11/26/2010

Especial. Círio 2010


Icoaraci realiza o 58º Círio de Nossa Senhora das Graças

O povo católico de Icoaraci realiza neste domingo, dia 28, o 58ª Círio de Nossa Senhora das Graças.

A devoção a Nossa Senhora das Graças em Belém ganhou projeção a partir de 1949, quando um fato extraordinário aconteceu: um quadro com a imagem de Nossa Senhora verteu lágrimas na casa de uma senhora chamada Zenóbia Castro, situada à Av. Conselheiro Furtado, entre 9 de Janeiro e 3 de Maio. Este episódio sacudiu o povo de Belém, pois se repetiu várias vezes atraindo um grande número de fiéis que, em caravanas, chegavam de várias partes do interior do Estado. Segundo testemunhas, até milagres aconteceram.
Esse episódio sacudiu o povo de Belém, pois se repetiu várias vezes atraindo um grande número de fiéis que, em caravanas, chegavam de várias partes do interior do Estado. Segundo testemunhas, até milagres aconteceram.
Em Icoaraci, então chamada “Vila do Pinheiro”, com uma população estimada em 10 mil habitantes, a comunidade católica apesar de ter como padroeiro São João Batista, reverenciava também dois outros santos: São Raimundo Nonato e São Benedito a tal ponto de lhes dedicar uma festividade com arraial em frente à matriz, procissões, etc. que durava cerca de 15 dias, do final do mês de agosto à primeira semana de setembro.
O ponto forte do arraial eram os leilões de objetos doados pela comunidade destinados a angariar fundos para o trabalho evangelizador e social da Paróquia. Havia também as barraquinhas de comidas e bebidas, jogos, brincadeiras como roda gigante, barquinhos puxados à corda, pescaria, mão na cumbuca e bandas de música para alegrar os devotos, o que atraía muita gente, sobretudo nos fins de semana.
O episódio do “choro da imagem” mudou a face da devoção em Icoaraci.
“Muitas romarias passaram a ser organizadas desde o Pinheiro para a residência de D. Zenóbia, lideradas por devotos como José Maria Cunha (Braga), Bento Castro (falecido), Orlando Cunha, José Sobral e outras tantas pessoas iam de trem até São Brás e de lá a pé, até o local do “milagre Ali presenciavam curas e outros fatos extraordinários operados, segundo os devotos, pela Santa”. A devoção em torno e N. S. das Graças cresceu tanto que no local foi construída uma capela, até hoje ali existente.
A partir daí surgiu a idéia de trazer a devoção para a Vila. Nesse tempo a paróquia era dirigida pelos Missionários da Sagrada Família. O pároco era o padre José Edmundo Endres e o Vigário padre Jacob Schiller. Ouvindo os apelos da comunidade, programaram para o ano de 1952 uma grande procissão que passaria a denominar-se CÍRIO, bem ao estilo do Círio de Nossa Senhora de Nazaré.
O primeiro Círio foi realizado no 2º domingo de novembro de 1952, ocasião em que foi construída na lateral direita da Matriz uma capela especial com um nicho para colocar a imagem de Nossa Senhora das Graças. A procissão foi acompanhada por um grupo expressivo de pessoas que participaram com fé e devoção. Esse acontecimento se deu na gestão do senhor José do Couto Rodrigues (“Zé Papudo”) que juntamente com os diretores Edilberto Santos Dumont e Leandro Plácido Ferreira organizaram a procissão sob a coordenação geral do Pároco. Foi o senhor Leandro que compôs a letra do Hino de Nossa Senhora das Graças, que todos conhecem.
Carro Fúnebre - A primeira berlinda da Santa foi doada pela direção da Santa Casa de Misericórdia do Pará. Na verdade foram dois carros fúnebres que, depois de desinfetados foram adaptados para colocar sobre ele o nicho-berlinda. O outro serviu para o Carro dos Anjos. O carro da berlinda foi usado até o ano de 1989, quando foi substituído por um maior doado pelo senhor José da Silva Barros.
A festividade de Nossa Senhora das Graças conviveu com a de São Benedito e São Raimundo Nonato durante vários anos. Porém, o crescimento da devoção e da festividade de Nossa Senhora, que também durava 15 dias, aos poucos foi esvaziando à dos dois santos até ser encerrada nos meados da década de 1960. Dos dois santos apenas as suas imagens na Igreja Matriz guardam a lembrança de sua festa e devoção.
Ao substituir os padres da Sagrada Família, Mons. José Maria Azevedo, sacerdote diocesano e paraense, desde 1959, incrementou ainda mais a festa, colocando à frente dela pessoas de sua estima e amizade que se dedicavam totalmente à sua organização. Esses abnegados ficaram organizando a festa até 1977.
Fatos - Ao assumir a Paróquia em 1977 o padre Jaime Sidônio procurou dar-lhe um cunho mais pastoral e evangelizador, dando início aos terços da alvorada (às 05h30m da manhã), motivando também para uma preparação mais intensa do Círio.
Em 1989, tendo a frente o administrador João Waldemir de Sampaio, foi criada a Guarda de Nossa Senhora das Graças com o objetivo de ajudar e apoiar a organização da romaria do Círio juntamente com a diretoria da festa.
Em 1990 a chamada “Barraca da Santa” que funcionava ao lado da Matriz passa a para o Salão Paroquial; Em 1983, na administração de Evandro Cunha, a frente da Festividade, a procissão contou com a presença de D. Vicente Zico, Arcebispo de Belém, e de D. Zenóbia Castro, proprietária do quadro milagroso. Foi uma das últimas aparições em publico. Dois anos após, ela faleceu.
Em 1994, foram introduzidas as peregrinações nas capelas e residências de Icoaraci e ilhas adjacentes; Em 1995, a imagem da Santa que saía da Capela do Colégio de Lourdes no dia da Trasladação para a capela de São Sebastião, passa ser levada na antevéspera do Círio para a Matriz da Paróquia Nossa Senhora de Fátima, no bairro da Agulha, em carreata. De lá, após celebração da Santa Missa sai a Trasladação para a Capela de São Sebastião, no Cruzeiro.
Nova denominação - Em 2002, foi celebrado o 50º Círio. Alguns eventos marcaram esta data. A denominação da Paróquia, por força da grande devoção a Nossa Senhora passa a ser Paróquia São João Batista e Nossa Senhora das Graças, por uma concessão de D. Vicente Zico. Também foram iniciadas as novenas de Nossa Senhora. No dia 27 de cada mês, a começar de fevereiro se celebra a Novena de Nossa Senhora. Até 2005 as novenas eram celebradas na Matriz, passando em 2006 a ser celebradas nas comunidades.
Também foram iniciadas em 2003 as peregrinações da imagem nas escolas e empresas de Icoaraci, o que tem proporcionado um incremento na devoção. As escolas encerram as celebrações na sexta-feira antes do Círio com uma expressiva participação.
Todos os anos, desde 1977, se reflete sobre um tema durante as celebrações em torno da festa. A partir de 2003 serviram de base para essas reflexões o Catecismo da Igreja Católica. No ano de 2007, o tema relacionou Maria com a juventude. Em 2008, o tema é “Maria, eis teus filhos que clamam por vida e paz” o tema foi abordado com mais profundidade na Mensagem dos Párocos, na parte especial sobre o círio desse ano.
Todas essas mudanças só serviram para melhorar o aspecto do Círio em todos os sentidos e a melhorar a fé do povo de Icoaraci. Percebe-se isso através do aumento da participação das pessoas nos eventos relacionados à festividade: Semana Mariana, peregrinações, trasladação, Círio, quinzenário e homenagens. Agora em 2010, vamos vivenciar o tema "Como Maria buscamos o verdadeiro sentido da vida”.
O Círio de Nossa Senhora das Graças, de Icvoiaraci, é considerada a segunda maior romaria de Belém. A primeira é o Círio de Nazaré.

Origem da devoção à N. S. das
Graças (da Medalha Milagrosa)

No dia 18 de julho de 1830 a Irmã Catarina Labourè, do convento das Irmãs Filhas da Caridade de Paris, é acordada por um anjo convidando-a para ir até a capela do convento pois a Virgem Maria a esperava. Na capela toda iluminada a Virgem Maria aparece e assenta-se em uma cadeira. Catarina ajoelha-se e coloca as mãos em seus joelhos e ouve a Mãe de Deus anunciar os acontecimentos que viria sobre o mundo e a França.
Nossa Senhora confia à vidente a missão de transmitir tudo ao seu confessor e pede ela se preparar para sofrer muito como sua mensageira.
No dia 27 de novembro do mesmo ano, Catarina tem outra visão da Mãe de Deus, que lhe pede para cunhar uma medalha igual a que lhe apresentava.
Na Medalha, Nossa Senhora está sobre o globo terrestre, esmagando com os pés a cabeça de uma serpente. As mãos estendidas projetam feixes de luz, símbolo das graças que quer derramar sobre seus filhos. Em torno da Virgem há a inscrição: Ó Maria concebida sem pecado, rogai por nós que recorremos a vós.
No verso da Medalha, está o monograma de Maria, em cima uma cruz, em baixo dois corações: o de Jesus cercado por espinhos, o de Maria transpassado por uma espada. Em torno uma coroa de 12 (doze) estrelas.
E a Mãe de Deus disse:
“Fazei cunhar uma medalha com este modelo. Todas as pessoas que a usarem receberão grandes graças, trazendo-a ao pescoço. As graças serão abundantes para as pessoas que a usarem com confiança”

Diretoria do Círio de Icoaraci 2010

PRESIDENTES : Monsenhor Raimundo Possidônio Carrera da Mata/Padre George Jenner/Evangelista França
Cordenação Geral - Eleny Figueiredo da Silva/Luiz Fernando Pereira da Silva;
Coordenação de secretaria - Leonor de Paula Ribeiro; Coordenação de Tesouraria: Reginaldo Garcia Pena/Narja Dalmélia Conte de Oliveira;
Assessoria Jurídica: João Paulo Monteiro: Coordenadores de Setores:
Setor de Liturgia - Coordenação: Padre Ednaldo Soares Ferreira/ Odilena Maria Magalhães/Ana Cristina Feitosa
Equipe: Altina Lopes da Silva, Cleide Damasceno, Fátima Gomes, Eulina Silva Pereira, Gerson Afonso Lobato, Rosinete Baia Ribeiro, Raimundo Nonato Silva, Rodrigo Portal, Ana Gomes Ferreira, Ivone Gomes Ferreira, Marlene Lombaerd, Socorro Leal Beno Batista e Iodete Gomes Moreira.
Setor de Peregrinações - Coordenação: Maria de Belém Lessa/Maria Rosa Soeiro Neta/Marilene Pena/Maria das Graças Santos.
Equipe: Kátia Conceição Tavares, Áurea Loureiro, Ivaneide Oliveira, Izabel Cristina, Edileida Maria Mesquita, Renata Moraes, Leila do Socorro e Adriano Oliveira; Coordenadores de Comunidades: Rita Terezinha da Mata, Júlio Campelo, Maria Elza dos Santos, Maria Eunice Tenório, Jucilene Machado, Ivonete Tavares, Raimunda Rosa Barbosa e Raimunda Morais.
Setor de Comunicação e Eventos Culturais - Coordenação: Raimundo Barreto (Telha)
Equipe: José Alves Neto, Nely de Souza Alves, Rodrigo Limaverde Amaral, Camilla Cristina R. da Costa, Getúlio Dias Mota Sobrinho, Rafael Abraão, Rodrigo Abraão, Bruno Campos Freitas, Felipe Barreto, Ademar Junior Francoso e Francisco Lobato (França).
Setor de Ornamentação - Coordenação: Luzia Maria Lavor Pena/Sandra Corrêa
Equipe: Telma Suelly Paulo dos Prazeres, Ivaneide Galiza Loureiro, Maria Olívia Lobato, Maria das Graça Silva da Silva, Selma Helena Ferreira Assis, Conceição de Maria Oliveira Risuenho, Maria de Nazaré Pereira, Raimunda Eunice Marques Pereira, Maria das Graças Cruz Silva, Vânia Xavier, Tânia Nascimento e Marcelina Cunha Barros.
Setor Patrimonial -Coordenação: Rouse Farias Brasil/Raimundo Matheus Tavares (Gato)/ Margarida de Nazaré Tavares.
Equipe: Carlos e Millê de Nazaré Souza, Aluízio Santos e Marinete Souza(Nete), Branco e Mariza, Antônio e Cléo, Nelson de Jesus M. Souza e Maria de Fátima S. Farias, Zeca e Jamba, Luiz Leno Melo de Souza e Fernanda Fernandes de Souza, Bernardo e Benedita, João Focinho Caldas (Cocó) e Jovina Ferreira Caldas (Neta), Maria Cristina Barbosa, Hugo Nazon Barbosa, Francisco Barbosa de Araújo (Maranhão), Jailson Marques Magalhães (Baito) e Izabela Carolina M Freitas, Emerson Andrey, Marcos, Millete do Socorro M. Souza, João Dantas da Silva.
Setor de Procissões - Coordenadores: Rubens José Garcia Pena/Osmaltino Rodrigues de Leão (Osmar)
Equipe: Paulo Victor Ferreira Assis, Valdir Rufino Noleto, Raimundo Rodrigues dos Santos, Armando Carlos Costa de Barros, Manoel Correa da Silva, Rubiedson Miranda de Alcantara, Reginaldo Barnardes Pacheco e Renato Vitor Garcia Pena.
Setor de Arraial - Coordenação: Paulo César da Silva Santos/ Fátima Andrea da Costa Santos
Equipe: Leopoldo Machado da Silva Filho, Lília Marly Campos da Silva, João Maria Ferreira Guimarães, Maria de Jesus Amorim Pantoja, Élcio Monteiro Barbosa, Benedita do Socorro da Costa, Armando Bispo, Ângela Maria B. Sarges Bispo, Antônio Sousa Santos, Paulo Sérgio Raad Assis, Antônio Pinheiro de Freitas, Maria Marta da Silva D. Freitas, Rosenildo Leão de Miranda, Grace de Sousa Silva de Miranda.
Setor de Guardas Nossa Senhora das Graças - Carlos Alberto Ambé Júnior/ André Vilhena dos Santos/ Álvaro Augusto Silva Junior.
São João Batista: Sônia Maria Silva da Mata e Edna Marília Navegantes Coutinho.
São Geraldo: Daniel Barros Teixeira, Arlison Jean da Silva Motta, Carlos Eduardo Almeida, Elton Carlos Amaral e Elton das Neves Simas.
Setor de Eventos e Salão Paroquial - Coordenação Salão: Hélio Tavares Júnior
Equipe: Márcio Cléber de Souza e Elizabeth Napoleão Silva( Bebete), Paulo Sérgio F. Cravo e Cristiane de Fátima de S. Cravo (Cris), Aldemar Felix da Costa Junior e Kelly Oeiras de Souza, Sandro e Julia, Marcelo e Aninha, Guilherme da Silva Santana e Marli de Souza Santana, Iracema, Jaime e Socorro, Nilda, José e Maria, Ramoy dos Santos Araújo e Fanny Santos de Miranda, Nivaldo e Ane, Zeca e Lene, Carlos Alberto B. Pinto e Cristiane Duarte Pinto, Manoel Porfirio S. Monteiro e Rosa do Socorro T. Monteiro.
Coordenação Cozinha - Carmem Lúcia Cunha Monteiro/Edna Figueiredo Franco
Equipe: José Paulo Monteiro, Olga Mara Damasceno de Vasconcelos, Emmy de Fátima Figueiredo da Silva, José Luiz da Silva Sousa, Waldineia Costa Sousa, Cleide Vitória da Silva e Maria Arlete Baia da Silva.
Coordenação Lanche - Manoel Ribeiro da Silva/Rita Camargo de Oliveira
Equipe:Ailton Bezerra Leal, Adriana da Silva Leal, Edilena das Graças Palheta Simãos, Luzamira Vilhena de Farias, Divaldo dos Santos, Maria Deusimar Matos dos Santos.

Especial. Círio 2010


Conheça a Programação do Círio de Nossa Senhora das Graças
Religiosa
25 a 29.10 - 19h30 – Semana Mariana
Local: Paróquia S. João Batista e N. Sra. das Graças
31.10 - Missa do Envio e Início das Peregrinações. Local: Paróquia S. João Batista e N. Sra. das Graças – 18h. Organização: Coordenação Círio - 2010. Animação musical: Livramento.
26/11 (Sexta-feira) - 18h – Retorno das Imagens. Local: Paróquia São João Batista e Nossa Senhora das Graças - 18h. Organização: Grupos de Peregrinações e Setor Liturgia/Esposição. Animação Musical: Exército de Deus.
Antes da Missa: Traslado Solene da Imagem de Nossa Senhora das Graças do Colégio Nossa Senhora de Lourdes para a Matriz, sob a responsabilidade da Diretoria, Irmãs Cordimarianas e Guardas de Nossa Senhora.
Carreata para Nossa Senhora de Fátima
Organização: Comissão de Procissões
Animação musical: Ágape.
Após a Missa: Inauguração da Iluminação da Matriz. Em seguida sairá a Carreata com destino à Paróquia de Nossa Senhora de Fátima, onde a imagem de Nossa Senhora das Graças permanecerá até o dia seguinte.
27/11 (Sábado) - 18h30 -TRASLADAÇÃO
Missa na Matriz de Fátima
Presidente: Padre George Jenner Evangelista França
Organização: Comissão de Procissões e Equipe de Liturgia de Fátima.
Animação Litúrgica e Musical: Paróquia Nossa Senhora de Fátima.
Após a Missa: Trasladação com destino à Capela de São Sebastião no Cruzeiro.
TRASLADAÇÃO. Presidentes: Padres das Paróquias. Organização e Animação Musical: Equipe de Nossa Senhora de Fátima.
28/11 – Domingo - CÍRIO DE NOSSA SENHORA DAS GRAÇAS
MISSA – 07h
Local: Capela São Sebastião
Presidente: Pároco ou convidado. Organização: Setor Liturgia.
Canto: Ágape
Após a Missa: Sairá o Círio com destino à Matriz de S. João Batista e Nossa Senhora das Graças.
CÍRIO
Organização: Comissão de Procissões
Canto: Livramento.
CHEGADA – Missa Solene cocelebrada
Presidente: Dom Alberto Taveira, Arcebispo Metropolitano de Belém. Organização: Setor Liturgia
Canto: Exército de Deus
Missa – 19h30
Tema: A busca e a construção do sentido da vida.
Presidente: Padre Fábio Quintal
Organização: São Geraldo
Canto: Marcos.
Quinzenário da festividade
- TERÇO DA ALVORADA
Todos os dias às 06h
29.11 (Segunda-feira) - Missa – 19h30.
Tema: A busca do transcendente é uma busca de sentido.
Presidente: Padre Joel Oliveira – ex-Pároco de Icoaraci
Organização: São José, São Pedro e São Paulo, Conceição.
Canto: Exército de Deus.
30.11 (Terça-feira) - Missa – 19h30.
Tema: Deus, o Transcendente absoluto.
Presidente: Padre Lindomar Pinheiro – ex-vigário cooperador de Icoaraci
Organização: Nossa Senhora das Graças e Perpétuo Socorro.
Canto: Livramento.
01.12 (Quarta-feora) - Missa – 19h30.
Tema: Jesus de Nazaré revela o pleno sentido da vida.
Presidente: Padre Jaime Sidônio - ex-Pároco de Icoaraci
Organização: Nossa Senhora da Libertação e Nossa Senhora do Livramento, Graças e Perpétuo Socorro.
Canto: Marcos
02.12 (Quinta-feira) - Missa – 19h30.
Tema: O seguimento de Jesus dá um sentido autêntico à vida.
Presidente: Monsenhor Marcelino Ferreira
Organização: Sagrado Cpração de Jesus e São Sebastião.
Canto: Ágape
03.12 (Sexta-feira) - Missa – 19h30.
Tema: A Igreja, comunidade dos seguidores de Jesus que dão sentido à sua vida.
Presidente: Padre Vladian Alves
Organização: Seminaristas.
Canto: Seminaristas.
04.12 (Sábado)
MISSA DOS ENFERMOS - 08h00
Presidente: Monsenhor Raimundo Possidônio Carrera da Mata
Organização: Pastoral dos Enfermos, MECEs, Vicentinos.
Canto: Ágape
Missa – 19h30
Tema: Paróquia: Espaço privilegiado das relações fraternais.
Presidente: Padre Glaudemir Simplício
Organização: Comissão e Guardas de São João Batista.
Canto: Exército de Deus.
05.12 (Domingo)
Missa – 07h00
CÍRIO DAS CRIANÇAS – 08h30
Presidente: Padre Ednaldo de Jesus
Organização: Pastoral da Catequese, SIM, Continhas e Pastoral d Criança
Carro-som: Livramento
Missa - 19h30
Tema: Somos aquilo que fazemos e aquilo que queremos ser (projeto de vida)
Presidente: Padre Sebastião Fialho - ex-vigário cooperador de Icoaraci
Organização: Acólitos
Canto: Ágape
06.12 (Segunda-feira) - Missa – 19h30
Tema: Pessoa: um ser para a comunhão
Presidente: Padre Carlos Augusto
Organização: Acólitos
Canto: Exército de Deus
07.12 (Terça-feira) - Missa – 19h30.
Tema: Só o amor constrói relações fraternas
Presidente: Padre Irineu Roman
Organização: Guardas de Nossa Senhora das Graças.
Canto: Ieshuá
08.12 (Quarta-feira) - Missa – 19h30.
Tema: O amor garante a verdadeira liberdade
Presidente: Padre George Jenner Evangelista França - ex-vigário cooperador de Icoaraci, atual Pároco de Nossa Senhora de Fátima (Agulha) - e Padre Antonio de Pádua
Organização: Equipe de Liturgia da Paróquia de Fátima
Canto: Paróquia de Fátima.
09.12 (Quinta-feira) - Missa – 19h30.
Tema: A sociedade de hoje e a perda do sentido da vida.
Presidente: Padre José Luiz Sobral
Organização: Comunidade Ieshuá.
Canto: Livramento
10.12 (Sexta-feira) - Missa – 19h30.
Tema: Consumismo e violência: sinais de morte.
Presidente: Padre Silvio Trindade
Organização: Escolas de Icoaraci
Canto: Marcos
11.12 (Sábado) - Missa – 19h30.
Tema: Ressurreição: um novo projeto de vida.
Presidente: Padre José Gonçalo Vieira
Organização: Encontro de Casais com Cristo (ECC)
Canto: Exército de Deus
12.12 (Domingo)
Missa – 07h
CAMINHADA DA JUVENTUDE- 08h
Organização: Setor Jovem
Missa – 19h30.
Tema: Como Maria buscamos o verdadeiro sentido da vida.
Presidente: Padre Glaudemir Simplício
Organização: Pastoral do Dízimo.
Canto: Ágape
13.12 (Segunda=feira) - RECÍRIO
MISSA – 19h30
Presidente: Padre José Ramos
Organização: Diretoria do Círio
Canto: Exército de Deus
Carro-som: Livramento
Programação sócio-cultural
Noitários do Salão Paroquial
28/11 (Domingo) - Comunidade em geral
29/11 (Segunda-feira) - Guardas de Nossa Senhora das Graças, São João Batista, São Geraldo e Nossa. Senhora de Fátima.
30/11 (Terla-feira) - Lions Clube de Icoaraci
01/12 (Quarta-feira) – Escolas de Icoaraci
02/12 (Quinta-feira) – Família Rotarianas
03/12 (Sexta-frira) - Agências Bancarias e Correios
04/12 (Sábado) – Coordenadores do Círio e Patrocinadores
05/12 (Domingo) - Famílias Paroquianas
06/12 (Seginda-feira) - Taxistas e Mototaxistas
07/12 (Ter) - Pastorais e Movimentos
08/12 (Quarta-feira) - Melhor idade e Artesãos
09/12 (Quinta-feira) - Comércio em Geral
10/12 (Sexta-feira) - Agência Distrital de Icoaraci, Associação Comercial e Industrial de Icoaraci e Distribuidora Terra Alta.
11/12 (Sábado) – Juventude de Icoaraci
12/12 (Domingo) - Paróquias São João Batista e Nossa Senhora das Graças e Nossa Senhora de Fátima e Homenageadores.
13/12 (Segunda-feira) - Noite dos Barraqueiros

Especial. Círio 2010


ÂNGELA SILVA, criando a bela imagem do Círio

O cartaz, o livreto, os banners, os santinhos... todo esse material que está sendo distribuido levando a mensagem do Círio de Nossa Senhora das Graças , é criação de uma jovem publicitária icoaraciense, Ângela Silva. Há cinco anos ela empresta o seu valor e a sua criatividade em prol do brilho do Círio das Graças . Vamos conhecê-la melhor:

A parceria entre a Ângela Silva e o Círio de Icoaraci, começou há cinco anos.. Nesse período aconteceu alguma coisa interessante? As criações foram suas?
R - O processo aparentemente é simples, mas, no fundo, é complicado. Primeiro compreende-se a idéia principal, que é baseada no tema. A partir daí, alguns modelos são criados. E apenas um é selecionado e reajustado até ficar exatamente coerente com a mensagem da festa.
Ao longo desses anos sempre trabalhei em parceria com o Monsenhor Cid. Ele quem dirigiu todos os processos criativos através de uma análise crítica fundamental para a compreensão do tema de cada ano.
Qual foi a sua reação ao criar o seu primeiro cartaz e a primeira campanha do Círio?
R - Bom, quando fiz o primeiro cartaz, ainda nem pensava em ser publicitária. Estava começando a trabalhar com alguns softwares gráficos, por isso fiquei muito preocupada pela responsabilidade, mas saiu. Analisando essa arte, penso que, se fossem aplicados os recursos disponíveis hoje, teríamos conseguido um resultado bem melhor.
Em nossa abordagem inicial, você explicou que este ano a criação foi do Monsenhor Raimundo Possidônio Carreira da Mata, a partir de um “rough”. Como se procedeu o desenvolvimento? Como você usou a sua criatividade?
R - O desenvolvimento da arte sempre partiu do tema, conforme já foi colocado. O tema deste ano ‘‘Como Maria buscamos o verdadeiro sentido da vida’’ é extremamente difícil de se mostrar com apenas uma imagem. Após quebrar a cabeça com muitos modelos, finalmente Monsenhor Cid deu a idéia de utilizarmos a imagem da pintura de Michelangelo Buonarroti que retrata a criação: o dedo de Deus indo ao encontro ao dedo de Adão. Obra pintada na Capela Sistina em Roma
A idéia do cartaz foi do Monsenhor Possidônio e foi desenvolvida por mim e pela equipe da 692 Produção Gráfica. Sou paroquiana de Icoaraci, que pela 5ª vez, tive a honra de realizar este trabalho.
Duas novidades também são apresentadas neste cartaz: 1) A imagem está por inteira, diferentemente dos últimos anos. 2) A Medalha Milagrosa voltou a estar presente, há anos não saia. E ela faz parte da história de Nossa Senhora das Graças.
A imagem de Nossa Senhora das Graças não mudou, é a mesma que estampou o cartaz do ano passado.
A figura das duas mãos ao fundo, representa a criação da vida e faz parte da obra: A Criação de Adão, que é um afresco de 280 cm x 570 cm, pintado por Michelangelo Buonarroti por volta de 1511, que figura no teto da Capela Sistina(Roma), como disse acima. De acordo com o Monsenhor Cid, essa imagem permite um amplo discurso a respeito do tema central do círio deste ano A cena representa um episódio do Livro do Gênesis no qual Deus cria o primeiro homem: Adão. Essa figura foi escolhida para estampar o cartaz por permitir uma ampla explicação sobre o tema deste ano: ‘‘Com Maria, buscamos o verdadeiro sentido da vida’’.
No mais, foram usadas cores calmas em tom pastel, com lírios vetorizados na borda do cartaz. A impressão foi feita na IOEPA – Imprensa Oficial do Estado do Pará.
Numa dupla de criação – atualmente nem todas as agências de publicidade utilizam essa prática... – ou seja, o diretor de arte e o redator, que sempre funcionou, um casamento perfeito... quem foi quem?
R - A dupla de todos os anos, Monsenhor Cid e eu, exercemos as duas funções.
Tem algo mais a acrescentar com relação ao cartaz? Aumentou a tiragem? A gente percebe que no final das Missas – Graças a Deus e a Mãe das Graças! – que o mesmo está sendo muito disputado...
R - Bom esse fato de estar sendo disputadíssimo foi devido a um atraso na gráfica que imprimiu. Na data da distribuição nas missas só uma parte havia chegado, mas na mesma semana o restante chegou. Ainda assim, muitas pessoas estão procurando. Isso é muito bom para a divulgação da festividade.
O livreto. Este ano o papel do miolo é de boa qualidade e a capa também. E o conteúdo? Quem escreveu o texto? E o que leiaute, paginação e a formatação?
R - Os textos foram escritos pelos padres de nossas duas paróquias e por diversos leigos e1ngajados nas pastorais e movimentos. Todos tiveram que participar de reuniões e fazer pesquisas para elaborar seu próprio material, num total de 15 encontros.
Toda a diagramação foi feita pela 692 Produção Gráfica – gráfica rápida e foto-produtos, da qual eu faço parte.
Finalmente, quem é ÂNGELA SILVA?
Nasci, resido e trabalho em Icoaraci. Sou a filha mais nova do Sr. Virgílio e da D. Nonata, genitores de uma das famílias mais simples e abençoadas desse lugar, composta pelo Wellington – grande projetista Naval daqui da região, Dr. Luciano – Farmacêutico, Fátima – esposa do Benaion e grande casal de Contadores, Haidê – administradora da 692 Produção Gráfica, e do saudoso Daniel – que completou esse ano 13 anos de partida para junto do Pai.
Sou engajada na Paróquia São João Batista e Nossa Senhora das Graças, no Grupo Exército de Deus – do Movimento Renovação Carismática Católica, aonde trabalho com evangelização através da música. Inclusive, nosso ministério de música está promovendo o FESTCÍRIO-ICOARACI, que consiste em evangelizashow’s e Festival de Música sobre Maria. O evento está na sua 1ª edição e acontecerá no dia 04 de dezembro no palco montado na praça da Matriz, onde acontecerá o Círio Cultural – a programação de shows culturais durante o quinzenário da festividade. As três músicas escolhidas no Festival, ganharão prêmios em dinheiro. Para maiores informações envie um e-mail para: festcirioicoaraci@hotmail.com ou procure no Orkut.
Ainda na área musical, participo pelo 3º ano consecutivo, como um dos vocais da Banda do Colégio Marista, coordenada pelo grande Profº. Pedro Paulo, durante homenagem prestada a Nossa Senhora de Nazaré em frente ao colégio, na trasladação e no círio.
O trabalho que desenvolvo na igreja, seja com música, seja com artes gráficas ou em outro aspecto, sempre foi de grande importância em minha vida. Foi um valor passado com esmero por minha família. Por isso levo muito a sério levar Deus a quem precisa da melhor maneira que Ele me permitir. E Ele me permite através dos dons e talentos que me concedeu.
No aspecto profissional, sou graduada em Comunicação Social –Publicidade e Propaganda e tenho MBA em Gestão de Marketing, ambas pela Universidade da Amazônia. Criei a 692 Produção Gráfica, na qual trabalho com minha irmã Haidê Silva, desenvolvendo artes gráficas e foto-produtos em geral. Buscamos mostrar sempre muitas novidades no ramo de convites e presentes personalizados! Fornecemos cartões de visitas e outros materiais para grande parte dos grandes e pequenos negócios de Icoaraci. Para entrar em contato conosco, aí vai nosso e-mail: producaografica692@yahoo.com.br
Finalmente, já deu para perceber que o marketing faz parte da minha vida...

Especial. Círio 2010


“Como Maria buscamos o verdadeiro sentido da vida”

Maria, como uma verdadeira cristã, buscou o sentido da vida sempre buscando por Deus e conseguiu encontrá-lo quando disse “sim” a Ele.
Mas temos outras formas de dizermos “sim” a Ele e de buscá-lo, como em uma simples oração, pedindo perdão por nossos pecados e agradecendo pelo dom da vida que nos concedeu, ou mesmo por lembrarmos dele no nosso dia-a-dia.
Todos precisamos de Deus, seja para irmos na esquina de nossas casas, para o trabalho ou mesmo para irmos à escola todos os dias, sempre pedimos que Ele nos proteja e nos abençoe em todos os momentos.
Tenha fé, nunca desista. Esqueça as mágoas e todo o rancor, viva o presente, aproveite o que você tem hoje (escola, trabalho, família, amigos, felicidade), porque não sabemos do dia de amanhã e amanhã poderemos não ter mais nada.
Busque ter Deus sempre por perto. Ajude ao seu próximo, ame ele, porque um dia você precisará dele e ele de você. Planeje sua vida, vá à igreja num dia e em outro, divirta-se! Ame seu irmão, pois só o amor constrói relações fraternas e garante sua liberdade, sua paz de espírito. Aprenda a viver com seu irmão, em comunidade. Assim, você está se juntando a Deus e buscando o sentido da vida.
A sociedade de hoje, mostra a perda do sentido da vida. A violência, o consumismo, as drogas, estão dominando os jovens de hoje.
Maria, em sua vida, missão e vocação ao lado de Deus, nos deu inúmeros exemplos de como é bom tê-lo em nossas vidas e dentro do nossos corações.
Ela teve muita fé n'Ele, cumpriu sua missão aqui na terra e hoje está no céu com Ele. Espero que todos nós consigamos encontrar o verdadeiro sentido da vida seguindo seus valiosos exemplos e colocando Deus sempre em primeiro lugar e em nossos corações.

Sthefanie Talita B. do Nascimento

________________________

Texto premiado no VIII Concurso de Redação sobre o Círio de Nossa Senhora das Graças. Baseado no tema: “Com Maria buscamos o verdadeiro sentido da vida”. Sthefanie é aluna daEscola: Santa Mônica, onde cursa a Série: 6ª/ 7ºano - Turno: Manhã
Data: 26 de Setembro de 2010

Especial. Círio 2010



“Se nos não estivéssemos em comunhão com Deus e Nossa Senhora das Graças, nada disso adiantaria...”

O Jornal do Feio nesta edição especial sobre o 58º Círio de Nossa Senhora das Graças, de Icoaraci, ouviu o casal Coordenador Geral Luiz Fernando/Eleny.
Veja o que disseram:

● Como se deu o convite para a coordenação do Círio de Icoaraci 2010?
- O convite se deu e uma celebração da Santa Missa, na Paróquia de São João Batista e Nossa Senhora das Graças, momento da Eucaristia, em que monsenhor Cid, neste momento gostaria de conversar com o casal após a Mossa.
● Como o casal recebeu a missão?
- No primeiro momento ficamos em silêncio, analisando qual a resposta ser dada. Pedimos ao Monsenhor um tempo para pensar, na nossa casa com as nossas filhas. E após essa conversa em família, nos dirigimos ao Monsenhor Cid dizemos que aceitaríamos o convite.
● Quais os planos e metas estabelecidas para este ano?
- Os planos foram bem analisados juntamente com o Pároco, analisados o Círio de 2009, quais as falhas, quais foram os acertos. enfim é muito difícil de se fazer um trabalho de quase cem por cento, pois com o apoio dos coordenadores de equipe, algumas já montadas do ano anterior, apoio da comunidade, o nosso está sendo realizado com muito carinho.
● Como foi escolhido o tema deste ano ”Com Maria buscamos o verdadeiro sentido da vida”?
- Bem, no que diz respeito ao tem deste ano de 2010, nada melhor no assunto como Monsenhor Cid e o Padre George Jenner, que nos deram esse tema tão lindo que diz ”Com Maria buscamos o verdadeiro sentido da vida”, que sempre todo o ano preparam os temas para o Círio.
● Como está sendo a preparação para o Círio de 2010?
- Como fomos escolhidos já próximo de junho, então o tempo foi muito veloz para se estruturar todo o projeto do Círio, fizemos todos os esforços possíveis para realizar esse evento tai significativo para o povo de Icoaraci, um povo que é devoto e de muito respeito com a Senhora das Graças.
● O que os senhores irão solicitar da Agente Distrital?
- Graças à Deus, com a amizade de todos o que trabalham na Agência Distrital, todos os setores nos ajudaram no que diz respeito a Limpeza Pública, Código de Posturas, parte administrativa para que o Círio possa caminhar com todo o apoio e segurança para o povo de Icoaraci. Um apoio excelente da senhora Ivy Menezes Portella e da advogada Maria José que foram de total importância para essa realização. EM TEMPO: A Agência Distrital tem colaborado eficientemente, com todos os seus recursos, sendo e, material, licenças, recursos humanos, tudo o que s está ao seu alcance, a Agência nos ajuda.
● Como tem sido as peregrinações nas comunidades, entidades, empresas...
- Este ano lançamos um desafio para que as peregrinações alcançassem o objetivo mais profundo: aumentamos o número de imagens peregrinas para que pudéssemos evangelizar no mais pontos e locais distantes, mais pobre e trazer aqueles irmãos carentes e se sentir sua dignidade e respeito por nós todos.
Nas comunidades o trabalho foi muito utilizado, levando a palavra a todos aquelas pessoas que nunca tiveram a oportunidade de participar em seus lares, a presença da imagem de Nossa Senhora das Graças e fortificar a Palavra de Deus, que é o nosso grande objetivo de se fazer esse grande trabalho de Evangelização a todas as comunidades de Icoaraci.
Nas entidades houve bastantes peregrinações neste tipo de entidades onde fomos muito bem recebidos. Essas atitudes nos deixaram bastante felizes.
Nas empresas a recepção foi ótima também. O diretor de cada uma das empresas visitadas reunia os seus empregados para receber e venerar Nossa Senhora das Graças nesses locais, originando um momento tão sublime de união e fraternidade de todos os presentes;
● Quais as providências imediatas para a procissão do Círio?
- Procissão queremos bastante organização, fundamental segurança em todos os setores, comprometimento de todos os coordenadores e, suas equipes, para que possamos proporcionar às procissões tranqüilidade e segurança para todas as pessoas que estão participando deste Círio. ● Na parte espiritual, como os senhores tem se preparado para o Círio?
- Esta é uma da parte fundamental para Coordenador Geral, esta espiritualidade, muita oração, muita presença ao Santíssimo em sintonia com Deus, pedindo a Sua orientação, paciência e humildade acima de tudo, rezando terços na Igreja, em casa, fazendo peregrinações também nos lares das pessoas. Enfim, se nos não estivéssemos em comunhão com Deus e Nossa Senhora das Graças, nada disso adiantaria para ficarmos tranqüilos para este trabalho.
● Falem sobre o Concurso de Redação sobre o Círio?
- Este ano foram escolhidas três redações, sendo que haverá os prêmios correspondentes em dinheiro a cada posição terá um valor monetário para incentivo aos alunos premiados. A idéia surgiu quando uma determinada comitiva de professores, comandada pela professora Maria de Belém... nas escolas levando a imagem peregrina, e observaram a importância de presentear e incentivar os alunos de cada escola de Icoaraci, desde então esse trabalho vem sendo em todos os Círios, graças a Deus.
● Luiz Fernando Pereira da Silva e Eleny Figueiredo da Silva, por eles mesmos:
- Estamos casados há 22 anos, temos três filhos maravilhosos - um rapaz e duas moças. Uma já me deu uma neta e outra se prepara para ser dentista no Cesupa; somos uma família igual a todas as outras, simples, humilde que trabalha com honestidade e dignidade para o bem de todos.
Temos uma caminhada de Igreja que já atinge há dez anos, Começamos no ECC – Encontro de Casais com Cristo na Paróquia de São João Batista e Nossa Senhora das Graças, aqui na Vila de Icoaraci; somos Ministros Extraordinários da Comunhão, um trabalho tão belo em favor dos necessitados.
Eu, Luiz Fernando sou Técnico em Eletrônica e Eleny é Técnica em Eletrotécnica. Ela é filha de Icoaraci e eu, não. Moramos nessa mesma casa – Travessa Lopo de Castro, antiga Cristovão Colombo, há 11 anos após o falecimento dos pais da Eleny. Ah, sim, os nossos filhos têm papel na nossa vida e dos nossos semelhantes, na Paróquia, nos acompanhando. Eles fazem o seu trabalho de cristão comprometido com o Reno de Deus.
Finalmente gostaríamos de dizer que esse trabalho para com o Círio de Nossa Senhora das Graças está sendo feito com muito amor, doação. Nós entregamos de corpo e alma. Junto com os coordenadores de equipes, a nossa meta é agir, fazer, sentir, sempre respeitando a opinião de rodos; primamos pelo diálogo, acima de tudo. Essa nossa posição tem ultrapassado os obstáculos que sempre aparecem.
● Mais alguma coisa a acrescentar?
- Gostaríamos de agradecer a Deus e Nossa Senhora das Graças e Jesus Cristo, e a todos os paroquianos que rezaram muito para nós, o acolhimento de cada um foi muito importante, corajoso para que pudéssemos realizar esse trabalho, a todos os amigos da imprensa de um modo geral – em especial a Rádio Sorriso FM, O Estado, jornal aqui de Icoaraci que nos dá todo o apoio proporcionando essa entrevista; e ao jornal eletrônico Jornal do Feio que leva a nossa mensagem além das fronteiras do Estado e do País. Todos tiveram papel importante na realização do Círio de Nossa Senhora das Graças – 2010.

Participem do Círio e que a Senhora Medianeira de todas as Graças abençoe a todos.

Especial. Círio 2010



Mensagem Sacerdotal aos Romeiros

Queridos irmãos e irmãs, paroquianos de Icoaraci e todos os romeiros do Círio de Nossa Senhora das Graças.
Estamos dando início a mais uma festa em honra de nossa padroeira Nossa Senhora das Graças, também conhecida por ser a imagem da Medalha Milagrosa.
Cada ano se renova em nós o desejo sincero e profundo de seguirmos mais de perto a Jesus tendo como modelo e guia Nossa Senhora, mãe de Deus e nossa. Para isso buscamos na vida de Maria um tema que nos inspire e sirva de orientação. Este ano sentimos no coração a necessidade de refletir um pouco mais sobre o sentido da nossa vida: quem somos? Por que estamos neste mundo? O que fazemos? Qual o sentido de nossa fé? Qual é a nossa missão como cristãos neste mundo?
E fomos buscar em Maria e na sua missão junto a Jesus uma verdadeira fonte de inspiração. Ninguém melhor do que ela para nos indicar esse caminho de buscar em Jesus o sentido de nosso viver e do nosso ser.
Sentimos que foi um toque divino em nosso coração que nos inspirou esse tema, pois todos temos necessidade de realização como pessoas, mas às vezes estamos perdidos, somos levados ou conduzidos para todos os lados, buscamos tantos caminhos, direções, seguimos propostas mirabolantes e, no final de tudo, é só enganação, frustração, desânimo,... E não sabemos para onde ir. Quantas pessoas inventam, criam, bolam inúmeras coisas do nada, seguem vozes que não se sabe da onde que levam pra lugar nenhum. Que pena. Às vezes encontramos muitos cristãos, católicos assim. Artimanham mil coisas a partir de sua cabeça que só serve para si, e querem impor aos outros. Mas, não são articulados com a Igreja, com seu projeto de evangelização e pastoral... Perdem-se e perdem os que os seguem.
Maria vem nos dizer que não é esse o caminho de seu Filho. Desde o seu SIM ao Pai ela não vacilou, não titubeou, não desviou e nem fez seu próprio caminho. O caminho, a vida e a verdade foram os que o seu Filho indicou. E ela hoje vem nos dizer isso de novo: “Façam, façam tudo o que Ele disser”.
É seguindo essas palavras benditas de nossa Mãe que nós queremos celebrar e viver a festividade desse ano e daí pra frente percorrer esse caminho dando um sentido novo à nossa pobre existência, mas rica e plena de dignidade e beleza, porque alicerçada sobre a Palavra de Deus.
Queremos motivar e animar a todos para que botem o pé nessa estrada junto conosco para que o Círio 2010 fique como um marco na vida e na história de nossas paróquias como aquele que nos inspirou a transforma-las em Paróquias Missionárias que assumam essa proposta como sinal da presença de Deus por aqui.
Feliz e abençoado Círio e que Nossa Senhora das Graças nos ajude a cumprir essa missão.
Abraços dos padres
Mons. Raimundo Possidonio Carrera da Mata
Pe. George Jenner Evangelista França
Pe. Ednaldo de Jesus Ferreira
Pe. Antonio Pádua da Silva
Pe. Carmito

Sacerdotes das Paróquias de Icoaraci

Especial. Círio 2010



Muito amor e muita fé na Medianeira de Todas as Graças
Como bem disseram os padres responsáveis pelas Paróquias de Icoaraci “Cada ano se renova em nós o desejo sincero e profundo de seguir de perto a Jesus tendo como modelo e guia Nossa Senhora, Mãe de Deus e Mãe nossa”.
Neste domingo, cheio de sol, todos nós filhos da Senhora das Graças iremos acompanhar pelas ruas de nossa “vila” o piedoso – e majestoso – préstito em honra a Padroeira, reafirmando a nosso Amor e a nossa Fé àquela que trouxe ao mundo o Filho de Deus, que sofreu as agruras do seu suplício e a dor de sua morte na Cruz.
Maria neste Círio – o 58º de sua história - vem nosso dizer que sempre esteve, está e estará conosco, ao nosso lado em nosso dia a dia, no lar, no trabalho, em todo lugar nos ajudando a conseguir um dia as benesses da Vida Eterna junto ao Pai Todo Poderoso.
Nós, da Agência Distrital de Icoaraci, representantes da Prefeitura Municipal de Belém queremos irmanar aos romeiros, neste dia maravilhoso do Círio – a nossa Vila Sorriso – e desejar a todos os nossos irmãos icoaracienses, um Feliz a abençoado Círio de Nossa Senhora das Graças, onde não hajam discrepâncias de qualquer origem mas, acima de tudo muito amor e muita fé na Medianeira de Todas as Graças.

Ivy Menezes Portella
Agente Distrital de Icoaraci
PMB

Especial. Círio 2010



Muito Obrigado!

Encerrando esses textos especiais sobre o Círio de Nossa Senhora das Graças, Edição 58, de Icoaraci, e por questão de justiça, o Jornal do Feio informa aos seus leitores, as várias pessoas, empresas e organizações que colaboraram com a segunda maior procissão de Belém do Pará.

Destacadamente:

Adoris Áureo, Agência Distrital de Icoaraci (ADIC), Armando Tavares, Armazém Paraíba, Brasilit, Casa Pena, Colégio CEI, Couro do Norte, Curtume Ideal, Gato Peças, Delícias da Vila, EBATA - Produtos Florestais, Estância Pena, Fábrica de Gelo (Renato), Fábrica Santa Maria, Farmácia Cristal, GC Madeiras, Ita Center Park, Imprensa Oficial do Estado do Pará – IOEPA, Irmãos Alvarenga, Jomag, Jomóveis, Jornal O ESTADO, Líder Distribuidora, Madeiraria Ideal, Ivy de Menezes Veiga Portella, Maria José Rodrigues, Meriam Xerfan Cordeiro, Natal Pesca, NavPort – Navegação e Serviços Portuários Ltda, Oficina Mecânica São José, Ótica Continental, Otoniel Cristovam Pereira Panificadora Fé em Deus, Posto Elite, 692 – Produção Gráfica, Produtos Cerpa, Professor Valdo Martins, Rádio Sorriso FM, Railson Pesca, Realize Imobiliária, Restaurante Ki-Delícia, Riachuelo Veículos, Rufino’s Recepções, Sorveteria Delícias da Vila, Sussor Madeireira, Turbinado Auto-Serviço, Ultragáz, Urucuri Materiais de Construção, Vereador Adalberto Aguiar, Vereador Mário Corrêa, Vimasa e Zé Francisco.

Eles são os responsáveis pela presença do Círio de Icoaraci em todos os lugares.

GRATIDÃO

Avenida 25 de setembro uma das artérias importantes de Belém que liga os bairros de São Brás ao Marco passará a chamar-se Avenida Rômulo Maiorana onde está instalada atualmente a sede do jornal O Liberal, pioneiro em nosso Estado. O projeto é de autoria do Vereador Gervásio Morgado em sua justificativa destaca que Rômulo foi uma pessoa que contribuiu muito para o comércio de Belém. Depois ergueu o jornal O Liberal. Ele deixou sua marca, ajudando, inclusive, muitas pessoas de baixa renda. Homenagem muito justa. Trabalhei no Grupo Liberal por 14 anos, nunca vou esquecer do velho Rômulo, tratava-o como Pai-trão, mistura de Pai com Patrão.
GRATIDÃO II

Lembro até hoje do seu gesto bondoso, na época (1977) solicitei a ele que me ajudasse a comprar um Fusca usado (1966) e descontar em parcelas do meu salário. No mês seguinte nada foi descontado, me dirigi a Dona Olgarina (Diretora Financeira), indaguei sobre o desconto, ele respondeu-me: “Thompson você é um garoto de sorte, o seu Rômulo gosta muito de você. Ele me disse que o Fusca é o seu presente de Natal”. A grandeza do ser humano não consiste em sua superioridade ou fama, mas em sua personalidade, marcada por ações de bondade e amor. Obrigado velho Rômulo, de saudosa memória, pessoas de grande generosidade nunca deveriam morrer.
RECONHECIMENTO
Os delegados da Polícia Civil do Pará passarão a integrar a carreira jurídica. A Proposta de Emenda Constitucional (PEC - 46) foi aprovada por unanimidade, em todos os turnos e foi promulgada pelo presidente da Assembléia Legislativa, deputado Domingos Juvenil (PMDB). O deputado explicou que a PEC reintroduz na Constituição Estadual a exigência de que o delegado, em função de sua formação, bacharel em Ciências Jurídicas, tenha sua atividade reconhecida como eminentemente jurídica. O Estado deve doravante tratar os delegados em paridade com os outros agentes públicos de idêntica formação: membros do Ministério Público, Defensores e Procuradores.
SAÚDE

A Secretaria Municipal de Saúde realizou na última quarta-feira (24/11) a programação “Saúde Itinerante do Trabalhador” visando promover atividades preventivas voltadas para a área da saúde no ambiente do trabalho escolar. As ações aconteceram nas Escolas Municipais Delfina de Jesus Amorim e Brigadeiro Eduardo Gomes, no horário de 07h às 11h30 e 13h às 17h, a programação foi coordenado pela Estratégia de Agentes Comunitários de Saúde (EACS), do Bairro Aeroporto Velho. Na programação foram realizados os seguintes procedimentos: Verificação de pressão arterial, Teste Anti-HIV e Hepatite, Peso, Teste de Glicemia, Coleta de PCCU, Oficinas de atividades laborais, Vacinação (Tétano, Hepatite, Febre Amarela e outras), além de Educação em Saúde. As ações possibilitaram ainda, o acesso dos funcionários das Escolas aos Serviços de Saúde, a prática de atividades laborais como fator preventivo de doenças e os cuidados com a saúde no ambiente de trabalho.

ESTADO

A Comissão de Finanças e Tributação (CFT) da Câmara dos Deputados aprovou o Projeto de Decreto Legislativo 2300/09, do Senado, que autoriza a realização de plebiscito para a criação do Estado do Carajás, no Pará. O novo Estado seria constituído por 39 municípios localizados nas regiões Sul e Sudeste do Estado. O projeto segue para a Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania. Depois, será analisado pelo Plenário. De acordo com o texto, o plebiscito será realizado seis meses após a aprovação do projeto de decreto legislativo. O projeto aprovado também fixa um prazo de dois meses para o pronunciamento da Assembléia Legislativa do Pará. A convocação do plebiscito é passo fundamental para a criação de um novo estado. A emenda tem o objetivo de condicionar a realização do plebiscito à efetiva dotação orçamentária. E o nosso Estado do Tapajós, quando sairá do papel? Uma boa pergunta.
DENGUE

Para marcar o dia D da Campanha Nacional de Combate a Dengue a Secretaria Municipal de Saúde programou uma Carreata, para alertar a população santarena que a melhor maneira de evitar a transmissão da doença e o desenvolvimento do mosquito é a prevenção. A Carreata acontecerá nesta sexta-feira (26), com a concentração às 08h, na Praça Barão de Santarém (São Sebastião) que percorrerá as seguintes vias: Rui Barbosa, Turiano Meira, Muiraquitã, Moaçara, Sergio Henn, Frei Vicente, Jasmim, Bartolomeu de Gusmão, Afonso Pena, Barão do Rio Branco, Rui Barbosa, Assis de Vasconcelos, São Sebastião até a Secretaria Municipal de Saúde. Informações Jorge Eymar – Diretor da Divisão de Vigilância em Saúde – SEMSA 3524-3655

MOTINHAS ______________________________________________________________

As primeiras informações sobre a administração estadual, 50% da lista, foram entregues pelo Secretário de Governo, Edílson Rodrigues, coordenador da transição administrativa por indicação da governadora Ana Júlia Carepa, ao coordenador da nova gestão, Sérgio Leão, indicado pelo governador eleito Simão Jatene, no Centro Integrado de Governo (CIG). ••• Os prefeitos de 58 municípios paraenses que tiveram a contagem populacional do seu município diminuído no relatório parcial do censo 2010 estão tendo que correr contra o tempo para provar que possuem mais habitantes do que o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) constatou. ••• Tamanha chiadeira tem uma razão: os repasses da União são proporcionais ao tamanho da população que, por sua vez, é medida pelos censos do IBGE. A redução dela implica diretamente no coeficiente de repasse do Fundo de Participação dos Municípios (FPM), nos repasses per capitas em que o município tem direito, como o da saúde e da assistência social, e parcialmente na cota-parte do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Prestação de Serviços (ICMS). ••• Para o economista paraense, Oberdan Duarte, no entanto, o cheque especial ocupa o segundo lugar no ranking dos vilões da economia. "O cheque especial tem juros de 160% ao ano, mas os juros do cartão de crédito chegam a 248% ao ano. Para mim, é ele o grande vilão do sistema financeiro", opina o diretor do Sindecon, no Pará. ••• O Instituto Brasileiro de Direito de Família - IBDFAM, apoiado pela Defensoria Pública do Estado do Pará promoverá nos dias 29 e 30 de novembro, o II Congresso Amazônico de Direito de Família, com o tema "Direito, Família e Solidariedade". A sessão solene de abertura do Congresso será às 18h00, no Centro de Convenções e Feiras da Amazônia - Hangar, na capital paraense. ••• O Judiciário de Santarém, no oeste do Pará, teve suas atividades suspensas até 1º de dezembro, por decisão do Pleno do Tribunal de Justiça do Estado. Durante esse período, vai ocorrer a mudança estrutural do sistema local ao Programa de Processo Judicial Eletrônico (Projud), no qual a tramitação ocorre eletronicamente. ••• Estatísticas lamentáveis. De janeiro a outubro de 2010, mais de nove mil mulheres procuraram a Divisão Especializada no Atendimento à Mulher (DEAM), em Belém. Quase seis mil registraram ocorrências contra seus agressores. A mulher deve denunciar aquele que comete violência contra ela. Cadeia para esses bandidos covardes. ••• O palhaço Tiririca obteve 1.351.592 votos. Agora temos o número exato de retardados em São Paulo. Um jornalista perguntou ao deputado federal mais votado do Brasil, por que não se candidatou no Ceará? Resposta do Tiririca: “No Ceará não tem abestado”. Bem feito. Não subestime a inteligência do nordestino. ••• Um comprimido que é tomado uma vez por dia e que reúne duas drogas anti-Aids da Gilead Sciences reduziu em quase 44% o risco de contaminação por HIV em homens gays e bissexuais com perfil de alto risco, relataram pesquisadores. Só tem um detalhe. A indústria farmacêutica não tem interesse em desenvolver uma vacina. Prefere desenvolver remédios de uso diário, o que lhe garante receitas eternas. ••• Dia 25 de novembro é comemorado o Dia Nacional do Doador de Sangue. Chamamos a atenção da população para a importância da doação voluntária, já que, no período de férias e festas de final de ano, lamentavelmente o número de acidentes cresce. Doe sangue, procure o Hemopa. ••• Aumenta o número de internautas santarenos que acessam o Jornal do Feio em Belém, para dar uma espiadinha em nossa coluna. Um forte abraço aos mocorongos da Associação dos Santarenos na capital do Estado. ••• Cumprimento todos os amigos de Icoaraci pela realização do Círio de Nossa Senhora das Graças – Padroeira daquela mini-cidade. Que a Virgem das Graças abençoe a todos ••• Está chegando o último final de semana do mês, o ano está terminando. Vamos festejar com a Loira Gelada, Ruiva Destilada e Morena Quente. Fui.

11/25/2010

Imagem de Nsa. Sra. das Graças visita Agência Distrital


Diretores e funcionários da Agência Distrital de Icoaraci receberam a visita da imagem peregrina de Nossa Senhora das Graças, cujo círio será realizado neste domingo.
A comissão do Círio 2010 tendo a frente o casal coordenador Luiz Fernando e Eleny Silva acompanhado do padre Ednaldo de Jesus Ferreira Silva, vigário cooperador da Paróquia de Icoaraci foi recebida à porta do prédio pelo diretor geral da ADIC advogado Otoniel Pereira, que representou a agente Ivy Portella.
No auditório da ADIC foi realizada uma pequena celebração com a participação de todos os funcionários. Padre Enaldo leu uma parte do Evangelho de Lucas (Cap. 18, versículo de 1 a 8), onde Cristo fala que havia um juiz ímpio numa cidade; ele não temia a Deus e nem respeitava os homem; contudo, foi persuadido por uma viúva a fazer justiça.
Esse trecho do Evangelho foi usado pelo sacerdote para lembrar que uma administração deve agir certa e, acima de tudo, temer a Deus. fazer boas obras, principalmente justiça.
Otoniel agradeceu em nome da ADIC a presença dos diretores do Círio “que trouxeram até nós a Mãe de Deus”. A comissão visitante distribuiu livretos e cartazes do Círio, entregou à administração um banner contendo uma mensagem da procissão, além de uma réplica da imagem original de Nossa Senhora das Graças. para ser sorteada entre os funcionários.
Feito o sorteio, horas mais tarde, o contemplado foi o servidor Walter Borges Correia, chefe do Departamento do Pessoal, Agente Distrital Ivy Portella fez a entrega.

11/23/2010

RAY CUNHA


A Amazônia será ocupada. Por nós, ou por uma ou mais potências estrangeiras

O problema crucial da Amazônia é que ela ainda não foi devidamente ocupada pelos brasileiros. Por isso, ledo engano é supor que a região pertence de fato ao Brasil. Será, sim, do Brasil, quando for desenvolvida por nós e devidamente guardada. Daí porque às potências estrangeiras não interessa o desenvolvimento da Amazônia. Aos Estados Unidos, Inglaterra, Japão e China, principalmente, interessa manter os cartéis agrícola e de minerais e metais. Dois exemplos: a soja da fronteira agrícola ameaça a soja americana; e a exploração dos fabulosos veios auríferos da Amazônia poriam em cheque as reservas similares americanas e poderia mergulhar ainda mais o gigante em recessão.
Assim, despovoada, sub-explorada e subdesenvolvida, não há grandes problemas para a ocupação estrangeira da região. Por exemplo: a reserva Ianomâmi – etnia que seria forjada pelos ingleses -, do tamanho de Portugal e na tríplice fronteira, em litígio, Brasil, Venezuela e Guiana, é a maior e mais rica província mineral do planeta. Pois bem, já há manifestação na Organização das Nações Unidas (ONU) de torná-la nação independente do Brasil.
É disso que trata esta entrevista que fiz com Gelio Fregapani, em fevereiro de 2005, mas que, como se verá, continua atual. Gelio Fregapani foi o mentor da Doutrina Brasileira de Guerra na Selva. Para atingir a capacidade de iniciativa de tal magnitude, ele já esteve em praticamente todos os locais habitados e muitos dos desabitados da Amazônia, inclusive a selva, aquela que poucos conhecem e que nem uma hecatombe nuclear destruiria. Fala também mais de uma língua indígena.
Fregapani já conduziu geólogos a lugares ínvios, chefiou expedições militares e coordenou expedições científicas às serras do extremo norte e onde dormem as maiores jazidas minerais da Terra. Desenvolveu também métodos profiláticos para evitar doenças tropicais, tendo saneado as minas do Pitinga e a região da hidrelétrica de Cachoeira Porteira. Coronel do Exército, serviu à força durante quatro décadas, quase sempre ligado à Amazônia, tendo fundado e comandado o Centro de Instrução de Guerra na Selva. Há mais de três décadas, vem observando a atuação estrangeira na Amazônia, o que o levou a escrever Amazônia - A grande cobiça internacional (Thesaurus Editora, Brasília, 2000, 166 páginas), apenas um título de sua bibliografia.
Para Fregapani, a vocação da Amazônia, além da produção de metais, é a silvicultura. “Se nós plantarmos 7 milhões de hectares de dendê na Amazônia, extrairemos 8 milhões de barris de biodiesel por dia, o que equivale à produção atual de petróleo da Arábia Saudita” – disse ele, em 2005.
Fregapani não descarta guerra pela ocupação da Amazônia. “A Amazônia será ocupada. Por nós ou por outros” – adverte.

Esta entrevista foi publicada inicialmente na coluna Enfoque Amazônico, que eu assinei durante meia década no portal ABC Politiko (www.abcpolitiko.com.br). Imediatamente à sua publicação, dezenas de sites e blogs a replicaram. Muitos concordavam com Gelio Fregapani; outros, discordavam. Mas uma coisa é certa: Fregapani nos oferece, nesta entrevista, uma visão que pulveriza qualquer romantismo sobre a Hileia. Vamos à entrevista.

Assassinatos no interior do Pará tornaram-se banais. Por que a região está convulsionada?

Vou me arriscar a fazer um pequeno comentário sobre o Pará, mas friso que não sou nenhum especialista na área, que não é da minha especial atenção. Acontece que aquela área é limite da expansão agrícola, que vai continuar, primeiro, pela exploração madeireira; depois, de gado; e depois, de agricultura. Os Estados Unidos preocupam-se especialmente com a tomada do mercado deles de soja. Nós produzimos soja mais barata do que eles, pela nossa quantidade de água, de terras baratas e de insolação. Então, fazem todo o possível para prejudicar-nos. Pessoalmente, estou convencido de que eles introduziram – não quero dizer o governo deles; talvez as companhias deles – a ferrugem da soja e usam o meio ambiente como uma forma de travar o nosso progresso. Nesse uso do meio ambiente se inclui a corrupção existente em alguns dos nossos órgãos; o idealismo, tolo, de algumas das nossas entidades que querem deixar a mata intocada e o nosso povo sem emprego; e, principalmente, a atuação, nefasta, de várias ONGs, como a WWF (Wold Wildlife Found). Eu acredito que nesse contexto muito desses conflitos são provocados por interesses externos. Se o Incra (Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária) fizesse corretamente seu papel e se as reintegrações de posse fossem cumpridas certamente não haveria muitos desses conflitos. É claro que pouca gente vê perder-se o resultado do esforço de toda sua vida sem reagir. E quando a Justiça não atende, algumas pessoas farão justiça com as próprias mãos.

Qual é a maneira legítima de ocupação da Amazônia?

A Amazônia será ocupada. Por nós, ou por outros. Numa humanidade em expansão, com uma série de terras superpovoadas, uma terra despovoada e habitável, ela será ocupada. Por quem? Nós temos, legitimamente, a posse, mas essa legitimidade não nos garante o futuro. Se nós não ocuparmos a Amazônia, alguém a ocupará. Se nós não a utilizarmos, alguém vai utilizá-la. Portanto a questão é: devemos ocupá-la, ou não? Nós somos brasileiros, então devemos ocupá-la. Se nós nos achamos cidadãos do mundo, então podemos permitir a ocupação por outros. Como ocupar? Estávamos falando da área do Pará que é a periferia da selva. Essa história de Amazônia Legal é uma falácia, feita para incluir nos benefícios da Amazônia algo que não tem nada a ver com a Amazônia real, que é aquela selva que nós todos conhecemos. Nessa periferia está a agricultura. Então, ela será ocupada, fatalmente, pela agricultura, até para alimentar o mundo. Os madeireiros não fazem o mal à selva que os ambientalistas falam. Os madeireiros pegam espécies selecionadas, que interessam ao mercado. É claro que eles abrem picadas para chegar até essas árvores, mas isso não faz dano à floresta, porque há milhões de pequenas árvores, chamadas de filhotes, que estão lá, há muitos anos, esperando uma chance de chegar ao sol para poder crescer. Quando uma árvore é abatida, aqueles filhotes que estão em redor crescem numa velocidade espantosa, na disputa para ver qual dos indivíduos vai substituir a árvore que foi abatida. Isso não altera em nada a floresta. Mas a fronteira pioneira vai avançando. Nessas trilhas, irão colonos, que procurarão fazer um corte para colocar o gado. Isso faz com que o Brasil tenha o maior rebanho de gado fora da Índia, e que abastece o mundo de carne. Há quem ache ruim. Há quem queira as árvores e não o gado. Depois, pela valorização, essas terras serão usadas pela agricultura. Essa é a forma natural de ocupação, embora lenta, pois precisamos ocupar a Amazônia de uma forma mais veloz. Contudo, tanto o gado como a agricultura, não poderão ficar na área de floresta mesmo. Não porque os ambientalistas querem. É porque a floresta não deixa. Na floresta, fora dessa área de transição, de periferia, na floresta úmida, real, as árvores crescem com uma rapidez incrível. Primeiro vem uma árvore pioneira, a imbaúba, e sob a sombra da imbaúba cresce a verdadeira floresta. Em dois anos, as imbaúbas já estão com mais de 40 metros. Então, não é possível uma agricultura, como nós a concebemos no Sul, ou no Hemisfério Norte, porque a floresta não deixa. O correto seria a silvicultura, ou seja, a substituição de árvores por outras árvores. Muitas outras árvores são interessantes para substituir aquelas árvores de menos valor. A castanheira, a seringueira... mas, no momento, o que chama atenção, mesmo, é o dendê.

Dendê?

As reservas de petróleo estão diminuindo no mundo e o consumo está aumentando. Vai chegar um momento que o uso de petróleo será inviável. Eu não estou dizendo que o petróleo vai acabar. Sempre vai sobrar um pouco, ou um achado novo, mais fundo, mas o uso do petróleo, como fazemos atualmente, está com seus dias contados. Além do mais, os Estados Unidos estão procurando tomar conta de todas as jazidas que existem no mundo e alguns países estão realmente preocupados com isso. A Alemanha, que já sabe muito bem o que é falta de energia, um bloqueio, está plantando canola para substituir diesel, e já tem alguns milhares de postos fornecendo biodiesel aos consumidores. A canola produz por hectare 20 vezes menos do que o dendê, que precisa só de calor, sol e água. Exatamente o que abunda na Amazônia. Se nós plantarmos 7 milhões de hectares de dendê na Amazônia, extrairemos 8 milhões de barris de biodiesel por dia, o que equivale à produção atual de petróleo da Arábia Saudita, que tende a declinar. O Japão mandou o seu primeiro ministro ao Brasil para tratar de biodiesel. O Japão não tem um lugarzinho nem para plantar canola. A China tem muito carvão, mas tem pouco petróleo; ela também está reunida com o Brasil, pedindo que o Brasil faça biodiesel. O mundo tem fome de biodiesel. Essa, me parece, que é a melhor ocupação da Amazônia. Sete milhões de hectares plantados seria uma área menor do que a área Ianomâmi. Nós teríamos 200 milhões de hectares plantados, se quiséssemos, produzindo biodiesel. Sete milhões de hectares plantados criarão aproximadamente 6 milhões de empregos. Isso contribuiria para atingir a meta de 10 milhões de empregos do presidente Lula (Luiz Inácio Lula da Silva). Isso tornaria o Brasil rico e começaríamos a ocupar a Amazônia.

Há possibilidade de guerra pela ocupação da Amazônia?

Sabemos que haverá pressões, sabemos que outros tentarão ocupar a Amazônia, sabemos que se nós não a ocuparmos, certamente teremos uma guerra pela ocupação. E guerra que ninguém garante que nós vamos vencer. A necessidade de ocupação da Amazônia é um fato e a melhor forma é deixar prosseguir a fronteira agrícola. E quanto mais perto das serras que separam o Brasil dos países ao norte, melhor. É nítido o desejo dos povos desenvolvidos tomarem conta das serras que separam o Brasil da Venezuela e da Guiana, por dois motivos: para evitar que o Brasil concorra com seus mercados e como reserva futura de matéria-prima. Podemos substituir as árvores nativas pelo dendê e, com isso, conseguiremos tudo o que precisamos. Atenderia a 6 milhões de trabalhadores rurais e acabaria até com o problema dos sem-terra. Essa solução é tão vantajosa para o Brasil que para mim é incompreensível que isso não esteja com destaque na grande mídia, não esteja na discussão de todos os brasileiros, embora eu tenha consciência que está na discussão dos ministros e do presidente.

A quem interessa a grita dos ambientalistas na Amazônia?

Há três países especialmente interessados nisso: os Estados Unidos, a Inglaterra e a Holanda. Eles têm coadjuvantes: França, Alemanha e outros; até mesmo a Rússia já se meteu, no tempo de Gorbachev. Mas o interesse dos Estados Unidos é mais profundo. Se nós explorarmos o ouro abundante da Amazônia, vai cair o preço do ouro, e isso vai diminuir o valor das reservas dos Estados Unidos, onde está certamente a maior parte do ouro governamental do mundo. Isso seria um baque para os Estados Unidos, talvez pior do que perderem o petróleo da Arábia Saudita. A Inglaterra, não é de hoje, sempre meteu o bedelho nessas coisas. A Holanda, que é o país que mais modificou seu meio ambiente, tendo retirado seu território do mar, também tem umas manias loucas em função do meio ambiente. A grita ambientalista atende principalmente aos Estados Unidos, para cortar a exploração do ouro, e também para não atrapalhar seu mercado de soja. À Inglaterra interessa o estanho, mercado que sempre dominou. Uma só jazida de estanho na Amazônia, do Pitinga, quebrou o cartel do estanho, fazendo despencar o preço de US$ 15 mil a tonelada para menos de US$ 3 mil. Agora está em US$ 7.500, mas não voltou aos US$ 15 mil, por causa de uma única jazida. Reconheço que há ambientalistas sinceros, que acreditam nessas falácias, nessas mentiras, ostensivas, como a de que a Amazônia é o pulmão do mundo e que os pólos estão derretendo por causa disso e por causa daquilo. Os pólos estão derretendo porque ciclicamente derretem e se alguma coisa influi nisso são os países industrializados.

A abertura de estradas na Amazônia é necessária?

Quando foi aberta a Belém-Brasília, a Amazônia era como se estivesse noutro continente. Nós poderíamos chegar lá, sem dúvida, de navio ou de avião. A Belém-Brasília rasgou apenas 600 quilômetros de selva, mas essa área já está povoada, é definitivamente nossa. Tem conflitos, mas tem riquezas, tem um rebanho enorme e começa a produzir alimentos vegetais. A Transamazônica não teve o mesmo sucesso porque devia ter sido construída por etapas. A estrada especialmente estratégica, que garantiria para o Brasil a posse da Amazônia, que seria a Perimetral Norte, não saiu do papel. Mas somente estradas podem povoar a Amazônia. Elas terão que ser abertas.

Quais são os pontos específicos da Amazônia que interessam às potências estrangeiras?

As serras que separam o Brasil da Venezuela e da Guiana, e um pouquinho da Colômbia. Lá é que estão as principais jazidas e minerais do mundo. É lá que eles forçam para a criação de nações indígenas e, quem sabe, vão forçar depois a separação dessas nações indígenas do Brasil. Um segundo ponto é a orla da floresta, essa transição da floresta para o cerrado, perfeitamente apta à agricultura. Isso entra em choque com os interesses agrícolas dos Estados Unidos. O interior real da floresta, esse é desabitado, desconhecido e é mais falado pelos ambientalistas sinceros, mas ignorantes, aqueles que julgam que a floresta tem que ser preservada na sua totalidade, mesmo que o povo brasileiro fique desempregado, faminto e submisso às potências, que construíram o seu progresso modificando o meio ambiente. Não há como haver progresso sem modificar o meio ambiente. Nós temos, às vezes, algumas falácias nisso. Os ambientalistas não querem que se construa barragens nem que se faça irrigação. Não existe desperdício maior do que o rio jogar água no mar. O ideal é que a água fosse usada toda aqui dentro.

Trafica-se animais, plantas e até sangue de índio da Amazônia.

A Rússia tem aquela imensidão da Sibéria, quase despovoada, inabitável mesmo, e com muito menos animais do que pode conter a floresta amazônica. E, para ela, é uma imensa riqueza a exploração de peles. Naturalmente, os ribeirinhos têm que caçar. Os animais são desperdiçados por leis ambientais erradas. Esses animais acabam sendo levados para países vizinhos e de lá são exportados. O que nós teríamos que fazer é uma regulamentação e não uma proibição. Quanto à história de sangue de índio, até onde eu saiba, andaram aí coletando para fazer pesquisas. O que querem com essas pesquisas? Não é prático, no meu entender, coletar sangue para contrabandeá-lo. Quanto à exploração de espécies vegetais, ou à biopirataria, eu também não me assusto muito com isso, porque, uma vez que se vê que uma planta cure alguma coisa, vai se procurar o princípio ativo e produzi-lo sinteticamente. A pesquisa disso, no meu entender, traria bem para a humanidade. Se bem que eu gostaria que nós fizéssemos isso e não que os estrangeiros patenteiem e depois queiram vender para nós. Esses aspectos são mais emocionais e direcionados para que a gente não explore nada.

É verdade que a população indígena foi reduzida drasticamente desde o descobrimento do Brasil?
Mais de 30 milhões de brasileiros que se consideram brancos têm sangue indígena. Temos, portanto, mais de 30 milhões de descendentes de indígenas. Se considerarmos que havia 3 milhões de indígenas na chegada de Cabral e se há 30 milhões de seus descendentes entre os que se consideram brancos nós vemos que a população indígena não foi reduzida; foi ampliada. O que certamente acontecerá não é a eliminação do índio; é a eliminação de suas sociedades, por serem anacrônicas. A sociedade medieval já acabou. A sociedade dos samurais também. A sociedade dos mandarins também. Por que tem de ser mantida uma sociedade que não cabe no mundo moderno? Os valores tribais não são facilmente aceitos por pessoas evoluídas. Canibalismo pode ser aceito? Sinceramente, no meu entender, não. O assassinato de filhos, como cultura, não como delito, pode ser aceito? Isso não é compreensivo para mim. A nossa ingenuidade talvez nos leve a achar que devemos preservar a mata nativa e deixar o povo com fome.

Os ianomâmis são uma nação verdadeira ou forjada?

Absolutamente forjada. São quatro grupos distintos, linguisticamente, etnicamente e, por vezes, hostis entre eles. A criação dos ianomâmis foi uma manobra muito bem conduzida pela WWF com a criação do Parque Ianomâmi para, certamente, criar uma nação que se separe do Brasil. O Parque Ianomâmi é uma região do tamanho de Portugal, ou de Santa Catarina, onde, segundo afirmação da Funai (Fundação Nacional do Índio) há 10 mil índios. A Força Aérea, que andou levando o pessoal para vacinação, viu que os índios não passam de 3 mil. Ainda que fossem 10 mil, há motivo para se deixar a área mais rica do país virtualmente interditada ao Brasil? O esforço deveria ser no sentido de integrá-los na comunidade nacional. Nenhuma epidemia vai deixar de atingir índios isolados. A única salvação, nesse caso, é a ciência médica. A área ianomâmi é imensa e riquíssima, está na fronteira e há outra área ianomâmi, similar, no lado da Venezuela. Então, está tudo pronto para a criação de uma nação. Um desses pretensos líderes, orientado naturalmente pelos falsos missionários americanos, Davi Ianomâmi, já andou pedindo na ONU uma nação, e a ONU andou fazendo uma declaração de que os índios podem ter a nação que quiserem. No discurso de Davi, ele teria dito que querem proteção contra os colonos brasileiros, que os querem exterminar.

Qual é a grande vocação da Amazônia?

Duas. Uma é a mineração. E a outra é a silvicultura. Particularmente a silvicultura do dendê, que, certamente, vai suprir o mundo de combustível em substituição ao petróleo. Em menos de duas décadas, o biodiesel e o álcool terão substituído o diesel e o petróleo em quase todo o mundo. Lugar algum oferece melhores condições para essa produção do que a Amazônia.

E o turismo?

É um pequeno paliativo. Não é suficiente para desenvolver a Amazônia. A Amazônia nunca será uma Suíça, uma Espanha...

A falta de ocupação da Amazônia é, então, o grande problema da região?

É o grande problema do Brasil. A Amazônia será ocupada, de um jeito ou de outro. Por nós ou por outros. A solução da ocupação não é para a Amazônia, é para o nosso país, se quisermos ter a Amazônia.

__________________

Brasília, 25 de fevereiro de 2005

11/19/2010


HRBA

O Ministério da Saúde, através da Coordenação Geral da Média e Alta Complexidade (CGMAC) e do Instituto Nacional do Câncer – INCA, realizaram uma visita técnica ao Hospital Regional do Baixo Amazonas do Pará Dr. Waldemar Penna, administrado pela Pró-Saúde, para discutir o credenciamento e a habilitação do Serviço de Oncologia do HRBA como Unidade de Assistência de Alta Complexidade em Oncologia – UNACON. Estiveram presentes nesta vistoria, a Consultora Técnica da CGMAC, Elisangela Pedrosa Moreira Ribeiro, a Consultora Técnica do INCA, Rejane Soares, Dr. Hernann Augusto Fernandez e Dr. Antônio Carlos Castelo Branco, ambos da Secretaria de Estado de Saúde Pública – SESPA (Belém), além dos Gestores locais da SESPA, Coordenação da Central de Regulação de Santarém, Diretores do Hospital Regional e Coordenação do Serviço de Oncologia do HRBA.

HRBA II

As UNACON(s) são unidades hospitalares que possuem condições técnicas, instalações físicas, equipamentos e recursos humanos adequados à prestação de assistência especializada de alta complexidade para o diagnóstico definitivo e tratamento dos cânceres mais prevalentes. O HRBA possui todos os requisitos, bem como estrutura física a assistência radioterápica para referenciar formalmente os pacientes que necessitarem desta modalidade terapêutica. A partir de agora, o Hospital Regional do Baixo Amazonas do Pará já pode ser credenciado como UNACON e poderá contar com recursos federais dos serviços prestados ao Sistema Único de Saúde para a manutenção do seu Complexo Oncológico. Para que isso aconteça resta apenas que sejam seguidos os trâmites administrativos junto ao Ministério da Saúde que ocorrerá nos próximos meses. Para o Diretor Geral do Hospital Regional, Hebert Moreschi, essa avaliação foi mais um passo importante no desenvolvimento e melhorias dos serviços ofertados pelo HRBA aos seus usuários.
VIOLÊNCIA

O Pará é o terceiro estado em casos de violência doméstica e familiar contra a mulher no Brasil. Dados do Núcleo de Atendimento Especializado à Mulher (Naem), ligado à Defensoria Pública do Estado do Pará, apontam que cerca de 15 mulheres são atendidas por dia. A violência doméstica envolve cinco categorias: física, psicológica, moral, patrimonial e sexual. “O crime não vem sozinho. A mulher também sofre constrangimentos e humilhação”, diz a defensora pública Arleth Guimarães, coordenadora do Naem. Grande parte da violência acontece por parte do marido ou companheiro da vítima. Quem pensa que a violência só acontece com pobres, está enganado. “Quando fiz a denúncia, nem acreditei que havia tomado coragem”. A decisão de relatar a violência sofrida pelo agora ex-marido fez a vida da engenheira química Kelly Sarmento mudar radicalmente.
ALERTA
Os scanners corporais de raios-X, utilizados em alguns aeroportos, podem ser perigosos para a saúde, alertaram cientistas à AFP. "O risco é mínimo, segundo dizem, mas estatisticamente alguém vai contrair câncer de pele por causa destes raios-X", advertiu Michael Love, que chefia um laboratório que estuda os raios-X no departamento de biofísica da Universidade John Hopkins (Maryland, leste). "Nenhuma exposição a raios-X pode ser considerada benéfica. Sabemos que são perigosos, mas nos aeroportos as pessoas têm tal necessidade de viajar, que estão dispostas a arriscar a vida desta forma", disse.
SAÚDE

Prefeita Maria do Carmo (PT), através da Secretaria Municipal de Saúde (Semsa), definiu através de licitação (tomada de preços) as empresas que irão construir 3 novas unidades básicas de saúde (UBS) em Santarém. São elas: 1) Construtora Tapari, encarregada de construir a UBS do bairro da Conquista. Valor da obra: R$ 415 mil. 2) Construtora Peixoto, responsável pelas obras da UBS do Tiningu. Valor da obra: cerca de R$ 208 mil. 3) Arte em Pedra Construtora, licitada para erguer a UBS do bairro da Floresta. Valor da obra: R$ 414 mil. Segundo o Vice-prefeito e Secretario de Saúde, José Antonio Rocha, com a construção e funcionamento das unidades, vai melhorar e desafogar o atendimento no Hospital Municipal.
DOCUMENTO
Deputado Lira Maia apresentou no inicio da semana na Câmara federal, o Projeto de Lei nº 7.902/2010 que Institui o número único de Registro de Identidade Civil. Pela proposta de Lira Maia da nova carteira de Identidade deverá constar fotografia, números do registro geral, do CPF, da carteira de motorista, do titulo de eleitor, do certificado militar, do pis/pasep, da carteira de trabalho e do passaporte, devendo estas informações serem armazenadas em código de barras e chip de segurança. Para o Deputado Lira Maia o objetivo da proposta é modernizar o uso de documentos pelos cidadãos.
POLUIÇÃO
Um morador de Santarém denunciou via Twitter que a praia de Alter-do-Chão, considerada o caribe brasileiro, uma das mais belas praias do Brasil, vive situação de descaso. Segundo o morador, a praia está poluída, gerando danos à região e sérios riscos de degradação das belezas naturais. "Quem toma banho na praia, logo em seguida precisa se lavar com água quente, para retirar as bactérias do corpo e evitar doenças", alega o morador, que não quis se identificar. Segundo a denúncia, ao todo são 16 "bocas" de esgoto que rodeiam a praia de Alter-do-Chão. Os hotéis, assim como casas e restaurantes que ficam próximos, têm o esgoto de seu imóvel despejado nas águas da praia, prejudicando os banhistas e afastando turistas do local que já foi considerado a praia de água doce mais bela do mundo pelo jornal Inglês The Guardian. A notícia foi publicada nos mais importantes veículos de comunicação do País. Isso é uma vergonha, como diria o jornalista Boris Casoy. Para denunciar este e outros problemas, o morador criou o site http://www.salvesantarem.com/.
MOTINHAS
________________________________________________
O balanço parcial da Polícia Rodoviária Federal (PRF) aponta que durante o feriado da Proclamação da República (entre os dias 12 e 15 de novembro) foram registrados 2.557 acidentes em onze Estados e no Distrito Federal. Ao todo, 1.190 pessoas ficaram feridas e cem morreram nas estradas do país. ••• Neste sábado/20, no Iate Clube, grande show de Jana Figarella e amigos. Participação especial de Cris Caetano, Isabela Moraes, Paulo Neto e meu velho amigo Nilson Chaves. Imperdível. ••• O excessivo número de acidentes de trânsito que ocorre diariamente em Santarém, foi objeto de Sessão Especial na Câmara Municipal na última terça-feira/16. Solicitação do vereador Reginaldo Campos (PSB), assinada por todos os pares da casa. ••• Presidente da Câmara Municipal de Santarém, vereador José Maria Tapajós (PMDB), fez uma analise positiva da sessão especial que colocou em pauta os problemas do trânsito em nosso município. Disse que foram discutidos amplamente pontos práticos e cobraram mais empenho das autoridades, além da colaboração da sociedade motorizada, pára que tenhamos um trânsito seguro. ••• Educador de trânsito Clauriberto Levy mostrou dados oficiais sobre acidentes de trânsito em Santarém. De janeiro a agosto de 2010. Acidentes com motos 1.500, Carros 210, Bicicletas 111, Carro e Moto 163, Atropelamentos 226 e Acidentes não especificados 35, totalizando 2.033 acidentes. Total de óbitos 18. São números assustadores. ••• Dia 9 de dezembro, apresentador Gugu Liberato comanda uma festa da TV Record, em Belém no Hangar. Rodrigo Faro, Ana Paula Padrão e outros artistas da grade nacional vão estar presentes na festa para 600 pessoas. Na área externa, show para 30 mil pessoas. Uma forma de agradecimento a grande audiência da Record em Belém. ••• Jornalista Lurdinha Bezerra recomenda no Jornal do Feio (www.aldemyrfeio.blogspot.com) os grandes shows que rolam na capital do estado. Neste sábado/20 na casa de show Botequim tem o grupo de pagode Swing e Simpatia, dividindo o palco com Gente Inocente e Moleques Travessos. Dica para os santarenos residentes em Belém. ••• Promotoria Pública de Itaituba, através do Promotor Antonio Manoel Dias titular da terceira Promotoria Eleitoral, já encaminhou à Justiça denúncias de corrupção eleitoral contra o deputado estadual eleito Hilton Aguiar (PSC), ocorridas supostamente nas eleições deste ano. ••• Salão de Beleza Bella Bia, onde se reúnem as mulheres lindas, belas, formosas e maravilhosas de Santarém. Floriano Peixoto em frente ao Hotel Sândis do amigo Emílio. ••• Prefeita Maria do Carmo asfaltou a Rui Barbosa. O asfaltamento da São Sebastião já iniciou. Meu modesto Opala agradece. ••• Parabéns as polícias civil, militar, bombeiros e Rodoviária Federal pelo excelente trabalho desenvolvido na operação do feriado prolongado. ••• Mais um final de semana, como ninguém é de ferro, vamos de Loira Gelada, Ruiva Destilada e Morena Quente. Fui.

11/16/2010

RAY CUNHA



Unicórnio Azul

Levantei-me, como sempre, às cinco horas. Gosto de ouvir a madrugada se desfazendo no amanhecer. Leio. Escrevo, às vezes, pequenos poemas, como o ourives lapida a jóia. Tharcilla respirava cadenciadamente, mergulhada no vale dos sonhos. Percorria o corpo da minha mulher com o olhar, quando, no trajeto dessa viagem interminável a lembrança retornou subitamente, avassaladora como o perfume das virgens ruivas. A recordação me invadiu com a intensidade do céu de Belém do Pará, escoando no rio da tarde, em julho. Acaso um avião cortasse o céu, de tão azul, escorreria sangue. “Certamente vou encontrá-la de novo” – pensei, sem crer, contudo, no meu pensamento, pois sentia, embora imperceptível, aquele vazio que nos assalta irracionalmente e que só desaparece quando voltamos a nos alinhar à ordem do Universo. “Terá sido um sonho?” – perguntei-me, e fui à biblioteca, abri a gaveta da minha escrivaninha, a última, e lá estava, bem no fundo, onde o escondera de mim mesmo, o cartão, no qual se lia “Unicórnio Azul”.
Ontem, sentia-me perfeitamente impune no meio daquelas lindas e delicadas criaturas. Entrara ali com minha mulher e enquanto a aguardava fiquei a ouvir, deliciado, o palrar de tão encantadoras companhias. O fato de ter sido criado por minha mãe e por minha irmã mais velha, a quem chamava também de mãe, isso, além do convívio com dezenas de mulheres da família, sendo eu o único varão, determinou em mim a necessidade, vital, do elemento feminino. Onde quer que estivesse, procurava, avidamente, a presença feminina, para respirá-la, oxigenar-me, ligar-me ao éter, à vida. Só então me sentia tranquilo. Lembro-me que nos fins de semana recebíamos sempre muitas tias e primas. E lembro-me, particularmente, das gêmeas Zina e Zínia, uma loura e a outra ruiva, que me iniciaram nos prazeres, não propriamente da carne, mas do contato de peles acetinadas, perfume de cabelos sedosos, toques de mãos delicadas, sabor de lábios e a hipnose do olhar, em meio àquelas sensações que me são tão caras.
Encontrava-me numa espécie de ambiente híbrido, uma grande e antiga loja, no Conjunto Nacional, mistura de salão de beleza, butique e sala de estar, onde uma quantidade imensa de amigas de Tharcilla - principalmente as que frequentavam sua galeria de arte naquele mesmo shopping - passava as manhãs de sábado em alegre bate-papo; uma espécie de clube da Luluzinha. Ali estava eu, aguardando Tharcilla no meio daquela multidão feminina, acomodado no canto de confortável sofá de couro marrom, fingindo ler Veja.
Fiz que não vi quando no sofá à frente uma potranca subiu a saia para mostrar sua nova coxa, absolutamente livre de celulite. Engoli em seco. Bem ao meu lado, uma loura de pele deslumbrante pressionava o traseiro em mim ao mover-se para falar com sua interlocutora. Lembrei-me de um dia, em Belém. Pegara um ônibus em São Brás com destino à Estação das Docas. Nem bem me acomodei no banco e uma ninfeta pediu licença e se sentou ao meu lado, e logo começou a pressionar sua coxa na minha, fitando-me e sorrindo. Entabulou conversa. Nem me lembro mais sobre o quê. Quando dei pela coisa ela estava com a mão na minha coxa. Antes de chegarmos à Praça da República, deu-me um inesquecível beijo na boca e desceu na Avenida Nazaré, deixando atrás de si um rastro de flores. Não fora essa a única vez que coisas desse tipo aconteciam sobre ninfetas. Exerço irresistível atração sobre elas. Meço um metro e oitenta em bem pesados oitenta quilos. Tenho rosto oval, queixo quadrado com uma covinha no meio, lábios de Marlon Brando, nariz clássico e cabelos leoninos, contudo o que mais as atrai são meus olhos; eles transmitem um toque filial, que desperta nas mulheres o instinto maternal e, nas ninfetas, a urgência da descoberta. Meu único defeito físico é a mão esquerda. Estive na guerra, cobrindo, para Veja, a invasão do Kwait, e fui atingido por fragmentos de obus na mão. Logo depois me vi prisioneiro das tropas de Saddam Hussein. Iam me julgar como espião e seria enforcado, segundo me informaram. Mas fora tudo um jogo de cena, porém com tempo suficiente para que a mão infeccionasse, com risco daquilo gangrenar e eu perder a mão. Quando me libertaram, o local em que se alojara um fragmento de ferro estava bastante feio. Fui examinado em um acampamento da Cruz Vermelha e um médico, um tipo afável, disse-me que havia minúsculos fragmentos de ferro no osso e que aquilo ainda me daria alguma dor de cabeça. Pois bem, o fato é que minha mão é marcada por grande cicatriz. Tharcilla diz que aquela é sua mão predileta, porque “é a mão do herói ferido”.
Encontrava-me imerso nesses pensamentos, fingindo ler Veja, quando percebi a presença de uma senhora e de uma menina, que devia ter uns catorze anos, mas bastante desenvolvida para a idade. Possuo faro para ninfetas. Não tenho escrúpulos de confessar: já passaram pela minha cama algumas dezenas delas. Não tenho escrúpulos porque sei que as fiz felizes. Todas elas me procuraram, me caçaram, se impuseram, me deixaram sem ânimo de escapar. E as fiz felizes porque a todas iniciei com muito desvelo e carinho. Toquei-as nas cordas mais sensíveis, e só mergulhei em seus sonhos dourados quando suas entranhas passaram por uma metamorfose instantânea e elas se fizeram mulheres inteiras, com os sonhos loucos das mulheres apaixonadas. E cada uma delas, cada mulher que me encanta, e cada vez que mergulho no mundo encantado dessas criaturas, sou dominado com a intensidade da primeira vez. E isso vale para Tharcilla.
Por isso é que minha experiência com ninfetas me autoriza a lhes saber a idade assim que as vejo; sei também o peso e a altura. Aquela que acabara de ver tinha por certo catorze anos. Estava no auge da maturidade das ninfetas de Wladimir Nabocov - entre nove e catorze anos. Devia pesar quarenta e oito quilos, no seu metro e sessenta e cinco de altura. Tinha olhos verdes, aquele verde escuro, úmido, saturado de clorofila. Assemelhava-se a um arbusto jovem, confiante, desafiante, rindo, de dentro de sua incauta juventude. Os cabelos eram um ninho de parasitas, com vida própria, enraizados sobre o crânio oval, encaracolando-se, avermelhados, sobre seus estreitos ombros e tapando, às vezes, com sua claridade ruiva, os olhos de clorofila. Como potra, ou unicórnio?, expulsava a crina meneando a cabeça. Acompanhei o caos dos cabelos até onde alcançavam as costas, desci por elas e estaquei o olhar cirúrgico na cintura, inacreditavelmente estreita, abaulando-se à medida que meus olhos, agora sem controle, acariciavam-lhe as nádegas, rijas, redondas, misteriosas. O delírio veio com um raio de sol que escapou de repente de uma clarabóia impossível, incidindo sobre os películos dourados na textura de pétala da sua pele. Acordei desse sonho momentâneo com o sorriso da ninfeta bem na minha frente, me encarando. Ficou séria, sempre me encarando. Seus lábios eram polpudos, entreabertos, deixando ver um filete de marfim. O transe hipnótico durou, talvez, um segundo eterno. Então, ela começou a examinar um biquíni e me olhava de soslaio, depois entrou na cabine com o biquíni na mão.
Sentada agora no braço da poltrona, perguntou se na revista havia suplemento infantil, como nos jornais, pois gostava dos contos e dos jogos.

E teu nome? Por Deus, não te roças em mim. Sim, estou aguardando minha mulher. E tu?

Ela sorria com o rosto bem próximo do meu, tão perto que sentia seu hálito de eucalipto. Não sei por quanto tempo namoramos daquele jeito, loucos, indiferentes a tudo o que nos cercava. Será que ninguém percebeu o que estava acontecendo? Acho que tudo se passou apenas na minha mente. O que é que pões na minha mão? Por que escolhes logo a mão esquerda, a mão do herói ferido? É a mão de Tharcilla. Está bem, verei o que diz o cartão quando sair daqui. Guardei-o no bolso do paletó.
Dei por mim no corredor. Minha mulher trançara seu braço ao meu, com aquele brilho de mulher feliz nos olhos, de mulher amada e que não teme desilusões. Amava-a com intensidade - em casa, nos hotéis, na casa de praia em Salinas, nos motéis das estradas, na galeria, e até uma vez num quarto perdido na mansão de um amigo meu numa festa de casamento. Meu coração estava marcado por Tharcilla.
Deixei-a na galeria e fui ao Snob para o primeiro trago daquele sábado primaveril. Sentia o sofrimento que as mulheres muito belas me causam, pois desejo engoli-las e ficar grávido delas, e assim sentir a intensidade da ligação umbilical. Pus a mão no bolso do paletó, tirei o cartão e o examinei discretamente. Era um cartão de visita da loja, no verso do qual se lia: “Unicórnio Azul”. Mantive-o na mão do herói ferido, enquanto degustava o primeiro Campare do dia.

Brasília, 18 de abril de 1991

SERVIÇO

Este conto foi publicado no livro O Casulo Exposto, à venda nos sites das Livrarias Saraiva, Cultura e Leitura. Em Brasília, pode ser encontrado nas lojas da Livraria Leitura do Conjunto Nacional e do Pátio Brasil. Leia mais sobre O Casulo Exposto, com link no Marcador Conto.

*********
Pedidos para o editor
LGE Editora: www.lgeeditora.com.br
Editor: Antonio Carlos Navarro
lgeeditora@lgeeditora.com.br
(55-61) 3362-0008