4/26/2014



AMAZÔNIA                                                                                                                       

A floresta amazônica que está em pé está empobrecendo, não se trata da savanização, mas de uma capoeirização das florestas, principalmente das que estão em contato direto com as intervenções humanas. O Brasil não conhece a Amazônia e isso é muito complicado” afirmou a pesquisadora do Museu Paraense Emílio Goeldi, Ima Célia Vieira que coordenou a mesa-redonda “Políticas públicas para o desenvolvimento sustentável: aproximação entre o local e o global” durante o segundo dia do VI Fórum Nacional de Gestores de Inovação e Transferência de Tecnologia (Fortec). A mesa contou com a presença do secretário de ciência e tecnologia do estado do Pará, Alex Fiúza de Melo e Fernando José Espanhol, vice-reitor da Universidade Estadual do Tocantins. Para Alex Fiúza o modelo de exploração e ocupação econômico da Amazônia é o “do saque”, pois é baseado no extrativismo. Para o cientista político a ocupação não teve como preocupação a verticalização econômica e com o passar dos anos apenas “mudou de cardápio”. (Agência Goeldi).     

PRESENTES                                                                                                                                   

O Dia das Mães é só em maio, mas os lojistas já começam a se movimentar para a festividade. Apesar da comemoração ser somente no dia 13 de maio, o planejamento é essencial para que os comerciantes alcancem um crescimento significativo nas vendas. A montagem de vitrines e as vendas ou promoções dedicadas ao dia começam no final deste mês. Os empresários e comerciantes precisam fazer uma boa campanha para poderem lembrar os consumidores da comemoração e incentivar o comércio. Muitos ainda não sabem o que vão comprar para presentear a mãe, mas já tem um planejamento do valor para investimento. Segundo pesquisa os filhos pretendem gastar entre R$ 100,00 e R$ 150,00, além de comprarem o quanto antes para não enfrentar filas. No entanto, muitos brasileiros deixam as compras para os últimos momentos, ou seja, na última hora.

OBESIDADE                                                                                                                

Belém, capital do Pará, está entre as cidades com o menor índice de pessoas obesas no País. Com 13 por cento da população, a capital paraense é a quinta nesse quesito no ranking da pesquisa Vigitel 2011, Vigilância de Fatores de Risco e Proteção para Doenças Crônicas. A pesquisa é feita periodicamente pelo Ministério da Saúde e vem coletando dados para identificar as capitais brasileiras onde há maior risco de doenças crônicas. De acordo com a secretária de Saúde de Belém, Sylvia Santos, a capital atingiu esse índice por meio de programas voltados para o esporte, como a implantação das Academias da Saúde. Um outro bom índice atingido pela cidade foi justamente o de pessoas que fazem atividades físicas, com 34 por cento dos moradores, fazendo de Belém a quarta capital do País onde mais se exercita. Já o índice de fumantes registrou 13 por cento da população. Segundo o ministro da Saúde, Alexandre Padilha, o foco da luta contra o tabagismo são as mulheres e os jovens.

PESQUISA                                                                                                                         

A felicidade e o otimismo podem ser um santo remédio para se manter uma vida saudável. A conclusão faz parte de uma pesquisa da universidade de Harvard que apontou que o risco de ter problemas de coração, pressão arterial e colesterol alto entre as pessoas mais otimistas é 50 por cento menor do que em pessoas mais pessimistas e tristes. Para chegar à conclusão, pesquisadores americanos revisaram 200 estudos já realizados sobre o tema. O cardiologista do GHC, Grupo Hospitalar Conceição do Ministério da Saúde, Alceu Rombaldi, afirma que se temos otimismo, automaticamente a nossa autoestima vai ser maior. Na visão dele, quem está de bem com a vida, se cuida mais e isso acaba se refletindo na saúde. O estudo destacou ainda que o estresse e a depressão também provocam doenças do coração. Segundo os pesquisadores americanos, ainda não é possível provar cientificamente que a felicidade de fato interfere na saúde, porém os estudos caminham para essa conclusão.

VACINAÇÃO                                                                                                                          

Entre os dias 5 e 25 de maio será realizada a Campanha Nacional de Vacinação contra a Gripe. Devem ser vacinadas além de idosos, gestantes, crianças entre seis meses e dois anos de idade, profissionais de saúde e indígenas. Além disso, este ano, quem cumpre pena em presídios também será vacinado. A meta do Ministério da Saúde é vacinar 80 por cento desse público, o que representa 30 milhões de pessoas no País. O ministro da Saúde, Alexandre Padilha, destaca a importância da vacinação da chamada população prisional. Padilha lembra que as crianças que vão ser vacinadas pela primeira vez contra a gripe precisam receber duas doses, com intervalo de 30 dias entre elas. O Secretário Municipal de Saúde, Emmanuel Silva, destaca que está tudo pronto para o município de Santarém participar da campanha. Na próxima edição publicaremos maiores detalhes.  

VEJA

Duzentas ligações telefônicas, legalmente gravadas pela PF, mostram uma relação tortuosa, baseada em interesses de cunho político, econômico e editorial, entre o editor-chefe e diretor da sucursal de Brasília da Veja, Policarpo Junior – com a suposta anuência de Roberto Civita, dono da publicação e presidente do grupo Abril – e o contraventor Carlos Augusto de Almeida Ramos, o Carlinhos Cachoeira, preso em fevereiro deste ano sob a acusação de chefiar uma quadrilha de exploração de jogos com máquinas caça-níqueis no estado de Goiás. A Operação Monte Carlo, para além de elucidar a proximidade do senador Demóstenes Torres, trouxe também outras indagações, jogando luz a outros atores de Brasília. Indicam que por trás de diversos furos da revista Veja está o bicheiro Carlinhos Cachoeira. Está provado que bandido serve de fonte para alguns poderosos veículos de comunicações.

DVD

Ray Brito e convidados gravam nesta segunda-feira (30) no Iate Clube o DVD em homenagem aos 70 anos do Rei Roberto Carlos. Inicio às 22H00. Participações: Sebastião Tapajós, Sheila Araújo, Cristina Caetano, Nato Aguiar, João Otaviano, Ray Monteiro, Eduardo Dias, Kaila Moura, Leno e Luiz, Banda da Arena, Circuito de Bar e Trio Para Amar. Imperdível.

MOTINHAS
________________________­­____
                          
Aniversariou na última terça-feira (24) meu amigo e competente cirurgião Domingos Pereira. Recebeu abraços de parabéns com saúde, paz de espírito, sucesso e muitas felicidades de parentes e uma legião de amigos. ••• Guerra ao refrigerante. O cerco mundial ao consumo está apenas começando. Lei na Califórnia exige redução em corante suspeito na fórmula ou a inserção no rótulo do aviso “contém substância cancerígena”.  E o Brasil caminha para começar o controle sobre os refrigerantes, que são consumidos diariamente por cerca de 28,9% da população. •••  Nove internos da Fundação Casa, em São Paulo, foram aprovados na faculdade este ano. Número é Record e anima outros jovens, no Brasil, que sonham com um futuro melhor. O recado está dado. ••• Prefeita Maria do Carmo foi à busca de apoio ao Ministério do Esporte em Brasília, para que Santarém seja utilizada como Centro de Treinamento de Seleções na Copa de 2014 e de liberação de recursos para obras executadas no município pelo Governo Federal. •••  Garantiu R$ 1,5 milhão para a adequação do Estádio Colosso do Tapajós como Centro de Treinamento. Lembrando que a idéia inicial foi do ex-vice-governador Odair Corrêa que esteve com o ex-presidente da CBF Ricardo Teixeira, para tratar do assunto. Justiça seja feita. ••• Inscrições para concurso de Agente Comunitário de Saúde (411 vagas) e de Combate a Endemia  (120 vagas) foram prorrogadas. Maiores informações no site www.santarem.gov.pa.br. ••• O ministro da Saúde, Alexandre Padilha, eleitor de Santarém, anunciou novos investimentos em equipamentos e infra-estrutura de serviços de radioterapia, além de parceria para a produção nacional de medicamento oncológico. Espero que não se esqueçam do nosso Hospital Regional do Baixo Amazonas. ••• Ninguém é tão poderoso que não possa ser vencido. Barcelona de Messi & Cia foi eliminado dentro do seu estádio em Barcelona na Espanha, com mais de 100 torcedores.  Raça e determinação foram o que faltou aos jogadores de São Raimundo e São Francisco e sobrou aos atletas do Chelsea, dentre eles o brasileiro Ramires. ••• A presidente da Câmara Municipal de Salinópolis, vereadora Jamili Corrêa (PT), presa em flagrante segunda-feira/23 recebendo um pacote de dinheiro de um sobrinho do prefeito municipal, Vagner Cury, para barrar o processo de cassação do prefeito, foi transferida para o Centro de Recuperação Feminino, em Belém, juntamente com a assessora Marly Costa, que recebeu a propina, segundo a Polícia Civil. Punição. Que sirva de exemplo para outros vereadores. ••• “Não ame por beleza, pois um dia ela acaba, não ame por admiração, pois um dia pode se decepcionar. Ame apenas, pois o tempo nunca poderá apagar um amor sem explicação”. (Madre Tereza de Calcutá). ••• Um abraço para a amiga Telma Menezes, de Icoaraci/Belém, pelo transcurso do Dia do Contabilista, nesta sexta-feira/25 ••• Ouça o Programa Thompson Mota de segunda à sexta de 16H00 às 18H00 na Rádio Ponta Negra AM (890 Khz) ••• Último final de semana do mês. Vamos comemorar neste sábado na Garapeira Ypiranga do amigão Cacheado, com a Loira Gelada, Ruiva Destilada, Morena Quente e Negra Gostosa. Fui.


4/23/2014

MEMÓRIA


ROMULO MAIORANA, 

que falta você faz



Pelo menos para mim, que sou ainda considerado uma das viúvas do Romulo, expressão carinhosa que Ossian Brito dizia para aquelas pessoas a quem RM ajudou.
Romulo Maiorana nesta quarta-feira/23 completa 28 anos de morto. Faleceu em São Paulo e foi inhumado em Belém, na necrópole de Santa Izabel. 
Romulo Maiorana, criador do sistema que leva o seu nome e um dos maiores grupos de comunicação do País.
Eu fui um dos amigos que fui receber o ataúde contendo os restos mortais desse grande homem, trazido pela Transbrasil.
Romulo Maiorana, que se notabilizou pela sigla RM, nasceu em Recife/Pernambuco/RN - dia 20 de outubro de 1922 – filho do casal Francisco Maiorana e Angelina Chiappeta Maiorana, de origem italiana.
Após servir à Pátria – como se dia antigamente - foi estudar em Roma. No retorno ao Brasil, passou por Natal no Rio Grande do Norte. 
Fez tanto bem à cidade potiguar que a municipalidade homenageou o ilustre filho que revolucionou a comunicação na Amazônia, dando o seu nome a uma rua: Jornalista Rômulo Maiorana, no Conjunto Morada Nova – Bairro: Felipe CamarãoCEP: 59074-027.
Mas foi o amor pelo Pará que o transformou, se apaixonou. Foi um amor à primeira vista que se manifestou assim que pôs os pés em Belém, no ano de 1953, aos 31 anos.
Perspicaz, como demonstraria ser ao longo de sua vida e empreendedor dos mais notáveis. RM tentou alguns negócios comerciais, como fabricar placas indicativas de ônibus, flâmulas e painéis luminosos, através da Duplex Publicidade, montada numa bela área na Avenida Senador Lemos, entre as Travessas D. Romualdo de Seixas e D. Romualdo Coelho.
Com o fechamento da Duplex Publicidade, passou a fazer corretagem de anúncios para os três principais jornais da época: O LiberalFolha do Norte A Província do Pará
Posteriormente criou uma rede sete lojas de vestuário e calçados, que inovaram em vendas e marketing, uma revolução na época, - com as iniciais do seu nome RM – as famosas Lojas RM.
Mas o irrequieto “italiano” – que sempre teve inclinação para jornalismo -, aliás, a sua verdadeira paixão -, iniciou nos anos 60, a publicação de uma coluna social na Folha do Norte, o maior jornal no estremo norte.
Antes já havia escrito algo semelhante n´O Liberal – à época porta-voz Partido Social Democrático (PSD), orientado pelo general Joaquim de Magalhães Cardoso Barata, um dos maiores, senão o maior, caudilhista do Pará. Foi interventor federal no Pará em 1930, voltou a ser interventor durante a grande guerra e em 1953 foi eleito senador, preparando-se para disputar – e vencer – a primeira disputa como governador eleito pelo voto popular, em 1955.  
O Liberal  já não era mais do PSD: fora adquirido pelo engenheiro e empresário Ocyr Proença. Todavia, o jornal estava desacreditado e tirava 500 exemplares em 1966 e estava prestes a fechar.
Romulo resolveu adquirir o jornal.
Fechou abruptamente sua famosa cadeia de lojas, na cidade, e comprou, em 1966, O Liberal. Ele teve de trabalhar dobrado para conseguir que a velha e precária impressora – rotoplana - funcionasse, imprimindo o velho diário.
Meses após adquiriu uma rotativa que imprimia um jornal que havia fechado no Maranhão. O Liberal passou a ser impresso um pouco melhor, com uma nova diagramação, logomarca em azul, assim como as chamadas da primeira página. De oito páginas passou para 16/10 páginas.
Romulo, inteligentemente, conquistou, de saída, os jornaleiros com propostas vantajosas e presentes para que apregoassem prioritariamente O Liberal. Dobrou as comissões dos “baderneiros” e os vendedores de rua. Oferecia jornais de cortesia. Renovava empréstimo, que por vezes eram esquecidos, oferecendo permuta de publicidade, divulgando, com destaque, os nomes dos benfeitores.
Enquanto isso comprou o passe de Cláudio de Sá Leal – que esteve à frente da Direção de O Liberal há alguns anos passados, até a sua morte - e Eládio Bastos Ribeiro (Eládio Malato) que trabalhavam já mais de 30 anos n´A Província do Pará, que não abalava a circulação do jornal.
Em 1972, já consolidado sua liderança, deu um golpe mortal na concorrência: adquiriu nos Estados Unidos uma moderna rotativa offset “Goss Comunity”, zerada.
Foi uma festa.
Eu estava presente no dia em que o garoto Romulo Maiorana Jr apertou o botão que acionou a engrenagem da rotativa amarela cheirando a leite!
O Liberal foi o primeiro jornal do Norte a adotar o moderno sistema de impressão em off-set, que garantia rapidez, nitidez, limpeza e qualidade na impressão.
Dois anos depois, RM comprou a Folha, já decadente.
Ao invés de tentar reanimar o glorioso jornal do passado, RM decidiu fecha-lo preservando o titulo.
Paulo Maranhão - morto aos 96 anos, 18 anos antes - diretor presidente da Folha do Norte, que comandara o maior jornal da Região mais de meio século, - certamente estaria orgulhoso de ver o jornalismo paraense ganhar nova roupagem, após longo tempo de estagnação.
O Liberal deixou a tradicional sede da Rua Santo Antônio com a Praça D. Macedo Costa, onde nasceu, e passou a ocupar o majestoso edifício da Rua Gaspar Viana, com fundos para a Boulevard Castilhos França - onde em breve será ocupado por uma entidade de ensino.
Nesse período adquiriu dos descendentes do ex-governador Luiz Geólas de Moura Carvalho, o controle acionário da Rádio Difusora do Pará (ZYE-25) – que depois passou a chamar-se Rádio Jornal Liberal e, finalmente, Rádio Liberal AM (1.330 Khz), como fora inicialmente registrada no então Dentel.
Dez anos após no dia 27 de abril de 1976, inaugurou a TV Liberal – Canal 7  (VHF) e 21UHF (digital), montada em apenas oito meses, com equipamento importado, moderníssimo, que passou ser afiliada da TV Globo, em substituição a TV Guajará – Canal 4 – atual TV Boas Novas.
Pelos 10 anos seguintes Romulo não pararia mais de investir, crescer e expandir seu poder. Seu jornal se tornou o segundo maior consumidor de papel de imprensa do Norte e Nordeste, com tiragem em torno de 60 mil exemplares, quase dobrando aos domingos. De cada 10 leitores de jornal no Pará, quase nove liam O Liberal, uma proporção sem igual no país na época. Seus outros veículos de comunicação eram, todos, líderes em seus respectivos setores.
Com uma nota na coluna principal do jornal – Repórter 70, título criado desde que assumiu definitivamente o controle do jornal -, que ele escrevia ou supervisionava, com o apoio de Hélio Gueiros, Ossian Brito e Newton Miranda, podia fazer o sucesso ou o desastre de uma pessoa, empresa ou governo.
Quando morreu, exatamente num dia como hoje, 23 abril de 1986, aos 64 anos, de leucemia, RM estava adquirindo um novo e moderno parque gráfico para o jornal, além de equipamentos de ponta para as emissoras de rádio e televisão, além de montar um novo tipo de negócio, a produtora de vídeo, que deu origem tantas outras empresas das “ORM - Organizações Romulo Maiorana”
Os sete filhos, que o sucederam, sob a presidência honorária da mãe, Lucidéa Maiorana, encontraram uma máquina azeitada, em pleno movimento e com um apreciável estoque de capital líquido, os elementos que respondem pelo poder sem igual que O Liberal tem exercido na história da imprensa do Pará.
Romulo Maiorana em vida ajudou muita gente. Dentre eles o jornalista Guaracy de Brito – de saudosa memória, pernambucano como ele e que “importou” do Jornal do Dia - veículo que circulou por algum tempo em Belém; assim como Walter Guimarães – falecido no ano passado -, também do Jornal do Dia, especialmente o jornalista Odacyl de Souza Catette, funcionário de O Liberal por muitos anos. Originário da Rádio Guajará – descoberto por Linomar Bahia - onde fazia escuta de emissoras do Rio e São Paulo para abastecer os noticiosos da emissora, Odacyl formou-se advogado. 
Pena que já se foi.
Romulo Maiorana foi o paraninfo e forneceu-lhe o anel e a toga.
Eu também fui ajudado por RM.
Eu escrevia uma página de Icoaraci aos domingos na Folha do Norte. Um dia recebi um convite - através do Malato – para falar com o “italiano"
Numa quarta-feira de março, por volta das 10 horas, estive lá.
Escoltado pelo Malato e pelo Walter Guimarães, fui introduzido no gabinete de RM. Ele – elegantíssimo, num conjunto bege e usando um sapato mocassin branco e sem meia, me encarou fundo e disse. “Ah, então é você é o Feio? Moço sei tudo sobre você. Fiz uma devassa na sua vida. Estou com vontade enorme de conquistar o mercado de Icoaraci... por sugestão do Malato quero saber se você quer trocar a Folha pelo nosso jornal?”
Pô, um convite para escrever n´O Liberal, ademais feito pelo próprio dono 
Era a glória!!!
Diante da minha afirmação RM rezou o “padre nosso"; ou seja, como seria o meu procedimento, como deveria me comportar como colunista d´O Liberal; notícias quentes; texto leve de modo que todos pudessem entendem “sem desprezar o vernáculo”.
Ele não era de muitas palavras. Era prático e visionário.
Em seguida mandou que o Walter Guimarães providenciasse a minha contratação e preparasse imediatamente a minha carteirinha... para facilitar as coisas.
Preparado o documento, na mesma máquina elétrica IBM que utilizava, RM assinou e me entregou dizendo feliz: “Agora. Feio, você é dos nossos, Quero receber boas notícias. Confio em você”.
Ao lembrar esse episódio me arrepio todo. A carteirinha, eu a conservo até hoje.
Sete anos após, ao me transferir para o Rio de Janeiro, onde permaneci por 15 anos, procurei Romulo Maiorana. Ele me disse que não poderia de imediato me ajudar no Rio, pois dispunha dos serviços das agências de notícias.
No entanto, como forma de reconhecimento pelo meu trabalho e dedicação a O Liberal, eu poderia ser uma espécie de correspondente mandando informações sobre os paraenses radicados no Rio, substituindo Martins e Silva, falecido dois meses antes, e que fazia este trabalho para Folha do Norte.
Disse-me, também, que ao chegar ao Rio procurasse a SITRAL – representante de O Liberal – e que “o Guilherme poderá facilitar as coisas e você pode usar o nosso serviço de malotes”.
Ao chegar ao Rio, procurei a SITRAL e me tornei amigo da tchurma. 
Nas correspondências via Malote, facilitada pela SITRAL, manifestei o desejo de concluir o meu Curso de Direito.
Três dias após recebi um telefonema para ir a SITRAL. RM - via Ossian Brito – tinha enviado uma correspondência para mim pelo malote da SITRAL/ Liberal.
No texto havia uma série de recomendações e uma solicitação: se não conseguisse vaga nas faculdades oficias (Federal e Estadual) que eu procurasse uma faculdade séria e que terminasse Direito, mas que não deixasse de mantê-lo informado de tudo.
Inclusive das notas!!! Muito importante!!!
Após algum tempo, fui para a Artplan Publicidade, de Roberto Medina - a empresa que trouxe Frank Sinatra ao Brasil, Barry White e que criou o Rock i Rio
RM me encarregou de adquirir ingressos para a apresentação da “Voz” no Rio Palace Hotel. Ele recomendou, ainda, que procurasse o empresário Wandevelde Xavier Pereira, - um dos “cap" da então Tranzamazon - seu compadre – que pagaria a despesa.
Deu tudo certo.
RM se deslocou com a família de Belém. Levou alguns convidados, inclusive o Abílio Couceiro, da Mercúrio Publicidade, de saudosa memória.
No meu regresso a Belém, RM me prestigiou.
Com o apoio de Fernando Negrão e José Croelhas, foi instalada a segunda Loja de Classificados de O Liberal, que funcionou por algum tempo no térreo do Pinheirense Sport Clube, graças, também, a Alfredo Coimbra, presidente do clube, falecido em 2011.
RM me convidou para voltar a´O Liberal, mas... não deu: eu já tinha compromisso com outro veículo.
Existem muitos outros aspectos que me ligam a Romulo Maiorana que foi, sem dúvida, meu grande benfeitor, um amigo como poucos... que acho desnecessário contar.
Romulo Maiorana não morreu vive.
Tem escola com o seu nome na Cidade Nova 8 - WE 87 – 171; Residencial no Tapanã - próximo ao Conjunto Cordeiro de Farias - e rua; a 25 de Setembro agora se chama Avenida Romulo Maiorana, “como reconhecimento aos serviços prestados pelo empresário, que contribuíram para o desenvolvimento do Pará”.
A via está localizada no bairro do Marco, alguns quarteirões da sede do jornal. Tem 2.780 metros de extensão e é cortada por 16 travessas.

Em 2003 RM foi tema do Rancho Não Posso Me Amofiná, cujo samba foi defendido pelo Silvinho da Beija Flor. A escola foi campeã do Carnaval daquele ano.
Romulo Maiorana nunca será esquecido. Pelo menos por mim que sinto muito a sua falta.
Ah, sim, o seu o jazigo no Cemitério Santa Izabel necessita de mais atenção. A frase Senhor fazei-me instrumento da vossa paz – de São Francisco de Assis seu Santo de Devoção - em bronze, que encima a campa, cuja assinatura em bronze parte desapareceu.


4/22/2014


Parabéns, LIDIANE








A


moça da foto é a economista LIDIANE DANTAS MORAES LIMA, competente Diretora Administrativa 
e Financeira da Coordenadoria de Comunicação Social da Prefeitura de Belém/COMUS, que esteve aniversariando na última semana.
A bela dirigente foi muito festejada por seus funcionários e os muitos amigos que foram levar-lhe os parabéns, votos de felicidades e um abraço, aos quais se inclui o do Jornal do Feio.

Parabéns, Lidiane.



ESTUPIDEZ                                                                                                                                                  
O câncer é uma doença terrível. Dependendo do tipo e do órgão atingido, pode ser avassalador, com tratamento doloroso e taxa de mortalidade altíssima. Mas no Brasil há outro mal que leva vidas de modo ainda mais violento, deixando um rastro de desolação e inconformismo para os entes queridos. Por aqui, morre-se mais em acidentes de trânsito do que por homicídio ou câncer. O trânsito brasileiro é mais mortal ainda que muitas guerras travadas no planeta. De acordo com o Observatório Nacional de Segurança Viária, em 2012, foram registrados mais de 60 mil mortos e 352 mil casos de invalidez permanente.

ESTUPIDEZ II
Para os especialistas, as causas para esse descalabro são as estradas precárias, os automóveis com tecnologia defasada ou sem manutenção adequada e, principalmente, o generalizado desprezo pelas regras de trânsito, sentimento alimentado por uma fiscalização falha – para não dizer inexistente. É nesse terreno que aflora a estupidez do motorista. Todos sabem, por exemplo, que não se pode beber e dirigir. Da mesma forma, ninguém ignora que não se deve andar de automóvel sem o cinto de segurança, pilotar a moto sem usar o capacete ou conduzir o veículo como se estivesse em um autódromo. O resultado da equação, quase sempre, é fatal. No Brasil, é a burrice que mata mais que o câncer, a violência, o diabete ou a Aids. Não uma burrice qualquer, mas aquela dos irresponsáveis ao volante e dos que deveriam zelar por todos nós no asfalto.
MORTES                                                                                                                                                   
Em Santarém a estupidez não é diferente, lamentavelmente, todos os dias alguém morre na cidade vítima de acidente automobilístico. Acompanhe algumas manchetes: Duas pessoas de uma mesma família morreram e mais de cinco ficaram feridas durante um acidente envolvendo um micro ônibus e um carro modelo Gol, que aconteceu na rodovia Santarém-Cuiabá (BR-163), na Comunidade de Cipoal, município de Santarém: Uma criança morreu vítima de acidente de trânsito em Santarém, oeste do Pará. O fato aconteceu na avenida Sergio Henn. Maria Eduarda Lira da Cruz, de 6 anos, foi atropelada por um motoqueiro.
MORTES II  
Uma mulher de 35 anos identificada como Patrícia Gomes ficou presa nas ferragens de um veículo estilo saveiro e morreu após um acidente envolvendo outro veículo. O acidente ocorreu na Avenida Curuá-Una, bairro Urumari, em Santarém: Uma batida entre uma motocicleta e um ônibus, na Rodovia Fernando Guilhon, matou uma pessoa. A vítima foi Bernardino Damasceno Magalhães, de 55 anos, que voltava da comunidade São Braz, no cruzamento das rodovias Fernando Guilhon e Everaldo Martins. Manchetes de alguns veículos de comunicação em Santarém.

DEPENDÊNCIA 
                                                                                                                                      
Os celulares modernos têm se tornado cada vez mais indispensável na vida das pessoas. Muitas acordam com o despertador do aparelho, conferem mensagens e notificações antes de sair de casa e usam um aplicativo para conferir a temperatura da cidade ou para tentar se localizar por um lugar desconhecido. São tantas as funções dos atuais smartphones que não será estranho se, em algum momento, você esquecer que ele faz, além de tudo isso, ligações. O uso da tecnologia facilita o cotidiano, mas também pode ser prejudicial. Permanecer conectado no celular por muito tempo é um hábito comum nos dias atuais, mas pode comprometer as relações pessoais e se tornar um vício.
DEPENDÊNCIA II
Na Coréia do Sul, mais de 25% dos adolescentes apresentaram sintomas de dependência de celulares, segundo um estudo do Ministério da Ciência e Tecnologia de Seul. Pensando nisso, o governo local prometeu adotar medidas para combater essa dependência nos jardins de infância, escolas e centros de ensino. Travas de bloqueio já estão sendo testadas para restringir o uso de aplicativos e limitar funções. O objetivo é diminuir a falta de concentração dos estudantes durante as aulas e reduzir o tempo de uso dos aparelhos.
PROSTITUIÇÃO
Problemas familiares, dificuldade financeira, vícios, envolvimento com o crime e até falsa promessa de emprego são situações que podem levar mulheres a se prostituir. No entanto, uma coisa é certa: se elas tivessem outras oportunidades, a história seria diferente. É o que garante a secretária adjunta de Enfrentamento à Violência contra as Mulheres da Secretaria de Políticas para as Mulheres da Presidência da República, Rosangela Rigo.  “Há mulheres que fazem da prostituição a única alternativa de renda, mas na maioria das vezes não é por escolha. À medida que oferecemos opções de profissionalização, aumento do nível de escolaridade e garantia de fonte de renda mais elas preferem outros caminhos”, afirma Rosangela.
PROSTITUIÇÃO Ii                                                                                                                                           
Vender o próprio corpo não é motivo de orgulho para essas mulheres. Em razão da vergonha que sentem e também para evitar olhares de condenação da sociedade, a maioria delas se esforça para manter o anonimato. Pelo menos é isso que apontam os relatos inéditos de mulheres que conseguiram dar um novo rumo em suas vidas depois de anos vivendo no obscuro mercado do sexo em diferentes estados do Brasil. A entrada no mundo da exploração sexual está relacionada a histórias trágicas. Em vez de glamour e dinheiro fácil, as protagonistas logo percebem que são vítimas de um círculo vicioso de humilhações, violência sexual, ameaças, drogas e condições semelhantes à escravidão. Pense nisso!
MOTINHAS
________________________­­____
                          
Com a chegada da Páscoa, o Instituto de Metrologia do Pará (IMETROPARÁ) realiza diversas atividades para garantir que a população tenha acesso a serviços e produtos que estejam de acordo com a conformidade estabelecida pelo Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro). O peso dos ovos de chocolates, os brinquedos que estão dentro desses produtos e as balanças de pescados são alguns dos produtos que serão verificados pelos metrologistas do Imetropará, em todo o estado. ••• O presidenciável Eduardo Campos (PSB) anunciou formalmente sua chapa com a ex-senadora Marina Silva (REDE) como sua candidata a vice-presidente. Campos e Marina levaram ao evento seus familiares - incluindo os cinco filhos dele e os quatro dela - além dos aliados do PSB e da Rede, representantes do PPS, PDT, PROS e PPL. ••• A presidenta Dilma Rousseff defendeu a Petrobras e disse que as denúncias de irregularidades na empresa serão investigadas e que eventuais ilícitos e casos de corrupção serão punidos com rigor. Não acredito que corruptos, ladrões e bandidos envolvidos no rombo de 10 bilhões, serão punidos. ••• Lotomania de Páscoa pagará o premio de R$ 40 milhões. O concurso especial 1.444 será sorteado no dia 19 de abril às 20H25 em Gramado (RS). O apostador escolhe 50 números e ganha se acertar 20, 19, 18, 17, 16 ou nenhum número. Preço único da aposta R$ 1,50. Boa sorte. ••• O Supremo Tribunal Federal (STF) marcou para o dia 24 de abril o julgamento da ação penal que envolve o senador Fernando Collor (PTB-AL), acusado pelo Ministério Público Federal (MPF) dos crimes de peculato e corrupção passiva. As acusações referem-se ao período em que Collor foi presidente da República, entre 1991 e 1992, ano do impeachment que marcou o final do seu governo. ••• Nos jogos Flamengo X Vasco e Atlético Mineiro X Cruzeiro, não foram os árbitros que erraram e sim os fracos bandeirinhas. No gol do Flamengo o bandeirinha não marcou o impedimento. Já no jogo do Atlético o bandeirinha marcou impedimento do Jô e foi pênalti. Volto a dizer, as falhas foram dos incompetentes bandeirinhas. ••• O advogado do Vasco Marcello Macedo afirmou que vai pedir no Tribunal de Justiça Desportiva do Rio de Janeiro a anulação do empate por 1 X 1diante do Flamengo no último domingo que decidiu o Campeonato Carioca. Mais uma final que vai para o tapetão. Isso por causa da irresponsabilidade e despreparo de bandeirinhas. Fato lamentável. ••• Segunda-feira/21, feriado de Tiradentes é aniversário do meu filho mais velho, Thompson Anderson. Parabéns com saúde, paz, felicidade e sucesso. Te amo filhão.  ••• Meu abraço ao meu mais novo leitor: o colega Marcelo Alencar, que vai ao ar todos os dias, na parte vespertina, na Rádio Sorriso FM, de Icoaraci; aos domingos, pela manhã, na Rauland FM e à noite da Rádio Umari FM, de Marituba. Seja Bem-vindo! ••• Aleluia! A Garapeira Ypiranga do amigo Cacheado abre neste sábado. Vamos lá com a Loira Gelada, Ruiva Destilada, Morena Quente, Negra Gostosa, Bela Dalila e Poderosa Beatriz. •••Quatro dias de folga neste feriadão da Semana Santa. Que Deus possa Esparramar suas Bênçãos sobre todos nós, juntamente com familiares e amigos nesta Páscoa. Fui.