10/29/2011

ERLEN CRISTINA ALVES DA SILVA, a nova funcionária do Governo do Estado do Pará





A Agência Distrital de Icoaraci/ADIC, assim como a quase sesquicentenária Vila de Icoaraci – a nossa terra, a querida São João do Pinheiro, está um pouco mais pobre.
Perdemos uma grande colaboradora... não, ela não morreu! Muito pelo contrário está mais viva, mais radiante, mais vitoriosa e mais bonita do que antes.
Atentem para o que vem a seguir, e que foi publicado numa das páginas iniciais do Diário Oficial do Estado. Edição de 25 de outubro de 2011, na seção “Atos do Poder Executivo”:

O GOVERNADOR DO ESTADO DO PARÁ, usando das atribuições que lhe são conferidas pelo art.135, inciso III, da Constituição Estadual, e
Considerando a ordem de classificação dos candidatos aprovados no Concurso Público C-150 da Secretaria de Estado de Assistência Social, cujo resultado foi homologado e publicado no Diário Oficial do Estado dos dias 19 de fevereiro e 04 de maio de 2010;
Considerando o teor do Ofício nº. 526-GAB/SEDES, de 10 de junho de 2011, constante do Processo nº. 2011/230676;
Considerando o Parecer nº. 1002/2011 da Consultoria Geral do Estado,
R E S O L V E:
Art.1º - Nomear, de acordo com o art. 34, § 1º, da Constituição Estadual, combinado com o art. 6º, inciso I, da Lei nº. 5.810, de 24 de janeiro de 1994, os candidatos a seguir relacionados, com lotação na Secretaria de Estado de Assistência Social.
Art. 2º - Este Decreto entra em vigor na data de sua publicação.


PALÁCIO DO GOVERNO, 25 DE OUTUBRO DE 2011
SIMÃO JATENE
Governador do Estado


Pois é.
Dentre tanta gente que conseguiu ser aprovada, e o que é mais importante, ser classificada nesse concurso – 74 para sermos mais precisos – destaca-se a Assistente Social ERLEN CRISTINA ALVES DA SILVA – a nossa querida ERLEN - nomeada para o cargo de Técnico em Gestão de Assistência e Desenvolvimento Social.
A grata notícia causou-nos um efeito paradoxal.
De um lado ficamos felizes com o progresso da colega que, a partir de agora ingressa definitivamente numa nova fase da sua vida profissional; por outro, ficamos um pouco tristes ao pensar que não veremos mais a Dra. ERLEN na sua sala – cuidodasomente decorada de uma forma simples e eclética, tal qual a personalidade da sua ocupante - atendendo a todo mundo com aquela prestimosidade, atenção, amabilidade e alto padrão profissional; aliás, características natas da então responsável pelo Setor de Assistência Social da ADIC.
Quantas vezes ERLEN recebeu pessoas cheias de problemas e aflições das mais variados matizes, quase que desesperadas? Ela as ouvia atentamente; e após algum tempo, essas mesmas pessoas deixavam a sala com um semblante diferente, sorridentes e felizes... com uma nova esperança de vida, quem sabe...
Se não fora a missão sublime e maior da Assistente Social de promover a paz, o entendimento, o bem estar social, de tentar resolver os muitos problemas da comunidade em que atua – desenvolvida com acerto e alto profissionalismo por uma jovem, como a nossa ERLEN, alia-se à sua formação acadêmica.
Ingressando na Universidade Federal do Pará, após um Vestibular concorrido, deu um duro danado para cursar os quatro anos de Serviço Social, não importando as dificuldades e muitas greves ocorridas na “Federal” nesses últimos anos.
Não obstante a tudo isso, ERLEN como qualquer jovem que sonha com algo melhor no futuro, não se acomodou. Foi em frente. Fez duas pós-graduações. Uma delas no Núcleo de Altos Estudos Amazônicos/ NAEA.
Tivemos o privilégio de ter a Dra. ERLEN entre nós.
Mas uma profissional do jaez de nossa técnica-maior não poderia demorar muito conosco . Viria um tempo em que ele teria de seguir em frente.
E esse tempo veio como forma de recompensa de Deus por sua missão.
A nossa doce, irrequieta e bela ERLEN dentro de alguns dias estará se apresentando em seu novo e, quem sabe, definitivo empego.
Vamos sentir falta da alegria, da jovialidade e da companhia da ERLEN – “a funcionária caxias” cumpridora de horário: era a primeira chegar a ADIC... seja para o trabalho ou para qualquer outra atividade. Dava um jeitinho de estacionar o seu carro Celta preto atrás do prédio quando a sua vaga estava ocupada, sem reclamar e... mãos à obra.
Vamos sentir falta da ERLEN enfeitando as reuniões da ADIC; ajudando a tomar as decisões para os eventos, do mais simples ao mais complicados; coordenando as atividades no São João e no Carnaval; ajudando a colocar bandeirinhas e adereços para as festas de aniversário - sempre boa vontade e de bom humor - na sede da ADIC; ou mesmo no Departamento de Operações (D.O), que agora ganhou roupa nova: sofreu uma recuperação no capricho, obra póstuma da nossa saudosa Agente Ivy Veiga de Menezes Portela... que a Deus a Tenha,
Vamos sentir falta da ERLEN pelas constantes iniciativas visando o bem estar dos servidores com um todo.
Como por exemplo, o Projeto ‘Roda de Conversa na ADIC, que se propõe a investir na socialização de funcionários em Icoaraci, além de aproximar e estimular a convivência entre os servidores da Agência Distrital de Icoaraci (ADIC) e, assim, melhorar o relacionamento entre todos, indistintamente. O projeto teve muito sucesso por onde passou: Mercado Municipal, Divisão de Operações, cemitérios de Icoaraci e Tapanã.
A ideia e realização do projeto é dela; todavia, faz questão de dizer que se trata de programa de trabalho da ADIC; ou seja, abre mão da autoria para socializar o evento como, por sinal, é o seu feitio!
Tínhamos muita coisa para falar da ERLEN, mas o espaço seria pouco para contar tudo.
Só nos resta cumprimentar a Secretaria de Estado de Assistência Social, do Governo do Pará pela aquisição desta técnica notável que não é apenas uma mulher jovem e bonita: é acima de tudo, uma profissional muito competente.
Entregamos aos cuidados do Governo do Estado, a  Assistente Social Dra. ERLEN CRISTINA ALVES DA SILVA, nossa conterrânea, nossa amiga e colega das mais admiráveis.


Quanto a você ERLEN, ou melhor, Dra. ERLEN, desejamos que seja muito feliz em sua nova caminhada; vitória conseguida graças ao seu valor e aos seus méritos.
Aceite esta manifestação por sua conquista como prova de nosso júbilo e o profundo reconhecimento por seu trabalho e a sua contribuição ao desenvolvimento de nossa ADIC em todos os aspectos.


Seja Feliz e
Boa Sorte.




Seus amigos da AGENCIA DISTRITAL DE ICOARACI




FISCAIS FEDERAIS

Engenheiros agrônomos, farmacêuticos, químicos, médicos veterinários e zootecnistas formam o quadro de mais de 3,3 mil Fiscais Federais Agropecuários (FFAs) que atuam no Ministério da Agricultura Pecuária e Abastecimento (Mapa) em todo o país. Esses servidores estão presentes desde o campo até as linhas de produção das agroindústrias, aeroportos e laboratórios agropecuários, acompanhando de perto a qualidade dos alimentos. Para garantir a segurança alimentar, o trabalho dos fiscais tem como base a prevenção, controle e eliminação de pragas em lavouras e de doenças nos animais. O Ministério em Santarém funciona na Barão do Rio Branco com Presidente Vargas.


BOMBA ESPORTIVA

O jornalista britânico Andrew Jennings, autor do livro Jogo Sujo, o mundo secreto da FIFA, participou de audiência pública, na Comissão de Educação, Cultura e Esporte (CE) do Senado. O requerimento para a audiência foi do Líder do PSDB, senador Álvaro Dias (PR). Andrew Jennings, que trabalha para a BBC, é repórter investigativo há 30 anos e desde 1988 vem investigando as relações entre empresas e dirigentes da Fifa. Com base em inúmeros documentos, denunciou eleições compradas, manipulação de resultados de jogos e negociatas para a escolha de países-sede da Copa do Mundo. Reuniu tudo no seu livro, recém-lançado no Brasil: “São negócios que fariam corar a máfia italiana”, afirma o britânico.


BOMBA ESPORTIVA II

Jennings faz inúmeras críticas a Joseph Blatter, presidente da Fifa, Ricardo Teixeira, presidente da CBF, e João Havelange, ex-presidente da Fifa. O jornalista também fez denúncias com base em relatório da CPI do Futebol, presidida por Álvaro Dias. Segundo Jennings, Ricardo Teixeira e João Havelange estariam envolvidos em repasses de propina e transferência de dinheiro ilegal, por meio da Sanud e da RLJ Participações, empresas comandadas por Ricardo Teixeira e suspeitas de lavagem de dinheiro. A Polícia Federal está concluindo investigação contra o presidente da Confederação Brasileira de Futebol por evasão de divisas e formação de quadrilha.


ETILÔMETRO

Equipamento detecta embriaguez até em motorista que se recusar a soprar. A Polícia Rodoviária do estado de São Paulo está testando um novo equipamento para detectar o consumo de álcool em motoristas. O etilômetro passivo está sendo usado nas operações diárias nas rodovias paulistas. Segundo a porta-voz do Comando de Policiamento Rodoviário, tenente Fabiana Pane, a técnica indica a concentração de álcool no ar, apenas com a aproximação da boca do motorista no aparelho. A tenente afirma que o método promete agilizar a liberação dos que não beberam e ampliar as provas contra os infratores que se recusam a soprar o bafômetro. Atualmente, o consumo de excessivo álcool é apontado como um dos principais fatores de causa de graves acidentes de trânsito e das consequentes internações no Sistema Único de Saúde. Segundo o Ministério da Saúde, os homens são as principais vítimas: respondem por mais de 78% do total do número de internações.


ESCÂNDALO

Jornalista Reinaldo Azevedo da Revista Veja sobre as denúncias no Ministério dos Esportes. Boa parte das irregularidades detectadas envolve militantes do PCdoB, o partido do ministro Orlando Silva. A imprensa noticia outros óbvios escândalos ainda nem oficialmente investigados. Em quase tudo está a marca do partido. ESSA HISTÓRIA DE QUE FALTAM PROVAS CONTRA ORLANDO SILVA É UMA PIADA QUE ELE TENTA CONTAR EM SEU PRÓPRIO BENEFÍCIO. Dá-se justamente o contrário: raramente houve tantas provas de ilegalidades num só ministério e numa só gestão. Insisto: outros ministros caíram por menos do que isso! A Justiça que diga se Orlando Silva é corrupto ou não; se desviou dinheiro público para enriquecimento pessoal ou para fazer a “revolução socialista”. Essa não é tarefa do jornalismo e, se querem saber, é UM ASSUNTO DE POLÍCIA, NÃO DE POLÍTICA. Prova é o que não falta. Falta mesmo é vergonha na cara!

DENTISTAS

No dia 25 de outubro foram comemoradas duas datas importantes: o Dia Nacional da Saúde Bucal e o Dia do Cirurgião Dentista. As datas têm como objetivo conscientizar as pessoas sobre a importância da higiene bucal, capaz de prevenir várias doenças. Segundo o coordenador de Saúde Bucal do Ministério da Saúde, Gilberto Pucca, para manter uma boa saúde bucal é necessário o uso correto do fio dental e uma escovação adequada. O coordenador fala sobre a importância da Política Nacional de Saúde Bucal. “É muito bom que o Brasil atualmente tenha uma Política Nacional de Saúde Bucal que é o Programa Brasil Sorridente, e que esta política em pouco tempo já vem produzindo resultados muitos significativos”. Parabéns a todos os Odontólogos de nossa região.

DEPRESSÃO


A chegada do bebê é um dos momentos mais especiais na vida da mulher. No entanto, por causa de mudanças hormonais, a maternidade pode provocar alguns transtornos psicológicos, como a depressão pós-parto, por exemplo. Segundo a psicóloga do setor de cuidados mamãe e bebê do Grupo Hospitalar Conceição, Eliana Bender, o problema aparece nos primeiros seis meses, após o nascimento da criança, e torna a mulher incapacitada para se relacionar com a família, amigos e principalmente com o próprio filho: A psicóloga falou ainda que a realidade da mulher moderna também facilita o aparecimento da depressão pós-parto: Excesso ou falta de apetite, distúrbios de sono, irritabilidade e tristeza podem ser sinais de depressão pós-parto. Caso esses sintomas apareçam, a recomendação é procurar um especialista para dar início ao tratamento adequado, que pode ser realizado com terapia e até medicamentos, para os casos mais graves.


MOTINHAS
__________________________________


Com 30 minutos de atividade física por dia, já é possível se reduzir o risco de doenças como obesidade e hipertensão. Correr, caminhar, jogar futebol, um estudo mostra que nem sempre é preciso gastar dinheiro para exercitar, basta apenas boa vontade. ●●● Secretário de Comunicação do governo do Estado do Pará, jornalista Ney Messias JR, é um das figuras mais queridas da imprensa paraense, pelo trabalho que realiza no governo Simão Jatene e pelo tratamento que dispensa aos profissionais de imprensa naquele Estado. Nota publicada em Jornal de Brasília escrita por Luiz Solano, o Repórter do Planalto. ●●● Mudanças. Por determinação do superintendente da Polícia Civil do Baixo Amazonas Gilberto Aguiar o delegado Germano do Vale, assumiu a delegacia de Alenquer; enquanto que o antigo titular, delegado Herbert Farias, assumiu em Monte Alegre. O delegado Eduardo, foi para Oriximiná em substituição a delegada Andressa, que assumiu a Delegacia da Mulher em Santarém. A delegada Márcia Rabelo está lotada na 16ª Seccional Urbana, onde será plantonista. ●●● Senador Reditário Cassol (PP-RO) defende no Congresso que presos que não trabalham devem ser chicoteados. Proposta contraria Constituição e tratados internacionais. Não sei qual dos dois é o mais louco, o senador ou o eleitor de Rondônia. ●●● Vinte novos delegados da Polícia Civil do Pará, aprovados no concurso C-149, realizado em agosto de 2009, foram empossados pelo governador Simão Jatene. Os policiais irão atuar nos municípios do interior do Estado onde não haviam delegados, como é o caso da Região do Marajó. Dos 20 aprovados no concurso, seis são mulheres. Parabéns ao sexo que deixou de ser frágil. ●●● Saiba o que seu vereador está fazendo. Evandro Cunha (PDT) solicitou ao governo municipal que construa um novo cemitério em Santarém ●●● Jailson do Mojuí (PSDB) informou que o novo município terá uma Unidade Integrada da Polícia ●●● Emir Aguiar (PR) destacou o Projeto de apoio Agroextrativista às comunidades da região do Eixo Forte ●●● Nélio Aguiar (PMN) solicitou ao governo municipal a construção de um Centro de Saúde no bairro de Fátima ●●● Reginaldo Campos (PSB) esclareceu dúvidas com relação à criação do Estado do Tapajós ●●● Gerlande Castro (PSD) solicitou ao governo municipal que termine as obras do PAC, até hoje não concluídas no Mapirí. ●●● Henderson Pinto (DEM), na tribuna disse que com a criação do Estado do Tapajós o Pará ganha. ●●● Maurício Corrêa (OSD), apresentou Moção de Aplausos a Sanclin, imagem & Diagnósticos pelo investimento em equipamentos para atender a população de Santarém. ●●● José Maria Tapajós apresentou Moção de Aplausos à escola Municipal Princesa Isabel pela passagem dos seus 23 anos de fundação. ●●● Parabéns ao Designer Roberts Vale pelo belo site www.14acerto.blogspot.com ●●● São Francisco perdeu um ponto precioso aos 45 do segundo tempo em Abaetetuba. Sofreu um gol de falta. ●●● Vamos continuar torcendo pelos representantes de Santarém no campeonato paraense, desde que não jogue contra a Tuna. ●●● Parabéns ao ilustre Presidente do Sindicato dos Funcionários Públicos de Belém (SISBEL), Emílio Silva, pela excelente mensagem publicada aqui no Jornal do Amigo Feio. ●●● O encontro está marcado neste sábado na Garapeira Ypiranga do amigo Cacheado com a Loira Gelada, Ruiva Destilada, Morena Quente e Negra Gostosa. Fui.

10/27/2011

Mensagem do SISBEL aos Funcionários Públicos Municipais de Belém, no “Dia do Funcionário Publico”




Em 1808, com a chegada da Família Real Portuguesa ao Brasil, formou-se o embrião daquilo que seria a máquina administrativa estatal.
No dia 28 de outubro comemora-se o Dia do Funcionário Público. A data foi pre-instituída no governo do presidente Getúlio Vargas, através da criação do Conselho Federal do Serviço Público Civil, em 1937. Em 1943, o mesmo presidente Getúlio Vargas institui o 28 de outubro como o Dia do Funcionário Público, através do Decreto-Lei Nº 5.936. Era o reconhecimento, por parte de Vargas, da importância do serviço público para o desenvolvimento e consolidação da Nação brasileira.
Essa é uma data abrangente. Ela contempla milhões de brasileiros, servidores públicos, cujo mister é bem servir ao Estado ou ao Município. É, também, uma ocasião muitíssimo importante, pois, de uma forma ou de outra, diz respeito a toda a sociedade nacional, beneficiária do produto do trabalho dedicado de todos os funcionários públicos.
Ressalte-se que, naquele tempo, em que nossa República ainda engatinhava – e o serviço público não era sombra do que é hoje -, os funcionários públicos já eram valorizados e reconhecidos. Vargas, além de renomado estadista, era também visionário: sabia que a construção de uma grande Nação dependia da existência de um grande serviço público!
Tempos grandiosos aqueles, em que o funcionário público era respeitado e valorizado. Tempos difíceis estes, em que o funcionário público tem motivos de sobra para queixas. O dia 28 de outubro era até a bem pouco tempo, data de comemoração e regozijo. Hoje, é dia de luta e reivindicação. E, ate mesmo, de lamentações.
Duzentos anos de funcionalismo público. O Brasil se tornou independente, virou império, república. E lá estavam os servidores. Governos e governantes vieram e passaram, e os funcionários permaneceram. Tanto na ditadura quanto na democracia, a imensa máquina pública brasileira jamais deixou de funcionar.
Nos últimos anos, os funcionários públicos, notadamente os que servem a Prefeitura Municipal de Belém vêm perdendo direitos historicamente conquistados, direitos que passaram, de uma hora para outra, a serem considerados “privilégios injustificados”. Os servidores foram vítimas de uma campanha midiática tão forte, e sórdida, que se viram transformados em vilões, em parasitas, em sanguessugas do Erário!
Os direitos dos funcionários públicos não são privilégios! É uma simples compensação por uma vida de sacrifício e dedicação, por uma atividade de abnegação e serviço em prol de todo o povo brasileiro = em especial ao povo de Belém -, em troca de um salário sempre módico, incapaz de assegurar um patrimônio mínimo o suficiente para garantir uma velhice confortável.
Ate mesmo a aposentadoria foi atingida. O servidor de Belém dedica 35 anos de sua vida ao Município; ao se aposentar, os seus direitos conquistados ao longo de sete lustros são tolhidos e sua renda mensal é pífia e imoral.
À perda de direitos históricos somam-se os baixos salários pagos pelo Poder Público Municipal, sempre generoso com as cobranças, porém mesquinho com a remuneração. É notável a queda da renda dos funcionários públicos nos últimos 20 anos. Convicções políticas à parte, nem o Governo passado nem o atual foram capazes de desenvolver uma política de recursos humanos apta a promover uma efetiva valorização do servidor.
A história mostra que são esses funcionários, na verdade, os grandes responsáveis pela manutenção e organização dos serviços prestados pelo poder público, em qualquer nível.
No nosso caso, o Sindicato dos Funcionários Públicos do Município de Belém - SISBEL, há 18 anos luta para que a Prefeitura devolva para o seu servidor alguns direitos que lhe são devidos e concedidos por medidas do Governo Federal (Perdas). A Entidade ganhou todas as ações impetradas e em todas as instâncias... até agora nada foi pago. A PMB e seu titular sempre apresentam desculpas ou ingressam com recursos ou ainda agravam procrastinando os pagamentos devidos.
Abstraindo esses fatos desagradáveis, o Dia do Funcionário Público, que se comemora nesta sexta-feira, 28 de outubro, é uma data abrangente e importante, pois contempla milhões de brasileiros, servidores públicos, cujo alvo maior é bem servir ao Estado, ao Município. É, também, uma ocasião muitíssimo importante, pois, de uma forma ou de outra, contempla milhões de brasileiros, nas diversas esferas de poder, que contribuem e servem ao Estado, ao Município e, em especial, à sociedade, nas mais diferentes áreas de trabalho.
O serviço público é de suma importância para o desenvolvimento e consolidação de nossa Nação, do nosso Estado e do nosso Município de Belém.
Por isso, hoje queremos demonstrar nosso reconhecimento e a nossa gratidão a você que trabalha com muita dedicação prestando serviço à população, que seja nas ruas, nas escolas, nas creches, nos hospitais ou nas diferentes repartições públicas municipais. E todos nós sabemos que esses serviços são de extrema importância para a comunidade.
Na realidade, não há nada para comemorar neste dia; no entanto, queremos também - como o único e legítimo representante da categoria - levar a todos os nossos colegas, funcionários públicos municipais de Belém, o nosso grande abraço e a certeza de estaremos sempre juntos na defesa dos seus interesses, ontem, hoje, amanhã e sempre.

Servidor Municipal de Belém, Parabéns pelo seu dia!
 Presidente do SISBEL
Emílio Conceição Silva

10/24/2011

No Ar o 14Certo, Blog do Roberts Vale



Está no ar desde o dia 05 de outubro de 2011, o Blog 14certo (http://www.14certo.blogspot.com/), o blog do Roberts Vale, Art Designer, funcionário da Companhia de Transportes do Município de Belém (CTBel), atualmente à disposição da Agência Distrital de Icoaraci (ADIC).
Roberts informa que o blog “foi bolado para atender amigos que gostam de loterias e principalmente de ganhar nelas. São um blog interativo e com muitas informações, entretenimento, curiosidades, prognósticos e dicas para loteca do Brasil, lotofácil e sites de apostas”.
Ele está eufórico: nessas quase quatro semanas o “14certo” já obteve mais de 800 acessos, e a tendência é aumentar.
Roberts Vale é parceiro do Jornal do Feio.
É dele a ilustração que enriqueceu a matéria sobre os 142 anos de Icoaraci; e já bolou outra que ilustrará a mensagem do SISBEL sobre o "Dia do Funcionário Público" que vai pro ar na quinta-feira/ 27, véspera do dia dos servidores público brasileiros, neste espaço.

Acessem o 14certo: www.14certo.blogspot.com

10/23/2011


 SAÚDE


O Ministro da Saúde Alexandre Padilha, inaugurou na última sexta-feira/14, em Santarém (Pa), a segunda Unidade Básica de Saúde Fluvial. A embarcação terá equipes de Saúde da Família, consultório médico e de enfermagem, recepção, laboratório, sala de procedimentos, farmácia, sala de vacina, cabines para os profissionais de saúde, cozinha e banheiros. Com o nome de Abaré II, que em tupi significa "aquele dedicado aos outros", a nova UBS vai levar assistência médica para cerca de 15 mil pessoas de 72 comunidades ribeirinhas nas margens do rio Tapajós. O investimento para custeio será de 600 mil reais por ano. O novo barco vai ajudar a desafogar o atendimento da primeira UBS Fluvial enviada para a região.


MÉDICOS


Na última terça-feira/18, foi comemorado o Dia do Médico. No Brasil, mais de 300 mil profissionais dessa classe contribuem para que o Sistema Único de Saúde seja cada vez mais reconhecido internacionalmente como modelo de inclusão social. Esses profissionais têm um papel fundamental para aprimorar cada vez mais a qualidade do SUS. Não tenho plano de saúde, desde quando era vereador em Belém (1982) sou atendido por profissionais do SUS. Aproveito a data para cumprimentar os médicos de Santarém e incentivá-los a manter o compromisso de atender à população de forma cada vez mais humanizada. O dia 18 de outubro é considerado o Dia do Médico em homenagem a data consagrada a São Lucas, apóstolo de Cristo que estudou medicina e foi reconhecido como um dos mais estudiosos entre os discípulos.


CHANCE

Conquistar uma vaga no mercado de trabalho quando não se tem qualificação nem experiência é difícil. Imagine então se, aliada ao despreparo, esteja uma ficha criminal. Para pessoas nessas condições, a busca por um emprego parece um sonho distante. A triste realidade de quem passa anos atrás das grades e depois vê as portas do mercado de trabalho se fecharem contribui para a alta taxa de reincidência entre presos brasileiros. Por falta de oportunidade, 70% deles retornam à criminalidade depois de saírem da prisão. Hoje 500 mil pessoas cumprem pena por algum tipo de crime no Brasil, segundo o Ministério da Justiça. Para esses brasileiros, as perspectivas são sombrias do lado de cá dos muros dos presídios. A falta de políticas de capacitação e incentivo de emprego tornam os egressos eternos prisioneiros de seu passado. Fato lamentável.


PORTAL DOS JORNALISTAS


Caro THOMPSON. Tomo a liberdade de escreverara informar que o Jornalistas&Cia, que tenho a honra de dirigir e que agora em setembro completou 16 anos de vida, lançou este mês, ainda em fase experimental, seu novo portal, que responde pelo nome de Portal dos Jornalistas (www.portaldosjornalistas.com.br). Ele começa a reunir os perfis biográficos, a trajetória profissional e a história de vida dos jornalistas em atividade no País (já são mais de 500 cadastrados até o momento); e a trazer notícias do mundo das redações de forma segmentada e aprofundada, para que as várias comunidades jornalísticas existentes no Brasil tenham a oportunidade de acompanhar – em ambiente digital e on-line – tudo o que de mais importante acontece ao seu redor, como vaivém profissional, lançamentos, reestruturações editoriais etc....


PORTAL DOS JORNALISTAS II


Vitrine do jornalismo e dos jornalistas brasileiros, o Portal dos Jornalistas, além de informar e integrar os jornalistas de todo o País de forma profissional e substantiva, será fonte permanente de pesquisa para os RHs de empresas jornalísticas, agências de comunicação, executivos de comunicação corporativa, estudantes e professores de Jornalismo, entre outros interessados. Nesse sentido, quero lhe fazer um pedido especial: que você cadastre no Portal o seu perfil biográfico ou, se preferir, mande-o para perfil@portaldosjornalistas.com.br em ordem cronológica, reunindo informações desde o ano e a faculdade em que se formou e as primeiras experiências profissionais que teve no campo jornalístico até os dias atuais – claro, com a riqueza possível de detalhes, incluindo datas, para podermos construir a linha do tempo de sua trajetória no jornalismo. Podemos contar com você? Abraço grande e antecipados agradecimentos,
Eduardo Ribeiro - Jornalistas & Cia
eduribeiro@jornalistasecia.com.br
Telefone: 11-3675-8885


IDIOTA


O caso ocorrido com o humorista Rafinha Bastos, apresentador do programa CQC, na Rede Bandeirantes, provocou um tremendo mal estar na direção da emissora. Tamanha saia justa causou a demissão do funcionário, o qual popular no Twitter e em outras redes sociais, tem postado comentários nada lisonjeiros. Conforme notícias publicadas na mídia, seu perfil ácido já vinha incomodando seus colegas de bancada, assim como altos executivos da empresa. Em geral muitos famosos, não tem tempo ou chance de explicarem as causas de seus comentários infelizes. Fato lamentável e repudiado pela sociedade brasileira quando Rafinha disse que comeria a cantora Vanessa Camargo e seu filho. Esse cidadão é um perfeito idiota. Tenho dito.


CRIME


Um grupo que inscrevia falsos pescadores no cadastro que dá direito ao seguro-defeso foi denunciado à Justiça pelo Ministério Público Federal (MPF). Os sete acusados por estelionato agiam na colônia de pescadores Z-44, em Itupiranga, no sudeste paraense. Caso condenados, podem receber penas que vão de sanções restritivas de direitos, em alguns casos, a até seis anos e oito meses de reclusão, além de multa. Espero que a nossa diretoria da Z-20 não esteja envolvida nessa prática criminosa.


MOTINHAS
___________________________________________________

A fila de espera pelo tratamento de hemodiálise no Pará foi zerada. Em dez meses de governo, 89 novas máquinas foram implantadas em todo o Estado, pelo governador Simão Jatene. ●●● O PSC – Partido Social Cristão que tem o deputado federal Zequinha Marinho presidente do Diretório Estadual e Rubson Santana gerente da CEF na direção da Comissão Provisória em Santarém, já está com todos os candidatos a vereador devidamente alinhados. PSC o ser humano em primeiro lugar. ●●● A Caixa Econômica Federal decidiu ampliar em uma hora o expediente em suas agências para conseguir normalizar o atendimento após a greve de 21 dias dos bancários. A medida vai até o dia 28. ●●● A sociedade moderna enfrenta um problema muito grave, que vem crescendo rapidamente, a obesidade infantil. O estilo de vida das crianças se modificou bastante fazendo com que muitas delas tenham uma vida sedentária e repleta de alimentos engordativos, por exemplo, hambúrgueres e refrigerantes. Isso contribui muito para que a criança engorde e tenha problemas de saúde que até então eram apenas conhecidos na vida adulta. ●●● A Diocese de Santarém, no Pará, está entre as quatro vencedoras regionais da 9ª. edição do Prêmio Itaú Unicef. A organização será premiada nesta segunda-feira (17/10) em Belém. Nesta região, também foram selecionados outros três projetos paraenses, sendo um de Tucumã, um de Marabá e um de Moju. Cada organização vai receber como prêmio R$ 20 mil. Elas estão classificadas para concorrer à premiação nacional. ●●● No próximo dia 28, em comemoração ao Dia do Servidor, a Fundação Hemopa realizará campanha de estímulo à doação voluntária entre os funcionários públicos do estado, que ganharão uma camiseta após a doação. Neste dia, os hemocentros funcionarão normalmente para coleta de sangue, de 7h30 às 18h. A ação tem o objetivo de incentivar o ato solidário junto aos servidores. ●●● Dia 05 de novembro no Iate Clube “Show Encontros” com Nilson Chaves, David Assayag e Nato Aguiar, cantando juntos pela primeira vez. Mesas e camarotes (93) 9114 4090 / 8118 8607. Promoção Magma Comunicação (Amarildo Sena). Imperdível. ●●● Iniciam nesta sexta-feira/21, 19h30 no ginásio da Cidadania, no Mapiri, as competições da III Copa Cidade de Santarém, promovida pela prefeitura municipal, por meio da Assessoria de Esporte e Lazer (AEL) da secretaria de Educação (SEMED). ●●● Aniversaria neste domingo/23 meu grande amigo Sávio Corrêa, recebe abraços de parabéns de familiares, sua amada Sara e uma legião de amigos. ●●● No período de 11 de novembro a 07 de dezembro, começa a ser veiculada a propaganda plebiscitária gratuita no rádio e televisão, a ser transmitida apenas para o Estado do Pará. A propaganda será feita em blocos, das 07H00 às 07H10 e das 12H00 às 12H10 no Rádio e 13H00 às 13H10 e 20H30 às 20H40, na televisão. ●●● Um grande abraço para o casal Mário Luiz (Maria Ana) Muniz, irmão do meu amigo Aldemyr Feio, que retornou neste domingo de volta para São Paulo, onde residem, Eles vieram para o Círio de Nazaré ●●● O Ministro dos Esportes, Orlando Silva, foi convocado pelo Palácio do Planalto (Presidente Dilma) a dar explicação sobre as acusações de corrupção na pasta que chefia desde 2006. Égua, não se fazem mais comunistas como antigamente. ●●● Com essa eu me despeço convidando à todos para estarem neste sábado na Garapeira Ypiranga do amigo Cacheado, acompanhados da Loira Gelada, Ruiva Destilada, Morena Quente e Negra Gostosa. Fui.

10/14/2011

VÂNIA LAMAS assume Agência Distrital de Icoaraci




O prefeito de Belém Duciomar Costa efetivou a diretora administrativa Vânia Lamas, como a nova Agente Distrital de Icoaraci, em substituição à psicóloga Ivy de Menezes Veiga Portella que faleceu na última quinta-feira/7. O anúncio foi feito aos servidores do órgão pelo secretário de Saneamento, Ivan Santos, na última terça-feira/11, no auditório da administração distrital.
O Secretário lamentou a morte da antiga agente de quem era amigo pessoal. “Ela me chamava de pai espiritual”, revelou. “Eu trago a solidariedade e o pesar do prefeito à família e aos funcionários. Ele lamenta muito a morte da agente Ivy, por quem tinha um carinho muito especial. Essa é uma situação que ninguém esperava e ainda estamos tentando digerir, mas Deus sabe o que faz”, declarou Ivan Santos.
Santos aproveitou o ato de posse da nova gestora de Icoaraci para agradecer a equipe da ADIC pelo empenho na preparação do trapiche para a realização da Romaria Fluvial. “Nós tivemos 48 horas para deixar o trapiche em condições para a Romaria Fluvial. Essa era uma grande preocupação do prefeito, mas com a parceria fundamental da Marinha e do Corpo de Bombeiros conseguimos manter a tradição da Romaria Fluvial sair do trapiche de Icoaraci”, acrescentou.
O Secretário anunciou, ainda, diversas obras que serão feitas no Distrito e que vão melhorar a imagem e a auto-estima dos moradores. “Nós vamos melhorar as condições da entrada do Distrito, com a pavimentação da área que fica próximo do Sest/Senat, e outras áreas que ficam alagadas ao longo da Avenida Augusto Montenegro para que a entrada do Distrito esteja à altura da beleza que é Icoaraci”, explicou.
Pontes e estivas de vários bairros e áreas de ocupação de Icoaraci também receberão atenção da PMB, assim como ruas e avenidas com asfalto e tapa buracos, adiantou Santos.
A nova agente distrital Vânia Lamas, que é funcionária efetiva da PMB e que já estava respondendo interinamente pela administração distrital, com a licença maternidade da antiga agente, agradeceu e reforçou que vai continuar trabalhando em equipe “como a agente Ivy Portella gostava de trabalhar e estava dando muito certo”, reforçou. “O Círio de Nossa Senhora de Nazaré foi uma prova de que trabalhando em equipe podemos superar todos os obstáculos que tivermos pela frente”, afirmou.
Nessa quinta-feira/13, foram celebradas duas missas pelo sétimo dia da morte de Ivy Portella. Às 10 horas, na Igreja Matriz de Icoaraci, e às 20h30, na Catedral da Sé, na Cidade Velha.

________________
Ronaldo Quadros

DOR DE CABEÇA

Pesquisa aponta que mulheres sofrem mais com o problema do que os homens. Oito a cada dez brasileiros tem dor de cabeça. A informação é de uma pesquisa apresentada pela Sociedade Brasileira de Cefaléia que revelou ainda que 81% das mulheres já tiveram algum tipo de dor de cabeça. Nos homens esse percentual cai para 59,7%. A neurologista da Sociedade Brasileira de Cefaléia, Eliana Melhado, explica porque a população feminina sofre mais com o problema.
DOR DE CABEÇA II
“Nós postulamos a hipótese a respeito do estresse. Mas, o que acontece no organismo delas com relação aos hormônios, as mulheres tem o ciclo menstrual, e ela tem uma maior proporção de estrogênio na primeira fase do ciclo. O estrogênio vai ser o causador nesse caso da dor de cabeça no período menstrual. Quando acontece a queda dele, o cérebro interpreta aquela queda com algo que é doloroso”. A especialista explica que existem mais de 200 tipos de dor de cabeça. E no mercado, hoje, existem diversas possibilidades de medicamentos para combater esse desconforto.

MEDICAMENTOS

O Programa “Saúde Não Tem Preço” continua a beneficiar cada vez mais brasileiros. A iniciativa do Ministério da Saúde, que começou em fevereiro deste ano e oferece gratuitamente 11 medicamentos para hipertensão e diabetes, ampliou em 239% o acesso ao tratamento dessas doenças nas mais de 20 mil drogarias credenciadas ao programa. O número de pacientes atendidos pulou de 853 mil, em janeiro, para 2.888.956, em setembro. Foram realizados 306.826 atendimentos de pessoas diabéticas, em janeiro, e 892.820, em setembro, o que representou um crescimento de 191%. Já o número de hipertensos beneficiados foi ampliado em 271%, passando de 658.648 para 2.443.044, no mesmo período.

PROTESTO

Médicos do SUS vão protestar contra as más condições de assistência e a baixa remuneração. Em 25 de outubro, médicos de todo o país protestarão contra as más condições de assistência e a baixa remuneração dos profissionais oferecidas no âmbito do Sistema Único de Saúde (SUS). A mobilização nacional em defesa da rede pública quer chamar a atenção da sociedade e dos tomadores de decisão para a crise instalada na assistência em saúde na rede pública. O clima de insatisfação é grande. Em alguns estados – como Minas Gerais, Pará e Pernambuco – há, inclusive, indicativo de suspensão dos atendimentos na data do protesto. “Com a mobilização queremos chamar a atenção das autoridades para a necessidade de mais recursos para a saúde, melhor remuneração para os profissionais e melhor assistência à população”, afirma o presidente do Conselho Federal de Medicina, Roberto Luiz d’Ávila.

INDIOS

TRF1 vai julgar direito dos índios a serem consultados sobre Belo Monte.
O Tribunal Regional Federal da 1ª Região, em Brasília, marcou para segunda-feira, 17 de outubro, o julgamento do processo que trata da consulta prévia aos povos indígenas afetados por Belo Monte. O processo foi iniciado em 2006 pelo Ministério Público Federal no Pará e questiona o decreto legislativo 788/2005, do Congresso Nacional, que autorizou o poder Executivo a iniciar Belo Monte. O decreto tramitou em menos de 15 dias no Legislativo e a pressa impediu a realização da consulta prévia aos índios, obrigação prevista na Constituição e em tratados internacionais dos quais o Brasil é signatário. A consulta prévia, livre e informada foi definida como direito em 1989, quando a Organização Internacional do Trabalho ratificou sua Convenção 169. O Brasil aderiu formalmente ao tratado em 2002.

DELEGADOS

O 26º Congresso Nacional dos Delegados de Polícia do Brasil, que começou na quarta-feira/12, no resort Costão do Santinho, na cidade de Florianópolis, no Estado de Santa Catarina e encerra nesta sexta-feira/14, reúne delegados de polícias de todos os estados brasileiros. O evento é promovido pela a Associação dos Delegados de Polícia do Brasil (ADEPOL/BR). Do Pará, vários delegados da Polícia Civil estão participando. De Santarém, o delegado Hebert Farias Jr., titular da delegacia do município de Alenquer, participa do congresso este ano.

AGRÔNOMO

Além do dia das crianças e de Nossa Senhora Aparecida, o feriado do dia 12 de outubro também se comemora o dia do Engenheiro Agrônomo. Os profissionais que são responsáveis por tudo o que envolve a prática agrícola, passaram a ganhar destaque no mercado de trabalho com o crescimento do setor no Brasil. Segundo o Plano Agrícola 2010 e 2011, do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, a produção brasileira de grãos neste ano cresceu 8,2% em relação ao ano anterior. O índice torna o Brasil um dos principais fornecedores de proteínas no mercado internacional de alimentos. Nesta semana, a Comissão de Trabalho, de Administração e Serviço Público na Câmara dos Deputados, aprovou a proposta que enquadra as atividades dos engenheiros agrônomos como essenciais e exclusivas de Estado quando realizadas por servidores públicos efetivos federais, estaduais e municipais.

CÂNCER

Maioria dos fumantes acha que câncer “só acontece com os outros”. A maioria dos fumantes ignora o tumor que mais mata no País. A informação é da última pesquisa realizada pelo Instituto Ipsos, sob encomenda de uma empresa farmacêutica, que analisou o perfil dos pacientes. Normalmente ao receber o diagnóstico de câncer de pulmão, os pacientes costumam associar a doença ao tabagismo. Mas, apesar de uma grande maioria ser fumante ou ex-fumante quando recebe a notícia da doença, 83 por cento deles nunca imaginaram que um dia poderiam ter o problema. O pneumologista da área de divisão de controle de tabagismo do INCA, Instituto Nacional de Câncer, Ricardo Meirelles, afirma que por serem dependentes químicos, os fumantes acabam se esquecendo da existência do câncer e da relação direta da doença com o cigarro.

BELO MONTE

A usina de Belo Monte está sendo construída em uma área atualmente ocupada por cerca de 4,3 mil famílias em zonas urbanas e 800 famílias em zonas rurais. As estimativas indicam que 19 mil empregos diretos serão criados no pico das obras, atraindo aproximadamente 90 mil pessoas para a região nessa etapa. O custo da obra é estimado em R$ 20,3 bilhões. Em função da geração de milhares de empregos, o Superintendente Regional do Trabalho e Emprego no Pará, Odair Corrêa, destacou que a unidade de Agência no município de Altamira foi transformada em Gerencia Regional do Trabalho e Emprego, já publicado no Diário Oficial da União. A nova unidade funcionará para dar atendimento a Belo Monte e Região da Transamazônica. Com um suporte maior e a presença de mais servidores administrativos e auditores fiscais que deverão assumir em Altamira serão chamados pelo último concurso, enfatizou Odair Corrêa.

MOTINHAS
___________________________________________

“Criar dois novos estados no Pará, é querer tirar da subserviência, uma região inteira chamada Amazônia que, junto com seu povo, tem apenas servido de almoxarifado para o Brasil e para o Mundo” Odair Corrêa. ●●● O Ministério da Saúde apresentou nesta terça–feira o conjunto de ações que serão executadas para combater a dengue neste verão. Entre as novidades, está o monitoramento da situação epidemiológica pelas redes sociais. As mídias sociais vão funcionar com um sistema de vigilância complementar em tempo real de informações sobre a doença por região geográfica e municípios com população acima de 100 mil habitantes. ●●● Comércio santareno sentiu e muito a greve dos bancários com relação às vendas em comemoração ao Dia da Criança. ●●● Enquanto isso o governo federal está sem pulso para conter a onda de greves que tomam conta do País. Isso é lamentável. ●●● Minha solidariedade à família do médico Paulo Jennings que se jogou do toldo (a parte mais alta da embarcação) no rio Amazonas, na tarde de sábado/8, por volta das 15h em frente à cidade de Óbidos. ●●● Quero apresentar os meus sentimentos ao povo de Icoaraci pela perda repentina de sua “subprefeita” Dra. Ivy de Menezes Veiga Portella, ocorrida na última quinta-feira/7 ●●● Comentário sensacional do jornalista Manoel Dutra. Esse pessoal está esperando alguma forma de macumba do Duda Mendonça. Pensam que o plebiscito poderá ser ganho com reuniões e conchavos de gabinete. Nem em Santarém se vê campanha, imagina em Belém. Para sorte de uns de outros, também aqui em Belém os contrários esperam a macumba do Orly Bezerra. Não se vê também campanha por aqui. ●●● Com essa me despeço desejando a todos um excelente final de semana. Neste sábado estaremos na Garapeira Ypiranga do amigo Cacheado, acompanhado da Loira Gelada, Ruiva Destilada, Morena Quente e Negra Gostosa. Fui.

10/07/2011

Parabéns Icoaraci pelos 142 anos



Como tudo começou

A História de Icoaraci confunde-se com a própria fundação de Belém. Quando os integrantes da expedição de Francisco Caldeira Castelo Branco, procurando um lugar adequado para fixar os fundamentos da cidade, desembarcaram numa ponta de terra situada na confluência dos rios Guajará e Maguari, a qual denominaram de "Ponta do Mel" devido à presença no local de favos de mel em grande quantidade.
No final do século XVII, Sebastião Gomes de Souza instalou-se em uma área elevada na confluência do Rio Pará (Baia do Guajará) com o Furo do Maguari, denominada de Ponta do Mel ou Melo (onde em 1650 viajantes portugueses haviam encontrado abelhas), construindo uma casinha de taipa para sua família com a intenção de implantar um engenho.
De acordo com o historiador Jose Valente - falecido há dois anos - na “Ponta do Mel” chegou ser cogitado pelos portugueses a construção de um forte – para prevenir e defender o território conquistado das invasões estrangeiras – devido a sua posição estratégica.
Em 13 de novembro de 1701 nascia a Fazenda Pinheiro quando o Sr. Sebastião requereu a Carta de Sesmaria ao Governador da Província do Maranhão e Grão-Pará General Fernão Carrilho, sendo confirmada a concessão em 15 de outubro de 1705 por Dom Pedro II, Rei de Portugal. O sesmeiro seria pinheirense, cidade de Portugal.
Em 1762 a fazenda passou a ter novo dono, comprada por Antônio Gomes do Amaral que ao falecer, doou-a ao Convento de Nossa Senhora do Monte Carmo com exigência de que fosse rezada uma missa anualmente em favor de sua alma. Em 13 de julho de 1824 a Ordem dos Frades Carmelitas Calçados já com a posse, vendeu-a juntamente com a Fazenda Livramento, área vizinha de onde retiravam argila para olaria, ao Tenente-Coronel João Antônio Corrêa Bulhões. As terras juntas mediam ¾ de léguas do igarapé do Paracuri no Tapanã até o pontão do Cruzeiro e, meia légua (3.300m) entrando pelo Furo do Maguari, indo até os limites do engenho do Coronel José Narciso da Costa Rosa. Bulhões adquiriu posteriormente a metade da ilha de Caratateua – onde localiza o Outeiro - que pertencia a D. Tomázio Ferreira de Melo, viúva de Manoel Góes. Em 7 de julho de 1838, após a morte de Bulhões, a filha e herdeira Marina Francisca Corrêa Bulhões, casada com Benjamin Upto Júnior, vendeu todas as terras ao Presidente da Província do Grão-Pará General Francisco José D'Andréa que deu início à instalação de um lazareto a ser administrado pela Santa Casa de Misericórdia. Por inviabilidade, 20 anos depois a Santa Casa devolveu o patrimônio ao Governo que tentou vendê-lo e não conseguindo, arrendou-o durante nove anos ao Sr. Adolfo Klaus.
Em 3 de maio de 1861 foi instalada na Fazenda a Escola Rural D. Pedro I, a primeira escola agrícola do Pará. Em 8 de outubro de 1869 pela Lei Provincial nº 598, a Fazenda Pinheiro foi transformada em Povoado com a denominação de Santa Izabel, passando sua área a ser demarcada para definição de lotes e logradouros para em seguida serem aforados.
Em 16 de abril de 1883, a Lei nº 1167 deu ao povoado o novo nome de São João Batista sendo construída a Capela do mesmo nome. Em 6 de julho de 1895, a Lei nº 324 já do regime republicano, elevou o povoado de São João Batista a Vila, com a denominação de Pinheiro.
Em 31 de outubro de 1938, através do Decreto Lei nº 3.133, foi definido os limites interdistritais de Pinheiro. Sua área limitava com Val-de-Cans e Mosqueiro, abrangendo o Sub-Distrito de Outeiro. Em 30 de dezembro de 1943, através do Decreto nº 4.505, assinado pelo interventor Magalhães Barata, fixou a divisão administrativa e judiciária do Estado, pelo qual a então Vila de Pinheiro passou a ser chamada Icoaraci.


As Primeiras Ruas


As primeiras ruas formaram-se a partir da execução da lei provincial nº 598, de 08 de outubro de 1869. No dia 28 de novembro de 1969, o cônego Siqueira Mendes, que exercia então o cargo de presidente da Província foi ao Pinheiro para assistir e ativar a demarcação e arruamento da localidade. Foram demarcados e divididos oito (8) quarteirões em frente ao rio Guajará e seis (6) em frente ao furo (rio) do Maguari, cortados por dezesseis (16) ruas e duas amplas praças no interior da povoação. Das 16 ruas, sete (7) são paralelas ao rio Guajará, seguindo o rumo Norte/Sul e sendo consideradas como principais, enquanto que as outras nove (9) ruas são perpendiculares às primeiras, seguindo o rumo Este/Oeste.
Rua Siqueira Mendes (1a. Rua), no início do século XX,
em homenagem ao presidente da Província na época. (foi a primeira rua a receber nome o qual permanecendo até hoje);
28 de Novembro: Homenagem à data em que foram lançados os fundamentos da povoação. Hoje esta rua se chama Dr. Manoel Barata. (a segunda rua);
8 de Outubro: Data da assinatura da Lei Provincial nº 598, que deu ao Pinheiro a denominação de povoado. Hoje esta rua se chama Padre Júlio Maria Lamberde - fundador da Congregação das Filhas do Coração Imaculado de Maria, que há 86 anos mantém um colégio na artéria - (a terceira rua);
15 de Agosto: Comemorativa ao dia da instalação da Assembléia Legislativa Provincial (a quarta rua);
7 de Setembro: Tributo cívico a independência do Brasil. Hoje Coronel Juvêncio Sarmento (a quinta rua);
Santa Izabel: Denominação da povoação e Santa a que era dedicada à mesma (a sexta rua);
25 de março: Dia do juramento da constituição política do império. Atualmente rua 2 de Dezembro (a sétima rua)


Origem do nome Icoaraci


Segundo alguns, Icoaraci significa “De frente ao sol”. Entretanto, profundas pesquisas do historiador José Valente – ex-presidente da Academia Paraense de Jornalismo -, num trabalho publicado sob o título "Sinopse de Icoaraci", esta palavra significa na língua Tupi-Guarani "Mãe de todas as águas" (Icoara-águas e cy-mãe), discorda um pouco.
Diz Valente que em 1943, o interventor Magalhães Barata contratou o filólogo (estudioso em línguas) Jorge Hurley para que escolhesse uma nova denominação para a então Vila do Pinheiro. Hurley em visita "in loco", constatou os margeamentos da baia do Guajará e furo do Maguari e a grande quantidade de igarapés e riachos cortando a Vila em todas as direções.
Outra versão não oficial, diz que Barata quis prestar uma homenagem a um amigo, Coaraci Nunes, ex-governante do Amapá e por isso baixou o ato político com tal disfarce, já que era por lei proibido dar nome de pessoas vivas a qualquer instituição.
O certo e que permanece na crença popular a expressão “De frente ap sol” que já foi ate enredo da Escola de Samba Mocidade Olariense em 1987.


Icoaraci também é o berço natal do poeta Antônio Frazão Tavernard. Ele nasceu na Rua Siqueira Mendes (1ª Rua) próximo à Travessa São Rocque, onde funcionava a “Casa do Poeta Antônio Tavernard” – que de tão abandonadérrima, caiu... e ninguém tomou e nem toma providência - e o Cisju.
Se não forem tomadas as devidas providencias, esse terreno poderá a ser invadido.
Foi também berço natal do escritor Júlio Colares, que apesar das muitas obras só publicou uma: Mosaicos – um livro de trovas e pensamentos, esgotado.


Aspectos da vida icoaraciense

Vou abordar alguns aspectos de Icoaraci, sua história, sua vida e sua gente, pegando carona nas informações da antropóloga Voiner Ravena Canete, e em algumas anotações feitas ao longo de 46 anos de jornalismo e de amor e devoção a Icoaraci.
A história de Icoaraci é tão antiga quanto os quase 400 anos de Belém. De sesmaria a fazenda, a área que hoje compreende parte de Icoaraci passou pelas mãos de pessoas anônimas, ilustres e também de Ordens Religiosas. Mas foi em 1869, com a demarcação da área em logradouros e lotes para serem aforados, que a fazenda se transformou em povoado. Três décadas depois o então Povoado de Santa Izabel foi elevado a categoria de Vila, recebendo o nome de Vila de São João do Pinheiro. ou simplesmente Vila do Pinheiro Somente em 1943 a vila se transformaria no Distrito de Icoaraci.
Possuindo o mesmo modelo dos núcleos coloniais da Região Bragantina, Icoaraci é composta de quarteirões regulares, bem traçados, ruas e travessas largas repletas de mangueiras. Compartilhando da Belle-Époque tanto quanto outras áreas da capital do estado, Icoaraci guarda em seus Chalés e Estação Ferroviária as características das construções que caracterizaram a primeira metade do início deste século. Aliás, um dos “chalés”, o Tavares Cardoso, foi totalmente recuperado pela Prefeitura de Belém.
Localizada no ângulo entre a Baía do Guajará e o Rio Maguari o Distrito desfruta de uma posição geográfica que possibilita fácil acesso à jazidas de argila que se concentram nos rios Paracuri e Livramento. Essa característica possibilitou transformar a área em um dos principais pólos de produção artesanal de cerâmica do Estado do Pará.
Icoaraci possui ainda mais uma característica peculiar: a confluência de tantas características que Belém já possuiu e que o processo de crescimento urbano sem planejamento terminou por sufocar. Viver em Icoaraci é poder desfrutar do tempo ainda que dentro da modernidade. É comprar jornal na antiga “Banca do Liberal” – apelido de um antigo jornaleiro, já falecido que tinha uma raiva desse jornal e queria brigar quando o chamavam por esse nome! - em frente da Makell; tomar uma cuia de mingau todas as manhas na tradicional banca da Creusa no mesmo local. ou no interior do mercado municial;aquela moleza gostosa depois do almoço de açaí com camarão e farinha de tapioca comprados no Mercado ou na Feira da Oito de Maio (Agulha) e poder dormir a sesta, pois o comércio, tal como Belém fazia há anos atrás, fecha suas portas, durante o almoço. É poder tomar tacacá no final da tarde sob a sombra refrescante das mangueiras e não se preocupar com a hora de chegar em casa, afinal a casa é logo ali... e locomover-se de bicicleta é a tarefa de todo pé redondo - para quem não sabe as pessoas de Icoaraci são conhecidas como pé redondo, pois o seu veículo de locomoção é, por excelência, a bicicleta. É tomar água de coco sentindo a brisa da orla e olhando o rio-mar na orla. É andar alguns quarteirões e encontrar mais um Chalé que fala sozinho sobre a história da capital.
Viver em Icoaraci é a oportunidade de poder ser mais belenense.
Icoaraci, a minha Vila Sorriso - distante 18 km do centro de Belém por via rodoviária, é reconhecido como um dos principais pólos de produção artesanal de cerâmica do Estado do Pará. A palavra artesanato deriva do francês "artisant", referindo-se originalmente, à atividade que remonta aos povos primitivos. Seu apogeu, a nível internacional, deu-se em 1930, a partir do I Congresso Internacional do Artesanato, na cidade de Roma, refletindo, assim, em diversos países, inclusive o Brasil.
O artesanato icoaraciense apresenta em suas peças uma beleza plástica e diversa, fruto da pluralidade cultural manifestada desde os tempos pré-coloniais, como são os estilos tradicionais: marajoara (caracteriza-se pela exuberância e variedade de decoração, utilizando pintura vermelha e preta, sobre engobe branco, representa a 4ª fase arqueológica da Ilha do Marajó), tapajônico (é tridimencional, feita com uma mistura de cauxi e cariapé. São figuras humanas e animais que provém da região do Baixo Tapajós) e maracá (tem como berço o Amapá, mas é em Icoaraci que este trabalho se desenvolve em maior diapasão. As urnas funerárias encontradas no Vale do Rio Maracá são de três tipos: tubulares, zoomorfas e antropomorfas).
O maior número da produção de Icoaraci, concentra-se no bairro do Paracurí, mais precisamente na Travessa Soledade, onde se localizam a maioria das olarias. Paracurí é o nome do Rio que corta a região, de suma importância para a comunidade, pois no percurso deste rio encontram-se várias jazidas de argila, matéria prima para a confecção das peças de cerâmica, que, a bem verdade é preciso que se diga, encontram-se ameaçadas com as constantes invasões, que contaminam a argila tornando-a impura.
A produção nessas olarias é muito variada, desde a confecção de peças arqueológicas até as mais estilizadas; de peças lisas e sem pintura às mais trabalhadas; de estilos tradicionais até suas recriações com pintura em manganês; de cerâmica utilitária à cerâmica decorativa, como: vasos, alguidares, cofres, pratos, jogo de feijoada, cinzeiros, etc
Ainda no Paracurí (Travessa dos Andradas, nº 1110, com a Rua Coronel Juvêncio Sarmento) existe uma escola cuja finalidade, a proposta inicial era a ensinar a arte de produzir cerâmica, é o Liceu de Artes e Ofícios "Mestre Raimundo Cardoso", fundada em dezembro de 1996 pelo prefeito Hélio Gueiros. Esse Liceu – que substituiu a Escola Sabina Oliveira, no mesmo local - foi a concretização de um projeto que visava articular educação e cultura, propondo um currículo contendo as disciplinas básicas para a conclusão das séries do 1º grau. Em um turno e no outro os alunos receberiam aulas teórica-práticas sobre cerâmica.
O homem, o artesão que deu origem à produção, conhecimento e difusão do artesanato marajoara, tapajonico e maracá, desde Icoaraci, foi Antonio Farias Vieira – o “Cabeludo” - meu querido e inesquecível amigo e que, por sinal, foi descoberto mim e com o qual fiz duas reportagens de pagina inteira para a antiga Folha do Norte... jornal onde comecei a minha carreira profissional há mais de 40 anos.


Leiam a matéria em outro local desta edição especial do Jornal do Feio.


Ações - As ações de governo na atual administração – abrangem obras relacionadas a diversas temáticas. Revitalização, Saneamento, Saúde, Educação e Transporte são temáticas na qual a população demanda e planeja o espaço urbano e as questões relacionadas à qualidade de vida. Neste momento a Prefeitura de Belém, dentro de uma visão participativa do cidadão na gestão da cidade, possui várias obras em andamento – inclusive a conclusão da revitalização da orla do Cruzeiro em toda a sua extensão - e o Distrito de Icoaraci encontra-se também contemplado, seguindo, assim, a proposta de parceria nas ações para o futuro de Belém. Pensar essas ações de forma integrada significa otimizar gastos e resultados; isso significa dizer que áreas de atuação como lazer e cultura, indústria, comércio e serviços devem ser pensados como complementação mútua para um resultado integral e maximizado para a Vila Sorriso.
Essas ações - e mais outras que deverão vir...acredito! – configuram-se como decisões de governo e, possibilitarão melhor acesso e qualidade de vida para os moradores e usuários, assim como a sustentabilidade econômica dos segmentos que atuam nessas áreas.
Hoje Icoaraci passa, como toda a capital, pelo processo de co-gestão da cidade.
Algumas ações já foram realizadas para a construção de uma Icoaraci mais bonita e mais justa – na administração passada -, como por exemplo, o asfaltamento das ruas Santa Maria e Castro Alves (Agulha); Siqueira Mendes (Cruzeiro e Ponta Grossa), e as travessas Soledade, Berredos e Pimenta Bueno.
A revitalização da entrada de Icoaraci, através de um monumento aos Oleiros – proposta inicial da administração Manfredo Ximenes – atualmente na superintendência da Companhia de Pesquisas e Recursos Minerais/CPRM – Pará, Amapá - ainda não esquecida - é uma ação que foi discutida com diferentes atores sociais: Agência Distrital de Icoaraci, Secretaria Municipal de Saneamento-Sesan, oleiros e outros segmentos organizados do Distrito.
Infelizmente não deu certo; no entanto, foram elaboradas e apreciadas três propostas para o monumento citado, feitas por oleiros, ceramistas e artistas plásticos historicamente reconhecidos pela população.
No chamado Orçamento Participativo – OP de 1998, os delegados aprovaram a construção do Espaço Cabano que tinha na sua concepção oferecer esporte, cultura e lazer à população Icoaraciense.
Lamentavelmente a obra não feita.
Novamente, dentro de uma perspectiva democrática envolvendo diferentes atores sociais, a Agência Distrital de Icoaraci, Fundação Cultural de Belém (Fumbel) e Movimento de Vanguarda Cultural de Icoaraci (Mova-CI), iniciaram um diálogo no qual, dentro de uma perspectiva de construção do futuro da cidade, buscavam juntar essa demanda do OP à revitalização da antiga estação da Estrada de Ferro de Bragança Ferroviária que, convenhamos, está por merecer u’a maior atenção do poder publico...antes que acabe.
Infelizmente a obra não foi nem sequer iniciada. Uma notícia é que a atual administração municipal vai concretizar o projeto - ate o final da sua gestao... com outro nome. O Espaço Esportivo deverá ser construído em conjunto com a preservação da memória da cidade. Esse projeto foi idealizado pelo ex-agente distrital, o economista José Santos Croelhas.
Hoje Icoaraci já possui uma via de acesso – rodovia Augusto Montenegro – que, pelo amor de Deus, não é avenida. Para que isso ocorresse, para que fosse chamada assim, deveria ser aprovada pela Câmara Municipal de Belém - totalmente recuperada, com sinalização, ciclo-faixa e agora com o retorno dos fiscalizadores eletrônicos de velocidade (Bem-te-vis/ Araras) garantindo acesso rápido e seguro aos usuários. Essa é uma característica que possibilita um fluxo maior de pessoas para o distrito o que viabiliza também uma aceleração para o comércio e serviços do local.
Se a recuperação da rodovia Augusto Montenegro configurou-se como um passo essencial para viabilizar um maior fluxo da população para Icoaraci essa, entretanto, não é ação suficiente para garantir o aumento mais intenso desse fluxo. A população de Belém ainda não está acostumada a fazer esse percurso; participar de alguma atividade em Icoaraci não é um hábito para os Belenenses. Para que isso aconteça é necessário que se crie algumas condições de estímulo, já que a infra-estrutura de locomoção aparece já sem problemas.
Graças ao apoio do Governo do Estado a rodovia Arthur Bernardes, foi totalmente recuperada, a partir da Base Aerea de Belem. Transformou-se num tapete… E devido ao fato  do tempo de viagem mais curto e rápido, a via esta sendo uma das mais preferidas para o acesso a Icoaraci.
Essas atividades acontecem no espaço público irradiando seus resultados para os outros espaços de Icoaraci.
Atrações - A orla de Icoaraci, um dos locais mais prazerosos do Distrito, é o local onde podemos saborear aquela deliciosa água de coco; Reveillon na Orla - integrado ao calendário de eventos da Administração Distrital no ano de 1999, a partir de uma idéia do administrador Manfredo Ximenes -, conta com show pirotécnico e musical para saudar o Ano Novo; Carnaval - a programação consta da realização de bailes populares, no “Pontão do Cruzeiro”, com animação de trios elétricos potentíssimos e bandas de Belém e Icoaraci, reunindo a cada domingo do mês de fevereiro cerca de 30.000 pessoas, além do Desfile Oficial de Blocos e Escolas de Samba, tornando-se um espetáculo cada vez maior - não deixando nada a desejar comparado ao Carnaval de Belém = com o apoio da Polícia Militar, Defesa Civil, Corpo de Bombeiros e ambulâncias do i92/Sesma; Quadra Junina - a abertura se dá, normalmente, no dia 24 de junho, Dia de São João, estendendo-se durante uma semana; além de shows musicais. característicos da época; conta, ainda, com apresentação de grupos folclóricos e parafolclóricos, e concursos de Boi-Bumbá, Quadrilha Roceira e Dança de Quadrilha; Miss Caipira e Mulata Cheirosa, tendo como palco a Praça da Matriz, situada à Rua Padre Júlio Maria (3ª Rua), entre as Travessas São Rocque e Itaboraí; Ver-o-Verão - a programação de férias é realizada durante todo o mês de julho, procurando atender à comunidade em geral. Sua programação é constituída de atividades esportivas e culturais. Os alunos das escolas estaduais, municipais e particulares, são incentivados às competições dentro dos próprios colégios, além de participarem das competições esportivas abertas à comunidade. As atividades são: futebol de campo, voleibol, xadrez, skate, atletismo, etc, além de concurso da “Garota Verão”, luta de boxe, fisiculturismo e shows musicais na Praia do Cruzeiro; Independência - é realizada uma programação cívico-cultural, durante a primeira semana do mês de setembro. Os alunos das diversas escolas no Distrito são convidados a integrarem a programação cívica que conta, ainda, com concurso de cartazes, redação, corrida, caminhada, etc. A programação culmina com a realização de grande show musical na Praça da matriz. Além disso, dia 8 de outubro, como hoje, aniversário de Icoaraci é cumprido uma extensão programação alusiva. Este ano foi antecipado devido a fata caljhar com o dia da Romaria Fluvial do Cirio de Nazare.


Nota: Por uma questão de justiça, a quadra junina foi praticamente resgatada pela atual administradora de Icoaraci, psicóloga Ivy Menezes Veiga Portella, filha da terra – ou se diz, pé redonda legitima. Ela trouxe para a Praça Matriz o esplendor do Santa João dos outros tempos, com barraquinhas diversas (sorte, correio sentimental, Santo Antônio - para quem desejar arrumar namorado; e São Pedro para os devotos fazerem as suas preces - e mais jogos, argolhas, pescaria e as brincadeiras do pau-de- sebo, quebra pote, corrida de saco. etc, tudo de graça.


Festas Religiosas - Durante o ano inteiro, a comunidade icoaraciense participa de festejos religiosos, os quais são constituídos por procissões, peregrinações ou ladainhas, algumas delas culminando com o “levantamento do mastro”.
Originaram de iniciativas familiares, que, com o tempo, foram assumidas pela comunidade em geral ou mesmo pelas igrejas. São elas: São Sebastião - assumida pela Paróquia de São Sebastião. É realizada há mais de 60 anos, e comemorada durante o período de 10 a 20 de janeiro; Menino Deus - há muito é organizada por uma moradora da comunidade, D. Sinhá, realizada na semana da Natal; Nossa. Sra. do Livramento - é realizada desde 1945, no período de 01 a 16 de outubro na capela do São Geraldo, localizada na Travessa Soledade, (Paracuri), também organizada pela comunidade; São Geraldo Magela - realizada pela comunidade na capela construída pelos missionários redentoristas, por ocasião das Santas Missões realizadas em 1995, na Travessa Soledade, com a Rua Padre Júlio Maria. É festejada na primeira quinzena do mês de outubro; Nossa Senhora de Fátima - realizada pela paróquia de mesmo nome, localizada na rodovia Augusto Montenegro, com a rua 8 de Maio, sempre na primeira quinzena de maio; São Pedro - realizada pela comunidade do bairro do Tenoné; Nossa Senhora das Graças - realizada pela Paróquia de São João Batista, e comemorada durante 15 dias, após a procissão do Círio que ocorre no quarto domingo de novembro.
No ano de 1994 esteve presente durante a procissão, o quadro original da Medalha Milaghrosa, que segundo a tradição, derramou lágrimas no ano de 1950, na residência de sua proprietária, D. Zenóbia de Castro, trazido pelo então coordenador do Círio, empresário Humberto Carvalho; Procissão Rodo-Fluvial de Nossa Senhora de Nazaré - realizada todos os anos no segundo sábado de outubro, antecedendo o Círio de Nazaré com o apoio da Agência Distrital de Icoaraci. Após o trajeto rodoviário, é celebrada missa campal em frente ao trapiche de Icoaraci, celebrada pelo arcebispo de Belém, seguindo via fluvial para a escadinhado cais do porto de Belém. É uma das mais significativas procissões do Icoaraci, reunindo toda a comunidade cristã. Em 1999 esse préstito teve participação especial da cantora lírica Márcia Alivertti, recitando "Ave Maria".
Em 2003 por sugestão do pároco da Paróquia de São João Batista e Nossa Senhora das Graças, padre Raimundo Posidônio Carrera da Mata – por sinal, filho da terra e que recentemente comemorou 25 anos de sacerdócio e foi escolhido para Administrador Apóstólico da Arquidiocese de Belém e, atualmente, administra a Paroquia de Nossa Senhora de Fatima, em Be,lem - foi reativada a Festividade de São João Batista, que não era realizada ha mais de 30 anos. 


Não e por ser a minha mini-cidade natal, mais e bom e gostoso viver em Icoaraci


Agentes Distritais de Icoaraci – também conhecidos
como “subprefeitos” (Desde 1962)


• Milton Lopes de Miranda (1962/1964)
• Fernando do Carmo Ferreira Fraga (1965/1968)
• Evandro Simões Bonna (1968/1971)
• Rolando Chalu Pacheco (1971/1974)
• Luís Alberto Pena de Carvalho (1974)
• Philadelpho Machado e Cunha (1975/1977)
• Raimundo Conceição Santos (1977/1979)
• Douglas Matos Cohen (1980)
• Manoel Martins Dias (1980/1986)
• Rodolfo Ezequiel Cabral Tourinho (1987/1988)
• Maria de Lourdes Almeida César (1988)
• Armando Tavares da Silva (1989/1992)
• Rocimar Miranda Santos (1993/1995)
• Francisco das Chagas Azevedo (1996/19
• Manfredo Ximenes Ponte (Maio de 1999/2001)
• 99)
• Adalberto Aguiar Nunes (2001/2003)
• Ronaldo Cardoso (2003/2005)
• José Santos Croelhas (2005/2007)
• Ivy de Menezes Veiga Portella ... por sinal, filha de Icoaraci (2008....)


Obs.: Antes de Milton Miranda, administraram Icoaraci, na década de 50, quando deixou de ser Pinheiro, José do Couto Rodrigues, Hélio Amanajás, Hélio Gaspar e Wolney Vasconcelos Dias, contudo, não temos como precisar as datas.



59 ANOS CAMINHANDO COM MARIA DENTRO DO NOVO MILÊNIO


(Histórico do Círio)


Em 1948, a então pacata Vila do Pinheiro, com uma população estimada em 10 mil habitantes estava acostumada, anualmente, a reverenciar São Benedito e São Raimundo numa manifestação profana/religiosa que iniciava na última semana de agosto e prolongava-se até o dia 07 de setembro. A então maior festa religiosa do Pinheiro, coordenada entre outras personalidades, pelo saudoso José Maria Gomes da Cunha (Braga) - proprietário da tradicional “Casa Batista” - mobilizava toda a comunidade local em torno dos atos litúrgicos e também do animado arraial que durante muitos anos funcionou no mesmo local, onde, hoje, está construída a capela mortuária da Paróquia de São João Batista. As grandes atrações do arraial eram os movimentados leilões que todas as noites arrecadavam recursos para as obras sociais da Paróquia.
Sempre no encerramento da grande festa, a consciência fundia-se ao sentimento patriótico do povo. Uma grande marcha popular saindo da Travessa do Cruzeiro, rompia da Siqueira Mendes (1ª Rua); tomava a Travessa Cristóvão Colombo; Rua Padre Júlio Maria (antiga 8 de outubro, 3ª rua), atingindo a Praça da Matriz, onde uma grande Missa Campal era realizada, encerrando a quinzena festiva.
Tal marcha foi, por muitos anos, talvez, a principal seqüência da Festividade de São Benedito/São Raimundo. Dela participavam estabelecimentos de ensino - dentre esses, a então Escola Agrícola Manoel Barata, do Outeiro; o Ginásio Nossa Senhora de Lourdes, e o Grupo Escola Coronel Sarmento, além das principais indústrias locais em funcionamento à época, como a Usina Conceição, Matadouro do Maguari, Fábrica Guajará, Fábrica de Guaraná Cruzeiro, entre outras. Curiosamente, a marcha era puxada pela tradicional banda “B” - assim chamada em virtude do apelido dos seus integrantes: Barnabé, Bombeiro e Zito Barbeiro. Todos com B.
No final de 1949, início de 1959, um quadro de Nossa Senhora das Graças chorou da residência de uma humilde dona de casa, senhora, Zenóbia Castro. Esse fato sacudiu a fé do povo, fazendo com que houvesse uma grande movimentação ao local - Avenida Conselheiro Furtado, entre 3 de maio e 9 de Janeiro, - A devoção em torno e N. S. das Graças cresceu tanto que culminou com a construção de uma capelinha em honra à Virgem até hoje ali existente. Romeiros da capital e do interior do Estado passaram a visitar a casa onde a Santa operava vários milagres.
Do Pinheiro, uma caravana organizada pelos senhores Bento Castro, Orlando Cunha e José Sobral dentre outros, em quatro ônibus da extinta Viação Jurunas se dirigiu até o local onde a Santa chorava. Os romeiros chegaram até à Praça Brasil (atualmente Praça Santos Dumont), e de lá seguiram a pé em romaria até a Conselheiro Furtado. Assim como os outros, eles puderam presenciar curas milagrosas operadas pelo quadro de Nossa Senhora das Graças, fato que muito os emocionou e marcou as suas vidas. A partir daí surgiu a idéia da criação de uma festa anual na Vila, em homenagem à Virgem das Graças.
Na época (1951) a Paróquia de São João Batista era dirigida pelo padre José Edmund Endres, coadjuvado pelo padre Jacob Schiller, ambos pertencentes à Ordem dos Missionários da Sagrada Família (MSF), de origem alemã. Padre Josep Edmund ouviu os apelos da comunidade e preparou todo o programa para, no seguinte, 1952, ser realizada uma grande procissão que passaria de a denominar-se Círio, bem ao modelo do grande préstito que ocorre a 205 anos, - o Círio de Nazaré.
Numa manhã do segundo domingo de novembro de 1952 foi realizado o primeiro Círio, ocasião em que foi sagrado o altar lateral da Matriz de São João Batista. O grande préstito inicial ocorreu durante a gestão do subprefeito José do Couto Rodrigues (Zé Papudo), que juntamente com Edilberto Dumont e Leandro Plácido Ferreira - ambos já falecidos - organizou tudo sob a coordenação do vigário. Foi o Sr. Leandro que compôs a letra do Hino de Nossa Senhora das Graças.
A primeira berlinda da Santa foi doada pela direção da Santa Casa de Misericórdia do Pará. Enfrentando as dificuldades da época, o subprefeito conseguiu junto àquele nosocômio, dois carros fúnebres.Na verdade foram dois carros fúnebres carroçados, que conduziam os indigentes mortos nas enfermarias para o o antigo necrotério do Largo de Santa Luzia que, depois de desinfetados foram adaptados para colocar sobre ele o nicho-berlinda. O outro serviu para o Carro dos Anjos. Coube ao senhor José da Silva Barros, a doação do nicho, o qual é usado até hoje.
. Eles, após a desinfeção, foram adaptados à procissão e transformados em “carro-berlinda” que permaneceram em uso até a alguns anos após. Em 1989 a berlinda foi trocada por uma maior que melhor acomodou a imagem da Santa.
O ponto forte do arraial eram os leilões de objetos doados pela comunidade destinados a angariar fundos para o trabalho evangelizador e social da Paróquia. Havia também as barraquinhas de comidas e bebidas, jogos, brincadeiras como roda gigante, barquinhos puxados à corda, pescaria, mão na cumbuca e bandas de música para alegrar os devotos, o que atraía muita gente, sobretudo nos fins de semana.
O Círio de Nossa Senhora das Graças durante aproximadamente três anos, teve que conviver com a Festividade de São Benedito/São Raimundo que, inclusive, utilizava em seu lado profano, arraial que era montado para a festa mais antiga. A devoção pela Virgem das Graças evoluiu de tal forma até esvaziar completamente a tradição. A quinzena de festas em louvor a São Benedito e São Raimundo perdeu o seu brilho, culminando com a sua extinção em 1954.
Coube ao “Monsenhor” Raimundo Possidônio Carreira da Mata Vigário de Icoaraci – como é mais conhecido,- há cerca de três anos reativar a Festividade de São Benedito/São Raimundo;
Ao substituir os padres da Sagrada Família, Monsenhor José Maria Azevedo, sacerdote diocesano e paraense, desde 1959, incrementou ainda mais a festa do Círio das Graças, colocando à frente dela pessoas de sua estima e amizade que se dedicavam totalmente à sua organização. Esses abnegados ficaram organizando a festa até 1977.
Indicado pela Arquidiocese de Belém para addumir Paróquia em 1977 o Padre Jaime Sidônio procurou dar-lhe um cunho mais pastoral e evangelizador, dando início aos terços da alvorada (às 05h30min da manhã), motivando também para uma preparação mais intensa do Círio.
Por muito tempo, a Berlinda de Nossa Senhora das Graças foi ornamentada com flores confeccionadas artesanalmente, em panos e parafina, por D. Nicinha, uma ardente devota. Ela normalmente levava seis meses para concluir essa tarefa. Somente nos anos 60, já sob a presidência do saudoso Monsenhor José Maria Azevedo, é que as flores da berlinda passaram a ser de plástico, ofertadas pelo senhor Orlando Figueiredo Cunha. Nos anos 70, as flores passaram, finalmente, a ser naturais, adquiridas através de coleta realizada entre as senhoras da Paróquia e a Primeira Dama Local.
De 1985 até 1991, as flores para a ornamentação da Berlinda de Nossa Senhora das Graças eram ofertadas pela primeira dama do Município, juntamente com a esposa do agente distrital. A partir de 1992, as flores passaram a ser adquiridas pela própria comunidade, através da venda antecipada dos vazinhos.
Eis alguns aspectos importantes do Círio de Nossa Senhora das Graças: em 1989 é criado um apostolado mariano denominado Guarda de Nossa Senhora das Graças, com a finalidade de ajudar na organização da procissão do Círio, junto à diretoria.
No ano seguinte a “Barraca da Santa” deixa de funcionar ao lado da Igreja-Matriz e passa para a Praça Monsenhor Azevedo, nos fundos do prédio, se juntando ao arraial. No ano de 1993, quando se realizava o Círio de Icoaraci, de número 41, o Arcebispo de Belém D. Vicente Zico participou da romaria, fato que não acontecia há 30 anos. Nesse ano, a senhora Zenóbia Castro (falecida) proprietária do quadro milagroso que deu origem ao Círio de Nossa Senhora das Graças, acompanhou o Círio carregando o precioso objeto.
Do ano de 1994 em diante tiveram início as peregrinações da imagem de Nossa Senhora das Graças nas capelas e igrejas de Icoaraci, bem como nas ilhas adjacentes. Em 1995, é restaurado o altar da padroeira dos icoaracienses, assim como a trasladação deixa de sair de frente da Igreja de São João Batista e, através de carreata adotada naquele ano, passa a sair da Matriz de Nossa Senhora de Fátima (Agulha), em direção à Capela de São Sebastião. No ano de 1996 a imagem autêntica de Nossa Senhora das Graças sofre pela segunda vez uma completa restauração e deixa de ser sair nas peregrinações sendo substituída por uma cópia.
Em 1994, foram introduzidas as peregrinações nas capelas e residências de Icoaraci e ilhas adjacentes;
Em 1995, a imagem da Santa que saía da Capela do Colégio de Lourdes no dia da Trasladação para a capela de São Sebastião, passa ser levada na antevéspera do Círio para a Matriz da Paróquia Nossa Senhora de Fátima, no bairro da Agulha, em carreata. De lá, após celebração da Santa Missa sai a Trasladação para a Capela de São Sebastião, no Cruzeiro.
Em 2002, foi celebrado o 50º Círio. Alguns eventos marcaram esta data. A denominação da Paróquia, por força da grande devoção a Nossa Senhora passa a ser Paróquia São João Batista e Nossa Senhora das Graças, por uma concessão de D. Vicente Zico. Também foram iniciadas as novenas de Nossa Senhora. No dia 27 de cada mês, a começar de fevereiro se celebra a Novena de Nossa Senhora. Até 2005 as novenas eram celebradas na Matriz, passando em 2006 a ser celebradas nas comunidades.
Também foram iniciadas em 2003 as peregrinações da imagem nas escolas e empresas de Icoaraci, o que tem proporcionado um incremento na devoção. As escolas encerram as celebrações na sexta-feira antes do Círio com uma expressiva participação.
Todas essas mudanças só serviram para melhorar o aspecto do Círio em todos os sentidos e a melhorar a fé de nosso povo. Percebe-se isso através do aumento da participação das pessoas nos eventos relacionados à festividade: Semana Mariana, peregrinações, trasladação, Círio, quinzenário e homenagens.
Todos os anos, desde 1977, se reflete sobre um tema durante as celebrações em torno da festa. A partir de 2003 serviram de base para essas reflexões o Catecismo da Igreja Católica. No ano de 2007, o tema relacionou Maria com a juventude.. Em 2008 foi “Maria, eis teus filhos que clamam por vida e paz”
E neste 2009, o tema é “Maria, Mãe de Jesus, sacerdote da nova aliança”. que será abordado com mais profundidade na Mensagem dos Párocos, na parte especial sobre a maior festa religiosa dos icoaracienses.
Em 57 anos de tradição, apenas uma coisa não sofreu mutações: a fé, a religiosidade da família pinheirense (depois icoaraciense), renovada na piedosa manifestação do Círio. A Vila Sorriso se enche de sol e de brilho, com as suas ruas enfeitadas para receber a sua Padroeira. Os peregrinos de todos os lugares do Pará para homenageá-la, agradecer e pedir a sua intercessão junto ao Filho Salvador para atender às suas necessidades materiais e espirituais. Dia em que a Virgem Medianeira de Todas as Graças percorre as ruas da bela Vila Sorriso, deslocando-se numa manhã de sol, da Capelinha de São Sebastião (a primeira ermida da antiga Vila de São João do Pinheiro), para a Igreja-Matriz, onde recebe as homenagens dos seus filhos, aos quais retribui com luzes e graças de nosso Pai Celestial, - Aquele que é Eterno.
Neste ano santo de 2009 com um novo Pontífice – Bento XVI – recém ingressos em um novo milênio sob a proteção de Cristo, somos convidados a participar do 57ª romaria do Círio, reverenciando a Virgem das Graças simbolizada na pequena imagem toda ornada qual Rainha para o seu Rei. (A.F)


DETALHE: Apesar de em Icoaraci existirem 27 templos de diversas profissões religiosas – até o ano passado, 2008, a população – em torno de 300 mil habitantes – é em sua maioria, católica.. pelo menos assim se identifica... numa porcentagem de mais ou menos 76 por cento, já que a comunidade evangélica e outros credos aumentam a cada dia.
Em Icoaraci existem duas Paróquias: São Batista e Nossa Senhora das Graças e São Joao Btista, localizada na Praça a Matriz, a mais antiga cuja que abrange o centro e grande parte dos bairros icoaracienses. Há seis anos era dirigida pelo padre Joel Lopes de Oliveira.
Desde março de 2002 possui um novo titular, padre Raimundo Possidônio Carrera da Mara (conhecido como Padre Cid), que antes dirigira a Paróquia de Nossa Senhora da Conceição (Outeiro), filho de Icoaraci. No inicio de 2003 por determinação do arcebispo D. Vicente Zico, com o apoio da população católica, a primeira paróquia de Icoaraci passou-se a chamar Paróquia de São João Batista e Nossa Senhora das Graças.
Atualmente e dirigida pelo padre Agostinho Cruz, ordenado no início deste ano e que esta dando conta do recado com muita fe e entusiasmo apostólico.
]A outra Paróquia é dedicada a Nossa Senhora de Fátima, na esquina na Rodovia Augusto Montenegro com a Rua 8 de Maio, bairro da Agulha, cuja jurisdição atinge Icoaraci partir da Rua 2 de Dezembro (7ª Rua) até Tenoné e o Conjunto Maguari e área de baixada. O responsável é o padre George Jenner Evangelista França, também filho de Icoaraci.
Padre George Jenner foi o pregador do Sermão das Três Horas da Agonia (ou Sermão das Sete Palavras), na Sexta-Feira Santa/2001, saindo-se muito bem. Talvez tenha sido o melhor “sermão” dos últimos oito anos, tendo o pregador sido aplaudido de pé no final.
Em 2009 - foi a vez do padre Raimundo Possidônio Carrreta da Mata – o nosso PADRE CID - a cuidar dessa tarefa.
A sua pregação foi surpreendente; em clareza, conteúdo e fé.
A exemplo do padre George, no final CID aplaudido de pé.
CID, elevado a honrosa função de “Monsenhor” , ou seja, faz as vezes do Bispo respondeu com fe, trabalho, honestidade e honrades pela Arquidiocese de Belém, por quase dois anos – enquanto não era escolhido por Roma o novo arcebispo, D. Alberto Taveira Correa – é formado pela Universidade Gregoriana, de Roma.com pos-graduaçao em Historia da Igreja. CID, atualmente e o Viogario Geral da Arquidocese de Belem e diretor do jornal Voz de Nazare O nosso ex-quase futuro “bispo” completou no dia 24 de junho, 33 anos de vida sacerdotal.


Icoaraci ganha capela mortuária São Raimundo Nonato


O povo de Icoaraci ganhou há alguns anos uma nova capela mortuária. O antigo salão onde se velam os mortos na Praça da Matriz sofreu uma reforma geral, a primeira em quase 20 anos de existência. A obra que foi custeada com recursos da Pastoral do Dizimo da Paróquia de São João Batista e Nossa Senhora das Graças passou a chamar-se Capela Mortuária São Raimundo Nonato, - nome primitivo da segunda capela de Icoaraci.
De acordo com o empresário Reginaldo Garcia Pena, do Conselho Pastoral que juntamente com a também empresaria, Narja Dalmelia Conte de Oliveira, foram responsáveis pela obra, o investimento atingiu R$ 6.500. ”Foi um dinheiro bem empregado já que a capela mortuária vestiu roupa nova”, observa.
O forro de gesso foi totalmente reformulado com aplicação de revestimento em PVC; as paredes internas e a frente da capela receberam uma camada de tinta em óleo, a base de PVC, nas cores branco-gelo e ocre; as duas pedras mortuárias existentes receberam, um novo acabamento em granito espesso; o batente da porta de entrada do templo foi refeito em granito; também foi restaurada a sala de espera – ao lado da capela - e a mini-copa com limpeza geral do piso e pintura nas paredes, alem da instalação de seis ventiladores de parede e adoção de novo púlpito.
Os dois primeiros mortos que praticamente reinauguraram a capela montaria de Icoaraci foram Eliane dos Santos Macedo, natural de Soure e Deoclécio Moura Costa,
O prédio onde funciona a Capela Mortuária São Raimundo Nonato foi construído no final de 1896 pelos missionários da Congregação da Sagrada Família, sendo inaugurada no ano seguinte, 1897, sendo dedicada a São Raimundo Nonato. Foi a segunda capela construída na antiga Vila de São João do Pinheiro. A primeira foi a de São Sebastião na antiga ”Primeira Rua”, atual Siqueira Mendes. A capela foi utilizada para os ofícios religiosos 65 anos, até 15 de agosto de 1932 quando foi inaugurada a Igreja de São Batista.
A partir de então a capela passou a ser utilizada para encontros e celebrações religiosa ocasionais. Em 1960, o então vigário de Icoaraci, monsenhor Jose Maria de Ponte Azevedo – de saudosa memória - cedeu o prédio para a Congregação Mariana. Há 17 anos, em maio de 1986, o padre José Ventura, responsável pela Paróquia de São Batista. fez algumas adaptações e o transformou em capela mortuária (AF)


Breve Histórico da Agência Distrital de Icoaraci


A História da Agência é muito interessante. Após a Fazenda Pinheiro ser transformada em Povoado de Santa Isabel (8 de outubro de 1869, pela Lei Provincial nº 598) e mais tarde ter recebido uma nona denominação de Povoado de São João Batista - que culmina com a construção da capela do mesmo nome, a atual e imponente Igreja dedicada aquele santo - pela Lei 1167, de 16 de abril de 1883, em 6 de julho de 1865, por força da Lei nº 324 - já dentro do regime republicano - o povoado foi elevado à categoria de "Vila" com o nome de São João do Pinheiro, ou simplesmente Vila do Pinheiro.
Com o status de "Vila", o Pinheiro necessitaria de uma administração. Inicialmente a chamada "superintendência", funcionou numa casa na Travessa Cristóvão Colombo – atualmente Lopo de Castro. Anos mais tarde no local foi construído o mercado muoicipal. Nos altos do primeiro pavilhão foi instalada a administração municipal icoaraciense, já na categoria de "subprefeitura", sendo que o subprefeito era - como é até hoje nomeado pelo ''intendente'' e, mais tarde, denominado prefeito de Belém.
Em 31 de outubro de 1938, através do Decreto Lei nº 3.133, foram definidos os limites interdistritais do Pinheiro. Sua área delimitava com Val-de-Cans (após a corrente que não mais existe e, atualmente, início da Pratinha I) e ia até quase o Bengui, abrangendo Tapanã e São Clemente quase limitando com a Sacramenta tendo como ponto de referência o igarapé São Joaquim.
No dia 30 de dezembro de 1943, o interventor Joaquim de Magalhães Cardoso Barata assinou o Decreto 4505, transformando a Vila do Pinheiro em Distrito de Icoaraci. Com isso a subprefeitura ganhou maior impulso, autonomia e mais dinamismo.
A subprefeitura perdeu o "status" em 1964, quando passou a ser denominada Agência Distrital de Icoaraci, de acordo com as normas estabelecidas pelo novo sistema de governo introduzido no país, com reflexos no Estado do Pará e, conseqüentemente, em Belém.
Na administração do então prefeito Stélio Maroja, a partir de 1968, assumiu a "agência", o engenheiro rodoviário Evandro Simões Bonna (ex-diretor geral do antigo Departamento Municipal de Estradas de Rodagens/DMER, que funcionava no prédio onde hoje se encontra a Sesan, na Av. Almirante Barroso, esquina com a Travessa do Utinga- falecido em setembro do ano passado), que concebeu um projeto para a construção de uma nova sede para a administração municipal.
Foi adquirida parte de uma área pertencente ao Pinheirense Sport Clube - Rua Dr. Manoel Barata, esquina com a Passagem Carneiro da Rocha em frente à Escola Estadual de Ensino Fundamenta Coronel Sarmento - e teve início a construção do prédio que foi concluído e inaugurado no dia 17 de março de 1971, no período de transição dos prefeitos dos prefeitos Mauro César Pillar Porto e Nélio Dacier Lobato – isto é, uma saia e outro entrava. Naquela época os prefeitos eram nomeados pelo governador do Estado, sob a orientação de Brasília - sendo agente distrital, o major da Aeronáutica Rolando Chalu Pacheco.
O prédio continua do mesmo modo como foi concebido. Nele funcionam todos os setores da administração pública municipal icoaraciense, além do gabinete do agente distrital - que a população insiste em chamar subprefeito - e seus assessores. O único setor que funciona em prédio diferente e o Departamento de Operações. Ele esta instalada num imóvel de propriedade do Município na Rua 16 de Agosto, em frente da Praça Paes de Carvalho. Nesse local nos anos 50/60 funcionou a usina de luz de Icoaraci. Em 2003, na administração do administrador e contador Adalberto Aguiar Nunes, toda estrutura interna do prédio da Agencia Distrital foi reformulada recebendo novos melhoramentos inclusive o andar térreo.


Monumento do Iº Centenário de Icoaraci


Você, que me dá a honra da leitura, se lembra – ou já ouviu falar - do monumento do I Centenário de Icoaraci? Ele esta localizado na Praça Paes de Carvalho ao lado da Matriz de São João Batista plantado por sobre um pedestal corroído pelo tempo, sem manutenção e completamente esquecido de tudo e de todos.
O monumento da maior efeméride ocorrida em Icoaraci nesses últimos 37 anos foi criado e erigido para lembrar os 100 anos de existência de Icoaraci – a Vila Sorriso.
Ele tem uma historia.
Em Outubro de 1968, o então prefeito de Belém o medico Stélio de Mendonça Maroja (já falecido) criou a Comissão Coordenadora do Iº Centenário de Icoaraci. Essa comissão que foi empossada no dia 20 de outubro era constituída de nomes representativos da comunidade local. Sua função era, juntamente com o agente distrital, engenheiro Evandro Simões Bonna - presidente - de organizar um ano de comemorações dos 100 anos de Icoaraci.
Realmente, naquele ano (1969) todos os meses havia algum evento. Em janeiro deu-se o lançamento do I Centenário de Icoaraci. Em fevereiro o carnaval (ainda na Rua Dr. Manoel Barata, em frente a agencia distrital) foi o mais deslumbrante de todos os tempos. Al’em das agremiações locais contou com a presença da Escola de Samba Quem São Eles e do Rancho Não Posso Me Amofina’; em marco foi lançado o compacto simples como o Hino do I Centenário, gravado por Luiz Olavo (falecido) e produzido por Pires Cavalcante; em abril foram admitidas duas novas balsas motorizadas para o serviço de travessia de balsa para o Outeiro, a partir da 2 de dezembro (7ª Rua); em maio deu-se o baile das Debutantes do I Centenário na sede social do Pinheirense Sport Clube; em junho a quadra junina atingiu toda Icoaraci e Outeiro e revelou o Boi Bumba Pingo de Ouro e o Grupo Leão Dourado, do Km. 23 da rodovia Augusto Montenegro; em julho ocorreu a Operação Especial Icoaraci-Outeiro do Projeto Rondon, que praticamente redescobriu as ilhas de Caratateua e Cotijuba; ainda em agosto foi lançado entre as escolas icoaracienses o concurso de desenhos e motivos para o futuro monumento do centenário; em setembro, a parada escolar foi uma das maiores que se tem noticia na Vila. Sorriso, com a participação de todos os estabelecimentos de ensino da Icoaraci e. mais, as bandas marciais dos Colégios Augusto Meira, Paes de Carvalho e Magalhães Barata; em Outubro, no dia 8, ocorreu o grande Baile do I Centenário de Icoaraci, no Salão Paroquial Padre Theodoro Kokke – gentilmente cedido pelo monsenhor Jose Maria Azevedo – com o Conjunto de Guilherme Coutinho - um dos mais importantes da época, ao lado Sayonara – tendo como atração a canora Joelma que arrasou, além da apresentação da Rainha do Iº Centenário, a senhorita Antinéia Kátia dos Reis Puga.
Na manha daquele mesmo dia 8, às 10 horas o prefeito Stélio Maroja, o agente Evandro Bonna e os componentes da Comissão Executiva inauguraram o monumento do Iº Centenário de Icoaraci no inicio da Praça Paes de Carvalho.
Concebido e desenvolvido pelo próprio Evandro Bonna – que também foi o autor do projeto do prédio da agencia distrital inaugurado dois anos depois - era um obelisco de 30 metros de altura em forma ogival recortado - como se fora duas mãos postas em direção ao céu, numa atitude de oração. No alto havia a marca do evento em bronze reforçado: duas rodas dentadas acopladas e cortadas por uma tinha horizontal. No centro da primeira havia uma linha vertical simbolizando o numero 1 estilizado. O “1” e as duas ridas o número 100 em bronze. O desenho – aprovado pela comissão – foi de autoria de um estudante do 3º ano ginasial do Colégio Estadual Avertano Rocha.
No rodapé do monumento havia a seguinte inscrição em bronze: ”Aos que nos antecederam agrademos o trabalho; a posteridade, com orgulho entregamos os alicerces da grande Icoaraci do futuro”. Frase de autoria de Evandro Bonna – sem duvida, o maior ”subprefeito” que Icoaraci já teve.
Os festejos do centenário prolongaram-se. O Círio de Nossa Senhora das Graças de 1969 teve a presença do prefeito Stélio Maroja que o acompanhou em toda sua totalidade, do arcebispo D. Alberto Ramos e do governador Fernando Jose de Leão Guilhon (falecido) que recebeu a imagem da santa no final do préstito junto com o Monsenhor Azevedo.
Em no dia 28 de dezembro, o prefeito Stélio Maroja condecorou os membros da Comissão Coordenadora do Iº Centenário com a Medalha dos 350 anos de Belém. Eu ganhei a minha medalhinha.
Os festejos do Iº Centenário foram encerrados com uma grande festa popular na Praça da Matriz, seguida de um grande baile no antigp Salão Paroquial “Padre Thedoro Kokke” – atual barraca da Santa – tendo como atração a canta Joelma, grande sucesso nacional na época.
O monumento ficou por muito tempo no local. Na gestão do administrador Augusto Rezende, mudou de posição. Dentro do projeto de reurbanização da Praça da Matriz e ajardinamento da Praça Paes de Carvalho – estabelecido em conjunto com o agente Armando Tavares -, o prefeito achou por bem modificá-lo, fazê-lo um pouco menor e colocá-lo no meio do logradouro obedecendo todas as características originais, cercado de um pequeno jardim enfeitado com flores.
Durante a administração Augusto Rezende o marco do centenário foi muito bem cuidado. Quase toda semana era limpo pelos trabalhadores da Agência Distrital supervisionados, pessoalmente, pelo então agente Armando Tavares
Com o advento da administração Edimilson Rodriogues o monumento-orgulho de Icoaraci foi esquecido, abandonado, entregue à própria sorte e esta caindo os pedaços e ninguém se lembra que ele existe.
Até mesmo a placa de bronze, sumiu!...


Hino do Iº Centenário


Autor: Pires Cavalcante (Letra e música)

Icoaraci
tem um porte de nobreza;
nossa Vila tem beleza,
tem canto de bem-te-vi!
Icoaraci
um jardim cheio de flores
não existem dissabores
nesta vila onde eu nasci.


A criançada com sorriso de esperança,
não afastou da lembrança
o que fez pra ser feliz;
É escorrega, é carrinho e correria,
um domingo de alegria
lá na Praça da Matriz.


Icoaraci
tem um porte de nobreza;
nossa Vila tem beleza,
tem canto de bem-te-vi!
Icoaraci
um jardim cheio de flores
não existem dissabores
nesta vila onde eu nasci.


A vida passa,
passa e ninguém se embaraça;
A gente é fez todo o dia
sem olhar no calendário;
A nossa vila sem feitiço
e sem mandinga,
tem uma rainha que ginga
festejando o centenário!


Icoaraci
tem um porte de nobreza;
nossa Vila tem beleza,
tem canto de bem-te-vi!
Icoaraci
um jardim cheio de flores
não existem dissabores
nesta vila onde eu nasci.

Outras Informações


Diretoria da Associação Comercial e Industrial de Icoaraci
(2010/2013)


Leonel dos Santos Cordeiro
Presidente de Honra
Luiz Otavio Rei Monteiro
Presidente
Marco Antônio Reis Rezende
1º Vice-Presidente
Álvaro Salgado Guimarães Neto
2º Vice-Presidente
José Maria Ferreira Holanda
1º Secretário
Elias Gomes Pedrosa Neto
2º Secretário
Leônidas Ernesto de Souza
1º Tesoureiro
Bernardino Gavazzi Filho
2º Tesoureiro
Reginaldo Garcia Pena
Diretor Comercial
Francisco Marcelo Batista Barbosa
Diretor Industrial
Sebastião Gonçalves
Diretor de Assuntos Políticos
Alex Tenório Gonçalves
Diretor de Turismo
Enio Girardi
Diretor de Marketing
Marcelo Almeida Esteves
Diretora de Comunicação e Eventos
Jorge Luiz Siqueira Ferreira
Diretor de Sociabilidade
Fábio Stival
Diretor de Patrimônio
Wagner João Nugoli
Diretor de Projetos Especiais
José das Graças Feio
Diretor de Serviços
Antônio Pagliari
Diretor Conselho Fiscal Ativo
Pedro Paulo Guimarães Nasser
Diretor Conselho Fiscal Ativo
Francisco Gervázio Pascoal
Diretor Conselho Fiscal Ativo
Nelson Aires
Suplente
José Antônio Victortor de Souza
Suplente
Brás Cavalcante
Suplente
Carlos Ernesto Nunes da Silva
Assessor Contábil
Luciana Batista Dias
1º Secretária Executiva
Maria Raimunda das Neves Medeiros
2º Secretária Executiva


 *A Associação Comercial e Industrial de Icoaraci (ACII) existe desde o dia 24 de janeiro de 1958. Os fundadores e primeiros diretores foram, Antônio Alberto dos Santos – que também foi “subprefeito” de Icoaraci – Expedito Vale, José Bastos Jr (Zequinha Bastos) e Orlando Figueiredo Cunha. Atualmente possui 280 associados, sendo 170 empresários e 110 comerciantes


Distrito Industrial de Icoaraci
Informes


Número de empresas: 25
Área geral – 4.386.488 metros quadrados
Áres construída: 2.015.067 metros quadrados
Empregos diretos: 2.000
Empregos indiretos: 1.500.584
Imposto de renda recolhido: R$ 65.733.360
ICMS: R$ 165.776.539,00
IPI: R$ 6.888.332,00
ISS: R$ 95.870.686
IPTU: R$ 36.776.538,00
Taxa de Iluminação Pública: 548.16


OBS - Dados retirados de um CD Rom produzido recentemente – cujos números foram atualizados por amostragem - indicando a realidade das empresas do Distrito Industrial.


Conclusão 


Icoaraci possui dois jornais mensais –
O ESTADO que circula há 22 anos;
Gazeta do Pará, que circula há 18 anos.
E há dois anos ganhou uma radio comunitária: Sorriso FM
A Vila Sorriso possui um site na internet:
www.icoaracionline.com.br, que eu ajudei a montar.


• • •


Amigos : Me perdoem pela extensão do texto.
Mas foi a maneira mais carinhosa de homenagear a minha Icoaraci pelos 142 anos de existência.
Eu amo esta mini-cidade, como um bom filho.


(Aldemyr Feio)

• • •

 Fonte: Icoaraci: A Monografia do Megadistrito/Júnior Guimarães – Holderman Rodrigues – Pesquisa: Aldemyr Feio.