2/28/2014




RAY CUNHA recebe seus amigos e leitores dia 12 de março no sebinho, na 406 norte

BRASÍLIA – Na Boca do Jacaré-Açu – A Amazônia Como Ela É (Ler Editora, Brasília, 153 páginas, R$ 25) será lançado por Ray Cunha, escritor amazônida radicado em Brasília, no dia 12 de março, uma quarta-feira, a partir das 18h30, no Sebinho, complexo de livraria, cafeteria e restaurante, na 406 Norte, Bloco C, Loja 30/72, com apoio da Preserve Amazônia e da Proativa Comunicação. Será servido coquetel.

O livro já está à venda no site: www.lereditora.com.br. Livreiros devem fazer pedidos pelo e-mail: atendimento@lereditora.com.br, ou pelo telefone: (55-61) 3362-0008, ou ainda diretamente na Ler Editora, no Setor de Indústrias Gráficas (SIG), Quadra 3, Lote 49, Bloco B, Loja 59  Brasília/DF – CEP 70610-430.

Na Boca do Jacaré-Açu enfeixa 14 histórias curtas, ambientadas em Belém, que perpassa todos os contos e acaba sendo personagem subjacente, e a quem o autor dedica o livro. Algumas histórias têm sequências na maior feira livre da Ibero-América, o Ver-O-Peso, que aparece em fotomontagem na capa desta edição, bem como no Marajó, “maior ilha flúvio-marítima do planeta, ao sul do estuário do rio Amazonas, o maior do mundo, único com estuário e delta, e que despeja por segundo pelo menos 200 mil metros cúbicos de água e húmus no Atlântico, tornando as costas do Amapá e do Pará as mais piscosas da Terra; apesar disso, a Amazônia Azul setentrional é a menos estudada pela academia e a mais mal guardada pelo estado brasileiro” – comenta Ray Cunha.

“O conto que dá título ao livro, Na Boca do Jacaré-Açu, é o mergulho suicida do arqueólogo Agostinho Castro nos abismos do Mundo das Águas, a confluência dos rios Amazonas, Pará, Tocantins e Guamá, e o oceano Atlântico, abocanhando o arquipélago de Marajó, mais de mil ilhas, a maior delas do tamanho de Portugal. Jacaré-açu é o grande réptil amazônico, só perdendo para a sucuri, e que atinge mais de 6 metros de comprimento e meia tonelada de peso; no conto Na Boca do Jacaré-Açu, representa a morte, na pessoa do pai de Agostinho, Castro e Castro” – adianta o escritor.

Na Boca do Jacaré-Açu é o segundo volume de contos que se encaixam no contexto do subtítulo do livro: A Amazônia Como Ela É. No primeiro volume, Trópico Úmido – Três Contos Amazônicos (edição do autor, Brasília, 116 páginas), a Amazônia é também a base da ficção de Ray Cunha; tanto a Hileia quanto as metrópoles da selva estão presentes nas histórias. “Isto é a Amazônia” – comentou, ao ler Trópico Úmido, o coronel Gelio Fregapani, um dos intelectuais que mais conhecem geopolítica do Trópico Úmido, mentor da Doutrina Brasileira de Guerra na Selva, fundador e comandante do Centro de Instrução de Guerra na Selva e autor, entre outros títulos, de Amazônia - A Grande Cobiça Internacional (Thesaurus Editora, Brasília, 2000, 166 páginas).

“Sou caboco de Macapá, cidade da Amazônia Caribenha que tremeluz na Linha Imaginária do Equador e se debruça no estuário do Amazonas, a cerca de 200 quilômetros da boca do maior rio do planeta, quando o Mar Doce penetra fundamente o Atlântico, fertilizando-o até o Caribe” – define-se Ray Cunha, que mora em Brasília, onde é correspondente do Portal do Holanda (o mais lido da Amazônia e vigésimo do país, segundo o último ranking entre os sites auditados pelo Instituto de Verificação de Circulação – IVC) e estuda Medicina Tradicional Chinesa na Escola Nacional de Acupuntura (ENAc).

TRECHO DO CONTO NA BOCA DO JACARÉ-AÇU, QUE DÁ TÍTULO AO LIVRO 

A madrugada começara. Foi ao Mafioso, ali perto. Henrique estava lá.      O bar, por fora, era bastante discreto; por dentro, enfumaçado e mergulhado na penumbra. Ouvia-se boa música ali, numa altura agradável, que não incomodava a quem quisesse conversar. Além do mais, Chico, o barman, preparava grandes drinks. Henrique era escritor. Já era rico antes de se tornar escritor. Tinha a idade de Agostinho e eram amigos de infância. Henrique estava na companhia de uma jornalista, atraente, chamada Soraya.

– E então? – perguntou a Agostinho, quando o viu se aproximar, apresentando-o à jornalista.

– Estou com insônia – disse Agostinho. E para o barman: – Um Jonnie Walker, Chico. – Voltou-se para Henrique e Soraya. – Quero que passes o réveillon conosco, no Marajó. Antônia e Alexandra virão. Tu és também convidada – disse à Soraya. Sorveu um grande primeiro gole de Jonnie Walker.

– Vamos beber champagne em antecipação ao Ano Novo? – Soraya propôs.

Chico providenciou uma garrafa de George Albert, que já estava num balde com gelo, e pôs logo outra garrafa no balde.

– Como vão as coisas? – Agostinho perguntou, continuando a beber Jonnie Walker.

– Já comecei a redigir o discurso de agradecimento do Prêmio Nobel – brincou Henrique, que só publicara um romance ainda, com o prosaico título “Tim-Tim!”, e estava pelejando para terminar outro.

– Bem, e como é esse discurso? – disse Agostinho. – Tu poderias fazer o discurso aqui para a gente.

Soraya acendeu um cigarro. Henrique pigarreou.

– Senhoras e senhores – começou ele. – Minhas palavras se dividem em três partes. A primeira é sobre o ofício de escrever. A segunda, sobre os políticos, que infeccionam meu país. A terceira, são agradecimentos. – Fez uma pausa. Agostinho e Soraya aplaudiram. – Ganhei o Prêmio Nobel de Literatura por pura sorte. Uma série de circunstâncias me levou a ele. Até uns cinco anos atrás não estava certo de que fosse escritor. Nasci em berço de ouro e nunca fui estimulado a ganhar dinheiro para minha sobrevivência. Entretanto, obedecendo a uma ordem soberana, já iniciara, na solidão do meu quarto, a jornada literária que o destino me reservou – Soraya tomou um grande sorvo de champagne. – Descobri que não poderia viver sem escrever. Seria infeliz. Mas estava situado numa colina de prazeres. Faltava entregar-me ao sacerdócio da criação literária como o objeto do sacrifício submete-se ao carrasco. Tinha de pôr minha cabeça no cepo. Um escritor classe A vive em disciplina implacável. Não faz nada que possa prejudicar as horas sagradas do ofício de escrever. É feliz naquelas horas. Trabalha com disciplina e resignadamente. É feliz assim. Seria infeliz se fosse diferente. – Parou um pouco para tomar um gole.

– Isso está me cheirando a Faulkner – disse Agostinho, que lera uma longa entrevista que Faulkner concedera aos repórteres da The Paris Review, publicada num volume intitulado Escritores em Ação, coordenado e prefaciado por Malcolm Cowley.

– Todos os escritores classe A pensam da mesma forma – disse Henrique, em tom de brincadeira e voltando ao discurso. – Somente os gênios não precisam submeter-se à disciplina, porque prescindem dela. Tudo o que fazem, no campo da sua genialidade, é intenso. Se são escritores, escrevem compulsivamente até exaurirem suas forças. Mas esses semideuses são poucos. Em segundo plano vêm os escritores classe A, que conseguem ser tão bons como os semideuses, mas com muito esforço, disciplina e trabalho. O que é trabalho para um escritor classe A é puro lazer para o semideus e tortura para o escritor medíocre. O escritor medíocre é aquele que se sente realizado com o primeiro livro que escreve, e vive da glória de ter escrito esse livro. – Agostinho os serviu de champagne. – O escritor classe A esconde-se algumas horas por dia – continuou Henrique. – Vai refugiar-se na solidão do seu esconderijo. Tem hora marcada com seu culto. É o padre que oficia a missa. Escreve com fé. Nada o abala. E tudo o que acontece ao seu redor alimenta-o para novo encontro com seu deus. – Soraya e Agostinho bateram palmas.          – Cumprida sua tarefa diária, realizado seu trabalho, se for um escritor pobre, partirá para ganhar seu sustento e o de sua família, se a tiver; se for rico, irá divertir-se. E tudo o enche de prazer. Viajar, ver peixes, frutas, amar, beber, comer, bater papo, ler, ouvir, ver as telas que ama, reler os livros que aprendeu a amar desde a infância, ouvir a música de Mozart, ver o sorriso de uma criança, emocionar-se, beber às 6 horas da tarde, ver mulheres absolutamente lindas, sentir cheiros, dormir, ouvir a chuva...

– Estou interessada na parte que fala dos políticos – disse Soraya, que era setorizada no Palácio Lauro Sodré.

– Os políticos que infestam meu país estão infeccionando, necrosando tudo onde passam a mão. Um dia, quando tentarem necrosar nervos expostos, vai espirrar carnicão. Aí será tarde para esses urubus. No meu país, os políticos são vermes expelidos para uma grande privada, onde se locupletam numa bacanal.

– Nossa, isso está ficando um discurso escatológico – disse Soraya.

– Vocês acham? – disse Henrique.

– Bem, acho que o discurso ficou um pouco pesado nessa parte – disse Agostinho.

– Acho que vou tirar a parte dos políticos... – ponderou Henrique.

– A primeira parte está boa – disse Agostinho.

– Fiquei emocionada – falou Soraya.

– Bem, ainda não pensei na parte dos agradecimentos – disse Henrique.

MARCELO LARROYED
•Exclusivo para o Jornal do Feio
  

2/27/2014



PALAVRAS                                                                                                                                                 
Elas podem emocionar ou magoar, incentivar ou humilhar, acariciar ou bater, aproximar ou afastar, levantar ou derrubar. As palavras têm poder – tanto as ditas em voz alta como as sussurradas ao pé do ouvido. Um belo discurso faz brotar lágrimas de uma pessoa considerada insensível, enquanto palavras negativas conseguem desestimular até aqueles que vivem com um sorriso no rosto. Os pensamentos, a fé e as atitudes de uma pessoa se materializam por meio de palavras. Quem deseja prosperar, por exemplo, deve primeiro buscar esse objetivo por meio da fala. Proferir frases de vitória é fundamental para conseguir visualizar um futuro com mais satisfação e felicidade. Já a boca que só confessa fracassos corre o risco de construir sozinha a derrota, letra por letra. Pense nisso!
RECONHECIMENTO                                                                                  
Você trabalha o máximo que pode, dá sempre o melhor de si e parece que ninguém vê isso. Sente como se tudo o que faz de bom em cada setor da sua vida fosse em vão. Se trabalha além do expediente, seu gestor parece não ver.  Se arruma a casa inteira no dia em que chegou mais cedo, sua esposa (ou esposo) ignora o trabalho. Até mesmo a comida que prepara, o assento que cede no ônibus, a gorjeta que deixa, tudo parece ser invisível ao mundo. A cada pequeno bom ato que você pratica e não recebe sequer um “muito obrigado”, sua vontade de fazer coisas boas diminui. Mas por quem você age corretamente? Vivemos em um mundo focado no egocentrismo. “Eu trabalho”; “Eu estudo”; “Eu me sustento”; Eu, eu, eu. Levantar os olhos para o que os outros fazem parece tomar um tempo já escasso.
RECONHECIMENTO II                                                            
 Quantos brasileiros heróis da Segunda Guerra Mundial, por exemplo, você conhece? Provavelmente dirá: “Nenhum.” Mas há vários. Um deles, reconhecido apenas pelas pessoas que ele ajudou, salvou mais de mil seres humanos de morrerem em mãos nazistas. Se a falta de reconhecimento do mundo – mesmo que seja um simples “muito obrigado” – faz diferença, por que não se voltar a quem mais tem a ver com isso tudo? Se é a consideração de alguém que você quer, considere-se a si mesmo. Dar o melhor de si é sempre o caminho ideal a seguir, ainda que só você possa ver isso. Caso contrário, sempre viverá em sua mente a dúvida: “Se eu me esforçasse mais, poderia ter sido melhor?” A paz de espírito ao agir bem é – e deve ser – maior do que a vinda de qualquer elogio.
IDOSOS                                                                                                                           
Eles são a cara do Brasil do futuro. Os brasileiros com mais de 60 anos de idade já somam 24,8 milhões de indivíduos. E o envelhecimento da população deve continuar. Em 2030, nosso país será uma nação de idosos: o grupo de pessoas de 60 anos ou mais vai ultrapassar o contingente de crianças com até 14 anos, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Com a proximidade do Dia Nacional do Idoso, comemorado em 27 de fevereiro, a Folha Universal mostra que se manter atualizado é a chave para envelhecer com qualidade de vida. Ter vida longa é um privilégio que também traz desafios.
IDOSOS II             
À medida que a idade avança, cabelos brancos e rugas aparecem e são acompanhados pela diminuição dos reflexos e por movimentos corporais mais lentos. Apesar das mudanças físicas, a terceira idade não significa estagnação. Pelo contrário: essa é a fase de compartilhar experiências e de adquirir novos aprendizados. Se antes muitos idosos passavam boa parte do tempo em casa, hoje eles sabem que podem continuar fazendo a diferença na sociedade mesmo depois da aposentadoria. Dar conselhos aos mais novos, ocupar postos de trabalho, fazer trabalho voluntário e decidir o futuro do País por meio do voto são apenas algumas das formas de atuação.
SEXO            
Homens fazem sexo e mulheres fazem amor. Verdade? Mentira. Quando estão casados, homem e mulher fazem sexo com amor ou pelo menos deveria ser assim. Contudo, é claro que existem diferenças na maneira de enxergar a relação para ele e para ela. E entender essas diferenças é um dos primeiros passos para alcançar a plenitude na cama. O sexo é a liga que aproxima o casal, mas ultimamente parece que essa cola tem faltado na maioria das casas. Famílias desestruturadas, casais que só brigam e lares perdidos. Tudo isso pode ter uma origem: a vida sexual do casal. A felicidade matrimonial está diretamente relacionada à vida sexual. Afinal, sexo é aquilo que somente você pode fazer com seu marido e ele com você. Conversar, sair, viajar e se divertir são atividades que podem ser feitas entre amigos e parentes. Intimidade não. Por mais que a mulher negue, é contra a natureza dela ser promíscua. E quem afirma isso é a ciência.
SEXO II
Existe um hormônio, a oxitocina, que é o responsável pelo “amor”. O homem produz, a mulher também. A diferença é em qual ocasião cada um libera esse hormônio. A mulher o faz durante a gravidez, como forma de estreitar o vínculo da mãe com o bebê que está para nascer. Mas ela também o libera depois do ato sexual. É quando ela espera que o sexo tenha sido muito mais do que uma relação física. Pense nisso! E, se você é casada, pode ter sentido que, após a relação sexual, enquanto você quer carinho e atenção, seu marido quer apenas ficar no canto dele. Isso não quer dizer que ele não a ame. A culpa é desse hormônio também. Quanto a isso, Cristina tem sua teoria: “O homem faz sexo para ficar bem e a mulher só faz sexo quando está bem”, esclarece.
MOTINHAS
________________________________


O Governo do Estado vai zerar o déficit de delegados no interior do Pará, com a entrada de quase 400 policiais civis (entre delegados, escrivães e papiloscopistas) aprovados no concurso C-169 e C-149, realizado ano passado. Dos mais de 22 mil inscritos, 397 foram aprovados, sendo 150 delegados, 135 investigadores, 96 escrivães e 20 papiloscopistas. A aula inaugural do curso de Formação Técnico Profissional de Policiais Civis do Pará foi ministrada pelo governador Simão Jatene. ••• O Ministério da Saúde anunciou a distribuição de 104 milhões de camisinhas como parte da estratégia de prevenção à aids e às demais doenças sexualmente transmissíveis (DST). A campanha, este ano, será estendida a todos os grandes eventos e festas populares do país, como o carnaval, São João e a Copa do Mundo. ••• Com o slogan “Se tem festa, festaço ou festinha, tem que ter camisinha”, a idéia da pasta é alertar para a prevenção em todos os momentos de divertimento. O público-alvo da campanha são adolescentes e adultos jovens, com idade entre 15 e 49 anos. ••• A Justiça do Rio mandou soltar, o ator Vinícius Romão de Souza, de 27 anos, preso desde a noite do dia 10 acusado de ter roubado a bolsa de uma mulher na Rua Amaro Cavalcanti, no bairro do Méier, zona norte do Rio de Janeiro. ••• O delegado incompetente Niandro Lima, da 25ª Delegacia de Polícia (Engenho Novo), responsável pela investigação, ajuizou habeas corpus em favor do ator, reconhecendo que ele não teve participação no roubo. Souza fez uma participação na novela "Lado a lado", da TV Globo. Isso é abuso de poder. ••• O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso disse que está na hora de o País passar por outra grande mudança, equivalente à que houve com a implantação do Plano Real. "Não vou me antecipar, mas o povo sente que está na hora de mudar o rumo", afirmou o tucano a caminho do plenário do Senado, onde ocorreu solenidade em homenagem aos 20 anos do Plano Real. XX O Ministério Público do Distrito Federal e Territórios (MPDFT) pediu que a Justiça  tome providências para acabar com as regalias recebidas por condenados na Ação Penal (AP) 470, o processo do mensalão, que estão presos em Brasília. No documento, os promotores relatam uma feijoada feita dentro de um dos presídios onde os condenados cumprem pena. ••• As irregularidades, segundo o MP, ocorreram no Centro de Internamento de Reeducação (CIR), onde está preso o ex-ministro da Casa Civil, José Dirceu, e no Centro de Progressão Penitenciária (CPP), onde o ex-tesoureiro do PT, Delúbio Soares, cumpre pena. Tem que prender esses bandidos em presídios federais. Tenho dito! ••• A partida entre Nacional-AM e Clube do Remo vai inaugurar a Arena da Amazônia, no dia 09 de março, domingo, no jogo da volta da segunda fase da Copa Verde. A confirmação veio depois de uma reunião da diretoria do Nacional, Unidade Gestora do Projeto Copa no Amazonas (UGP-Copa), Federação Amazonense de Futebol e Governo do Amazonas. Já tem remistas comprando passagens. ••• Último final de semana do mês. Amanhã tem Garapeira Ypiranga do amigo Cacheado, vamos prestigiar a Caipiroska do Heitor com a Loira Gelada, Ruiva Destilada, Morena Quente, Negra Gostosa, Bela Dalila e Poderosa Beatriz. Fui

2/23/2014

RAY CUNHA







IASMIM, MEU AMOR!

Comecei a sentir tua presença logo nos primeiros dias após tua concepção, pois Josiane, tua mãe, começou a ficar ainda mais bonita, a desabrochar como rosa grávida. Eu sentia no ar tua presença como a luz na alma; a música de Mozart nunca pulsou tão divina e o perfume da vida me extasiava. Eras tu que estavas vindo, para alegrar, para sempre, minha vida.

Logo o ventre da tua mãe começou a crescer. Eu o beijava e tu tentavas, lá do teu mundo uterino, tocar em mim. Os meses passavam e eu, agora, tinha duas namoradas. E queria também ficar juntinho do ventre da tua mãe, e líamos contos dos gênios da literatura infantil para ti. Abraçado à tua mãe, eu te sentia; e me sentia Deus. Já não criava somente personagens de ficção, mas estava prestes a ver o triunfo de uma criação perfeita.

Josiane ficou esplêndida, um santuário que eu beijava ajoelhado. Uma noite, 22 de fevereiro de 1990, o rio da tarde acabara de desaguar no Ocidente quando tu anunciaste que querias nascer. Joanira, um anjo que te acompanha desde sempre, levou tua mãe e eu ao Hospital Regional da Asa Norte, e, às 23h40, os jardins do mundo se iluminaram, pois nasceu um jasmim.

Na manhã do dia seguinte, fui te conhecer. Quando te vi, filha, senti uma emoção tão azul que vertia rubis, diante da luz, intensa, redentora, que tu emanas. Sabíamos que somos um, tua mãe, tu e eu. Pedi a Deus, meu Pai, que arrumasse a manhã para ti, a manhã da tua vida. Ele, então, me muniu de amor, luz, sabedoria, gentileza, para que eu cuidasse de ti.

E tu cresceste como um botão que abre imperceptivelmente as pétalas ao sol, como um poema cada vez mais azul. Eu lia histórias para ti, até um dia que tu mesma começaste a ler, e não paraste mais. O riso da tua infância, que guardo no relicário do meu coração, é minha perene alegria.

Todos os anos eu te dou o mesmo presente, que sou eu. Pertenço à tua mãe, de quem tu fazes parte, e sou teu também, porque és parte de mim, por isso te dou meu coração, que é o que me resta, pois nas histórias que te contei já te dei o mundo, e todos os jardins, e todas as rosas, e os girassóis de Van Gogh, e todo o perfume, e a música de Mozart.

Tu és meu exército; basta evocar teu riso. Quando nasceste, ganhei asas, e minha mente quebrou todos os grilhões que me acorrentavam ao átomo, e o mundo rebentou em jardins se derramando no espaço sideral. Tu és forte como os olhos dos bebês felizes, como pétalas ao sol, como o amor, porque nada temes.

Assim que te vi recém-nascida, dei-te para sempre a firmeza das minhas mãos, a fortaleza dos meus músculos e pedras preciosas que escavo na minha alma. Ouço, desde então, a música de Wolfgang Amadeus Mozart e Ludwig van Beethoven, e sinto o cheiro do mar, mesmo em Brasília.

Tua beleza, suprema, que vai muito além do teu sorriso, nasceu da minha conjunção com a mulher amada, em explosões lá para os lados do Grande Atrator. Nasceste sob o signo do amor, no Lar do Progredir Infinito. Meu Pai me tocou com Seu hálito, e então criei a flor definitiva, como o azul, que, de tão intenso, esparge quantum em tal plenitude que nos permite ver Deus.

Desde que nasceste, flutuo num voo perene, ao lado dos condores, dos Boeing, dos foguetes que partem de Cabo Canaveral, na Flórida, e de Kourou, na colônia francesa da Guiana. Quando menino voava nos Douglas DC-3, conduzidos, com segurança, em terra, por meu pai, teu avô, no Aeroporto Internacional de Macapá, e nunca mais parei, principalmente agora, que me dás o combustível para eu cavalgar a luz.

Tua é minha fé, que é muito, muito mais forte do que titânio e angelical como leão alado. Teu é o meu coração, e tua a minha vida, e tu serás sempre o meu bebê, e eu, um ser híbrido de anjo e leão, empunho uma espada de luz, para garantir que teu caminho esteja prenhe de manhãs, jardins e sol.










Teu!


2/20/2014




FAMÍLIA
As férias escolares acabaram. Você está exausta. Afinal, não foi fácil achar tarefas para ocupar e divertir diariamente os pequenos, ainda mais neste calor que suga a energia de qualquer um. A sensação que fica é de missão cumprida. Pelo menos no que diz respeito às crianças. No entanto, apesar de os filhos exigirem muita atenção, você não é apenas mãe. É natural que, por causa do instinto materno, a mulher procure se dedicar integralmente aos filhos. E não há nada de errado em ser uma mãe prodígio, mas é preciso ter em mente que um dia os filhos seguirão o próprio caminho, independentemente de você estar por perto ou não. E, quando você olhar para os lados, quem estará lá? Isso mesmo, seu marido.

FAMÍLIA II

Ele é seu companheiro de lutas desde que vocês se casaram até quando seu lar voltar à composição inicial: apenas vocês dois. Se durante todos esses anos você foi apenas uma supermãe e deixou seu esposo em segundo plano, como pode exigir companheirismo dele depois? São amores diferentes, é claro, cada deles um com um tipo de necessidade. Seu marido sempre precisará de uma mulher ao seu lado: aliás, foi por isso que ele se casou com você: não apenas para que você fosse a progenitora de seus filhos, mas para ter uma companheira no dia a dia. Crianças demandam energia, disposição e dedicação, mas acredite seu marido também necessita de cuidados, apesar de não chorar, de não fazer birra ou de não demonstrar isso de uma forma mais clara. Pense nisso!

VIOLÊNCIA

Cenas de violência e notícias de crimes são exibidas a todo o instante pelo mundo. Cada vez mais pessoas perdem a vida por causas banais, por brigas fúteis ou por motivos que poderiam ser evitados, se não fosse o descontrole ou a fúria impulsiva. São conflitos verbais que acabam em agressão ou mesmo brigas de trânsito que terminam em morte, como a que aconteceu na Marginal Pinheiros, em São Paulo. Uma colisão entre um caminhão-baú e um carro gerou discussão entre os condutores que trafegavam pela Ponte do Jaguaré, na capital paulista. O motorista e um passageiro do caminhão agrediram o condutor do outro veículo com golpes de faca.

VIOLÊNCIA II

O homem, que estava na companhia da mulher e da filha, morreu na hora. Os agressores foram detidos pela polícia. Crimes assim chocam pela crueldade, mas estão se tornando cada vez mais comuns na sociedade. E pior: tornando-se banais, considerados apenas mais um diante de tantos outros que ocorrem todos os dias. É no momento de raiva, de rancor, de desequilíbrio emocional que os crimes banais, por causas fúteis, são cometidos. Quem se move pelo sentimento tem grandes chances de reagir sem pensar. São pessoas que não conseguem contar até dez e respirar fundo em um momento de desespero. É preciso aprender a não ser dominado pelas emoções e isso só é possível quando deixamos a razão prevalecer sobre a emoção.

FALATÓRIO

Falar, falar e falar. Quem não gosta de anunciar as próprias conquistas, contar as experiências do dia, compartilhar angústias ou explicar em detalhes quanto aquela viagem de férias foi especial? Há pessoas que não perdem a oportunidade de narrar todas as suas histórias e aventuras e chegam a incomodar até os ouvintes mais pacientes com tanto falatório. O problema é que em meio ao intenso blá-blá-blá muitas palavras importantes passam despercebidas e outras nem chegam a ser ditas. A ânsia de falar toma todo o espaço necessário para ouvir. Muitos não conseguem nem sequer compreender o que Deus diz.

FALATÓRIO II

A crise de quem não é ouvido é tão grande que muitas pessoas usam como recurso para desabafar a conexão a celulares e computadores. Elas se limitam a digitar os pensamentos mais íntimos nas redes sociais, na esperança de receberem curtidas como sinal de incentivo. Saber ouvir é uma arte que pode ser desenvolvida com um pouco de boa vontade e dedicação. Primeiro, é preciso saber silenciar e ouvir a voz interior. Controlar a ansiedade, cultivar a humildade e segurar a língua são outros requisitos de grande valia na hora de ouvir. Pense nisso!

ÇAIRÉ

Associação dos Empreendedores de Turismo de Alter do Chão (AETA), tendo à frente seu presidente José Carlos Zampietro, Vice-presidente Pedro Buchale Silva e demais diretores, além do presidente do Boto Cor de Rosa Nivaldo Coelho, administrador da Vila Mauro Sardinha, coordenador da Festa do Çairé Marlisson Soares, dentre outros, encaminhou expediente ao Presidente da Câmara Municipal Vereador Henderson Pinto, no sentido da Casa de Leis determine através de Projeto uma data definitiva para a Festa dos Botos. Segundo a Associação as festividades passam a acontecer sempre na terceira semana de Setembro, isso a partir de 2015. Neste ano de 2014 a data permanece de 11 a 15 de setembro, conforme determinação do Prefeito Von. Os argumentos utilizados pela AETA são consistentes. Vamos aguardar o posicionamento do Poder Legislativo Municipal.

ALMIR GABRIEL

Aconteceu algo “sui generis” durante a realização da audiência do BRT BR/Icoaraci (Belém)na noite dessa quarta-feira/19, no Salão Paroquial. Durante a sua manifestação, o líder comunitário PauloTapajós  pediu, delicadamente, aos presentes que se levantassem e fizessem um minuto de silêncio em honra da memória do ex-governador Almir Gabriel, que naquele dia completava um ano de morto.
Após essa homenagem ao médico pneumologista 
(aplaudidíssima!), Paulo pediu a Zenaldo Coutinho que denominasse a Avenida Centenário – uma transversal da rodovia Augusto Montenegro, que já teve mais de cinco nomes – de “Governador Almir Gabriel”.

MOTINHAS
_________________________________

Não é novidade que a rede mundial de computadores ainda é uma “terra sem lei”. Provavelmente teremos que esperar um bom tempo para que se torne um meio seguro de comunicação. Lembro-me do meu tempo de infância, quando precisava ir a uma biblioteca para encontrar livros que tivessem conteúdo para os trabalhos escolares. ••• Hoje as crianças que dispõem de um computador ou de um dispositivo móvel com acesso à internet precisam de apenas alguns cliques para que encontrem tudo sem sair de casa. É óbvio que, além da praticidade, esse contato com a tecnologia faz com que a inteligência da criança se desenvolva mais rápido. ••• Vivemos em uma época em que o número de divórcios nunca foi tão alto. Casais que, por qualquer que seja o motivo, decidem continuar sua vida separados. Muitos partem então para outro relacionamento e não é errado tentar ser feliz novamente. Contudo, a cautela precisa ser redobrada no caso de existirem filhos do primeiro casamento. A partir do momento que você se torna pai ou mãe, assume também novas responsabilidades, entre elas a de zelar pela segurança dos pequenos. Pense nisso! ••• Que ninguém é perfeito todo mundo sabe, mas algumas pessoas, de tão intransigentes que são em seus relacionamentos, acabam estragando tudo com atitudes que poderiam ser evitadas. Agora, se você insiste em ser intolerante e vive criticando o parceiro saiba que é um forte candidato a ver o seu relacionamento naufragar. Pense nisso! ••• O ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, anunciou uma nova versão do pacote de medidas para coibir a violência em manifestações de rua agora, em especial, contra jornalistas. Uma das propostas prevê a federalização das investigações de crimes contra repórteres, fotógrafos e cinegrafistas, entre outros profissionais de comunicação. Esqueceram dos Radialistas, muitos foram assassinados dentro do estúdio, merecem também, atenção das autoridades. ••• Esporte Interativo, canal 48, está transmitindo todos os jogos de Remo e Paysandu na Copa Verde, o que é melhor, contratando profissionais de Belém, que participam das transmissões. Se todos os canais fechados e abertos fizessem o mesmo, seria ótimo. ••• Uma frente reunindo tendências do Partido dos Trabalhadores (PT) no Pará definiu, em reunião na sede da APPD, o nome do deputado federal Cláudio Puty como pré-candidato a governador do Estado, em oposição à proposta de coligação do partido com o PMDB nas eleições majoritárias deste ano. Isso é brincadeira, Puty foi um dos possíveis beneficiários da corrupção na Secretaria Estadual do Meio Ambiente, no governo Ana Júlia. ••• O adolescente de 14 anos que confessou ter matado e estuprado uma criança de apenas oito anos de idade já foi apreendido pela Polícia Civil de Itaituba, município onde ocorreu o crime que chocou a cidade. Camila Sousa Silva foi morta por asfixia dentro do quarto onde dormia juntamente com a irmã, de quatro anos. O Congresso tem que rever imediatamente a Lei que deixa impune os bandidos de menor, que matam pessoas inocentes em todo o Brasil. ••• Meu amigo Aldemyr Feio – homem dos sete instrumentos, Advogado, Jornalista, Publicitário e Relações Públicas – está deixando a Prefeitura de Belém após 30 anos de bons serviços. Mesmo com a aposentadoria, o autor de “Vila Sorriso”, não vai pendurar as chuteiras.  Vai para a redação do jornal O ESTADO – que edita há vários anos em Icoaraci - desenvolver as suas artes em tempo integral ••• Nesta sexta-feira a partir de 19h00 tem música ao vivo no CR Stilos na Mendonça Furtado. Espaço da melhor qualidade, com bebidas quentes e geladas, além de excelentes tira-gostos. Recomendo leve sua família. ••• Neste sábado vamos tomar algumas caipiroskas do Heitor, na garapeira Ypiranga do grande amigo Cacheado, juntamente com a Loira Gelada, Ruiva Destilada, Morena Quente, Negra Gostosa, Bela Dalila e Poderosa Beatriz. ••• Fui


ROSA MORENA chegou!









Vá conhêce-la!

2/16/2014



CORRUPTOS 

Imagine só a condenação de alguns políticos acusados de desviar o dinheiro público. Mas eles são obrigados a pagar uma multa e pedem auxílio a quem? À população, que os ajuda por meio de doações. A história começou com o ex-deputado José Genoino. Ele foi condenado por corrupção ativa e formação de quadrilha. A pena inclui ainda seis anos e 11 meses de prisão em regime inicial semiaberto. A Justiça estipulou uma multa para Genoino no valor de R$ 468 mil, que com reajuste atingiu R$ 667.513,92. Em apenas dez dias conseguiu angariar R$ 761.962,60. Dessa forma, a dívida foi quitada. Deste total, sobraram R$ 94.448,68 e a família de Genoino divulgou um texto em que afirma que o valor restante poderia ser repassado aos demais petistas condenados no processo.

CORRUPTOS II 

Com o êxito da iniciativa, outros políticos se empolgaram: João Paulo Cunha, Delúbio Soares e José Dirceu criaram sites na internet para arrecadar dinheiro. José Dirceu foi condenado a pagar uma multa de R$ 676 mil – que, com a atualização, pode ser superior a R$ 1,1 milhão. Já Delúbio Soares tem um débito de R$ 325 mil – R$ 466.888,90 em valores atualizados – e João Paulo recebeu a mais “baixa”: R$ 370 mil – cerca de R$ 600 mil em montante atualizado. Acusados de um crime grave, eles abusam da ignorância de parte da população. A credibilidade do Brasil está em baixa.

CORRUPTOS III  

Segundo o IBGE, 11,5% das crianças de oito e nove anos são analfabetas; de acordo com a Unesco, países ricos investem 71% a mais no ensino fundamental do que o Brasil; cerca de 4 milhões de crianças trabalham no meio rural; aproximadamente 25% da população brasileira não tem acesso à moradia, educação, saúde, emprego e alimentação dignos de um cidadão. Esses são apenas alguns dados dos problemas que o Brasil enfrenta. É preciso agir com inteligência e seriedade nas escolhas políticas: até quando proteger quem está no poder e tirar o espaço da justiça e da igualdade? Pense nisso. Como diz o hino “se ergues da justiça a clava forte”.

CIRURGIA PLÁSTICA  

Nos últimos meses, notícias sobre mulheres que morreram durante ou depois de uma cirurgia plástica ocuparam a mídia. É válido corrigir ou melhorar algum aspecto físico que está afetando a autoestima, seja por cirurgia plástica reparadora ou estética. Alguns cuidados, porém, devem ser tomados antes da cirurgia: A pessoa deve estar ciente de que nem sempre o resultado final é o desejado, porque cada organismo reage de maneira diferente. A decisão não pode ser tomada por uma questão de momento, mas após algum tempo de reflexão, avaliando os benefícios e riscos. Um especialista em cirurgia plástica deve ter o curso de medicina (seis anos), dois anos de residência em cirurgia geral e mais três anos de residência em cirurgia plástica.

CIRURGIA PLÁSTICA II    

É importante consultar o site da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBPC) e verificar se o médico é realmente habilitado. Não é prudente escolher o médico apenas por recomendação de uma amiga, por mais simpático que ele seja. Sempre é necessário fazer uma avaliação do seu estado de saúde, antes de qualquer cirurgia. O local para a realização da cirurgia pode ser um hospital ou uma clínica com recursos tecnológicos exigidos pela Vigilância Sanitária e pelo Conselho Regional de Medicina. Verifique se o local possui a certificação desses órgãos. Independentemente dos resultados, é importante ter consciência que é impossível atingir a perfeição. A cirurgia plástica não vai fazer milagres nesse sentido. Pense nisso!

SUCO VERDE   

Todo verão é a mesma história. Um novo alimento surge como o messias da estação e se espalha como fogo porque “uma amiga da minha irmã perdeu dois quilos em uma semana ao usá-lo”. Com promessas que vão desde secar a barriguinha indesejada até deixar a pele rejuvenescida, a aposta da vez é o suco verde, uma bebida preparada em casa com ingredientes como couve, gengibre, limão e laranja. Sem açúcar, de preferência, para alcançar o efeito desejado mais rápido. A enfermeira Evandra Almeida Manso, de 35 anos, já toma a bebida há seis meses e garante que o suco realmente funciona.

SUCO VERDE II 

“Ele é bom para muitas coisas, entre elas prevenir o envelhecimento, a pressão alta, diabetes, obesidade e até alguns tipos de câncer”, conta ela, maravilhada com os supostos benefícios da bebida. No entanto, a concentração de vitamina K que o suco pode ter, por causa das hortaliças utilizadas no preparo, pode ser prejudicial. “Em excesso, essa vitamina pode causar anemia, lesões no fígado e icterícia. Mas, se consumido corretamente, respeitando a recomendação de um a dois copos por dia, não acredito que traga problemas”, defende a nutricionista Julia Oliveira Leite.

EDITORIAL GLOBO 


“Jornalistas não são pessoas especiais, não são melhores nem piores do que os outros profissionais. Mas é essencial, numa democracia, um jornalismo profissional, que busque sempre a isenção e a correção para informar o cidadão sobre o que está acontecendo. E o cidadão, informado de maneira ampla e plural, escolha o caminho que quer seguir. Sem cidadãos informados não existe democracia”. William Bonner. O problema é que muitas vezes, o profissional tem que seguir a linha política dos donos das emissoras. Aí a democracia fica capenga.
MOTINHAS
________________________
Uma semana depois do apagão que atingiu 12 estados e o Distrito Federal e de o governo anunciar aportes extras no setor elétrico, além dos R$ 9 bilhões já previstos no orçamento de 2014, a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) propôs que os consumidores brasileiros paguem, em 2014, R$ 5,6 bilhões para cobrir o déficit estimado da Conta de Desenvolvimento Energético (CDE), o que provocaria aumento de 4,6%, na média, nas tarifas neste ano. O que o povo no Norte tem com isso? É muita sacanagem. ••• A cubana Ramona Rodríguez, que deixou o Programa Mais Médicos, foi contratada pela Associação Médica Brasileira (AMB). De acordo com a entidade, ela vai exercer função administrativa e receber salário de R$ 3 mil, além de vales-transporte e refeição e plano de saúde. Ao todo, a remuneração ficará em torno de R$ 4 mil. Abriu precedência, todos os médicos cubanos farão o mesmo. Cubana esperta. ••• Cerca de 2,8 milhões de hectares na Amazônia Legal possuem, neste ano, aptidão para o manejo florestal por meio das concessões florestais – instrumento que permite a empresas o acesso a florestas públicas para a produção sustentável de madeira. Essa área está localizada em 11 florestas nacionais (flonas), sendo oito delas no Estado do Pará. ••• O escritório da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Pará (Emater) em Santarém, no Oeste do Estado, iniciou a revitalização da praça e do entorno da Igreja de Santa Rita de Cássia, localizada no bairro Floresta. A expectativa é concluir os trabalhos antes da festividade paroquial, que ocorre em maio. ••• A morte do cinegrafista da TV Bandeirantes Santiago Andrade, atingido durante manifestação no centro da capital fluminense, repercutiu na imprensa internacional. Veículos do Reino Unido, da Espanha e da Argentina relataram que a morte do cinegrafista causou indignação e levou sindicatos e entidades de classe a aumentar a pressão por mais segurança no trabalho dos jornalistas no Brasil. Isso é uma vergonha para o nosso País. ••• A Télam, Agência Argentina, também informou que 117 jornalistas sofreram agressões ou hostilidades desde junho passado, quando começou uma onda de protestos populares em todo o país, segundo a Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo (ABRAJI). ••• A Caixa Econômica Federal prorrogou, até este domingo/16, o prazo para inscrição nos concursos para carreira administrativa e profissional. O prazo de pagamento das inscrições também foi alterado, passando para o dia 28 de fevereiro, e pode ser efetuado em todos os canais da Caixa. ••• As inscrições devem ser realizadas exclusivamente pela Internet. Para o cargo de Técnico Bancário, o valor da inscrição é de R$ 43 e para os cargos da carreira profissional, R$ 74. ••• Nossa coluna é publicada simultaneamente através do Jornal do Feio da Vila Sorriso de Icoaraci, Distrito de Belém. Grande jornalista e amigo Aldemyr Feio, obrigado e forte abraço aos amigos leitores. A galera de Icoaraci e Outeiro pode acessar nosso Blog www.thompsonmota.com.br ••• Nesta sexta/14 tem Circuito do Pagode com Gil Maroto e Banda, no Taco de Ouro Prime (Sávio). Silva Jardim com Marechal Rondon. Imperdível.  ••• Amanhã, sábado, vamos tomar várias caipiroskas com meu amigo Heitor na Garapeira Ypiranga do grande amigo Cacheado, estaremos acompanhado da Loira Gelada, Ruiva Destilada, Morena Quente, Negra Gostosa, Bela Dalila e Poderosa Beatriz. Fui.