3/31/2012

LUIZ SOLANO – Repórter do Planalto


COVARDE,DROGADO E SUBVERSIVO





Esta é a classificação do bandido, covarde, drogado e subversivo, que a serviço da esquerda brasileira cuspiu no rosto de um homem de idade, que simplesmente cumpria o seu dever de brasileiro, durante uma solenidade no Clube Militar do Rio de Janeiro. O vídeo com o nome desse bandido corre pelo Brasil afora.
Agora pergunto: será que alguém vai entrar na Justiça contra esse monstro? Será que o Ministério Público vai agir contra esse drogado? É hora de ação dos nossos soldados da Marinha, Exército e da Aeronáutica, porque senão eles serão os próximos.
Esse vagabundo não tem alma, caráter.
É covarde e assassino e que deve ser pago por alguém que mora em Brasília. É revoltante o que nos vimos pelas fotos e pelo vídeo. Acordem, soldados de Caxias, de Tamandaré e de Eduardo Gomes, antes que seja tarde.

LULA 2014

Já se ensaia a campanha presidencial de 2014, tendo como cabeça de chapa o PT e como candidato oficial do partido o ex-presidente Lula. Petistas ligados à facção Construindo um Novo Brasil, que é majoritária no partido, já está se preparando para lançar logo após as eleições deste ano, o nome do Lula.
O motivo da possível volta de Lula, é pela falta de habilidade politica da presidente Dilma, que já perdeu sete Senadores do PR e poderá perder 40 deputados também do PR e ainda pelas grosserias de Dilma, com politicos, funcionários do Palácio do Planalto e pela sua ação autoritária, fatos que são  vistos e comentados pelos caciques politicos e por grande parte da população brasileira.
É só esperar as eleições municipais passarem,para que o nome do Lula seja lançado  como pré-candidato a Presidência da República em 2014.

DEMÓSTENES ENROLADO

O ministro Ricardo Lewandowski, do Supremo Tribunal Federal, autorizou a quebra do sigilo bancário do senador Demóstenes Torres (DEM-GO) e de outros investigados por suspeita de envolvimento com o empresário Carlos Augusto Ramos, o Carlinhos Cachoeira, preso na Operação Monte Carlo, da Polícia Federal,por exploração de jogos ilegais em Goiás.
Lawandowski abriu inquérito no STF e autorizou diligências requeridas pelo Procurador-Geral da República,Roberto Gurgel.
Além da quebra de sigilo,Lewandowski determinou a expedição de um ofício ao presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP) para que remeta a relação de emendas ao Orçamento apresentadas por Demóstenes.
Ele também requereu a alguns órgãos que encaminhem cópias de contratos celebrados com empresas mecionadas em conversas gravadas pela Polícia Federal.

TORCIDAS E CONIVENTES

 Inúmeros desses torcedores paulistas de torcidas organizadas vão aos estádios para brigar e até para matar, não torcer e vibrar por seus times.
Esse último episódio envolvendo torcedores de Palmeiras e Corinthias, é uma proiva disso.
Dá arrepiuos na gente ver impagem mostrada na televisão daquela montoeira de barras de ferro e porretes recolhidos pela polícia.
Como deixaram entrar nos estádios com esse "aresenal" é que não tem explicação, ou são coniventes com os arruaceiros e assassinos.

GARIBALDI QUER AGILIDADE

O ministro da Previdência Social, Garibaldi Alves Filho, disse a este repórter que fará um apelo para que a presidente Dilma Rousseff sancione o mais rápido possível a criaçção da Fundação de Previdência Complementar do Servidor Público Federal.
A proposta foi aprovada no Senado e aguarda agora a sanção presidencial.
Depois de publicada no Diário Oficial da União, o governo têm 180 dias para fazer a regulamentação dos fundos e ele acha que tudo isso mpoderá ocorrer nestes 10 dias
   
 AS MINISTRAS DE DILMA

As mulheres da presidente Dilma, fizeram um pacto para que, todas as semanas,cada uma apresente uma novidade.Não importa se,ridícula ou não,que seja novidade.Na semana passada, foi a vez da ministra Eleonora Manicucci, a abortista. Ela criticou os médicos,que prestam serviço na saúde pública,por negarem-se a praticar o aborto.
Agora, a Ministra dos Direitos Humanos, Maria do Rosário, enviou ao Congresso Nacional um texto que pede inspenção periódica e de surpresa aos quartéis para verificar as condições a que os presos militares estão submetidos.Não vou dar minha opinião final sobre o que penso das garotas da presidente.Eu poderia ser taxado de machista,mas...dá para deduzir.Acho que a senhora Maria do Rosário,poderia fazer uma visita com a presença da imprensa do Brasil e do no exterior, a ai não iria a imprensa cubana,para visitar as masmorrars de Fidel Castro,antes que ele morra.Assim ela teria argumentos para defender seu projeto no atual antro do Legislativo Federal brasileiro,sob a vigilância da presidente Dilma e e da turma da esquerda.

TASER É PERIGOSA

Dizer que a tal Taser que dá fortes choques nas pessoas não é letal parece piada. O certo era autorizar o uso do spray de pimenta. Os casos de morte ocorridos mundo afora demonstram que a polícia não tem o treinamento adequaduo para usar esta arma.
O cidadão comum, do bem, precisa da polícia para defende-lo,mas no fundo todos temem ações desastrosas como a que ocorreu ao brasileiro morto na Austrália.
 A polícia tem de ser treinada para não usar armas de nenhum tipo ao abordar pessoas comuns, que não estejam armadas e que não representem ameaça para a sociedade.
Possivelmente, o único erro do brasileiro assassinado pelos policiais australianos, foi o de ter bebido muito naquela noite, dando o azar de se deparar com policiais ensandecidos, loucos para usar seus brinquedinhos mortais de choque elétrico.
Aliás, os Agentes de Trânsitos aqui de Brasília, estão malucos para usar essa arma perigososa e nenhum deles tem preparação para usa-la e que leva muito tempo e bom terinamento.

LEI SECA TEM QUE FUNCIONAR

O Executivo e o Legislativo prometem aprovar em breve a Lei da Tolerância Zero, que torna crime dirigir sob efeito de qualquer nível de concentração de álcool. A iniciativa foi tomada diante da polêmica gerada pela decisão do Superior Tribunal de Justiça, que somente o bafômetro e o exame de sangue podem atestar a embriaguez do motorista e excluiu provas testemunhais ou exame médico.
O Ministro da Justiça ,José Eduardo Cardoso, defendeu que o Congresso Nacional modifique a lei e admitiu que não considerou uma surpresa a decisão do STJ. Ele disse que isso já estava desenhado em decisões anteriores na Justiça,  e que foi por esta razão que o Ministério da Justiça se preocupou e ainda se preocupa em buscar a mudança da lei.
 
 GRAMPOS,NINGUÉM ACREDITOU

Eu disse aqui que haviam mais de 130 mil grampos em linhas telefônicas em todo o Brasil. Ninguém acreditou e agora estamos vendo o senador Demóstenes Torres, sendo investigado pelos grampos feitos em seus telefones.
Tem muito senador e deputado federal, além de jornalistas que fazem oposição ao governo Dilma, que estão grampeados inclusive eu. Vivemos um regime de terror e de espionagem orientado pelo Palácio do Planalto, nos  moldes de Cuba, China e da Corèia do Norte. Qualquer um famoso, que faça oposição a Dilma ao PT e seus aliados, escapa dessa imoralidade que é invadir a privacidade alheia.
Esse governo fala em democracia e respeito ao cidadão, entretanto, usa todos os meios para se livrar de seus adversários, e aqui repito, inclusive eu.
É preciso ter cuidado ao falar ao telefone.
Toda essa grampolândia, foi discutida no Forum de São Paulo, uma técnica que o PT, Dilma,Lula e aliados foram buscar na extinta União Soviética.
O Brasil caminha para uma ditadura de esquerda.É só aguardar.

Ao Brasil dos Brasileiros

Hoje é o dia 31 de Março.
Ficamos livres do comunismo e dos pelotões de fuzilamento.
Devemos a nossa democracia as Forças Armadas.
Vivam este dia histórico para o Brasil.
Vistam a camisa Verde e Amarela.
Sem medo de ser feliz.
EU SOU BRASIL ATÉ A MORTE.

Brasília, 31 de Março de 2012

Jornalista Luiz Solano

“O Repórter do Planalto”


3/30/2012




BANDA LARGA

Internet de alta velocidade vai melhorar gestão do Cadastro Único em 166 municípios da Amazônia Legal. Acordo de cooperação assinado entre o MDS e o Ministério da Defesa prevê a instalação de antenas para oferecer a conexão banda larga na região. Os ministérios do Desenvolvimento Social e Combate à Fome e da Defesa se uniram para levar Internet de alta velocidade a 166 municípios da Amazônia Legal. A conexão por meio da tecnologia banda larga é necessária para que os gestores da área social possam acessar a versão on-line do Cadastro Único e realizar atividades do Plano Brasil Sem Miséria.

BANDA LARGA II

O acordo de cooperação técnico assinado entre os ministérios prevê o fornecimento de antenas de Internet pelo Sistema de Proteção da Amazônia (Sipam). Desde que começou a ser implantada, em 2010, a nova versão já virou plataforma de trabalho para 98% dos municípios brasileiros, mas a fragilidade de conectividade na Amazônia estava impedindo as cidades da região de desenvolverem tarefas no novo sistema. Nas oito missões realizadas pelo Ministério da Defesa foram instaladas antenas em 27 municípios do Amazonas, Pará e de Roraima. A previsão é chegar a todos até dezembro de 2013.  

GOL CONTRA 

A Gol abriu  um programa de demissão voluntária (PDV). A intenção é demitir até 240 pessoas, metade pilotos e a outra metade comissários. A companhia não confirma o número e diz não se tratar de um PDV. A empresa tem 1.800 pilotos e 3.600 comissários. As inscrições do plano de demissão vão até hoje (30). O programa ocorre após o fracasso de uma proposta feita aos funcionários para que tirassem licença não remunerada de um ano.

GOL CONTRA II

A meta era atrair 200 pessoas, mas a adesão, não revelada, ficou aquém disso. Se o novo plano não vingar, a empresa acertou com o Sindicato Nacional dos Aeronautas seguir convenção coletiva. Ela prevê demitir, pela ordem, quem estiver em admissão ou em estágio inicial e, depois, aposentados, começando pelos mais antigos. A alta de combustível e uma demanda menor do que a esperada a partir do segundo semestre levaram a companhia a registrar prejuízos milionários em 2011.  Até setembro, o resultado acumulado era de mais de R$ 750 milhões negativos. Os dados do quarto trimestre serão divulgados no início da próxima semana.


BRASIL SORRIDENTE

Santarém foi um dos municípios paraenses contemplados pelo Governo Federal com recursos que vão reforçar a Assistência Odontológica do Sistema Único de Saúde (SUS). A informação foi confirmada à Coordenadora de Saúde Bucal da Prefeitura de Santarém, Madalena de Sousa, durante reunião em Belém. Santarém tem hoje uma produção de 35 próteses dentárias ao mês. Com esse novo recurso, o município terá condições de aumentar sua produção mensal para mais 150 próteses.

BRASIL SORRIDENTE II

Um dos principais critérios que levaram Santarém a estar inserido nesse projeto piloto do Ministério da Saúde foi ter uma rede de saúde bucal bem organizada. O Secretário de Saúde de Santarém Emmanuel Silva explica que com o recebimento do recurso, a contrapartida do governo será a de ampliar o atendimento bucal em Santarém, contemplando os participantes do Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (PRONATEC) e Mulheres Mil, através do Programa Brasil Sorridente.

ATENÇÃO


Talvez você não saiba, mas os medicamentos com validade em dia, porém em desuso, ou já vencidos não devem ser descartados no lixo comum. E não se trata de preciosismo. As substâncias químicas que seguem para os aterros contaminam o solo e, consequentemente, o lençol freático, podendo um dia voltar à água que usamos em casa. Colocá-los entre os reciclados ou mandá-los pela descarga também não são ações que resolvem o problema.


ATENÇÃO II


O meio ambiente será intoxicado da mesma maneira. Sem falar no risco de que outras pessoas, por algum motivo, vasculhem o lixo na rua antes do lixeiro e façam mau uso do remédio, como consumi-lo, repassá-lo ou até vendê-lo. Em suma, temos aí um problema ambiental, de saúde pública e criminal. Enquanto não há um sistema nacional, padronizado, começam a despontar alternativas em vários municípios brasileiros.


TRABALHO

Começou o recapeamento da Avenida Mendonça Furtado, uma das mais importantes vias do município de Santarém. Os serviços iniciaram no cruzamento com a Avenida Cuiabá e seguem sentido centro da cidade. A obra deve dar mais dinamismo ao trânsito de Santarém. A Avenida Mendonça Furtado cruza diversos bairros e é um importante corredor de acesso para pessoas que moram em áreas localizadas nos extremos oeste e leste da zona urbana de Santarém. A obra não é um favor da prefeitura para com a população e sim obrigação. Pagamos os impostos para isso. Mesmo assim, parabenizo a iniciativa pela prioridade dada a essa importante avenida.


MOTINHAS
_________________________________

Um termo de compromisso – proposto pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) – foi assinado por representantes de Alagoas, Ceará, Maranhão, Paraíba, Pará, Pernambuco, Piauí e Rio Grande do Norte para garantir o prosseguimento do projeto de ampliação da zona livre de febre aftosa do Brasil. ♦♦♦  Em solenidade o Prefeito de Belterra, Geraldo Pastana, entregou obras importantes para dar mais dignidade aos alunos da Rede Municipal de Ensino das escolas: São Francisco, comunidade Nova Canaã km 140 da BR 163; Frei Fabiano, Comunidade do Amapá km 34 da BR 163; e Escola Santa Filomena, comunidade de Prainha - Rio Tapajós. ♦♦♦  De acordo com Pastana, a meta do governo é chegar a 78 salas de aula, até o dia do aniversário da Cidade (04/05), quando Belterra completará 78 anos, e deve entregar à população mais de 90 salas de aulas até o final de seu mandato. ♦♦♦  Uma lei criada em 2008 garante às famílias de baixa renda assistência técnica pública e gratuita para projetos e construções de casas populares. A lei assegura os trabalhos de projeto, acompanhamento e execução da obra. No entanto, esse benefício é desconhecido por muitas pessoas. O problema é que precisa ser mais divulgado. Haja enrolação dos políticos. ♦♦♦ Faleceu aos 80 anos, o humorista Chico Anysio. Vítima de falência múltipla dos órgãos. O cearense de Maranguape se formou em Direito. Mas foi na rádio e na televisão que seguiu carreira. Interpretou mais de 200 personagens, entre eles Coalhada, Pantaleão, Bozó, professor Raimundo, dentre outros. Chico se casou seis vezes, teve nove filhos e 10 netos. Perdemos um grande brasileiro.  ♦♦♦  Meu amigo Jorge Wanghon, 66 Kgs, Máster I, continua treinando agachamento com 230 Kgs na Academia Lima & Irmãos. É um verdadeiro campeão. Vá em frente, você é um guerreiro, orgulho dos Santarenos.  ♦♦♦  A comercialização das próteses mamárias no Brasil vai ficar mais rigorosa. O silicone só poderá ser vendido com o selo de qualidade do Inmetro, Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia. O objetivo da medida é garantir a qualidade e segurança dos produtos tanto nacionais quanto importados.  ♦♦♦  Demóstenes Torres (GO) é suspeito de manter envolvimento com o contraventor Carlos Augusto Ramos. Carlinhos Cachoeira, como é conhecido, foi preso pela Polícia Federal na Operação Monte Carlo, em fevereiro, por supostamente chefiar uma quadrilha de exploração de jogos ilegais.  ♦♦♦  Deputados federais e senadores que integram a Frente Parlamentar Mista de Combate à Corrupção protocolaram junto à Procuradoria Geral da República uma carta pedindo urgência no esclarecimento do caso. Muitos já pedem a cassação do senador. ♦♦♦  Santarém sediará a Semana dos Povos Indígenas. O evento será realizado no período de 9 a 13 de abril no auditório Wilson Fonseca, Campus Rondon da Universidade Federal do Oeste do Pará (Ufopa). A programação conta com mesas redondas, oficinas, minicursos, palestras e apresentação cultural. Os interessados podem efetuar sua inscrição no valor de R$ 5,00, a partir do dia 4 de abril, nos Campus Rondon e Tapajós e no Hotel Boulevard. ♦♦♦ Nasceu na terça-feira/ 27 em Soure na Ilha do Marajó minha neta Luna Thompson. Filha de Thompson Jefferson e Eva Lyra. Parabéns ao jovem casal com muita felicidade. ♦♦♦ Vamos comemorar o evento em alto estilo neste sábado na Garapeira Ypiranga do amigão Cacheado, juntamente com a Loira Gelada, Ruiva Destilada, Morena Quente e Negra Gostosa. Fui.

3/25/2012

LUIZ SOLANO – Repórter do Planalto






BACABA I E BACABA II

Vocês querem saber a História do Brasil que ainda não foi contada sobre como foram exterminados e onde estão os guerrilheiros do Partido Comunista do Brasil - PC do B, mortos e desaparecidos, bem como, os militares que morreram na Guerrilha do Araguaia, defendendo este regime democrático que hoje existe no Brasil? Leiam como eu estou fazendo, o livro Bacaba I e Bacaba II, Memórias de um soldado da Guerrilha do Araguaia.
O autor desse livro é segundo tenente da reserva do Exército Brasileiro, José Vargas Jimenez, cadastrado no Centro de Instrução de Guerra na Selva -CIGS, que vivenciou e participou da última fase da Guerrilha do Araguaia, no Sul do Pará, entre as Forças Armadas do Brasil e os guerrilheiros da Força Guerrilheira do Araguaia, que queriam impôr a força o Regime Comunista no Brasil, como fizeram em Cuba ,China e na Rússia.
Os fatos relatados são ilustrados com documentos confidenciais e secretos do Centro de Informações do Exército, para provar a autenticidade da realidade vivida pelo Tenente Vargas, à época Sargento, que elucidam como se desenvolveu essa  Guerrilha, desde seu planejamento pelo PC do B, até o final, quando foram derrotados pelas Forças Armadas do Brasil.
ontém também fotos dos guerrilheiros e militares que morreram nesta operação, como  de gurerrilheiros capturados vivos pelo autor que hoje consta como "desaparecido" no Araguaia.
Os livros poderão ser adquirdos pelo e-mail: jimenez.josevargas@gmail.com  - chico.dolar@hotmail.com  e pelo e-mail chicodolar60@yahoo.com.br  ou ainda pelo telefone 67-33656844. É uma obra interessante que deve ser lida, no momento em que existe uma movimentação da esquerda brasileira, para punir os militares que participaram do Regime de 64, que por sinal foi uma salvação para o Brasil, já que estávamos caminhando para a comunização e era desejo da esquerda, a mesma que está no poder, implantar uma ditadura nos moldes de Cuba e da China.
Vejam as capas abaixo:










DEPUTADOS QUEREM CPI

O deputado federal Protégenes Queiroz, entregou ao presidente da Câmara dos Deputados, Marco Maia, requerimento para instalação de uma CPI para investigar suposta relação de parlamentares com o empresário Carlos Augusto Ramos, Carlinhos Cachoeira. Pelo menos 208 dos 513 deputados federais assinaram a proposta de CPI.
Segundo Protóges, o objeto da comissão de inquérito será investigar se existe "relação patriomonial,promíscua  ou de financiamento de campanha de parlamentares" pelo empresário.
“Há duas situações distintas: relação de amizade, que não é crime, pois ninguém pode ser acusado de ser amigo de bandido; e se há ilícitos”,disse o deputado em conversa com este repórter. São necessárias 171 assinaturas para instalar uma CPI na Câmara e não há data para o seu funcionamento.

SENADORES GANHAM TEMPO

Um pedido de vista adiou a votação na Comissão de Assuntos Econômicos do projeto de decreto legislativo que extingue o pagamento dos 14 e 15 salários dos senadores. De iniciativa da senadora licenciada e atual ministra-chefe da Casa Civil, Gleisi Hoffmann, o texto acaba com o privilégio que assegura a cada um dos 81 senadores um salário extra, no valor de R$ 26 mil no ínício e no final do ano.
O projeto especifica que o 14 e o 15 salários devem ser pagos entre o início e no final do mandato de senadores. Ou seja, quando eles assumirem o mandato e oito anos depois, ao final do mesmo.

ESPLANADA INSEGURA

O Sindicato dos Servidores Públicos Federais do Distrito Federal promete parar as atividades na Esplanada dos Ministérios dentro de 15 dias se não forem tomadas medidas para aumentar a segurança no local.Desde o início do ano, o número de assaltos, furtos e tentativas de sequestros aumentou muito na região.
No último mês duas mulheres foram alvo de sequestros-relâmpago próximo  ao estacionamento do Ministério da Agricultura. A insegurança levou mais de 200 pesoas a se reunirem no estacionamento para pedir providências junto a Secretria de Sgurança Pública do Distrito Federal.

ALERTA SOBRE FALSO COMUNICADO

Aposentados e pensionistas do Instituto Nacional do Seguro Social - INSS têm recebido cartas falsas sobre revisão do benefício, segundo informou a este repórter, fontes do Ministério da Previdência. O governo alerta os segurados a terem cuidado ao fornecerem documentos e dados referentes ao benefício.
"O recebimento de correspondência não emitida pela Previdência Social e a contratação de intermediários não são garantias de que o beneficiário tenha direito a alguma revisão".
De acordo com o INSS, aposentados têm relatado o recebimento de cartas apontando valores que teriam direito a receber por causa da revisão do benefício. A Previdência Social está fazendo a revisão administrativa de benefícios concedidos entre 1991 e 2003 e que tiveram o salário benefício limitado ao teto na concessão.

EX-DIRETOR INVESTIGADO

O ex-diretor-geral da ANTT, Agência Nacional de Transportes Terrestres, Bernando Figueiredo,entrou na mira do Ministério Público Federal, simplesmente por não cumprir a missão do órgão: fiscalizar.
O MP responsabiliza Figueiredo pela falta de fiscalização no transporte de cargas ferroviária, que teria acelerado o sucateamento do setor. Durante a sua gestão à frente do órgão regulador das ferrovias, a ANTT teria evitado a aplicação de penalidades a empresas concessionárias.

VÂNIA CALDAS PIMENTA é Pedagoga







O Pará ganhou uma nova pedagoga. Trata-se de Vânia Caldas Pimenta, filha querida do casal Ana Lucia (Francisco dos Anjos) Pimenta, grandes filhos de Muaná, que possuem quatro filhos. Ela é a caçula e minha vizinha!
Atendendo a alguns pedidos, o Jornal do Feio resolveu ouvir Vânia.



 “... Quando conclui o ensino médio eu não tinha expectativa em Muaná, pois até então não havia Universidade nessa cidade, Vim por intermédio da minha tia D’alva e tio Wilson (in memoriam) que abriram as portas de sua casa a mim...”
“Logo, foi muito difícil, pois nunca havia saído da casa de meus pais, nem por passeio; saia sempre acompanhada por eles. Meu pai colocou em minha responsabilidade a decisão de vir para Belém/Icoaraci, no entanto, decidi encarar este desafio e viajei. Fiz preparatório para o vestibular no Colégio CEI, prestei vestibular Na UFPA, UEPA E UFRA, mas não passei. No ano seguinte, tentei as três universidades e mais uma vez não consegui passar, foi então que optei por fazer na UVA e UNIP e passei nas duas universidades em Pedagogia. Então optei cursar na UVA (Universidade Estadual Vale do Acaraú), que é uma instituição particular, Licenciatura em Pedagogia. No inicio do curso o numero de alunos era de 47 e se formaram apenas 32. Quem financiou os meus estudos foi a minha tia também formada (Contadora) D’alva a qual sou muito grata; Obrigada tia”.
Foi esse foi o motivo pelo qual vim para a “Vila Sorriso”, que considero é um local maravilhoso de viver. Eu amo Icoaraci e estou muito feliz em estar compartilhando um pouco do meu sorriso aqui.
· Você é originária de Muaná? Fale sobre o seu Município?
R - Sim! Muaná é um município brasileiro do Estado do Pará. Sua população estimada em 2010 era de 34.237 habitantes. A origem do município encontra-se em uma fazenda particular, que pelo seu desenvolvimento, transformou-se em povoado e, posteriormente foi elevado à categoria de freguesia, em 1757 (São Francisco de Paula). Muaná é uma das únicas cidades do Marajó que tiveram o nome preservado, após a mudança exigida pelo governo para as “freguesias” do Marajó, por volta de 1750, Muaná era a tribo da região, remanescente da nação nheengaíba, que dominou o Marajó antes da chegada dos colonizadores. Também foi o primeiro município da então Grão Pará a aderir à Independência do Brasil, em 28 de maio de 1823. O município é formado por vários distritos e vilas como: Distrito de São Miguel do Pracuúba, Ponta Negra, Palheta e Jararaca. É uma cidade maravilhosa, hospitaleira, ocorrem muitas festas como: Festival do camarão em Maio tem festejos do Padroeiro São Francisco de Paula que acontece em julho e São Benedito em dezembro encerando o ano com muita festa. Enfim eu amo Muaná. 
· Fale da sua família
R – A minha família é natural de Muaná. São pessoas maravilhosas, que amo demais, há muitos anos moravam no interior de Muaná no sitio Santa Maria localizado no rio Cajuúba no município de Muaná, ilha do Marajó. La meu pai desempenhava as mesmas atividades dos homens daquela região, sendo seringueiro, lenhador e madeireiro. Minha mãe também seguia a tradição local era doméstica. Atualmente mudaram-se para a cidade e meu pai trabalha em seu comercio e minha mãe hoje concursada trabalha em uma escola. Meus pais batalharam muito pela nossa criação e educação, se hoje estou formada o mérito maior foi deles por mesmo sendo humilde colocarem nossa educação em primeiro plano. Meus irmãos conseguiram terminar o ensino médio, mas não prosseguiram até a Universidade.
Agradeço muito a Deus pela família maravilhosa que tenho, por estarem sempre me apoiando direta e indiretamente com amor, simplicidade e honestidade e principalmente por me ensinarem a ter dignidade, caráter e principalmente amar o próximo, e respeitar as peculiaridades de cada um.
· O que a levou optar pelo Curso de Pedagogia?
R – Na verdade desde criança a maioria das minhas brincadeiras era de professorinha com minhas primas, quando comecei estudar fiquei encantada com a maneira em que minha educadora ministrava as aulas. Eu amava as aulas, então quando me perguntavam qual a profissão que queria seguir quando terminasse ensino médio sempre a resposta era me tornar uma professora, e não foi diferente quando comecei fazer estágios oferecidos pelo curso me encantei com os alunos e tive a certeza que estava fazendo a coisa certa.
· Como foi o seu curso?
R – Quando comecei o curso fiquei assustada, pois era tudo muito novo a realidade era completamente diferente, do que estava acostumada no ensino médio; mas logo me acostumei e posso garantir dei um show: apresentei Seminário, Mesa redonda, GV e GO, Worshop, Palestras, Colóquio, Painel de interrogação, Simpósio entre outros. Ficava muito nervosa no início, mas foi me acostumando e até me surpreendi, com as peça teatrais que participei percebi que sou ótima atriz. Mais acredito que para ser professor temos que saber de tudo um pouco.
O período mais difícil foi quando eu tinha que estudar, trabalhar e fazer estágio; foi muito cansativo este período e principalmente o período de construção do TCC (Trabalho de Conclusão de Curso) já que não tinha mesmo tempo pra nada; ou seja, finais de semanas e feriados era como não tivesse. Enfim, foi cansativo com sabor de mel no final, pois consegui a nota máxima no mesmo (10.00). Obrigado Deus!!!!
·  Alguma experiência durante o curso?
R – Durante o curso pude estar experimentando inúmeras atribuições até então desconhecidos: fui repórter, atriz palestrante e é claro professora. Aprendi que para ser professor temos que ser artista, médico, pai mãe, taxista, psicólogo, enfim, agregar para que o resultado seja satisfatório tanto para o educador quanto para o educando.
Ao longo do curso pude estar fazendo alguns estágios: Estágio Supervisionado I: Nas series iniciais da educação infantil jardim I, II e Maternal, com carga horária de 130h. Estágio Supervisionado II: No ensino fundamental, com carga horária de 60h. Entidade: Escola Eduardo Miller.
Estágio Supervisionado II: Nas Séries da I e II etapa do EJA (Educação de jovens e Adultos), com carga horária de 60h.   Entidade: Escola de E. F e M. em Regime de Convênio São João Batista.                                                             
Estágio Supervisionado III: Na Gestão Escolar, com carga horária de 40h. Entidade: Escola E. de Ensino Fundamental e Médio Feliz Lusitânia.
Estágio Supervisionado IV: Recursos humanos, com carga horária de 40h. Entidade: Clinica Médica São Lucas.
Foram experiências de suma importância para minha formação, onde pude estar aprendendo sobre a função do pedagogo tanto nas instituições escolar como empresarial e hospitalar e também compartilhando, pois o conhecimento é o único bem que é multiplicado quando é dividido.
· Pretende fazer alguma pós-graduação?
R- Sim! Não pretendo parar de estudar, estou fazendo concurso público para me estabilizar e então começar a fazer pós-graduação para futuramente ser uma brilhante profissional.
· Como se procedeu a Festa da Diplomação?
R - Foi uma cerimônia belíssima com homenagens, pronunciamentos juramento, outorga entre outros.... A cerimônia ocorreu no Amazônia Hall Eventos localizado na rodovia Augusto Montenegro ao lado da Pavan, e o meu paraninfo foi meu pai Francisco Pimenta.
· Alguma coisa a acrescentar?
R - Agradeço a Deus por ter me dado saúde, esperança e muita força de vontade para realizar esta jornada, que é muito difícil. A meus pais, pelo amor que sempre dedicaram, e por terem me ensinado a ter coragem, a minha tia D`Alva que foi meu agente financeiro, pois sem ela talvez o meu destino seria de outra forma, familiares e amigos por fazerem parte do meu dia a dia e aos professores pela dedicação e aprendizagem em especial a minha orientadora Fátima Rezende pela compreensão e paciência. Obrigada.
“Educar é realizar a mais bela e complexa arte da inteligência. Educar é acreditar na vida e ter esperança no futuro, mesmo que os jovens nos decepcionem no presente. Educar é semear com sabedoria e colher com paciência”.
 (Augusto Cury)
· Finalmente, quem é Vânia Caldas Pimenta?
R - Falar de mim é difícil, mas vou tentar. Como você já sabe eu sou de Muaná, passei toda minha infância morando no interior de Muaná, chamado pelos povos daquela região de (sítio), quando chegou a idade de estudar tinha que acordar as 4h da manhã e apanhar uma canoa e sair junto com meus quatros irmão a remo até a escola que ficava aproximadamente uns 3 km de distancia de minha casa. Este percurso foi feito durante sete anos até nos mudarmos para outra localidade mais próxima. Terminei o ensino médio e vim pra Belém cursar a faculdade e hoje graças a Deus estou formada.
Eu me acho uma pessoa diferente. Torço pelo MEC – Mauná Esporte Clube! Gosto de apreciar o belo onde ninguém consegue ver; procuro entender as pessoas como elas são e amar o próximo; sou uma pessoa muito dedicada, batalhadora e esperançosa; sou um pouco tímida e sou também muito família, sempre que posso estou junto a eles.

RAY CUNHA



Um dos mais talentosos pintores brasileiros da atualidade, o amazônida Olivar Cunha completa 60 anos neste 31 de março de 2012. Nasceu em Macapá, cidade localizada na confluência do maior do mundo, o Amazonas, com a Linha Imaginária do Equador. Nasceu no mesmo dia em que nosso pai, João Raimundo Cunha, plantou a seringueira que intercepta a linha reta do muro do Colégio Amapaense, na Rua Eliezer Levy. Olivar Cunha é uma espécie de Goya, de Julian Freud, pós-moderno. Sua fase de mendigos no Guamá, subúrbio de Belém do Pará, nos anos 1970/1980, e sua fase de tuiuiús crucificados, nos anos 1990, garantem-lhe lugar entre os grandes do expressionismo brasileiro.
Aos 15 anos, expôs sua primeira individual de pintura e já frequentava a roda de artistas e intelectuais da nossa cidade natal, como Isnard Brandão Lima Filho, Raimundo Peixe, Alcyr Araújo, Luiz Tadeu Magalhães e Manoel Bispo. Um dos mais ativos intelectuais macapaenses, o contista, ensaísta, compositor e sociólogo Fernando Canto, é colecionador de Olivar Cunha e um dos que melhor conhecem o trabalho do gênio macapaense.
O expressionismo fovista da fase inicial explodiu quando o artista se mudou para Belém, onde pintou cenas pungentes do bairro do Guamá. Anos mais tarde, estudando na escola do Parque Lage, no Rio de Janeiro, o artista aperfeiçoa sua técnica e expande seu universo. De volta à Amazônia, passa anos observando o desabrochar onírico da Hileia, e a recria em conjunção com o realismo fantástico da Linha Imaginária do Equador, marabaxo, subúrbios de Belém e de Macapá, ribeirinhos, Marajó, abuso contra o meio ambiente.
Muda-se para a paradisíaca praia de Jacaraípe, no município de Serra, na grande Vitória do Espírito Santo, onde se consolida também como um dos maiores restauradores do país, recuperando obras de arte sacra de várias igrejas da região.
Atualmente, o artista pinta com acrílica espatulada sobre tela, uma série de trabalhos que gritam como o coração das trevas, mas que também pulsam em todo o esplendor da Amazônia.
Gênio, que continues iluminando a vida com as cores dos jardins do coração, e a alegrar nossas vidas com a tua simples presença!

3/21/2012





JOÃO AUGUSTO FIGUEIREDO DE OLIVEIRA assume a Cadeira nº. 30 da APL

Nesta sexta-feira/23 de março de, às 20 horas, na sede da Academia Paraense de Letras (Rua João Diogo, 235, ao lado do “Paes de Carvalho, em Belém, será realizada Sessão Solene de Posse do Acadêmico JOÃO AUGUSTO FIGUEIREDO DE OLIVEIRA na Cadeira nº. 30, patronímica de Manoel Barata e da qual foi o ultimo ocupante o Acadêmico ÁPIO CAMPOS PAES COSTA. Fará a saudação ao novo imortal, em nome da APL, o acadêmico e jornalista Ribamar Fonseca.
Meu confrade da Academia Paraense de Jornalismo, onde ocupa a Cadeira n° 35, João Augusto é natural do Baixo Amazonas, de Oriximiná, exatamente do Lago Sapucuá, onde nasceu em 1936. O novo imortal possui tem uma imensa folha de bons serviços prestados ao Estado e as letras paraenses.
João Augusto, desde muito cedo, se mostrou inclinado pela literatura e cultura popular, externando esse pendor com palavras e senso crítico e elevada cultura. Tanto que, atualmente, além da Academia Paraense de Jornalismo – APJ - é membro vitalício da Academia Paraense de Letras Interioranas - APLI, nascida em Icoaraci sob a inspiração de Lucinerges Couto - de onde é fundador - e ocupa a Cadeira n°14.
Integra, também, a Comissão Paraense de Folclore, atual Centro Paraense de Estudos de Folclore, alem de sócio efetivo do Instituto Histórico e Geográfico do Pará, ocupante da cadeira n° 35
Advogado e Relações Públicas deu a sua contribuição à cultura da nossa terra, através de crônicas, artigos e estudos publicados na imprensa local e de outras cidades; bem como, discursos e palestras que proferiu ao longo dos anos e iniciados quando ainda era acadêmico de Direito e membro da diretoria do Centro Acadêmico da antiga Faculdade de Direito da Praça Barão do Rio Branco  o Largo da Trindade.
Como político foi prefeito de Oriximiná (1963-1966), deputado estadual por dois mandatos (1967-1971 e 1975-1979), presidente em exercício da Assembléia Legislativa, Deputado Federal e primeiro suplente de senador (1995-2003) cujos mandatos exerceu com muita proficiência visando acima de tudo o bem público.
A Academia Paraense de Letras, no meu entendimento, enriquece-se com o ingresso do advogado, escritor, ensaísta, jornalista e duplo acadêmico JOÃO AUGUSTO FIGUEIREDO DE OLIVEIRA, cuja opalanda honrará. Tenho certeza.
Felicidades, amigo.

3/17/2012

LUIZ SOLANO – Repórter do Planalto






CONSUMIDOR VAI SER GARFADO





Recentemente, foi aprovada lei que proibe oo fornecimento de sacolas plásticas pelo estabelecimentos comerciais. Até ai tudo bem. Sabemos que o plástico é um grande obstáculo para a natureza refazer sua trajetória. Acredito, no entanto, que é obrigação do comércio fornecer a embalagem para o cliente transportar os produtos adquiridos.
É incrível como nos forçam a assumir o custo de tudo.
Vale salientar que uma série de produtos contaminados continua a ser lançada na natureza e ninguém apareceu para cobrar um procedimento correto. Nessa questão das sacolas plásticas, existe um cartel descarado.
Por que não incluíram na mesma lei os recepientes plásticos contendo amoníaco e são despejados nos lixos,rios e parques ?É um fato que está se tornando uma realidade em todo o Brasil. Quem tem sido prejudicado é o consumidor, pois o meio ambiente não é preservado. As sacolas permitidas em Brasília gastam mais tempo que o plástico para decompor em aterros ou lixões.
Não entendo o motivo de o Ministério Público não se manifestar, apontando a quem compete legislar sobre embalagens. Temos que investir num meio de acelerar a decomposição dos plásticos e lembrar aqui neste espaço o que se comenta que mais de 300 milhões de sacolas já estão prontas para serem distribuidas e vendidas por um real cada uma só no primeiro semestre de 2013, assim que a lei entrar em vigor.
É a indústria ganhando dinheiro em nome de uma falsidade ambiental patrocinada pelas grandes redes de super mercados no Brasil.

BECO SEM SAÍDA

 Só há numa saída para a crise instalada na base aliada do governo Dilma Rousseff, no Congresso Nacional: o diálogo. A presidente, que chegou a pensar ser possível governar com total independência, precisa retomar o contato com os partidos de sua coalizão e reconhecer a importância do PMDB para o seu governo.
Pelo menos é o que aconselha o cientista político Ricardo Caldas, professor da Universidade de Brasília, em conversa com este repórter. Segundo ele, o governo precisa reconhecer o PMDB, "como parceiro de poder", se quiser ter maioria no Congresso Nacional.
Ele enfatiza, ainda, que o partido do vice-presidente Michel Temer "é o segundo como alguns dizem, o partido mais importante do país". "Dilma tentou governar independente dos partidos e teve um retorno negativo deles, disse o especialista, referindo-se à rejeição no Senado do nome de Bernardo Figueiredo para ser reconduzido ao comando da Agência Nacional de Transportes Terrestres, fato ocorrido na semana passada.
Caldas pontua que o descontetamento dos partidos aliados é normal, como ocorre em qualquer páis democrático. "Eles não querem dar uma cheque em branco à presidente. Querem opiniar nas decisões".

 CNJ QUER NORMAS RIGOROSAS

O Conselho Nacional de Justiça- CNJ vai preparar uma norma reigorosa a todo o Judiciário com critérios de apuração de valores e pagamentos de passivos a magistrados e servidores dos atos de liberação de recursos e seus benefícios. A meta é eliminar desembolsos indevidos e milionários em benefícios de magistrados, como ocorreu no Tribunal de Justiça de São Paulo.
O Conselheiro Marcelo Nobre, do CNJ, reapresentou uma proposta de resolução que impõe, inclusive, obediência à prescrição qüinqüenal – muitos contracheques contemplaram largos períodos, até os anos 70. texto original da resolução foi produzida há dois anos, na gestão do ministro Gilmar Mendes, então presidente do CNJ. A proposta não chegou a ser votada por ingerência de tribunais e entidades de classe.

CURIÓ LIVRE

A Justiça Federal no Pará rejeitou denúncia do Ministério Público para prender o agente militar da reserva e ex-deputado Sebastião Curió, acusado pelo desaparecimento de cinco guerrilheiros no Araguaia em 1974. Na decisão o Juiz Federal João César Otoni de Mattos considerou "genérico" e "equivocado" o pedido dos procuradores e avaliou que normas internacionais de direitos humanos não derrubam a Lei de Anistia, promulgada em 1979.
Em nota,Otoni de Mattos,diz que o Ministério Público não apresenta "documentos" ou "elementos" concretos na denúncia contra Curió.
"Pretender, depois de mais de três décadas esquivar-se da Lei da Anistia para reabrir a discussão sobre crimes praticados no período do regime militar é equívoco que, além de desprovido de suporte legal, desconsidera as circunstâncias históricas que levaram à sua edição”, segundo argumentos do Juiz.

EM DEFESA DOS MILITARES

Transcrevo aqui neste espaço nota do ex-sargento do Exército, Abílio Teixeira, uma das grandes cabeças das Forças Armadas. Por tratar-se de Justiça que deve ser feita aos nossos militares, atacados por grupos de esquerdas e que estão no poder e que tem a simpatia da presidente Dilma, e do ministro da Defesa Celso Amorim.
A Nota: "Se querem  defender a democracia, tudo tem que ser feito pelo povo e para o povo, não para enriquecimento de banqueiros, empresários e políticos desonestos. Certa ocasião, no regime militar,um dos generais ao entrar num quartel foi aplaudido pela tropa. Ele então disse que não gostava de ser aplaudido porque quem recebe aplausos tem de aceitar ser vaiado também. Os que defendem a democracia precisam entender que o militar tem outra formação porque já estiveram ou estão na trincheira sob variado tipo de ataque. Digo que comandar é dar bons exemplos. Todo militar é obrigado a barbear-se diarimente. Como pode um comandante-em-chefe das Forças Armadas que é barbudo e não entende de patriotismo punir os que disso entendem ? Os comandantes das Forças, sim, possuem autoridade moral para isso.É bom lembrar que as Forças Armadas são uma instituição de Estado, não de governo. É por esta e outras que um parlamentar da bancada federal do Rio de Janeiro afirmou que a sigla PT quer dizer partido terrorista”.

BRASILEIRO SOFREDOR

Já não bastasse a falta de política habitacional para quem realmente necessita de um lugar para morar, que não é o meu caso, soma-se a isso a falta de senso dos donos de imóveis.
Quem procura um imóvel para alugar deve estar preparado para  a ridícula pergunta: você tem filhos? Se a resposta for sim, pode procurar outro imóvel para receber outra negativa. Obviamente estamos falando da locação informal que acontece entre locatário e locador de forma direta, sistema comum aqui no Distrito Federal e no resto do Brasil.
Quem porventura tiver filhos está fadado a morar nas ruas, debaixo de viadutos e isso se permitirem que nossos filhos nos acompanhem; será que isso também não é discriminação?
Pois os mesmos que invadem ou compram terrenos invadidos, são os mesmos que edificam inúmeras kitinetes e as locam a preços absurdos.; também são os mesmos que não aceitam crianças em sua residência para alugar.
Que mudem também as leis.

NO ENCALÇO DO MINISTRO

O Procurador Geral da República, Roberto Gurgel, encaminhou ao Ministério Público Federal, aqui em Brasília, o pedido de investigação contra o Ministro da Fazenda, Guido Mantega, sobre o caso que resultou na demissão do presidente da Casa da Moeda,Luiz Felipe Denuncci, no final de janeiro.
A representação, assinada por sete senadores da oposição, questiona o motivo de Mantega ter mantido, Denuncci no cargo, apesar de ter recebido informações do suposto envolvimento dele em caso de corrupção.
Documentos enviados ao gabinete de Mantega apontam que Denucci abriu offshores - empresas abertas em paraísos fiscais - que teriam movimentado cerca de 25 milhões de dólares de suposta propina recebida de fornecedores da Casa da Moeda.
O ministro diz que ele próprio pediu que a Polícia Federal apurasse a suspeita. A representação foi apresentada pelos senadores Demóstenes Torres, Álvaro Dias, Aloysio Nunes, Pedro Taques, Jarbas Vasconcelos e Randolph Rodrigues.

DEBANDADA GERAL

 A debandada dos senadores do PR da base aliada do governo Dilma Rousseuff começa a trazer insegurança ao apoio do partido no cenário político do Distrito Federal. Na Câmara Legislativa, o único representante da sigla, deputado Aylton Gomes, já teria manifestado a desmotivação com o Governador do Agnelo Queiroz e, agora, com a crise na base aliada nacional, estaria ainda mais insatisfeito.
O deputado aqui de Brasília, nega, mas o presidente regional do partido, deputado federal Ronaldo Fonseca, admite que o momento é de crise na articulação política.
Deixaram a base no Congresso Nacional, cerca de sete senadores do PR e certamente os 40 deputados federais do mesmo partido, vão sair criando uma crise e dificuldades para a presidente Dilma, tocar o barco.
Ela achava que governaria sem o apoio do Congresso; e pode acontecer com a presidente o mesmo que aconteceu com Fernando Collor, que desprezou os parlamentares e foi colocado para fora do governo.

RAY CUNHA






Fim de semana




A embarcação mergulhava a proa e dava a sensação do dorso de um cavalo a galope. Durante toda a manhã foi assim. À tarde, o sol amarelava a baía; não havia vento e o calor estava sufocante. E assim passou-se o dia até a noite, quanto chegaram à ilha, ao largo do Marajó.

Cedo, no dia seguinte, contornaram a ilha, desembarcaram e se internaram no mato em busca de porcos, que tinham sido vistos naquele ponto. Os rapazes avistaram uma clareira, onde erguia-se um taperebazeiro, e ouviram os porcos. Jiparaná se abaixou para ver as pegadas e um porco passou desembestado por eles. Isaías engatilhou a doze, mas o porco sumiu no mato. Jiparaná pediu a doze e quando pegou a arma ela disparou para o ar.

- Bando de filhos-da-puta! Como é, seu sacana, que tu me dás esta porra engatilhada, em, seu filho-da-puta?

- Lá está ele! – gritou um dos caboclos, apontando para o porco, que estacionara adiante e procurava se orientar. Entraram no mato atrás dele e conseguiram-no encurralar numa capoeira impenetrável. Joparaná disparou. O animal emitiu um grunhido e caiu. Fora atingido na cabeça.

À tarde, a ilha pareceu inflar. Surgiram praias até onde alcançavam os olhos.

- Vamos levantar, cambada de vagabundos – disse Jiparaná, sob protesto dos rapazes. Jiparaná ergueu Carlos da rede e foi atirá-lo no rio, do extremo do trapiche. – Vou fazer uma operação daqui a pouco – disse, enquanto tomava um gole de café. – Alguém quer ir comigo?

Só João quis ir e Jiparaná largou-se com ele e um caboclo.

- Outro dia peguei uma criança. Estava morta. Quase podre já.

- E agora, o que é?

- Gangrena.

A casa havia surgido ao longe. Na frente, meia dúzia de crianças aguardava a ubá. Quando encostaram, as crianças entraram correndo.

O doente gemia numa rede atada na parte central da casa. Jiparaná olhou a mão gangrenada, fez uma careta e pediu que fervessem água.

- João, me dá a maleta. – Tirou um bisturi, quelene e álcool. João guardou para si uma caixa de quelene, sem que Jiparaná notasse.

Não havia muito o que fazer. O doente teria que ser removido para Macapá na madrugada seguinte. Jiparaná fez suas recomendações e disse que passaria, com a maré, para pegar o doente. De volta à ilha, aproveitaram o que sobrava do dia para pescar.

- Vou dar uma cagada, enquanto isso... – disse João, apanhando uma Bíblia. Então mostrou um frasco de quelene para os outros rapazes. Tomaram um caminho que dava para o mato. Sentaram-se e puseram-se a cheirar quelene. João sacou meia página da Bíblia e preparou um cigarro.

- Só falta agora Abbey Road e a Telma – disse Isaías.

- E vodca também – lembrou João.

- Com laranja – Carlos completou.

- A Telma é uma delícia...

- Ela deve estar banhadinha uma hora destas, escutando os Beatles.

Jiparaná os chamou. Foram pescar nos poços ao longo da praia. Os peixes são morriam imediatamente, envenenados pelo timbó, e uma grande piramutaba saltou de dentro da rede, caindo no poço, para logo depois flutuar.

A noite caiu. E tudo pareceu imerso dentro da noite. A ilha era a casa. Quem se aproximasse da casa veria a brasa dos cigarros, que se alumiavam, de vez em quando, pousadas no piche da noite.

♦♦♦♦♦♦♦♦♦♦♦♦♦♦♦♦♦♦

Fim de semana, conto do livro A grande farra, edição do autor (Ray Cunha), Brasília, 1992, 153 páginas, edição esgotada.