos de agressões verbais, 28 de ameaças e/ou intimidações, 13 ocorrências de impedimento do exercício profissional, nove cerceamentos à liberdade de expressão por meio de ações judiciais, oito prisões e dois casos contra a organização sindical.
Já quanto à violência contra jornalistas em nível internacional, o documento aprovado no CCS registra que em 2013 mais de 100 jornalistas estavam presos ao redor do mundo e que naquele ano foram mortos 108 profissionais da comunicação em todo o mundo, sendo cinco desses assassinatos em território brasileiro (dois jornalistas, dois radialistas e um diretor de jornal).
A resolução do CCS apoia a aprovação do PLS 743/2011, de autoria do senador Marcelo Crivella (PRB-RJ), do PLS 699/2011, de autoria do ex-senador Vital do Rêgo, e do PL 2658/2011, do deputado Lindomar Garçon (PV-RO). As três propostas tratam do uso de coletes a prova de balas e demais equipamentos de proteção individual por parte de profissionais do jornalismo em coberturas que envolvem riscos.
"Estas decisões do CCS se revestem de grande importância, pois fortalecem a luta que a FENAJ e diversas entidades realizam para combater a violência contra jornalistas, cujos indicadores no país são preocupantes. E continuaremos lutando para que, a partir destas decisões do CCS, o governo federal, o próprio Congresso Nacional e os empresários de comunicação tomem medidas efetivas para garantir a segurança dos profissionais no exercício de suas funções no jornalismo", diz o presidente da FENAJ.
   O CCS também aprovou a criação de duas novas comissões de relatoria dentro do órgão, com três conselheiros cada comissão, destinadas a discutir a concentração dos meios de comunicação no Brasil e os processos de concessão de serviços de radiodifusão no país.

Reconhecimento


Os conselheiros também definiram a realização, em março, de um seminário sobre restrições em publicidade e propaganda. Serão vários os convidados, entre eles representantes do Ministério da Justiça, do Conselho Nacional de Autorregulamentação Publicitária (Conar), da Associação Brasileira de Agência de Publicidade (Abap) e do Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor (Idec).
Foi aprovado, também, um parecer reconhecendo os relevantes serviços que a TV Senado tem prestado à democracia representativa brasileira, por ocasião da comemoração dos 20 anos de atividade da emissora.

* Com informações da Agência Senado


Democratização da comunicação
 
 
FNDC prepara XIX Plenária Nacional. Filiações e recadastramento de entidades terminam dia 21
 
O Fórum Nacional pela Democratização da Comunicação (FNDC) realizará, de 21 a 23 de abril, em São Paulo, sua XIX Plenária Nacional. O prazo para recadastramento de entidades já filiadas e para novas filiações com vistas a participar do evento expira no próximo domingo (21/02). A FENAJ convoca os Sindicatos de Jornalistas a participarem do processo.

Além de debater a conjuntura e fazer um balanço das atividades do FNDC nos últimos 2 anos, a XIX Plenária Nacional, que será realizada no Espaço Anhanguera, em São Paulo, definirá a estratégia e plano de ação da entidade para o biênio 2016-2018 e elegerá sua nova Coordenação Executiva e Conselho Deliberativo.

O prazo para recadastramento das entidades já filiadas, bem como para novas filiações que garantam a participação na plenária com direito a voz e voto termina no dia 21 de fevereiro. Para se filiar ou atualizar o cadastro de filiação junto ao FNDC, as entidades nacionais, regionais e os comitês deverão acessar o novo 
Sistema de Filiação/Atualização Cadastral da entidade.

Celso Schröder, presidente da FENAJ, destaca a importância da participação dos Sindicatos de Jornalistas neste processo. "O FNDC surgiu a partir de uma iniciativa da FENAJ e é um espaço privilegiado para incidirmos sobre o processo pela criação de um novo marco regulatório e democratização da comunicação no Brasil. Por isso convocamos nossos sindicatos a se recadastrarem e filiarem, bem como a participarem do processo preparatório nos estados e da XIX Plenária Nacional", diz.

* Mais informações sobre a XIX Plenária Nacional do FNDC e o calendário de atividades preparatórias estão disponíveis em http://www.fndc.org.br

2/18/2016

RAY CUNHA




Suave é a noite

Ray Cunha retratado por Olivar Cunha em grafite
sobre tela para a capa do livro de poemas
SOB O CÉU NAS NUVENS - Belém, 1981








E

stou só, na tarde. A tarde é prenhe de mistérios, que desvendo com um olhar para meu jardim. Ele ostenta uma rosa amarela, de Gabriel García Márquez. Visto uma camisa branca de algodão, calças e casaco azuis de linho, e sapatos pretos de couro.
Meu rosto está bem barbeado e recendo a Chanel 5, amadeirado, e assim misturo-me aos murmúrios e cheiros da tarde. Fragrâncias de mar, vindas do meu coração, amalgamam-se ao ar prenhe do perfume das virgens ruivas. A tarde é azul, tão azul que escorre na tela que Olivar Cunha está pintando. Ouço os sussurros da tarde como o roçar dos lábios de uma mulher de olhos verdes.
Estou só, na tarde, pois minha amada viajou. Assim, navego no rio da tarde, sozinho, ao encontro da minha amante. Meus passos me levam a um café no Setor Hoteleiro Sul. Há tantas mulheres lindas no café! Duas conversam sentadas em um sofá. Uma é loira e seus olhos são azuis como a tarde; a outra é ruiva, e seus olhos se confundem com esmeraldas. Riem. Seus risos são cristalinos como crianças recém-lavadas, ao sol matinal da primavera. Conversam tão perto uma da outra que seus lábios, grandes e vermelhos, parecem uma dança. Degusto Mateus Rosé. Preparo-me para quando minha amante chegar.
A tarde agoniza. Morre como uma rosa, que, depois de se tornar a joia mais delicada, preciosa e bela do mundo, deixa um eterno rastro de luz. Assim desliza o rio da tarde. Logo a cidade será um transatlântico todo iluminado, e as criaturas mais esplendorosas do universo, que são as mulheres, espargirão seu perfume, como jasmineiros em tórridas noites em Belém do Pará.
Uma jovem mulher passa ao meu lado, quase roçando em mim. Volto-me para vê-la. É uma negra em vestido de seda, tal qual uma que vi na Estação das Docas, em Belém. Talvez fosse da Guiana Francesa, ou de Trinidad e Tobago, ou da Martinica. Falar em Martinica, se Hemingway estivesse aqui comigo eu o convidaria para pescar ao largo de Sucuriju, no Amapá. Bem que Fernando Canto poderia estar comigo nesta tarde, que morre. Mas o poeta tem suas próprias tardes, que são, certamente, prenhes do perfume das virgens ruivas, e mar. O poeta decifrou a dimensão da intensidade e tem olho clínico para o cheiro de maresia.
Não tenho nem um, nem outro, nem a mulher amada. Só me resta esperar mais um pouco para cair no colo da minha amante. Ela chega suavemente, e, quando a percebo, sua paradoxal luz ofuscante entra nos meus sentidos e me conduz à dimensão do primeiro beijo. Mas nunca estamos preparados. Minha amante é puro mistério, e é também amante de todos os homens, e, principalmente, de todas as mulheres. Ela é a mais bela das rosas: é a noite.

2/06/2016

VOLTAMOS



 
Icoaraci está novamente na WEB. Voltou ao ar o site www.icoaraci.com.br, ou simplesmente “Icoaraci Acontece”, que nos primeiros dias está sendo muito acessado... o que dá a sensação que foi aprovado.
Este site é uma criação do designer e microempresário Arlindo Reis (ARS Sistemas) autor e criador de outro mais antigo o Pará On line atualmente dirigido pelo filho Ângelo Reis que também é Jornalista/Desenvolvedor (Nível 1) com a colaboração de Augusto Cruz.
Usem (e abusem) do espaço.
Icoaraci - a minha Vila Sorriso – tem que marcar presença em todos os espaços!!!
 

CARNAVAL

 
Foto:  Adriano Magalhães


Boêmios da Vila Formosa” é campeã

do Carnaval em Icoaraci

 
Nas arquibancadas da quadra esportiva da Escola Municipal Avertano Rocha, em Icoaraci, a expectativa era grande. Integrantes das quatro escolas de samba e dos sete blocos carnavalescos do distrito aguardavam o resultado da apuração e premiação do Carnaval 2016.
A escola de samba campeã em Icoaraci foi a Boêmios da Vila Formosa, que no ano passado ficou em segundo lugar. A escola homenageou o carnavalesco Alcyr Guimarães, com o enredo “Um olhar de amor nas janelas de Belém”. O presidente da agremiação, Arlindo Júnior, não conteve a emoção quando soube do resultado e se ajoelhou chorando. “É o trabalho de um ano inteiro de esforço e dedicação. Nós respeitamos e fazemos o carnaval com muito prazer. A felicidade é grande. Agora vamos nos preparar para o carnaval 2017, já tenho o enredo pronto”, contou.
Foram dez quesitos avaliados pelos jurados: bateria, enredo, samba-enredo, alegoria, fantasia, evolução, harmonia, comissão de frente, mestre sala e porta bandeira, e porta estandarte.

O homenageado da escola vencedora, Alcyr Guimarães, também marcou presença na premiação. “Estou muito feliz pela homenagem, vivo há tanto tempo o carnaval e receber uma homenagem dessas, como carnavalesco, me deixa mais fortalecido. Muito obrigado Icoaraci pelo carinho”, disse.
Blocos - Com o tema “Temos que Ninguém tem, Mangal das Garças no Quintal de Belém”, o bloco carnavalesco campeão foi o Unidos da São Roque. Depois de nove anos de sua criação, a agremiação consegue conquistar o título pela primeira vez. “Tentamos muito, por vários anos o primeiro lugar e hoje conseguimos. Nunca desistimos, sabíamos que nossa hora ia chegar. Foi muito esforço, agradeço e parabenizo todos os brincantes do bloco pela dedicação”, comentou a presidente Vera Lúcia Moraes.

Para o gerente de música e infraestrutura da Fundação Cultural de Belém (Fumbel), Ivair Oliveira, a avaliação do carnaval em Icoaraci foi bastante positiva. “O carnaval aqui vem crescendo bastante, não só em relação às escolas, mas também com o público, que é cada vez mais presente. Venceu a escola que foi mais organizada em termo de avenida, mas todas são campeãs pelo esforço, trabalho e dedicação”, pontuou.

Classificação geral  das Escolas de samba:
1°- Boêmios da Vila Formosa; 2°- Unidos da Baixada; 3°- Canal 19                 

Classificação geral dos Blocos:

1°- Unidos da São Roque; 2°- Unidos da Tarumã; 3°- Unidos da Vila Izabel

___________________ 
Priscylla Gester

Agência Belém