10/29/2013




Mensagem do Dia do Servidor Público


Aos nossos companheiros de trabalho:

A todos aqueles que servem...
Fazem o seu trabalho o melhor possível para melhor atender aqueles que dele dependem;
Executam o seu trabalho sabendo que cada um é responsável pelo resultado de uma equipe;
Procuram conhecer, melhorar e aperfeiçoar  suas atividades para que faça diferença substancial na qualidade dos serviços prestados;
Com  responsabilidade, e que  diante das dificuldades pessoais e profissionais, cuidam para que não seja afetado o  resultado do seu trabalho;
Contribuem para que o seu ambiente de trabalho seja agradável, cordial e produtivo e tenham a disposição para ajudar os colegas a conhecer o que sabem e aprendam também com eles;
A todos aqueles que estiveram  ativos  como Servidor, a maior parte de sua vida e contribuíram para atender a missão do Estado prestando um serviço de qualidade;
Aos Servidores que fazem do seu trabalho aqui na agência Distrital de Icoaraci /ADIC, uma diferença na qualidade de vida dos cidadãos, na tentativa de fazer uma Icoaraci melhor, mais sorridente e mais feliz.

Nossos Parabéns pelo seu Dia!

E que Deus os abençoe no vosso belo mister e na divina missão de servir

Armando Tavares
Agente Distrital de Icoaraci

10/27/2013







    E um grande abraço de nossa equipe.



    Fotos: Patrícia Sarges




ARMANDO TAVARES recebe diretores do  círio de icoaraci 2013

A Prefeitura Municipal de Belém, através da Agência Distrital de Icoaraci dará total apoio ao 61º Círio de Nossa Senhora Graças, padroeira da “Vila Sorriso”, que será realizado no próximo dia 24 de novembro.
Na manhã dessa sexta-feira/25, o agente distrital Armando Tavares, recebeu o padre Agostinho Souza Cruz e administradora Narja Conte de Oliveira, diretores do Círio de Icoaraci. Eles foram apresentar o cartaz e e o livreto do Círio 2013 e, ao mesmo tempo, convidar a administração municipal para o maior e mais importante préstito de Icoaraci.  No encontro, do qual participaram alguns auxiliares do agente, foram discutidos as diversas forma de ajuda e participação  da ADIC no Círio das Graças.
Prestígio - Segundo Armando Tavares, a Agência Municipal de Icoaraci sempre participou do Círio de Nossa Senhora das Graças, tradicionalmente realizado no quarto domingo de novembro. “É nossa obrigação como filho da terra e como representante do prefeito Zenaldo Coutinho prestigiar essa romaria de fé que é considerada a segunda mais importante de Belém, depois do Círio de Nazaré; ele que desde o início da sua gestão tem a preocupação de dar um novo colorido a Icoaraci, apesar as dificuldades e os problemas da Prefeitura, a exemplo dos anos anteriores, Zenaldo e sua equipe, faremos que estiver ao nosso alcance para o brilho da nossa festa maior e em todos os sentidos”, acrescentou.
Tema – De acordo com o padre Agostinho Cruz,  o tema do Círio de Icoaraci  2013,  é  “Virgem Maria, ícone da fé obediente; ou seja, vemos em Maria, um espelho que reflete sobre nós aquilo que devemos ser e fazer enquanto filhos de Deus. A Fé Obedinete de Maria se tornou salvação concreta para toda humanidade – inclusive para nós de Icoaraci. Por isso é o modelo para todos os viventes.’, destacou.
Imagem - Agostinho Cruz , prosseguiu: “... o  cartaz do Círio de Nossa Senhora das Graças, padroeira de Icoaraci, - que começou a circular desde o último sábado, mostra a beleza da celebração; a final, são seis décadas de intensa e calorosa devoção à Virgem Maria, a Medianeira de todas as graças. O povo católico tem ao longo desses anos demonstrado sua gratidão à Santíssima Virgem com uma festa magnífica que é o Círio. Pretendemos fazer uma grande festa, uma bonita preparação espiritual para esta grande comemoração mariana.”
O Círio de Nossa Senhora das Graças, de Icoaraci  2013, começa no dia 22 de novembro. Após a Missa das 20h3-, sairá da Igreja-Martriz, uma carreata em direção à Paróquia de Nossa Senhora de Fatima, na Agulha. No dia seguinte, haverá a translação, de Fátima para a Capela de São Sebastião, no Cruzeiro           
No domingo, 24 de novembro, acontecerá a Procissão do Círio das Graças, saindo de frente da Capela de São Sebastião para a Igreja-Matriz de São João Batista e Nossa Senhora das Graças.
A Festividade de Nossa Senhora das Graças, de Icoaraci, será encerrada com o Recírio no dia 08 de dezembro.





CHEFE

Importante saber qual a postura que um líder deve ter em relação aos funcionários para poder liderar com confiança. O fato é que nem sempre é fácil para um empregado suportar o chefe, não é? Quem já não trabalhou ou desempenha atividades em um lugar onde tudo está bem enquanto o patrão não está por perto. Muitos empregados têm a sensação, inclusive, de que, quando o patrão não está, tudo transcorre às mil maravilhas, mas basta a presença do chefe, um e-mail ou um telefonema descortês para emperrar as engrenagens e causar efeitos negativos no trabalho. Os patrões costumam reunir o seu pessoal e falar a eles a respeito de “vestir a camisa”. Nessa hora, são ouvidas frases do tipo: “somos uma família” e “precisamos produzir mais para o bem da nossa empresa”.

CHEFE II

Entretanto, a preocupação é que os empregados produzam mais, aumentando o lucro para que o patrão possa fazer “aquela viagem” com a família ou comprar “aquela casa” com a qual sonha sua esposa ou aquele modelo novo de carro. Uma pesquisa divulgada pelo Instituto de Pesquisa e Orientação da Mente afirma que 70% da população sofre de estresse no ambiente corporativo. Cada vez mais comum, o problema é causado, sobretudo, pela convivência com chefes e colegas agressivos. Um estudo aponta que 38% dos entrevistados acreditam que o mau humor do chefe e dos colegas é o principal responsável pelo seu estresse no trabalho. O fator relacionamento veio seguido de excesso de trabalho (23%), pressão por resultados (18%), busca por perfeição (11%) e medo de demissão (7%). Lembre-se: o empregado tratado com dignidade “veste” naturalmente a camisa da empresa.

ENEM

Neste final de semana, sábado/27 e domingo/28, 7.173.574 milhões de inscritos irão fazer as provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). Um grande esquema de logística foi montado para o transporte e a aplicação das provas em 1.161 municípios espalhados pelo país. Os candidatos farão as provas em 15 mil salas de aula e 660 mil pessoas vão trabalhar no dia do exame. Este ano, os cerca de 63 mil malotes de provas terão cadeado eletrônico com GPS para garantir a segurança.

ENEM II

Do total de inscritos, a maioria já concluiu o ensino médio (4.052.038) e está na faixa etária de 21 a 30 anos (2.181.084). As mulheres representam 58,5% do total de inscritos. Esses candidatos vão poder usar a nota do exame para concorrer a vagas de ensino superior em uma das 21 universidades federais, quatro estaduais e 29 institutos federais que adotam o Sistema de Seleção Unificada (Sisu). Os portões de acesso aos locais de provas abrem aqui em Santarém às 11H00 e fecham 12H00 (inicio das provas). Procure chegar antes das 11H00. Outra dica é verificar com antecedência, no site do Enem, o local das suas provas.

ENEM III

O ministro da Educação, Aloizio Mercadante, afirmou que as provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) já foram impressas e estão protegidas pela Polícia Federal nos estados em que serão distribuídas para os mais de 15 mil locais onde as provas serão aplicadas. O ministro destacou o reforço na segurança com os malotes de prova equipados com lacres eletrônicos e GPS. O Enem será realizado neste sábado (26) e domingo (27). “Todos os malotes (64 mil) que levam as provas têm um cadeado eletrônico com GPS e informa o exato momento que foi aberto.” O ministro disse ainda que nenhuma ação prevista para ser concluída está atrasada. “Ainda há ações a executar como a distribuição das provas nos locais de aplicação”. Disse.

TRANSPLANTES

Em uma década, o Brasil aumentou em 118% o número de transplantes de órgãos, saltando de 12.722 cirurgias, em 2002, para 24.473 em 2012. Somente no primeiro semestre deste ano, o Sistema Único de Saúde realizou mais de 3 mil e 800 transplantes de órgãos em todo o país. O ministro da Saúde, Alexandre Padilha, conta que o trabalho humanizado das equipes de saúde contribui para ampliar o número de doadores de órgãos no Brasil. O Ministério da Saúde investe na adoção de medidas para estimular a doação de órgãos no país por meio de campanhas e ações de mobilização. Atualmente, o número de doadores no Brasil é de 13,5 por um milhão de pessoas. A meta é chegar a 15 doadores de órgãos por um milhão de habitantes até 2014. Para ser um doador de órgão, basta informar a familiares e amigos. Há 13 anos estou comunicando aos meus familiares: sou doador de órgãos. Mesmo com poucos a serem aproveitados.

MOTINHAS
________________________________
A Amazônia foi o principal tema do encontro entre o governador Simão Jatene e o embaixador do Reino Unido, Alex Ellis, que visita a região pela primeira vez desde que assumiu a Embaixada Britânica no Brasil. Durante o encontro, que aconteceu no gabinete do governador em Belém, o chefe do Executivo defendeu uma nova forma de promover o desenvolvimento na Amazônia, baseada em três pilares: educação, produção e novas formas de gestão e governança. ••• As inscrições para o processo seletivo 2014 da Universidade Federal do Pará (UFPA)  terminam nesta sexta-feira/25. A universidade oferta um total de 7.810 vagas, sendo que 5.411 delas pelo edital do Processo Seletivo 2014 (PS 2014) em mais de 159 cursos de graduação. O centro de Processo Seletivos (CEPS) já contabilizou 124.479 solicitações de inscrição, dessas 92.719 já estavam confirmadas. •••Este número já ultrapassou o total de inscritos no vestibular do ano passado, quando 78 mil candidatos participaram do concurso.  Pagamento da taxa de inscrição pode ser feito até o dia 29 de outubro. ••• Prefeito Alexandre Von reuniu com os executivos da empresa Intercement – Marco Antônio Zangari – diretor de Planejamento Estratégico – e Nilton Terron – gerente de Desenvolvimento de Negócios. A empresa – subsidiária do Grupo Camargo Corrêa – tem planos de instalar sua primeira fábrica de cimento na região Norte do país – Santarém e Manaus estão na disputa. ••• O prefeito mostrou aos executivos as diferenças em relação a Manaus, principalmente, levando-se em consideração os acessos à área portuária, pela BR-163 que liga Cuiabá a Santarém. Outro fator positivo citado é proximidade com o município de Monte Alegre, onde estão localizadas jazidas de calcário. Segundo o gestor santareno, a empresa necessita de uma área fora do perímetro urbano – de aproximadamente 50 há – para implantar seu complexo industrial. ••• Comemora-se o Dia do Dentista em 25 de outubro porque nesta data, em 1884, foi assinado o decreto 9.311, que criou os primeiros cursos de graduação de odontologia do Brasil, no Rio de Janeiro e na Bahia. Uma portaria do Conselho Federal de Odontologia tornou a data oficial para a comemoração do Dia do Dentista Brasileiro. Em nome da Dra. Márcia Cecília Pereira, parabenizo todos os profissionais do Pará. ••• Aproveito o ensejo para cumprimentar, da mesma maneira, todos os servidores públicos (municipais, estaduais e federais) pelo transcurso do seu grande dia, 28 de novembro. Inclusive o meu amigo/irmão Aldemyr Feio, que já quase 30 anos serve a Prefeitura de Belém, via Comus ••• A Capitania dos Portos, através do comandante José Andrade e Metereologista Glaucia Gomes chamam atenção dos ribeirinhos com relação aos ventos fortes que ocorrem em nossa região nos meses de outubro e novembro, que ocasionam freqüentes naufrágios de pequenas embarcações. Só neste mês de outubro foram registrados cinco. Todo cuidado é pouco. Navegue de coletes, ele pode salvar sua vida. ••• A Defensoria Pública do Pará, através do programa Pai Legal, disponibiliza exames gratuitos de DNA para o reconhecimento voluntário de paternidade de crianças e adolescentes, em Santarém oeste do Pará. A ação é garantir a cidadania dessas crianças. Todas as crianças e adolescentes tem direito de saber quem é o seu pai e de tê-lo reconhecido. As mães que estiverem interessadas em participar do projeto devem procurar a Defensoria Pública em Santarém, localizada na avenida Presidente Vargas, no bairro Aparecida. São necessários o CPF e RG da mãe, certidão de nascimento da criança e comprovante de residência. ••• De acordo com o ministro da Saúde, Alexandre Padilha, o aumento dos recursos possibilitará que a unidade sirva como local de atuação para outras equipes da Atenção Básica, como para os profissionais do programa Mais Médicos. Padilha está sendo um pai para Santarem, ainda bem. ••• Aniversaria amanhã sábado/24) o jovem universitário Henrique Blanco. Recebe abraços de parabéns de familiares, do Valber Xavier, Cabo Neto e uma legião de amigos. As comemorações serão em Alter do Chão. ••• Sábado é dia de curtir a Garapeira Ypiranga do amigo Cacheado acompanhado da Loira Gelada, Ruiva Destilada, Morena Quente, Negra Gostosa e Bela Dalila. Fui.


RAY CUNHA


Eu, velho...
Foto de Iasmim Cunha - Brasília, 2011


Eu vivia em Manaus, aos 21 anos. Não era nenhum Brad Pitt, mas tinha meu charme. Já publicara um livro de poemas, Xarda Misturada, juntamente com Joy Edson (José Edson dos Santos) e José Montoril, em Macapá, minha cidade natal; assinava uma coluna semanal, No Mundo da Arte, no jornal A Notícia; e frequentava o Clube da Madrugada. Media 1,64 metro e pesava em torno de 60 quilos. Como rachei lenha quando criança, eu era seco e musculoso. Adulto, joguei boxe, o que desenvolveu o tônus; testa larga, olhar atento e entusiasmo pela vida são traços que se acentuaram ao passar dos anos. Naquela época, até mulher casada se ajoelhou aos meus pés; mulheres lindas entregaram-se, inteiras, a mim, deixando-me voar nos seus labirintos de mistérios. Eu podia ingerir comida estragada, beber sozinho uma garrafa de Pitú ao longo de um bate-papo, caçava, pescava, mergulhava noites inteiras nos insondáveis abismos das ninfas, e nada disso me abalava. Era o império do corpo. Hoje, já começo a vislumbrar a chave com a qual abrirei, finalmente, a porta, mágica, da luz.
Leio desde os cinco anos de idade, quando os gibis e a biblioteca do meu irmão mais velho, Paulo Cunha, me seduziram para sempre. Aos 14 anos, já lera Ernest Hemingway, Franz Scott Fitzgerald, Graciliano Ramos, Fiódor Dostoiévski, Jorge Luís Borges, livros de história e de geografia, enciclopédias, dicionários, bulas de remédio, e tudo o que me caísse às mãos. E frequentava a casa do poeta Isnard Brandão Lima Filho. Lia da mesma forma que comia, bebia e amava, como um leão, que tudo podia rasgar com as garras. Maduro, ao reler alguns livros da minha juventude, fiquei atônito. Descobri, neles, cheiros insuspeitos, ruas ainda não percorridas, personagens que, agora, puseram-se a contar coisas para mim.
 Quanto fui iniciado nos segredos das criaturas mais deliciosas (a palavra é essa, mesmo) e enigmáticas do Universo, as mulheres, eu as tinha como quem mastigasse feijão com arroz e peixe. Hoje, depois que comecei a descer o morro da vida, navego a mulher amada com a sensação de um cataclismo de rosas colombianas, vermelhas, e atingi a sofisticação de capturar a dança delirante de mulheres caminhando em vestido justo, de seda, e fazer uma mulher sorrir, produzindo, nela, o mesmo efeito do sol da primavera, sua feminilidade explodindo em estrelas e ela se sentindo, e se tornando, a mulher mais bonita do mundo.
 Descobri que tempo e espaço são uma ilusão, que só há o agora e o agora, o momento mesmo da vida, que eu existo desde antes do princípio e existirei até depois do fim. A vida é uma eterna caminhada rumo ao Éter, à Luz, a Deus. Nesse trilhar, já quase não sou mais arrogante, procuro ser gentil e atencioso com todos, e cuido para que a mulher amada se sinta como a mais bela flor de um jardim esplendoroso. Já não faço questão de receber presentes, mas de distribuir as pedras preciosas que garimpei nos momentos mais perigosos da trilha, como os rubis azuis que depositei no relicário do meu coração. Não ambiciono nada além de uma rosa bem vermelha e o riso de uma criança. Também peço que o Universo me perdoe pelas ofensas que cometi, porque sei, na minha esperança, que basta um raio de luz para extinguir a treva. E não há nada que eu queira mais, do que ouvir o riso da mulher amada.
 Sinto a velhice como um mergulho infindável no abismo da poesia, uma caminhada permanente na primavera que se espraia no telhado da casa da minha infância, as zínias, as rosas, o jasmineiro embriagando o ar nas noites tórridas, a mangueira, o cajueiro, a seringueira, as paredes de tijolos deitados da Casa Amarela, sólida como um navio. Ouço os sabiás com redobrada atenção. Amam intensamente, de agosto até o início do ano seguinte. São os imperadores do verão, quando os galhos das mangueiras se curvam ao peso de mangas inchadas e doces como seios de mulher grávida. Levanto antes que os sabiás comecem a cantar, às 3 horas, faço a ablução e preparo café, Três Corações, gourmet, que bebo com tapioquinha amanteigada, cuscuz ou pão integral com passas. Curto a alvorada certo de que Brasília está sempre à minha disposição, oferecendo-me mil possibilidades. Às vezes, sou favorecido com a sorte de atravessar o Setor Comercial Sul no momento mais redentor, em torno das 7 horas, ao meio de mulheres perfumadas, algumas com os cabelos ainda molhados, e, no meio delas, uma que tem o cheiro das virgens ruivas, de mar. Então, Aquele “que se revela na harmonia de tudo o que existe” (filósofo holandês Baruch Spinoza) inunda a alma. E quando ouço o Concerto para Piano e Orquestra, em Ré Menor (número 20, K 466), de Wolfgang Amadeus Mozart, sinto a Terra roçar o espaço, da mesma forma que ao me desfazer ao acme e me transformar em leão de asas.
Hoje, não sinto mais a gana de quando tinha 21 anos. Naquela época, eu amava como leão e bebia como Hemingway, e me internava na noite, esta grande amante, armado apenas da beleza suprema da juventude. Agora, desarmado, arranco gemidos ainda mais altos da mulher amada, porque nas minhas mãos há luz. Também não mais dilacero a carne, embora minhas mãos tenham se transformado em tenazes de nióbio, que, porém, roçam a pele da mulher amada com a leveza de uma pétala. Não sinto mais o fluir da vida no tempo, mas como o grande rio, que escorre, ininterruptamente, para o Atlântico. A Terra, a lei da gravidade, aos poucos dá lugar à intensa luminosidade. Ouço murmúrios na tarde, ao encontro da noite, imensa como um navio todo iluminado. Uma negra em vestido de seda passa por mim e deixa um rastro de Chanel 5, o perfume embriagador das lágrimas dos jasmineiros imersos na canícula, sabor de Don Pérignon, safra de 1954, leite da mulher amada, e o cheiro, redentor, do mar. Algumas mulheres são o próprio mar, e, por isso, são inacessíveis.
Guardo, na memória do meu coração, um combustível eterno. Cada uma das mulheres que amei, e que, às vezes, fiz chorar (perdão!), cada jasmineiro que perfumou as ruas noturnas por onde vaguei, com seu choro ao calor das madrugadas, cada verso que escrevi, cada cidade que descobri, todos os voos que alcei, disso é minha têmpera. Hoje, levo uma vida estranhamente social, pois reúno-me também com meus antepassados, especialmente meu pai, João Raimundo Cunha, belo, majestoso, destemido, amado, e minha mãe, Marina Pereira Silva Cunha, a mais bonita, forte, corajosa e querida entre as mulheres. Às vezes, simplesmente os ouço, na prece.
Meus cabelos começaram a ficar grisalhos, cada vez mais ralos; a pele, aos poucos, exibe o resultado das intempéries, e as pessoas já me olham desconfiadas. Não bebo mais, depois de 43 anos mergulhado no álcool, como uma poça que se avolumou e começa a secar. Ouço, agora, o silêncio da madrugada, emociono-me ao ver crianças, rosas, uma estrela. Não sinto apego a mais nada; só tenho meu coração. Minha riqueza é imensa, pois à minha passagem os jardins florescem, as crianças riem e a luz triunfa.

    
 

 RAY CUNHA – Escritor e Jornalista baseado em Brasília-DF, Brasil