2/25/2012

LUIZ SOLANO – Repórter do Planalto




FICHA LIMPA NO LEGISLATIVO


No embalo do Supremo Tribunal Federal que validou a Lei da Ficha Limpa nas eleições, o PPS pressiona para que a Câmara dos Deputados aprove a regra também para servidores do Executivo. Uma proposta de Emenda à Constituição apresentada no ano passado proíbe a nomeação daqueles que tenham sido considerados inelegíveis pela Justiça Eleitoral para os cargos de ministro ou cargo equiparado.
Pela proposta, de autoria do deputado Sandro Alex, os inelegíveis também ficam impossibilitados de ocupar as funções de confiança, que seriam exercidas exclusivamente por servidores de cargos efetivo. Já os cargos em comissão seriam preenchidos por servidores de carreira.
Para o deputado, da mesma forma que o cidadão não quer fichas sujas em cargos eletivos, rejeita ver essas pessoas contempladas com algum cargo no governo. Tão importante quanto alguém com mandato é aquele que ocupa um cargo de chefia, de assessoramento em um ministério, em uma autarquia, fundação, empresa pública ou sociedade de economia mista, afirmou a este repórter o deputado Sandro Alex.
A regra, caso aprovada, vai atingir órgãos públicos e precisa ser analisada pela Comissão de Constituição e Justiça da Câmara dos Deputados.


TAXA DE CONCURSO


Já se passaram mais de dois anos do cancelamento do concurso do DNIT, por suspeita de fraude. No entanto, o CESPE-UNB se nega a devolver a taxa alegando que o concurso foi apenas suspenso. Mas dois anos depois. A maioria dos candidatos não tem mais interesse no concurso e nem confiam mais no certame.
Então por que reter a taxa paga daqueles que não tem culpa da falta de confiabilidade do concurso?
Esperamos que o Ministério Público, o próprio Ministério dos Transportes e o Judiciário tomem alguma providência no sentido de liberar imediatamente as taxas pagas, sem burocracia, àqueles que são legítimos donos dos recursos, ou sejam, os candidatos.


PUNIÇÃO PARA HOSPITAIS


O Governo Federal estuda tornar crime a exigência de cheque caução por hospitais particulares, segundo informou o Ministro da Saúde, Alexandre Padilha. Elaborado pelos ministérios da Saúde e da Justiça, o projeto de lei quer penalizar as entidades que se utilizam dessa prática.
Padilha, disse que a ideia é tipificar a exigência do cheque caução como crime contra a economia popular e, com isso poder estabelecer penalidades. Ele quer encaminhar o projeto o mais rápido possível ao Congresso Nacional, acrescentando que as punições, como aplicação de multa, ainda estão em etapas de estudos.
Padilha negou que a proposta tenha sido motivada pela morte do secretário de Recursos Humanos do Ministério do Planejamento,Duvanier Paiva Ferreira, que morreu por causa de um infarto, após ter o atendimento negado em dois hospitais privados de Brasília. Para atendê-lo, as instituições teriam exigido cheque caução e o caso está sendo investigado pela Polícia Civil do Distrito Federal.


CONCORRÊNCIA INTERNACIONAL


Em discurso, a senadora Ana Amélia cobrou providências da presidente Dilma Rousseff em defesa da indústria brasileira, diante da forte concorrência internacional. A seu ver, a desindustrialização assombra o Brasil e já faz tempo, e é preciso medidas urgentes, principalmente do governo.
A senadora frisou que a presidente Dilma, na abertura da 29 Festa Nacional da Uva, na cidade gaúcha de Caxias do Sul, prometeu a defendeu a necessidade de garantias comerciais para o setor viticultor nacional, ou seja, o cultivo de vinhas para a produção de uvas, sucos e vinhos.


MORRE UM SERESTEIRO


Surpreendeu a morte, de Pery Ribeiro, por problemas cardíacos. Herdeiro musical de Dalva de Oliveira, sua mãe, e Herivelto Martins, seu pai, Pery era só alegria aos 74 anos de idade. Sempre sorridente, sempre afável, de um coração imenso, ele era um seresteiro nato e ótimo no violão.
Morou nos Estados Unidos e no México, onde escreveu o livro "Minhas duas Estrelas" sobre seus pais. Pery, para que não sabe, foi o primeiro intérprete do premiado "Garota de Ipanema".


Descansa em paz, grande Pery Ribeiro.


NA MIRA DA JUSTIÇA


O ministro Gilson Dipp, do Superior Tribunal de Justiça, defendeu a criminalização do enriquecimento ilícito de servidores públicos, inclusive de magistrados. O enriquecimento é punido com base na Lei de Improbidade, que prevê sanções exclusivamente de caráter civil, como o pagamento de multa, devolução de dinheiro desviado do erário e suspensão dos direitos políticos.
O ministro Dipp, disse que propõe a tipificação do enriquecimento ilícito com pena de reclusão. Antecessor da ministra Eliana Calmon na Corregedoria Nacional de Justiça, Dipp é criador das Varas de Lavagem de Dinheiro da Justiça Federal por onde tramitam ações contra o crime organizado. Ele conduziu a primeira audiência pública da Comissão de Reforma do Código Penal no Senado, fórum que ele preside.
Chega em boa hora essa medida, pois tem muito funcionário público federal, estadual e municipal ganhando dinheiro ilícito.


PROPAGANDA DE MÉDICOS

Entram em vigor as normas para coibir a propaganda enganosa de serviços médicos no País. Os profissionais, as sociedades médicas e os hospitais públicos e privados tiveram período de 180 dias para adaptação.
As regras foram anunciadas em agosto do ano passado pelo Conselho Nacional de Medicina e são mais rigorosas em comparação ao manual que vigorava desde 2003. Os médicos estão impedidos de prestar consultas por telefones ou internet, até mesmo para parentes. O objetivo é evitar que médicos ofereçam exclusivamente serviços à distância.
Na visão do CFM, a consulta física é insubstituível. “Não podem anunciar o uso de técnicas milagrosas" e nem participar de concursos como "Médico do Ano" ou "Profissional de Destaque".
Outras proibições são usar imagens dos pacientes para apresentar resultados de tratamento, os conhecidos "antes e depois", e angariar clientes por meio das redes sociais.

2/24/2012



IMPUNIDADE

Alguns clichês tornam-se verdades absolutas no Brasil. Todos trazem muita deformação no entendimento correto de conceitos e alguns modificam, prejudicam ou distorcem totalmente alguns valores. Por esses clichês, furto de dinheiro público virou desvio de verba. Desviar dinheiro público seria apoderar-se de valores da sociedade em benefício próprio ou de terceiros. Toda tipicidade de um furto encontra-se também num desvio de verba. Mas surrupiar dinheiro de montão virou rotina sem que ninguém seja condenado criminalmente. Cabe aos jurisconsultos do Direito apontar a diferença de tipicidade de furto do “desvio” de dinheiro público. IMPUNIDADE II Toda imprensa brasileira aceita como diferente o furto de dinheiro público da grana de um vizinho. Podemos aqui enumerar vários casos de desvio de dinheiro público, exemplificando: Mensalão, obras superfuradas nos Ministério dos Esportes e Ministério das Cidades, Sudam, dentre outros. Isso tudo porque, no Brasil, se consolidou o conceito de defesa tornar impune um criminoso. Seria óbvio noutra cultura com espírito de justiça já consolidado de que, assim como um inocente não pode ser condenado, um criminoso não pode ficar impune. No Brasil ocorre o inverso. Toda análise antes da condenação só pode ser hipotética. E assim caminha a humanidade brasileira.

DESABAFO

A mais pura verdade dita por Oscar Niemayer, o Arquiteto que criou Brasília, a capital do Brasil. “Projetar Brasília para os políticos que vocês colocaram lá, foi como criar um lindo vaso de flores pra vocês usarem como pinico. Hoje eu vejo, tristemente, que Brasília nunca deveria ter sido projetada em forma de avião, mas sim de camburão”. Oscar Niemayer tem 104 anos de idade e continua lúcido.

FILME ANTIGO

Justiça ordena inclusão de liderança ameaçada no Programa de Proteção. Decisão atende a pedido do MPF em Altamira. A juíza federal Lucyana Said Daibes Pereira, da subseção de Altamira, concedeu liminar em ação movida pelo Ministério Público Federal, determinando a inclusão de Júnior José Guerra e outras três pessoas no Programa de Proteção aos Defensores de Direitos Humanos. A juíza determinou “garantia imediata de todo o mecanismo de proteção previsto na legislação aplicável, enquanto persistir risco à vida dos interessados”. A liminar considera o caso é de risco de vida iminente e que diante disso não pode haver espera. O texto lembra o caso de Dorothy Stang, assassinada em 2005 após várias ameaças, e João Chupel, que denunciou a mesma quadrilha que persegue Júnior Guerra e foi morto a tiros em outubro do ano passado. Vamos rezar para não ser tarde demais.

DEFESO

O Ibama apreendeu 22 barcos, cerca de 10 quilômetros de redes de pesca e 1,8 tonelada de peixes ilegalmente capturados no período de defeso do rio Amazonas, durante a operação Rios Federais, que acontece na região de Santarém, no oeste do Pará. Os agentes ambientais ainda aplicaram R$ 108,7 mil em multas e resgataram 17 animais silvestres, como patos-silvestres, marrecos e mauaris (Ciconia maguari), em poder dos pescadores. O pescado apreendido foi doado ao programa Mesa Brasil, do governo federal, ao asilo e à unidade do sistema penitenciário do município de Santarém. O pescador que pesca espécimes jovens e no defeso contribui para acabar com a própria fonte de renda, porque a cada ano haverá menos peixes nos rios", disse o coordenador da operação, Rodrigo Numeriano, da Divisão de Fiscalização do Ibama em Santarém.

DEFESO II

A operação Rios Federais é realizada com o apoio da Polícia Civil do Pará e prossegue com ações de combate à pesca ilegal até o final de março, quando termina o período de defeso na região. Onze espécies de peixes estão com a reprodução protegida na bacia do rio Amazonas, entre 15 de novembro e 31 de março. As multas por pescar ou transportar espécies protegidas variam de R$ 700 a R$ 100 mil, com acréscimo de R$ 20 por quilo de pescado ilegal. As irregularidades podem ser denunciadas ao Ibama pelo telefone gratuito da Linha Verde: 0800-618080. Quando terminar o defeso do Pirarucu, vou enviar alguns quilos defumados para o meu ilustre amigo e jornalista Luiz Solano, o Repórter do Planalto em Brasília (DF).

VIOLÊNCIA

O roteiro não muda. A cada carnaval tragédias se repetem em razão do abuso dos foliões, que historicamente se aproveitam da data para exagerar. O que se vê no período de folia são pessoas agindo de forma intencionalmente descontrolada, como se não houvesse regras e o mundo fosse acabar depois da festa. O povo incorpora nessas festas a ordem ao avesso, e os governantes são permissivos, já que se trata de um tipo de 'válvula de escape' para tensões sociais. Nesse dia o inverso vale: homem se veste de mulher, pobre pode virar rei etc. Até hoje a marca do Carnaval é a de que tudo aquilo que inverta a ordem social vigente – nos limites da segurança – seja permitido.

VIOLÊNCIA II

Mas no Brasil esses exageros foram crescendo a cada carnaval e hoje a violência é outra de suas marcas. Homicídios, embriaguez, brigas, acidentes de carro, divórcios, gravidez indesejada e contágio de doenças sexualmente transmissíveis se propagam pelo País no período da festa. É como se o ato de transgressão –deboche, orgia, bebedeira, grossura, sexualidade exposta – tivesse uma aceitação da própria ordem social que os reprime. No Rio de Janeiro um tiroteio ao lado do Sambódromo matou um jovem de 14 anos. Na Bahia briga generalizada entre brincantes de dois blocos deixa dezenas de feridos. Entre a noite de sábado e a madrugada de domingo, três pessoas morreram vítimas de acidentes nas estradas paraenses e outras três ficaram feridas. Os dados são da Polícia Rodoviária Federal (PRF).

MOTINHAS
___________________________________________

Estabilidade profissional, bons salários, férias, aposentadoria garantida ou, simplesmente, vocação. São vários os motivos que fazem com que muitos brasileiros larguem tudo e invistam forte com o objetivo de ter o Estado como chefe. Trabalhar para o governo é uma oportunidade de ter a segurança de que você não será demitido. ♦♦♦ Neste ano, entre os concursos federais, estaduais e municipais, serão mais de 43 mil oportunidades. Para 2012 e para todos os próximos anos, a tendência é de aumento na oferta de vagas. Mas, para aproveitá-las, é necessário que o candidato esteja preparado. Dedicação aos estudos e determinação, quesitos essenciais para se dar bem nas provas. ♦♦♦ Segundo o conceituado cinegrafista Junior Canal do Programa Rota (TV Ponta Negra), quem comandou a folia no município de Óbidos, oeste do Estado, foi o bloco Unidos do Morro, considerado o mais tradicional da cidade por levar para as ruas cerca de mil fobós, personagem mascarado que veste uma espécie de macacão colorido. ♦♦♦ Este ano prestigiei o desfile oficial da prefeitura na Orla da Cidade. Parabéns aos Blocos de Enredo de Santarém pela belíssima apresentação. Terceiro lugar ficou com os Unidos de Aparecida, em segundo Caciques da Prainha e o grande campeão foi o Bloco da Pulga com o enredo sobre a vida e obra de Sebastião Tapajós. O presidente Ney Bendelack vai passar o bastão para outro e tirar umas férias. Depois de vários anos merece um descanso. ♦♦♦ A Federação Paraense de Futebol (FPF) julgou os atletas e membros de comissão técnica que estiveram envolvidos na confusão do jogo entre Águia e Remo, válido pela semifinal do Primeiro Turno do Parazão. ♦♦♦ Por ter agredido o jogador Aldivan com uma barra de ferro (um monopé de máquina fotográfica), o jogador Alexandre Carioca foi punido com 18 jogos de suspensão. O Águia de Marabá também foi multado em R$ 5 mil, por conta de uma garrafa d’água que teria sido arremessada em campo por um torcedor. Atenção, que sirva de exemplos para os nossos clubes santarenos. André Cavalcante, advogado do Águia, vai recorrer da decisão. ♦♦♦ Sucesso absoluto a 1ª captação de órgãos na região realizada pelo Hospital Regional do Baixo Amazonas. A doadora foi uma mulher, de 40 anos. Cinco órgãos foram retirados da doadora são eles: coração, rins, pâncreas, córneas e fígado. Os órgãos foram encaminhados para Belém, onde funciona a Central de Órgãos, e outros estados do Brasil. ♦♦♦ O grito de carnaval no último sábado na Garapeira Ypiranga do amigo Cacheado foi um sucesso. Grande saxofonista Nem e seus músicos deram um verdadeiro show, com direito ao arrastão da folia até o Bar Mascote do amigo Mechede. ♦♦♦ Na próxima semana teremos o clássico Ray X Fran, iniciando o segundo turno do campeonato paraense. Qualquer ponto perdido aqui dentro fará falta no final. O regulamento é cruel. ♦♦♦ Rádio Ponta Negra AM, vai estar acompanhando todos os jogos do segundo turno do parazão. ♦♦♦ Neste sábado estaremos reunidos na Garapeira para discutir o fim da folia de Momo e o inicio dos bastidores na política tupiniquim. Convidadas especiais a Loira Gelada, Ruiva Destilada, Morena Quente e Negra Gostosa. Fui.

2/17/2012

LUIZ SOLANO – Repórter do Planalto


MINISTRA ABORTISTA



A nova ministra da Secretaria de Políticas para as Mulheres Eleonora Menicucci, revelou em depoimento a uma pesquisadora de Ciências Sociais que fez um "curso de aborto" na Colômbia após fundar, em 1995, a entidade Coletivo Feminista Sexualidade e Saúde. A entrevista feita em 2004 e trazida a público, deve alimentar as pressões de integrantes da bancada evangélica no Congresso Nacional pela demissão da ministra.
Setores religiosos vinham atacando Eleonora nos últimos dias e aqui divulgada, por causa de sua posição a favor de descriminalização da prática do aborto.
Na conversa de oito anos atrás, Eleonora Menicucci contou ainda que se submeteu a seu segundo aborto, em 1970, por decisão tomada em conjunto com a organização clandestina na qual militava, o Partido Operário Comunista, um dos grupos de esquerda que participaram da luta armada durante o regime militar. No depoimento, a ministra afirma que foi para a Colômbia apreender a fazer aborto pelo método AMIU -Aspiração Manual Intrauterina.
Segundo ela, a entidade feminista da qual participava tinha como objetivo que as mulheres se "auto capacitassem" para "lidar com o aborto" mesmo que não tivessem conhecimentos de medicina. O curso de "auto capacitação" foi feito quando Eleonora já havia se submetido a dois abortos feitos por médicos de esquerdas.
Presa política nos anos 70, fez o exame pré natal, porém não sabia quem era o pai da criança, pois fez sexo com diversos homens. O depoimento também traz relatos da vida sexual da nova ministra durante a época em que viveu na clandestinidade. Ela revela, por exemplo, que as mulheres do grupo guerrilheiro só podiam fazer sexo com pessoas da própria organização, por questão de segurança e que fez sexo com outras mulheres, e que segundo ela gostou muito, tendo inclusive recomendado e orientado a filha que fizesse o mesmo.
Pelo que pude apurar, foi convocada pela presidente Dilma, para esse posto e começar um trabalho junto ao Congresso Nacional, para que o aborto seja legalizado no Brasil.


ENGANA QUE EU GOSTO

A presidente Dilma Rousseff garantiu que o governo não se envolverá na campanha eleitoral deste ano e que ela também não deve participar diretamente. Em reunião com o Conselho Político, formado por líderes dos 14 partidos que sustentam o Palácio do Planalto no Congresso Nacional, Dilma também prometeu impedir que a máquina pública seja utilizada. Ela informou que não vai permitir que usem o governo para beneficiar A,B ou C e diante dos aliados ela avaliou o primeiro ano do seu governo como “excepcional" e insistiu que todas as conquistas só foram possíveis em razão da unidade partidária.
Parece que a presidente Dilma, esqueceu que o ex-presidente Lula, transformou o Palácio da Alvorada, em comitê do PT e dos partidos aliados.
Vocês acham que ela não vai se envolver na campanha? Pensa que o povo brasileiro é burro e não enxerga o atual sistema político brasileiro.


HOSPITAIS EM CRISE

Quem cria felino precisa saber:ele cresce e ataca o dono. Autoridade morre por falta de atendimento em hospital particular, porque seu plano de saúde não era aceito naquela instituição e a polícia investiga para punir os culpados.
Por que não procurou hospital público?
Certamente sabia que lá os pobres vivem morrendo por falta de atendimento e não há investigação para encontrar culpados, para punirem. Creio que, as vezes, a Justiça divina se manifesta na terra, para mostrar que numa urna funerária acaba toda riqueza, todo o poder, toda intelectualidade, e passamos a depender da misericórdia de Deus, conforme a justiça que praticamos.


ONTEM PODIA...HOJE NÃO

Lastimo que a presidente Dilma só tenha dito, há pouco dias, que a "greve a armada não é considerada pelo governo um caminho legítimo de reinvindicações". Lamento que somente agora tenha dito ser "contra a anistia para policiais que cometeram crimes durante a paralização" e aditado: "Se você anistiar vira um país sem regra".
Lastimo que ela não pensasse assim quando liderava a luta armada, que resultou no assassinato de 123 pessoas civis e militares, nacionais e estrangeiros, que não estavam armados, nem em guerra.
Lastimo que ela em vez de fazer oposição legal, legítima, brava, patriótica e fraterna como fizeram os integrantes do MDB, homens da maior envergadura moral e intelectual, como Tancredo Neves, Ulisses Guimarães, Jarbas Vasconcelos e Roberto Freire, tenha optado pela oposição violenta, covarde e desumana do terrorismo.


ESTE É O BRASIL POLÍTICO


Fica difícil saber se estamos vivendo numa democracia plena.
Neste ano eleitoral de 2012 os nomes para ocupantes dos futuros cargos eletivos, tanto proporcionais como majoritários, estão sendo colocados na mesa de negócios, apenas para uma meia dúzia de figuras conhecidas no trânsito dos gabinetes dos governadores e prefeitos e suas respectivas casas legislativas.
Pratica-se a política de curriolas, o povo só é consultado para aplicar os seus votos nesse ou naquele candidato indicado pelos chefetes políticos. E, assim, a roda fortuna eleitoral bafeja apenas os privilegiados dos amigos de sempre e, não aqueles bem preparados para assumir cargos tão importantes na conduta da coisas públicas.
Se fosse dada uma chance aos eleitores de escolherem os candidatos e, não, apenas votarem nos enfiados de goela abaixo, tudo seria diferente, para melhor.
Qualquer cidadão conhece e confia em, pelo menos, vinte brasileiros gabaritados para cumprirem um mandato eletivo com absoluta competência, dai porque, sou a favor do voto distrital, pois o candidato fica mais perto do eleitor e o eleitor mais perto do candidato, podendo dele cobrar as promessas de campanha.


NÓS PAGAMOS OS TRIBUTOS

Aos brasileiros não é dado o direito de progredir na vida e ter qualquer ou patrimônio, adquiridos honestamente. Se tem um imóvel é IPTU, que em algumas localidades é um assalto, principalmente em Brasília; taxa de iluminação pública etc..etc...Se tem uma veículo é IPVA em cálculos, sobrevalorizados, taxa de licenciamento, Seguro Obrigatório (que é um imposto) mesmo que tenhamos o seguro total.. e agora a inspeção veicular.
Os criadores são os mesmos do kit socorro e tantas aberrações que só servem para enriquecer alguns em detrimento de milhões. Esses órgãos são covis de lobistas e só servem para recolher fundos de campanha.
É um escândalo que o Ministério Público se omite.
Tem sentido fazer inspeção veicular em veículos novos ou seminovos ? Existe justificativa em cobrar o imposto do seguro aos que já tem seguro total de veículos ? A solução é invadir áreas, fazer gatos de luz, água e TV a cabo e ainda ganhar mil bolsas dos governos.
Isto tudo sem trabalhar.
E quem paga a conta ? Nós, otários, que vivemos honestamente e somos vítimas do maior assalto de impostos do planeta


EM CALDAS NOVAS

Vou passar em companhia de minha esposa e sogros, o carnaval na cidade de Caldas Novas, uma das cidades mais procuradas pelos turistas brasileiros e do exterior. Ivan Pires, que é Secretário de Turismo dessa importante cidade goiana, promete um carnaval alegre e com muita paz, e para tanto, montou um grande esquema de policiamento e atrações para os quatro dias de festa.
É pena, que o Governo Federal, se volte para os grandes centros turísticos, como Salvador, Rio de Janeiro e São Paulo e esquece esse potencial que é a cidade de Caldas Novas, que tem uma boa infraestrutura hoteleira, de transportes aéreo e rodoviário.


LEI MARIA DA PENHA

O Supremo Tribunal Federal sentiu o desejo legítimo do "homem de esquina", ou seja, os ministros acharam que a opinião pública está com a razão no caso da Lei Maria da Penha, e garantiu ao Ministério Público, o poder de iniciar processo mesmo que as vitimas retirem a queixa na polícia ou se neguem a representar na Justiça contra os agressores.
Segundo o Procurador-Geral da República, Roberto Gurgel, em 90% dos casos a queixa era retirada. Na relação entre o homem e a mulher, sem dúvida nenhuma a parte mais vulnerável é a mulher, quando tem a desgraça de gostar e se juntar com um homem de mente doentia. Ela sofre todo o tipo de agressão, seja física, moral ou financeira.
As palavras proferidas pela ministra Carmem Lúcia, dão a verdadeira dimensão do assunto: "Alguém acha que uma ministra deste tribunal não sofre preconceito? Mentira. Sofre. E sofre mais que eu, mas sofre. Há os que acham que não é lugar de mulher". Os covardes espancadores de mulheres acham que lugar de mulher é somente como empregada da casa, na cozinha, na cama, tomando conta dos filhos etc..
Parabéns ao Supremo Tribunal Federal como um todo, e em particular a ministra Carmem Lúcia pelas palavras sinceras e emocionantes que fez no plenário do Supremo, ao sentir e compreender o sofrimento de um grande número de mulheres.


DISCIPLINA NA CASERNA

Os dois pilares fundamentais da carreira militar são a hierarquia e a disciplina. A hierarquia é o grau de autoridade. No caso das Policiais Militares,começa com o soldado e vai até ao coronel. Os oficiais ocupam os postos,as praças ocupam as graduações. A disciplina está ligada ao procedimento do militar.
Aldemyr Feio, que já foi escoteiro nos idos de 1950 sabe muito bem do que ocorre em um acampamento.
E é assim no quartel da Polícia Militar. Se ele anda em retidão, tem benefícios, se comete indisciplina, sofrerá sanções que trarão prejuízos à sua vida profissional. Todos estão sujeitos ao Regulamento Disciplinar.
Na Constituição Federal, o Artigo 142,Inciso IV diz:" Ao militar são proibidas a sindicalização e a greve". É evidente que essa recomendação consta também dos Regulamentos Disciplinares das Policias Militares.
A vida nos mostra que, numa família com vários filhos, quando um erra e os responsáveis pela sua educação deixam correr frouxo, os resultados serão catastróficos. Numa corporação militar também é assim. Quando não se punem transgressores, abre brecha para o desrespeito e, em consequência, a vaca vai pro brejo.

ABAETETUBA VAI BEM


Recebi esta semana em minha casa aqui em Brasília, um casal de primos, de Abaetetuba, que me disseram que a cidade continua linda e hospitaleira, apesar dos problemas que estão ocorrendo, como a violência que ocorre principalmente nos bairros mais pobre do município.
Apesar das dificuldades, segundo esse casal de parentes, a prefeita Francineti Carvalho, vai tocando o barco, levando asfalto pelas ruas e avenidas da cidade, recuperando escolas, fazendo um grande trabalho social, sem deixar de lado uma assistência maior nos locais onde a pobreza é maior.
Por sinal, a prefeita Francineti Carvalho, é filha do ex-prefeito Chico Narrina, um dos maiores administradores de Abaetetuba, e que deixou saudades pela sua competência e pela grande estima que tinha da população e vice-versa da "Pérola do Tocantins".
Aliás, esse casal trouxe de Abaetetuba, o gostoso pirarucú, que é o nosso bacalhau brasileiro e será degustado muito breve, com o delicioso açaí do Rio Guajarazinho, onde eu nasci e me criei até aos oito anos de idade, e depois dessa idade fui morar em Belém.

2/16/2012


TABAGISMO

Anvisa deve restringir o uso de aditivos no cigarro consumido no Brasil. Está pronta a resolução da Anvisa, Agência Nacional de Vigilância Sanitária, que proíbe o uso de produtos como canela, menta, chocolate e cravo nos cigarros consumidos no Brasil. A previsão é que o assunto seja discutido e votado na próxima semana pela direção da agência. Para o diretor da Anvisa, José Agenor da Silva, o objetivo é contribuir para política nacional de combate ao tabagismo. De acordo com o Inca, o Instituto Nacional do Câncer, 45 por cento dos fumantes de 13 a 15 anos consomem cigarros com sabor. Por esse motivo, o diretor da Anvisa afirma que restringir o uso de aditivos no cigarro pode evitar o surgimento de novos fumantes e destaca ainda que a medida fortalece a política do Ministério da Saúde para reduzir o consumo de tabagismo no País.

LADRÃO

Ex-prefeito de Moju no Pará é condenado a dez anos e oito meses de reclusão por desviar verbas destinadas a merenda escolar. A esposa do ex-prefeito era assessora, secretária municipal, membro da comissão de licitação e dona da principal empresa licitante. É muita cara de pau essa primeira dama da sacanagem. João Martins Cardoso foi condenado à dez anos e oito meses de reclusão por fraudes em processos licitatórios. O prefeito ladrão recebeu recursos destinados à execução do Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE), repassados pelo Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE). O desvio custou aos cofres públicos quase R$ 2 milhões. O juiz Rubens Rollo D'Oliveira, determinou que a pena será cumprida em regime fechado, mas enquanto apela ao Tribunal Regional Federal da 1ª Região em Brasília, o ex-prefeito poderá aguardar em liberdade. Brasil, o País da impunidade.

RECADO DO MESTRE

"De tanto triunfar as nulidades, de tanto prosperar a desonra, de tanto ver crescer a injustiça, de tanto agigantar os poderes nas mãos dos maus. O homem chega a desanimar da virtude, a rir-se da honra e a ter vergonha de ser honesto". Ruy Barbosa.

CELPA

Até o dia 2 de março, a Celpa receberá inscrições para patrocínio de projetos de pesquisa e desenvolvimento ligados ao setor elétrico. Serão aceitos projetos inéditos, que abordem temas como fontes renováveis ou alternativas de geração de energia elétrica, meio ambiente, combate ao furto, qualidade e confiabilidade de fornecimento, entre outros. Para inscrever um projeto, os interessados devem acessar o site da Celpa, pelo endereço www.celpa.com.br, preencher os formulários disponíveis no link “Pesquisa e desenvolvimento”, e seguir as orientações presentes no próprio site. A seleção dos projetos acontece em duas etapas. A primeira será realizada pela equipe de Pesquisa e Desenvolvimento da concessionária, e a segunda será feita pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Anel).

ATENÇÃO

Para não ser vítima de empresas golpistas e de estelionatários, o consumidor deve ficar atento e analisar com reservas aos anúncios que prometem facilidades para quitar um débito e retirar uma anotação de inadimplência dos órgãos de proteção ao crédito. A melhor opção para regularizar uma pendência financeira é procurar o credor ou obter informações em um dos Postos de Atendimento ao Consumidor da Serasa. Na Internet, por exemplo, é fácil encontrar sites que vendem manuais, kits e CDs com “informações” sobre como tirar uma anotação de inadimplência sem pagar a dívida, muitas vezes com métodos ilegais. Em média, o consumidor desembolsa de R$ 20 a R$ 50 para obter as “dicas”.

ATENÇÃO II

Há ainda casos de empresas que se oferecem como intermediárias para a renegociação da dívida, cobrando do consumidor pelos serviços e outras taxas, o que aumenta o valor da dívida, mas depois desaparecem sem fazer a quitação do débito. Às vezes, o cliente ainda é orientado a fazer um depósito prévio, para assegurar o pagamento do serviço. Ao perceber o golpe, não resta muito a fazer – a maioria das empresas não tem endereço físico e faz todo o atendimento pelo telefone. “Essas promessas são formas de enganar o consumidor. Não existe fórmula mágica para ter a anotação da dívida cancelada sem que ela seja renegociada ou paga”, alerta Silvânio Covas, diretor jurídico da Serasa.

OUVIDORIA

A administração municipal de Santarém, por meio da secretaria de Saúde (SEMSA), tem demonstrado publicamente o interesse em ver analisado de forma positiva, os trabalhos realizados através da implementação de ações e serviços públicos na cidade. Para tanto, tem procurado incentivar o uso da Ouvidoria do SUS, que é um canal de comunicação criado pelo governo para saber o que os cidadãos acham dos serviços do Sistema Único de Saúde – SUS no município de Santarém. Essa comunicação entre governo e sociedade é possível através de carta (endereçado à SEMSA, à Avenida Rui Barbosa, 337, CEP:68.005-080, Prainha, telefone (0800 727 7174), Internet (www.santarem.pa.gov.br) ou ainda por atendimento presencial.

OUVIDORIA II

Nessa interação entre governo e comunidade, podemos, após a análise do que é registrado, melhorar ou até mesmo sanar nossas deficiências, mas para isso, precisamos que este canal seja utilizado”, explicou o médico Emmanuel Silva, secretário de Saúde do município. A Ouvidoria Municipal do SUS também é um importante meio de informações, pois em seu banco de dados dispõe de conteúdo sobre diversos temas, como: Farmácia Popular, tabagismo, Aids, Saúde da Mulher, da Criança, do Idoso, do Trabalhador, Dengue, Imunização, entre outros. Mais Informações: Helena Henn - Coordenadora da Ouvidoria Municipal do SUS (9124-8790).

MOTINHAS
____________________________________________

Presto aqui minha solidariedade ao ilustre jornalista Lúcio Flávio Pinto. Lamentavelmente o judiciário paraense o condenou a indenizar o empresário Cecílio do Rego Almeida, proprietário da Construtora C. R. Almeida, uma das maiores empreiteiras do país, que se disse ofendido por tê-lo chamado de “pirata fundiário”, por ter se apossado de uma área de quase cinco milhões de hectares no Vale do Xingu, no Pará. Quem quiser ajudar o jornalista pode depositar qualquer quantia na conta 22.108-2 da agência 3024-4 do Banco do Brasil em nome de seu irmão Pedro Carlos de Faria Pinto. Lúcio está respondendo 33 ações nos tribunais paraenses. ♦♦♦ Quando apresentava o Programa Thompson Sem Censura na década de 80 na TV Guajará Canal 4 (Rede Bandeirantes), fui alvo de inúmeros processos, por alguns políticos e empresários safados e corruptos. Passei 24 horas detido na Polícia Federal a mando de um Juiz Gay. Interrogado pelo delegado Sales, que hoje todo mundo sabe quem é. Vou parar por aqui para não ser processado mais uma vez ♦♦♦ Deputado Estadual Junior Hage (PR) exonerado por Jatene da Secretaria de Estado do Trabalho e Emprego, volta para a Assembleia Legislativa, enquanto isso, Celso Sabino, aquele que foi porta voz do NÃO no plebiscito, volta para a suplência, lugar onde nunca deveria ter saído. ♦♦♦ Cada vez mais mulheres morrem no trânsito vítimas de acidentes com motocicletas. Dados do Ministério da Saúde indicam que o número de mortes de motociclistas do sexo feminino cresceu 16 vezes entre 1996 e 2010, enquanto o de homens aumentou 13 vezes. De acordo com dados das fabricantes, 25% das motos vendidas no País são para mulheres. Portanto, neste carnaval tenha muito cuidado ao pilotar sua moto. Carnaval é muita alegria. Não deixe a tristeza invadir a avenida. ♦♦♦ Por falar em carnaval, pelo amor de Deus, não deixe de usar o cinto de segurança. A obrigatoriedade do cinto é para todos os ocupantes dos veículos, independente da via utilizada. Não se esqueça que no banco de trás o uso também é obrigatório. ♦♦♦ O repórter Armando Carvalho divulgou nesta semana que um carro na Rodovia Curuá-una atropelou um rebanho e matou cerca de três animais. Que fique bem claro. O Brasil é um país tipicamente rural. Só que alguns criadores deixam esses animais soltos às margens das estradas e rodovias. É uma infração grave que além do recolhimento do animal, pode resultar em multa e, em caso de acidente, uma pena de dois a quatro anos de detenção. Para você produtor rural, lembre-se que lugar de boiada é no pasto! ♦♦♦ As cores fortes do uniforme deveriam colaborar para que eles não passassem despercebidos. E eles estão lá na São Sebastião, todos os dias da semana, faça chuva ou faça sol. Lamentavelmente, os garis convivem diariamente com o desprezo e a invisibilidade dos cidadãos, justamente os mais beneficiados pelo serviço desses profissionais. Um forte abraço a todos os garis que trabalham em Santarém. ♦♦♦ Se estivesse viva a genitora do amigo Aldemyr Feio, Faustina Sena e Feio – D. Nena – faria 100 anos hoje/17. Ela faleceu há três anos ♦♦♦ Parabéns ao amigo Gêda, presidente da AABB e diretores pela brilhante organização nas festas carnavalescas. Só alegria. ♦♦♦ Mais um final de semana, neste sábado vamos curtir o carnaval na Garapeira Ypiranga do ilustre amigo Cacheado com a Loira Gelada, Ruiva Destilada, Morena Quente e Negra Gostosa, além do saxofonista Nem e conjunto, saudando a chegada do Rei Momo. Imperdível. Fui.

RAY CUNHA




Brasília, 15 de fevereiro de 2012 – Este blog é pessoal, portanto, de ordinário, publico, a princípio, apenas textos de minha autoria, mas, de vez em quando, abro exceção, como agora, em defesa de um dos maiores jornalistas do mundo, patrimônio do estado do Pará, ameaçado pelo capuz do Judiciário.






Jornalista ameaçado: somos todos Lúcio Flávio


RICARDO KOTSCHO




14 de fevereiro de 2012 - Caros leitores e colegas jornalistas,


Trabalhei durante muitos anos com um jornalista excepcional: Lúcio Flávio Pinto, um paraense de notável coragem, que dedicou toda sua vida pessoal e profissional a divulgar e defender a sua terra e a sua gente. É o maior especialista em Amazônia do jornalismo brasileiro.
Lúcio é, acima de tudo, um estudioso, um trabalhador incansável, que não se conforma com as injustiças e as bandalheiras de que são vítimas a floresta e o povo que nela habita. Por isso, foi perseguido a vida toda pelos que ameaçam a sobrevivência desta região transformando as riquezas naturais em fortunas privadas.
Agora quem está ameaçado é o próprio Lúcio Flávio, na sua luta solitária contra dezenas de processos movidos pelos poderosos na Justiça para impedi-lo de continuar denunciando os assassinos da floresta.
Quem sempre esteve ao seu lado foi Raul Martins Bastos, nosso chefe no Estadão, que me enviou na noite de segunda-feira a mensagem transcrita abaixo. É um libelo não só em defesa do grande jornalista, mas da nossa profissão permanentemente ameaçada nos tribunais.
Onde estão nesta hora as poderosas entidades patronais da mídia, como a ANJ e o Instituto Millenium, e seus arautos sempre tão preocupados na defesa da liberdade de imprensa e de expressão?
Lúcio está fora da grande imprensa há muitos anos, sobrevivendo com o seu Jornal Pessoal, um quinzenário que produz sozinho. Talvez por isso não mereça a atenção dos editorialistas dos jornalões e das entidades que costumam se manifestar nestas horas, como a OAB e a CNBB.
Cabe, portanto, a nós, jornalistas, sair em sua defesa como propõe o mestre Raul Bastos e sermos todos Lúcio Flávio nesta hora.


A indignidade que estão fazendo contra o jornalista Lúcio Flávio Pinto


RAUL BASTOS


Lúcio Flavio Pinto é um jornalista de Belém do Pará que há quase vinte anos edita uma publicação chamada Jornal Pessoal. É um profissional excepcional e fonte obrigatória quando for escrita a verdadeira história da região dos anos 70 para cá. Trabalhou, entre outros lugares, na Realidade, no Correio da Manhã e, por longos anos, no O Estado de S.Paulo como principal repórter da região e coordenador geral da cobertura dos correspondentes na Amazônia. Nesse período teve vida acadêmica e deu cursos sobre a Amazônia em universidades dos Estados Unidos e da Europa.
O Jornal Pessoal ele faz sozinho, da apuração à edição. Não tem publicidade. Evidentemente, o jornal luta para se manter. Mas esse é o menor problema da vida do Lúcio Flávio.
O grande problema é a pressão sistemática que ele sofre dos poderosos da região por publicar matérias que denunciam indignidades e incomodam justamente os poderosos da região. Tentam calá-lo de várias maneiras, da intimidação à agressão, e ele tem resistido bravamente.
Tentam sufocá-lo e calá-lo com 33 processos. Um deles está para ser concluído e tudo indica que poderá ser desfavorável.
Qual o "crime" do Lúcio Flávio Pinto?
O Lúcio publicou denúncias comprovadas de que estava ocorrendo uma enorme grilagem de terras na região. Com isso impediu que o empreiteiro CR Almeida fizesse na Amazônia a maior grilagem da história do Brasil. Em represália, foi processado por CR Almeida sob a alegação de ter sido chamado de pirata numa das matérias do Lúcio Flávio, o que julgou ofensivo.
Foi indo, foi indo e, agora, anos depois e por incrível que pareça, o caso está terminando assim:
Com o CR Almeida não aconteceu nada.
Com o Lúcio, se avizinha uma condenação. Com essa condenação, a perda da primariedade, uma porta aberta para a intimidação absoluta.
Os amigos do Lúcio Flávio, entre os quais com muito orgulho me incluo, decidiram que ele não pode e nem vai ficar sozinho.
Vamos batalhar para tentar esgotar todas as possibilidades jurídicas do caso.
Vamos batalhar para que o caso ganhe espaço na imprensa e nas redes sociais. Vamos chamar a atenção da imprensa especializada e internacional para o caso.
Vamos batalhar, se por acaso ocorrer o pior, para que ele tenha recursos para enfrentar a situação.
O objetivo deste e-mail é dar conhecimento do que está acontecendo e da nossa disposição de não deixar continuar acontecendo.
O objetivo deste e-mail é pedir a sua ajuda. Primeiro, divulgando o que está acontecendo no seu veículo de comunicação, na sua coluna, nos sites, redes sociais. Depois, nos ajudando nas ações nas áreas das comunicações e mobilização que tomaremos diante de cada circunstância.
Para quem quiser mais informações do que aconteceu e do que está acontecendo ler o texto abaixo do próprio Lúcio.
Contando com você, muito obrigado e um abraço do Raul Bastos.


O Grileiro vencerá?

LÚCIO FLÁVIO PINTO
Editor do Jornal Pessoal


Em 1999, escrevi uma matéria no meu Jornal Pessoal denunciando a grilagem de terras praticada pelo empresário Cecílio do Rego Almeida, dono da Construtora C. R. Almeida, uma das maiores empreiteiras do país, com sede em Curitiba, no Paraná.
Sem qualquer inibição, ele recorreu a vários ardis para se apropriar de quase 5 milhões de hectares de terras no rico vale do rio Xingu, no Pará, onde ainda subsiste a maior floresta nativa do Estado, na margem direita do rio Amazonas, além de minérios e outros recursos naturais. Onde também está sendo construída a hidrelétrica de Belo Monte, para ser a maior do país e a terceira do mundo.
Os 5 milhões de hectares já constituem território bastante para abrigar um país, mas a ambição podia levar o empresário a se apossar de área ainda maior, de 7 milhões de hectares, o equivalente a 8% de todo o Pará, o segundo maior Estado da federação brasileira. Se fosse um Estado, a "Ceciliolândia" seria o 21º maior do Brasil.
Em 1996, na condição de cidadão, ajudei a preparar uma ação de anulação e cancelamento dos registros das terras usurpadas por C. R. Almeida, com a cumplicidade da titular do cartório de registro de imóveis de Altamira e a ajuda de advogados inescrupulosos. A ação foi recebida e todos advertidos de que aquelas terras não podiam ser comercializadas, por estarem sub-judice, passíveis de nulidade.
Os herdeiros do grileiro podem continuar na posse e no usufruto da pilhagem, apesar dessa decisão, porque a grilagem recebeu decisão favorável de dois desembargadores do Tribunal de Justiça do Estado. Deve-se salientar que essas foram as únicas decisões favoráveis ao grileiro.
Com o acúmulo de informações sobre o estelionato fundiário, os órgãos públicos ligados à questão foram se manifestando e tomando iniciativas contra o golpe. O próprio poder judiciário estadual interveio no cartório de Altamira e demitiu todos os serventuários que ali trabalhavam, inclusive a escrivã titular, por justa causa.
Todos os que o empresário processou na comarca de São Paulo foram absolvidos. O juiz observou que essas pessoas, ao invés de serem punidas, mereciam era homenagens por estarem defendendo o patrimônio público.
A justiça de São Paulo foi muito mais atenta à defesa da verdade e da integridade de um bem público ameaçada por um autêntico "pirata fundiário", do que a justiça do Pará, com jurisdição sobre o território esbulhado. C. R. Almeida considerou ofensiva à sua dignidade moral a expressão "pirata fundiário", e as duas instâncias da justiça paraense sacramentaram a sua vontade.
Mesmo tendo provado tudo que afirmei fui condenado. A cabulosa sentença de 1º grau foi confirmada pelo tribunal, embora a ação tenha sido abandonada desde que Cecílio do Rego Almeida morreu, em 2008.
Depois de enfrentar todas as dificuldades possíveis, meus recursos finalmente subiram a Brasília em dezembro do ano passado. O recurso especial seguiu para o presidente do Superior Tribunal de Justiça, ministro Ari Pargendler, graças ao agravo de instrumento que impetrei (o Tribunal do Pará rejeitou o primeiro agravo; sobre o segundo já nada mais podia fazer).
Mas o presidente do STJ, em despacho do último dia 7, negou seguimento ao recurso especial. Alegou erros formais na formação do agravo: "Falta cópia do inteiro teor do acórdão recorrido, do inteiro teor do acórdão proferido nos embargos de declaração e do comprovante do pagamento das custas do recurso especial e do porte de retorno e remessa dos autos".
A falta de todos os documentos apontada pelo presidente do STJ me causou enorme surpresa. Vou tentar esclarecer a situação, sabendo das minhas limitações. Não tenho dinheiro para sustentar uma representação desse porte. Muito menos para arcar com a indenização.
Desde 1992 já fui processado 33 vezes. Nenhum dos autores exerceu o legítimo direito de defesa. O Jornal Pessoal reproduz todas as cartas que recebe, mesmo as ofensivas, na íntegra. Todos foram diretamente à justiça, certos de contarem com a cumplicidade daquele tipo de toga que a valente ministra Eliana Calmon, Corregedora Nacional de Justiça, disse esconder bandidos, para me atar a essa rocha de suplícios, que, às vezes, me faz sentir no papel de um Prometeu amazônico.
Apesar de todas essas ações e do martírio que elas criaram na minha vida nestes últimos 20 anos, mantenho meu compromisso com a verdade, com o interesse público e com uma melhor sorte para a Amazônia, onde nasci. Não gostaria que meus filhos e netos (e todos os filhos e netos do Brasil) se deparassem com espetáculos tão degradantes, como o que vi: milhares de toras de madeira de lei, incluindo o mogno, ameaçado de ser extinto nas florestas nativas amazônicas, nas quais era abundante, sendo arrastadas em jangadas pelos rios por piratas fundiários, como o extinto Cecílio do Rego Almeida.
Depois de ter sofrido todo tipo de violência, inclusive a agressão física, sei o que me espera. Mas não desistirei de fazer aquilo que me compete: jornalismo. Algo que os poderes, sobretudo o judiciário do Pará, querem ver extinto, se não puder ser domesticado conforme os interesses dos donos da voz pública.
Decidi escrever esta nota não para pressionar alguém. Não quero extrapolar dos meus direitos. Decisão judicial cumpre-se ou dela se recorre. Se tantos erros formais foram realmente cometidos no preparo do agravo, o que me surpreendeu e causou perplexidade, paciência: vou pagar por um erro que impedirá o julgador de apreciar todo meu extenso e profundo direito, demonstrado à exaustão nas centenas de páginas dos autos do processo.
Terei que ir atrás da solidariedade dos meus leitores e dos que me apoiam para enfrentar mais um momento difícil na minha carreira de jornalista, com quase meio século de duração. Espero contar com a atenção das pessoas que ainda não desistiram de se empenhar por um país decente.


Belém (PA), 11 de fevereiro de 2012


Morre de infarto o maior grileiro da Amazônia


BRASÍLIA, março de 2008 - O empreiteiro Cecílio do Rego Almeida morreu de infarto aos 78 anos, dia 22 de março, em Curitiba (PR). Deixou viúva Ângela Almeida e seis filhos do primeiro casamento, entre eles o deputado federal Marcelo Almeida. Filho de pernambucano e natural de Óbidos (PA), Cecílio foi educado no Paraná, onde criou o grupo CR Almeida, hoje, com patrimônio líquido de R$ 9,4 bilhões. Em 1992, Dom Ciccillo, como era chamado pelos que o conheciam bem de perto, apareceu na revista Forbes com patrimônio de US$ 1,3 bilhão. Foi o maior grileiro do mundo.
Grilou cerca de 6 milhões de hectares num santuário no Pará, a Terra do Meio, no vale do rio Xingu, município de Altamira, com reserva de US$ 7 bilhões em mogno, além de jazidas de ouro; o Aguirre grilou terras dos povos Araueté, Paracnã, Xipaia, Curuá e Caiapó-Baú-Mecranoti; a Floresta Nacional do Xingu; a Floresta Nacional de Altamira; dois assentamentos do Incra (Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária); e área onde vivem cerca de 200 famílias de ribeirinhos e extrativistas - analfabetos e sem certidão de nascimento. Se fosse permitido a Dom Ciccillo criar um estado particular, sua grilagem seria a décima-primeira maior unidade do país, área equivalente à Bélgica e Holanda juntas.
Em setembro de 2006, o jornalista Lúcio Flávio Pinto, editor do Jornal Pessoal e colunista da Agência Amazônia, foi condenado pela Justiça paraense a pagar R$ 8 mil, mais acréscimos, a Dom Cecílio. O motivo: em 2000, Lúcio Flávio Pinto comentou reportagem de capa da revista Veja, que apontava Dom Cecílio como “o maior grileiro do mundo”. No Jornal Pessoal da segunda quinzena de setembro de 2006, Lúcio Flávio Pinto, na matéria intitulada “Chamar grileiro de pirata tornou-se crime no Pará”, relata que o julgamento do caso, pelo juiz Amílcar Guimarães, foi uma farsa.
Já em 1996, o jornalista paraense Oliveira Bastos, falecido, utilizou seu porrete, isto é, seu texto, para esmigalhar Lúcio. Ferino, brilhante e, às vezes, pena de aluguel, para utilizar adjetivos aplicados por Lúcio Flávio Pinto, Oliveira Bastos fora contratado por Dom Ciccillio para desqualificar Lúcio. Oliveira Bastos, um dos grandes jornalistas brasileiros, um dos que deram brilho ao Caderno B do Jornal do Brasil, subestimou Lúcio Flávio Pinto.
O jornalista que peitou Dom Ciccillio disse à revista Rolling Stone Brasil, de fevereiro de 2007: “Eu olhava para o Jornal Pessoal e pensava: sou maluco, estou me condenando à morte”. Contudo Lúcio, que continua vivo e cada vez mais lúcido, é duro de matar.
Ano passado, a Justiça, finalmente, tirou a venda e enxergou o óbvio ululante: Dom Ceccillio era mesmo o maior grileiro do mundo, e o obrigou a devolver o naco que usurpara da Terra do Meio.
O governador do Paraná, Roberto Requião (PMDB), disse, em 1998, quando era senador: “Os empreiteiros morrem de medo dele, porque ele fala o que pensa. No fundo, ele é um sujeito que se arrepende do que faz. Mas faz e sem escrúpulos”.
Corpulento, voz tonitruante, cabelos inteiramente brancos, o que mais impressionava em Dom Cecílio era o olhar, descrito pelo jornalista João de Barros, na revista Caros Amigos de setembro de 2005, como “dois canos de uma carabina dupla pronta para disparar sobre o interlocutor”. Temperamental, era comum tratar os outros como “filhos da puta” ou “débil mental”. À Caros Amigos, disse que a ministra do Meio Ambiente, Marina Silva, “foi uma péssima escolha; é uma indiazinha totalmente analfabeta e doente”.
______________
 
raycunha@gmail.com

2/11/2012

LUIZ SOLANO – Repórter do Planalto


A FAVOR DO ABORTO

A professora e socióloga Eleonora Menicucci, indicada pela presidente Dilma, para ser ministra da Secretaria de Políticas para as Mulheres, disse que considera a discussão sobre o aborto no Brasil - ela já havia dito anteriormente ser favorável à pratica desse crime por questão de saúde pública. Ela informou que não é uma questão ideológica e sim uma questão de saúde pública como o crak e outras drogas, a dengue o HIV e todas as doenças infectocontagiosas. Ela lembrou que o aborto, no Brasil, é a quarta causa de mortalidade materna e a quinta entre as internações.
Durante a conversa que teve com os jornalistas se mostrou pessoalmente favorável à descriminação do aborto, mas destacou que, a partir do momento em que aceitou o convite para a Secretaria de Políticas para as Mulheres, passou a assumir a posição do governo em relação ao assunto. Ela disse que a posição sobre esse assunto “é pessoal, não diz respeito e não interessa. A matéria da legalização do aborto é uma matéria que não diz respeito ao Executivo, mas ao Legislativo.”
Entenderam o recado?


O SUPREMO E O CNJ

Muita gente está comemorando a decisão do Supremo Tribunal Federal em manter os poderes do Conselho Nacional de Justiça para investigar os juízes. Contudo, esta decisão por hora, só vale no papel e na teoria. Na prática, o que está ocorrendo em todos os tribunais brasileiros, é uma afronta à Constituição, com juízes e até mesmo outros funcionários recebendo vencimentos muito maiores que o teto salarial estabelecido na Carta Magna, de R$ 26 mil reais.
Falam em vantagens adquiridas; tentam legalizar o que é ilegal. Assim alguns servidores da Justiça embolsaram por mês, mais de R$ 100 no ano de 2011.Isso é vergonha para os brasileiros e quem paga a conta somos nós contribuintes, esfolados com a carga tributária mais alta do mundo.
Enquanto isso, nas salas de Justiça, os processos rolam por anos a fim sem solução nenhuma; ao mesmo tempo em que os magistrados se esbaldam contando a dinheirama que a sociedade lhe dá todos os meses, todos os anos.
Esta situação, com certeza, não vai se alterar, apesar do veredito tomado pela Suprema Corte Nacional.

PRIVATIZAÇÃO DOS AEROPORTOS

Esse governo petista é muito confuso. Disse que iriam privatizar os aeroportos mais movimentados, mas a Infraero fica com 49% do controle; os fundos de pensão de estatais ficam com 74% do restante; pediram autorização dos donos dos fundos de pensão, os funcionários de estatais? Que raio de privatização é essa em que o governo direta ou indiretamente fica, ele mesmo, com a quase totalidade do investimento?
Nos vencedores da dita privatização não há nenhum grande operador internacional de grande reputação, como Fraport e a Zurich.
A IATA, entidade que reúne as 280 maiores empresas do mundo, denuncia a falta de transparência no processo; e diz que a inflação no preço da compra, comemorado pelo governo, não conseguirá ser compensado apenas com a exploração dos três aeroportos e acabará em novos encargos e impostos para os passageiros.
Oderbrecht, Camargo Correa e Andrade Gutierrez, viram que era uma fria entrar na privatização e caíram fora.


IGUAL AOS OUTROS

Com a imagem de gerentona já consolidada junto à população, Dilma Rousseff resolveu investir também no mais puro estilo Lula. Aos poucos dispensa a imagem de tecnocrata dedicada ao trabalho de gabinete em Brasília e sai em viagens seguidas.
De palanque em palanque, a presidente vai despejando críticas já velhas conhecidas contra os que antecederam a ela do "nunca como antes na história desse país". Percebeu que o mantra pega. Para neutralizar a percepção da ausência antes preenchida por ela em tempos de Lula, colocou o eficiente e bem sucedido empresário Gerdau junto de sua Chefe da Casa Civil, incapaz de transmitir esse ar de "deixa comigo".
Esta é a república do PT.


ONTEM E HOJE


Durante os governos dos militares, o então ministro Mário Andreazza, de quem fui assessor no Ministério do Interior, foi responsável por três grandes obras: Ponte Rio-Niterói; Hidrelétrica de Itaipu e a Transamazônica. Os recursos destinados àquelas obras foram incomensuráveis. Se houve desvio ou mesmo roubo, não sei e acredito que não houve mesmo. Tenho certeza. Voltados para o povo, seus objetivos foram e estão sendo alcançados.
Atualmente, nos governos do PT de Lula e Dilma, o que vemos são construções com fins meramente eleitoreiros diante os descasos, desvios e desmando, principalmente obra do PAC-1, a transposição do Rio São Francisco e outras obras que estão sendo feitas por este Brasil afora.
Existe uma grande diferença no trabalho dos governos de ontem e de hoje.
É só prestar atenção.


AEROPORTO JK

Vejo que na relação das obras que a privatização do aeroporto de Brasília deve executar prioritariamente, até a Copa de 2014, não consta a construção de um edifício-garagem, mas apenas a ampliação do estacionamento de superfície, que por sinal é muito caro e sem qualquer tipo de segurança para os veículos que ali estacionam.
Vale para os novos donos que repesem ao assunto e construam uma grande garagem, pois o aeroporto de Brasília é o terceiro do Brasil em movimentação de passageiros e de embarques.

AINDA SOBRE OS AEROPORTOS


Minhas dúvidas e perplexidades só têm aumentado com relação à política governamental com relação aos aeroportos nacionais. Inicialmente foi a desmilitarização do controle de voo, sem levar em conta que nossos aeroportos têm dupla utilização, civil e militar. Agora, a privatização (parcial) e desnacionalização dos aeroportos mais importantes, ficando a estatal Infraero administrando os menos rentáveis e até os deficitários.
Ou seja, aliena-se o filé mignon e mantêm-se os cortes de segunda.
Nos aeroportos privatizados, a Infraero será acionista minoritária, mas, seguramente continuará "carregando o piano". Os argumentos não têm a mínima consistência: 1 - Copa do Mundo, Olimpíadas: em Viracopos não haverá competições esportivas; 2 - Necessidade de aporte de recursos privados: o País tem recursos para construir 12 estádios para a Copa; mas não tem para ampliar três aeroportos? E o BNDES não vai financiar os novos concessionários? 4 - Necessidade de experiência internacional: temos condições de fabricar e exportar aviões; mas não sabemos fazer obras de construção civil?
Está tudo bagunçado com essa privatização dos nossos aeroportos.


DILMA SE ENCONTRARÁ COM OBAMA

A presidente Dilma Rousseff visitará os Estados Unidos de 9 a 11 de abril para reunião com o presidente Barack Obama. Ela vai também a Harvard, em Boston, negociar bolsas para brasileiros. Dilma retribui assim a visita de Obama ao Brasil, em março do ano passado. A agenda internacional da presidente Dilma inclui, ainda, nos dias 5 e 6 de março viagem à Alemanha; de 28 a 30 de março, ela irá a Índia.


BELA FRASE PARA SE REFLETIR


Li no site www.folhadomatogrande.com dirigido pelo jornalista Roberto Patriota, uma das maiores figuras de Touros e do Rio Grande Norte, uma frase que me chamou atenção pelo seu conteúdo e pela sabedoria nela exposta.


Foi escrita pelo senhor Dantas Filhos, que fez uma análise muito profunda e deve ser vista com preocupação pela população brasileira, nesse momento em que vivemos com greves pipocando por todos os lados.
A frase do senhor Dantas Filho: "Quero muito olhar no olho da esquerda brasileira, olhar bem fundo, olho no olho para saber o que eles estão achando da ditadura do governo Dilma? Ah.. como eu quero olhar".

2/09/2012

RAY CUNHA


A vida boêmia dos rapazes do Trem





O bairro do Trem tinha aquele movimento agradável de início de noite. Latejava, na conversa, a expectativa de beber.
- Vamos para o GEM? – disse Gig.
O GEM ficava na Tiradentes, e Gig, Boi Manco e Gim Garrafa foram para lá, aqueceram-se com três doses iniciais e sentaram-se numa mesa no passeio público, com uma garrafa de Pitú.
- E o Galego Demônio? – o dono do bar quis saber, servindo-os de pedaços de genipapo.
Era sexta-feira e o movimento cresceu logo. Resolveram dar um pulo no Bar Caboclo, para ver como as coisas estavam lá. O bar Caboclo estava lotado, o ar saturado de fumo, sebo, gargalhadas e música ordinária.
- Três de Pitú.
Uma mulher se aproximou deles e pegou no rosto de Gim Garrafa.
- Mas que criancinha bonitinha! Vou te levar para a minha cama... – beijou-o no nariz. – Quantos anos você tem, lindeza? Você é uma criancinha linda...
Ela era muito feia e Gin se chateou com aquilo.
- É melhor a gente pegar rum na taberna do Mário Porreta – disse Gim.
Quando chegaram no Mário Porreta havia um bêbedo dormindo na frente.
- Vamos botar fogo na mão dele? – sugeriu Boi Manco.
- É bom. Só assim ele vai se esquentar – disse Gim Garrafa.
Havia um pedaço de jornal na rua.
- Me dá aqui – pediu Gim Garrafa. – Agora é minha vez – continuou ele, rasgando e colocando um pedaço de jornal na mão do bêbedo e ateando fogo. Era um bêbedo muito velho. Ele se mexeu. Tornou a se mexer, mas não acordou.
- Vamos fazer uma bandalheira com ele – Gim Garrafa decidiu. Mas Boi Manco sabia que ele estava muito doido.
- É melhor a gente pegar rum e ir para a praia.
- É melhor – Gig concordou. – A gente aproveita e rouba também uns enlatados.
- Gig e Boi Manco ficaram vigiando. Gim Garrafa entrou pelo telhado. Ele sabia fazer muito bem o negócio. Depois apanharam coco na casa de Gim Garrafa, que ficava bem perto, e desceram para a Vacaria do Barbosa. Lá pela manhãzinha Gim Garrafa começou a dar pinotes até cair de vez. Gig acendeu um pedacinho de papel na mão dele e disse: “Aguenta firme”. Pois ele aguentou firme e não acordou.
- Vamos tomar banho – disse Gig.
Avistaram uma garota. Boi Manco segurou-a e levaram-na para trás de uma moita de aturiazeiro. Ela chorava, mas depois se calou. Quando acabaram Boi Manco disse: “Vamos, tenho sono”.
O dia amanheceu todo. De noite teriam um baile na casa do Galego Demônio.


♦♦♦♦♦♦♦


Conto do livro A grande farra – edição do autor (Ray Cunha), Brasília, 1992, 153 páginas, esgotado



♦♦♦♦♦♦♦



♦ Escritor e jornalista baseado em Brasília-DF, Brasil



ATENÇÃO


Pressões por desempenho e metas das empresas no mundo moderno ajudaram a crescer em 20% os casos de afastamentos do trabalho por estresse e depressão. Dados da Previdência Social mostram que os pedidos de afastamento do trabalho por doenças mentais, como estresse e depressão, aumentaram quase 20% em 2011 em relação a 2010. O ritmo intenso das grandes metrópoles, o medo do desemprego e o estresse causado pela economia aquecida têm sido as causas mais comuns do colapso psíquico de trabalhadores. A principal causa de afastamento ainda são os danos físicos, seguidos por doenças osteomoleculares, como as lesões por esforço repetitivo (LER) e, em terceiro lugar, as doenças mentais e psíquicas.


EXPLORAÇÃO SEXUAL                                                                                                      


Pena para a prática pode chegar até 50 anos de prisão. A exploração sexual de crianças e adolescentes é uma forma de violência comparada ao trabalho forçado ou a escravidão. Quem comete o crime pode pegar até 50 anos de cadeia. A chefe da Delegacia de Proteção à Criança e Adolescente do Distrito Federal, Valéria Martirena explica como este crime é caracterizado. A penalidade prevista em lei para quem explora uma criança é rigorosa. “Para cada criança explorada a pena é de quatro a dez anos de prisão”. Ajude a combater o crime de exploração sexual de crianças. LIGUE 100, ou procure o Conselho Tutelar da sua cidade. Uma campanha da Rede ECPAT-Brasil - Seja nosso parceiro na luta contra a exploração sexual infanto-juvenil.


ALERTA
Refrigerante diet também é prejudicial à saúde, diz pesquisa realizada pela Universidade de Medicina da Columbia mostrou que tomar uma lata de refrigerante diet todos os dias pode aumentar o risco de ataque cardíaco ou acidente vascular cerebral. Segundo a pesquisa, por causa da grande quantidade de adoçantes artificiais, quem toma essas bebidas com freqüência tem 43 por cento de chance a mais de desenvolver problemas de saúde. A nutricionista, Aline Marcadenti, explica que o fato de o refrigerante não conter açúcar não é garantia de saúde. Para quem quer manter a saúde, ao invés de refrigerante diet, a nutricionista recomenda consumir mais água de coco, suco da fruta sem adição de açúcar ou adoçante e a ingestão de mais chás.
SONO
Posição, travesseiro e colchão influenciam na hora do descanso. Noites mal dormidas, dores musculares, torcicolo. Tudo isso pode ser mau jeito na hora de dormir. A qualidade do sono depende de diversos fatores, entre eles, da escolha do travesseiro, do colchão e da posição em que se costuma dormir. De acordo com o ortopedista do Instituto Nacional de Traumatologia e Ortopedia do Ministério da Saúde, Antônio Eulálio, a posição correta na hora de dormir é aquela em que o pescoço fica alinhado com a coluna. “A pessoa deve dormir em uma posição lateral com os joelhos semiflexionados, se possível um travesseiro entre os joelhos e um travesseiro também na altura dos ombros. O travesseiro não pode ser nem muito baixo, nem muito alto para o pescoço ficar nivelado com o tronco”. Concluiu.
CARNAVAL
Os jovens gays, de 15 a 24 anos, são o principal foco da campanha do Ministério da Saúde para o Carnaval deste ano. A ação dá prosseguimento ao tema lançado no Dia Mundial de Luta contra a Aids, em 1º de dezembro. De 1998 a 2010, o percentual de casos na população heterossexual de 15 a 24 anos caiu 20,1%. Entre os gays da mesma faixa etária, no entanto, houve aumento de 10,1%, conforme último boletim divulgado. “Vamos chamar a atenção para a saúde em situações e momentos específicos nessa grande festa que é o carnaval brasileiro”, ressalta o ministro da Saúde, Alexandre Padilha. A campanha traz materiais para o público geral e uma chamada inédita para travestis. Para ver as peças da campanha, acesse o link http://www.aids.gov.br/campanhas/2012/carnaval. A Secretaria Municipal de Saúde de Santarém entra nesta campanha com doações de preservativos em todos os eventos carnavalescos.
INCRÍVEL
A intransigência de alguns idosos “enlouquece suas famílias”. Os filhos presenciam, algumas vezes, um idoso cair inúmeras vezes, e querem intervir, mudando o piso da casa, melhorando o projeto de luminotécnica ou transferindo-o para um ambiente mais seguro. Mas ele insiste que não... Afinal, não há nada de errado com ele ou com a casa em que ele vive. Em outros casos, os parentes percebem que o idoso, que mora sozinho, está perdendo peso porque se esquece de comer ou porque não pode ir com facilidade ao supermercado e cozinhar para si mesmo. Os familiares tentam intervir, contratando uma diarista que faça este serviço ou uma cuidadora de idosos por algumas horas por dia... Mas o idoso rejeita todas as sugestões e diz que não precisa de qualquer ajuda, obrigado!
PARABÉNS


Foi aprovada na última segunda-feira (06) a criação do Instituto Histórico e Geográfico do Tapajós (IHGTap), que será vinculado ao Instituto Histórico e Geográfico do Brasil e abrangerá todos os municípios do Oeste do Pará. A reunião foi presidida pelo professor Anselmo Colares e contou com as participações do Pesquisador Hélcio Amaral, Professora Raimunda Monteiro, Historiador Paulo Lima, Engenheiro e Pesquisador Cristóvão Sena, Advogado José Ronaldo Dias Campos, Jornalista Jota Ninos, Professor Alenilson Ribeiro e Advogado e Jornalista Oti Santos. O Instituto foi idealizado pelo Padre Sidney Canto, pesquisador de História Sacra. A sua instalação acontecerá em 23 de março de 2012, data em que os Cabanos invadiram Santarém, em 1836.

MOTINHAS
________________________________________
O campus de Marabá começa ainda em 2012 o seu processo de expansão que deve permitir, dentre outras ações, a implementação do curso de Medicina, ponto importante da Agenda Mínima do Governo do Estado. As obras devem começar ainda no primeiro semestre desse ano. ♦♦♦  Para muitas pessoas pilotar uma moto traz um sentimento de liberdade. A velocidade, o vento no rosto... No entanto, muitos motociclistas têm transformado esse prazer em tragédia. Pare, Pense, Mude! Ajude a reduzir o número de acidentes de trânsito em Santarém.  Sempre use o capacete, respeite o limite de velocidade da via,  não ande no corredor entre os carros e não ultrapasse pela direita. Pense nisso!!!!  ♦♦♦  Durante a gravidez, é muito importante que as mulheres estejam imunizadas contra diversas doenças para proteger não só a saúde, como a do bebê. A futura mamãe precisa tomar três doses específicas durante a gestação. A dose dupla adulta contra difteria e tétano, influenza e a hepatite B. Procure um posto de saúde em nosso município. . ♦♦♦  Quem está acima do peso deve estar atento a diversas doenças. O risco de desenvolver câncer de próstata na idade adulta é quase duas vezes maior em homens com sobrepeso de mais de 20 quilos. Diz uma pesquisa de cientistas que analisaram os casos de 17 mil homens de 40 a 69 anos de idade. A quantidade de células de gordura e os hormônios ajudam no desenvolvimento da doença. Evitar fast-food e bebidas industrializadas que já vêm adoçadas são medidas essenciais para quem quer adotar uma boa alimentação. . ♦♦♦  As lentes de contato são práticas e bem mais discretas do que os óculos. Mas, para que o uso das lentes não se transforme em um problema de saúde, é preciso seguir alguns cuidados de higiene. Especialistas recomendam que as lentes sejam lavadas diariamente com produto de limpeza recomendado. Além disso, as lentes de contato devem ser armazenadas em um estojo apropriado para o produto. A medida previne lesões nos olhos como úlcera ou infecção de córnea.  ♦♦♦  O estoque de trabalhadores com carteira assinada no setor da construção civil no Brasil dobrou nos últimos cinco anos.  Até o final de dezembro de 2011, o setor contabilizava 2.762.156 empregos celetistas; em 2006, o montante era de 1.388.958, segundo o Superintendente do Trabalho e Emprego (MTE) no Pará Odair Corrêa.  ♦♦♦  Meu amigo Márcio Duarte (Mossoró), alto funcionário da Social Contabilidade, prepara seu time de futebol, para disputar o campeonato amador deste ano em Santarém. È um grande desportista.  ♦♦♦  Estou aguardando algum amigo ou leitor que vá viajar neste final de semana para Brasília (DF), se possível, levar uma encomenda ao ilustre jornalista Luiz Solano, o Repórter do Planalto. Favor entrar em contato. Telefone e e-mail no alto da coluna. Obrigado.  ♦♦♦  De acordo com o meu amigo Aldemyr Feio, o SISBEL  vai fazer o bonito no Carnaval 2012. ♦♦♦ Mais um final de semana, fica o convite para curtirmos neste sábado o espaço cultural da Garapeira Ypiranga do amigo Cacheado, com a Loira Gelada, Ruiva Destilada, Morena Quente e Negra Gostosa. Fui.