9/30/2009

Momento de Reflexão



SERENIDADE

Transite com calma entre a brilhar e a pressa, e não se recuse à paz do silêncio. Sem sacrificar os seus princípios, seja cordial com todos.Mostre seenoe calmo a sua verdade; e escute a dos outros, mesmo a dos pobres de espírito; eles também têm o que dizer * Evite os barulhentos e os agressivos; eles constrangem o espírito. Comparando-se com os outros, evite a vaidade e a mágoa; porque haverá sempre gente abaixou o acima de você. Goze a suas vitórias como os seus projetos * Não despreze a sua carreira, por mais humilde que seja; ela será um bem nas incertezas do amanhã. Proceda com cautela nos encontros de comércio, pois o mundo está cheio de raposas, Mas que a cautela não o cegue para a virtude; existe idealismo também, e não falta heroísmo mundo * Seja fiel a si mesmo. Acima de tudo, nunca finja afeição. Jamais seja cínico em amor, pois mesmo com o risco de aridez e desencanto ele é perene como a grama * Aceite de bom grado as ponderações da idade, não se apegue aos bens da juventude. Exercite a fortaleza de ânimo para se garantir nos desastres súbitos. Mas não se deixe transportar pela imaginação, Muitos receios nascem no cansaço e da solidão. Adote a uma disciplina saudável, mas não se esgote por ela. Você é filho do universo, com as árvores e as estrelas, e tem o direito de estar aqui. E quer você entenda quer não, o universo se expande como deve * Esteja pois em paz em Deus, com o seu Deus; sejam quais forem as suas lutas e os seus ideiais, viva em paz com a sua alma, mesmo no fragor das batalhas * Malgrado as imposturas, as durezas e as decepções, o mundo ainda é belo. Tenha cuidado. Procure ser feliz.


MAX EHRMANN

Poeta e teatrólogo americano (1872-1945)

●●● Mensagem selecionada por Marivaldo Vieira Leite e lida pela assistente social Herlen Alves, na festa dos aniversariantes do mês de setembro, da Agência Distrital de Icoaraci, nesta quarta-feira, 30 de setembro.

Audiência pública no Senado debate PEC que restabelece exigência do diploma


A Comissão de Constituição, Justiça e de Cidadania (CCJC) do Senado realiza, nesta quinta-feira/01, audiência pública para debater a Proposta de Emenda Constitucional (PEC) 33/09, do senador Antônio Carlos Valadares (PSB-SE), que restabelece a exigência do diploma no Jornalismo. O debate no Congresso Nacional ganhou novos ingredientes com a questão de ordem apresentada pelo deputado Ibsen Pinheiro (PMDB/RS) de que cabe ao Senado manifestar se a decisão do Supremo Tribunal Federal sobre a inconstitucionalidade da exigência do diploma é válida nacionalmente.
A audiência pública desta quinta-feira (1º/10) será às 10h, na Sala de Reuniões nº 3 da CCJC, no Anexo II do Senado. Destinada a instruir a PEC 33/09, que "Acrescenta o art. 220-A à Constituição Federal, para dispor sobre a exigência do diploma de curso superior de comunicação social, habilitação jornalismo, para o exercício da profissão de jornalista”, foram convidados a participar da audiência a FENAJ, a Associação Brasileira de Imprensa (ABI), a Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), o Fórum Nacional dos Professores de Jornalismo (FNPJ), a Associação Brasileira de Pesquisadores em Jornalismo (SBPJor), a Associação Brasileira de Emissoras de Rádio e Televisão (Abert) e a Associação Nacional de Jornais (ANJ). Questão de ordemReforçada pela instalação, no dia 23 de setembro, da Frente Parlamentar em Defesa do Diploma, a reivindicação de que se restitua a obrigatoriedade de diploma em curso superior de Jornalismo para o exercício da profissão ganhou novo apoio com a questão de ordem levantada no mesmo dia pelo deputado federal Ibsen Pinheiro no Plenário da Câmara.
O parlamentar sustentou que o diploma de Jornalista não caiu e que a Constituição (inciso X do art. 52) dispõe que só o Senado pode suspender a execução da norma que regulamentou a exigência para o exercício da profissão. A questão de ordem, subscrita também pelos deputados Aldo Rebelo (PCdoB/SP) e Edgar Moury (PMDB/PE) e pelos senadores Valter Pereira (PMDB/MS) e Inácio Arruda (PCdoB/CE), e que provoca o Senado a se manifestar sobre a questão, foi acolhida pelo presidente da Câmara, Michel Temer (PMDB/SP). Ele comprometeu-se a encaminhar a documentação para a Presidência do Congresso Nacional.

Relatório sobre a PEC dos jornalistas
deve ser apreciado dia 7 de outubro

Com mobilizações e debates prosseguindo nos estados, o movimento pelo restabelecimento da exigência de diploma de curso superior de Jornalismo para o exercício da profissão se amplia. Nesta quarta-feira o deputado Maurício Rands (PT/PE) protocola seu relatório sobre a Proposta de Emenda Constitucional (PEC) 386/09, que deverá ser apreciado na Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJC) da Câmara dos Deputados no dia 7 de outubro. A FENAJ pede empenho dos apoiadores desta para sensibilizar membros da CCJC pela aprovação da proposta.
Desde 17 de junho, quando o STF julgou que a exigência do diploma de Jornalismo para o exercício da profissão é inconstitucional, a mobilização pela manutenção deste requisito, que já ocorria antes do julgamento, vem crescendo. No dia 22 de setembro um debate na Universidade de Marília (Unimar), promovido junto com a Regional Bauru do Sindicato dos Jornalistas de São Paulo, reuniu profissionais jornalistas, professores e o presidente da OAB Marília, Carlos Alberto dos Santos Mattos, que enfatizou que a entidade como um todo (Conselho Federal, Seção São Paulo e sub-seções pelo Estado) reprova a decisão do STF.
No dia 23, estudantes, jornalistas e professores de Vitória da Conquista (BA) ocuparam as principais ruas da cidade numa manifestação com panelas, roupas de cozinheiros, apitos, cartazes e gritos de protestos. No mesmo dia, mesmo com chuva, os 67 anos do Sindicato dos Jornalistas do Rio Grande do Sul foram marcados por uma manifestação em defesa do diploma na Esquina Democrática, no centro de Porto Alegre (RS). Nessa terça-feira (29), houve outro debate, desta vez na Universidade de Araraquara (Uniara), promovido com conjunto com a Regional Ribeirão Preto do SJSP.
Relatório está pronto - A informação de que o relatório sobre a PEC 386/09 está concluído e deve ser apreciado pela CCJC da Câmara no dia 7 de outubro foi divulgada em reunião da Frente Parlamentar em Defesa do Diploma ocorrida nessa terça-feira/29. Na reunião foi definida a coordenação da Frente, com a deputada Rebecca Garcia (PP/AM) como presidente, os deputados Paulo Pimenta (PT/RS) e Emiliano José (PT/BA) como 1º e 2º Vices, respectivamente, e com a deputada Lídice da Mata (PSB/BA) como secretária.
“O momento é propício para que os Sindicatos de Jornalistas e apoiadores do movimento em defesa do diploma intensifiquem contatos para sensibilização dos membros da CCJC da Câmara pela aprovação da PEC”, orienta o presidente da FENAJ, Sérgio Murillo de Andrade.
Encaminhe você também uma mensagem de apoio à PEC dos Jornalistas. A lista dos parlamentares que integram a CCJC está disponível no site da FENAJ.

17º ENJAC começa quinta-feira

Começa nesta quinta-feira/1º/10, em Goiânia, o 17º Encontro Nacional de Jornalistas em Assessoria de Comunicação (ENJAC), com o tema “Assessoria de Imprensa: O Jornalismo passa por aqui”. As inscrições, que terminam hoje, já superaram as expectativas. A abertura do evento será prestigiada por autoridades estaduais e federais.
Realizado a cada dois anos, o ENJAC aborda temas ligados ao cotidiano profissional dos jornalistas que atuam em assessoria de imprensa. Como sua relação com assessorados e redações, as relações trabalhistas, a formação e ética do profissional.
A programação do primeiro dia do 17º ENJAC contará com quatro oficinas: As novas tecnologias como instrumento de trabalho (web, blog, redes de relacionamento e podcast); Media training – Preparando o assessorado para lidar com a mídia; Como avaliar os resultados e documentar o trabalho de assessoria de imprensa; Criação de uma empresa: o empreendedorismo na assessoria de imprensa.
A solenidade de abertura será às 20 horas, com a participação de representantes da Frente Parlamentar em Defesa do Diploma, do Governo e Assembléia Legislativa de Goiás, além de representantes de diversas instituições e entidades. Logo após, haverá a conferência magna “Conferência Nacional de Comunicação – Novos paradigmas para a Comunicação no Brasil”, com o Coordenador do Fórum Nacional de Comunicação (FNDC), Vice-presidente da FENAJ e presidente da Federação dos Jornalistas da América Latina e Caribe (FEPALC), Celso Schröder.
Inscrições superam expectativas - As inscrições para o evento terminam nesta quarta-feira (30/9) e estão limitadas a 450 pessoas porque o local (Castro’s Park Hotel) não comporta um número maior. Os interessados devem entrar em contato com o Sindicato dos Jornalistas de Goiás (fone 62 - 3224-3451 ou E-mail jornalistasgo@jornalistasgo.org.br). “As inscrições já superaram nossas expectativas e garantimos que os delegados e observadores presentes participarão de um encontro muito rico em discussões e resoluções”, assegura, eufórico, o presidente do Sindicato anfitrião, Luiz Spada.
No plano da grande luta dos jornalistas brasileiros na atualidade, a defesa do diploma e da formação acadêmica com vistas à qualidade do jornalismo a serviço da sociedade, durante o 17º ENJAC haverá um ato público no centro de Goiânia, previsto para sexta-feira (02/10). Durante o evento haverá, também, o lançamento de materiais da Campanha Nacional Contra a Precarização das Relações de Trabalho dos Jornalistas, promovida pela FENAJ e pela Federação Internacional dos Jornalistas (FIJ).

9/29/2009

"Arraial do Pavulagem" e a música paraense perdem NAZARENO SILVA (NAZO)


Um infarto fulminante silenciou o músico e percussionista Nazareno Silva, 45 anos, que desde 1999 integrava a Banda Arraial do Pavulagem. Nazareno chegou a ser atendido na emergência de um hospital particular da capital, porém não resistiu e morreu por volta das 6h desta segunda-feira/28. O corpo do músico será velado na sede da Escola de Samba Bole-Bole (Av. José Bonifácio, Passagem Pedreirinha, 143 – antes do mercado do Guamá). A Banda fez show ontem na cidade de Igarapé-Miri, no nordeste do Estado, de onde retornou na madrugada de hoje.
Nazareno Silva – Além de ser um dos percussionistas da Banda Arraial do Pavulagem, atualmente ocupava o cargo de diretor cultural do Museu do Marajó, em Cachoeira do Arari, na Ilha do Marajó. Em julho deste ano, Nazareno organizou o Festival do Carimbó naquela cidade, onde estava sendo esperado nesta segunda-feira. Foi percussionista, produtor cultural, músico e pesquisador de ritmos amazônicos. Nasceu no dia 12 de outubro de 1963. Era divorciado. Deixa dois filhos adolescentes.
Foi idealizador do projeto ‘Samba Amazônico’, que objetiva resgatar o samba de raiz produzido na região. Nazareno Silva organizou vários shows com sambistas que estavam esquecidos do grande público. Conseguiu reunir um dos maiores acervos de samba Amazônico da Região Norte. ‘Crescemos juntos pelas ruas do bairro do Guamá, Nazareno era um entusiasta da cultura, viveu e trabalhou durante toda a vida pela cultura popular’, relembra Zetinho Martins, amigo de infância do músico. Nazareno também cantava. Todos os anos ‘puxava’ o samba da Escola Bole-Bole, do Guamá. ‘É uma perda muito grande para a cultura. Estamos desolados’, afirmou Júnior Soares, do Instituto Arraial do Pavulagem.
Nazareno Silva era um dos responsáveis pelo ‘Boi Malhadinho do Guamá’ formado por crianças do Bairro. Realizava um intenso trabalho junto às crianças carentes que vivem no Guamá. Realizou várias oficinas de percussão em escolas públicas, entre outros projetos sociais.
Projeto Arraial o PavulagemNazareno Silva entrou na Banda Arraial do Pavulgem logo após a morte de Rui Baldez. Foi também um dos idealizadores do movimento que deu origem aos arrastões. Participou das primeiras ‘brincadeiras’ com o boi de tala na Praça da República, no início da década de 1980.
No dia 10 de outubro será realizado o tradicional Arrastão do Círio, após a Romaria Fluvial, com concentração na Praça dos Estivadores. O cortejo homenageia o maior símbolo da religiosidade dos paraenses percorrendo o centro histórico de Belém e servirá para prestar uma última homenagem a Nazareno Silva.
Descanse em paz amigo NAZACO.

●●●●●●

Transcrito do Blog do Dário Pedrosa, de Salvaterra e um dos defensores do Marajó, terra dos meus ancentrais, a quem agradeço sensibilizado.

9/27/2009




Meu filho, a vida tem sido dura conosco, não é mesmo?

O fato de não poder estar próximo de ti tanto quanto deveria é algo que me entristece profundamente.

Sei o quanto você precisa de mim. Sei o quanto é necessária a minha presença perto de você, e por isso, não quero justificaro injustificável.

Somente quero meu filho, que você saiba o quanto te amo e somente por tua causa,trabalho arduamente. Para que você receba a melhor educação e tudo oque você precisa para ser feliz.

Meu filho, mesmo que as vezes estejamos distantes um do outro, as suas imagens permeiam os meus pensamentos a cada segundo. Você é a razão maior da minha vida e por tua causa, tudo o que faço tem sentido.

Me ajude a tornar o trabalho menos árduo.Me ajude a transformar nossos momentos de ausência em algo menos doloroso.Me ajude a lutar por nós dois.Pois tudo o que desejo, é a sua felicidade.

Te amo filho!
Parabéns, DUDU pelo seu aniversário.
Que Deus Te Abençõe.

9/25/2009

Debate entre candidatos à OAB traz novidade



Sérgio Couto quer retornar a OAB/Pa.

Confirmadíssimo pelos dois candidatos e suas assessorias, que concordaram com as regras estabelecidas pela emissora, a Rádio Tabajara FM 106.1 realiza neste sábado, 26, de 2 às 4 da tarde, o debate entre os candidatos Jarbas Vasconcelos, da chapa "Juntos pra Avançar" e Sérgio Couto, da chapa "OAB Independente". Do debate, dentro do programa "Jogo Aberto", produzido e apresentado pelo jornalista Carlos Mendes e sempre com a participação do jornalista Francisco Sidou, os ouvintes também poderão participar, formulando perguntas pelo telefone 3226-0245 ou pelo endereço eletrônico radiotabajarafm@hotmail.com
A Tabajara está veiculando chamadas do debate desde terça-feira em sua programação normal. O jornalista Carlos Mendes informa que o debate trará uma novidade, que é não apenas a participação de jornalistas formulando perguntas, mas com direito a réplica se não estiverem satisfeitos com as respostas dos candidatos. O formato poderá, inclusive, servir de modelo para futuros debates, seja no rádio ou na televisão, na eleição para cargos eletivos de 2010.
O programa será dividido em cinco blocos e as regras estabelecidas são as seguintes:
BLOCO 1- Apresentação dos candidatos aos ouvintes (resumo feito no tempo máximo de 2 minutos- um minuto sobre cada candidato) e tempo de dois minutos a cada candidato para responder à seguinte pergunta: Por que o sr. quer presidir a OAB-Pará?
Nesse primeiro bloco, os candidatos responderão às perguntas dos jornalistas. O jornalista escolherá o candidato ao qual fará a pergunta ou, se preferir, dirigir a mesma pergunta aos candidatos. O jornalista terá 30 segundos para fazer a pergunta e o candidato 2 minutos para a resposta. Eventualmente, caso o jornalista não esteja satisfeito com a resposta, terá 30 segundos para fazer a réplica e o candidato 1 minuto, a tréplica. O tempo total do bloco, entre perguntas e respostas, eventual réplica e tréplica é de 25 minutos.
BLOCO 2- Pergunta de candidato para candidato. O candidato terá 1 minuto para formular sua pergunta ao oponente e este 2 minutos para a resposta. A réplica será de 1 minuto, mesmo tempo da tréplica. A duração do bloco é de 30 minutos.
BLOCO 3- Perguntas de ouvintes e internautas. O tempo da pergunta é de 30 segundos e a resposta, 2 minutos. Tempo total do bloco: 20 minutos.
BLOCO 4- Pergunta de candidato para candidato. A regra é a mesma do
BLOCO 2. Tempo total do bloco: 30 minutos
BLOCO 5- Este é o bloco das considerações finais. Cada candidato terá três minutos para fazê-las.

OBS: Em caso de pedido de direito de resposta por suposta ofensa, os jornalistas decidirão se cabe ou não a procedência do pedido. Se houver acolhimento, quem exercer o direito terá tempo de 1 minuto para responder.
_______________________

Transcrito do Blog do Vic
DETRAN

Nesta sexta-feira/25, o Departamento de Trânsito do Estado do Pará (Detran) encerra a programação alusiva à Semana Nacional de Trânsito 2009. A programação foi aberta na última sexta-feira/18 no auditório do Hangar – Centro de Convenções da Amazônia. Autoridades, servidores do órgão e especialistas em trânsito convidados prestigiaram a programação. A governadora Ana Júlia Carepa foi representada pelo secretário de segurança adjunto, José Salles. O diretor-geral do Detran, Alberto Campos, fez um pronunciamento aos presentes, quando então destacou a importância de se realizar ações educativas que visam salvar vidas. Em nossa região o órgão é administrado com competência por Dulfy Marinho e a agência de Santarém pelo jovem e dinâmico Nilton Santos.

ELEIÇÕES 2010

Os principais aliados do sonho eleitoral do presidente Lula - de fazer da ministra da Casa Civil, Dilma Rousseff, sua sucessora - estão com ele e até se digladiam nos bastidores pelo posto de vice na chapa presidencial. Ao mesmo tempo, líderes do PMDB, do PSB, do PDT e até do PT não escondem a preocupação com o fraco desempenho da candidata Dilma nas pesquisas de intenção de voto e já articulam um plano B... O PDT do ministro do Trabalho, Carlos Lupi, avisa que compromisso do partido é com o presidente Lula e ponto final. ''Não temos nenhum compromisso com a candidata Dilma. O presidente Lula nunca nos pediu isso e ela nunca nos chamou para conversar'', resumiu o líder do PDT na Câmara, deputado Dagoberto Nogueira (MS). O plano B do PDT também está em aberto. Pode ser uma candidatura presidencial pedetista ou uma composição com Marina Silva (PV) ou Ciro Gomes (PSB).

NA MARRA

O deputado federal Ciro Gomes (PSB-CE) disse que é candidato à presidência da República ou a nada. Ele descartou fazer jogada pequena, referindo-se a uma hipotética candidatura ao governo de São Paulo. “Sou candidato a presidente ou a nada”, afirmou. E acrescentou: “Ninguém conte comigo para jogadinha pequena”. A declaração do presidenciável socialista fez tremer o staff do prefeito de Curitiba, Beto Richa (PSDB), haja vista que o vice dele, Luciano Ducci, que pertence ao PSB de Ciro, será quem assumirá a prefeitura caso o tucano seja o candidato do partido ao governo do estado. No meio político paranaense é dado como favas contadas o enquadramento de Ducci, pela direção nacional, na campanha presidencial de Ciro Gomes. Ninguém, em sã consciência, crê que o PSB vá abrir mão do apoio de um prefeito de capital em nome de alguma “jogadinha pequena”.

HABITAÇÃO

Desde o último domingo/20, a Companhia de Habitação do Pará (CONAB) publica editais com objetivo de adquirir terrenos em 23 municípios paraenses, com população acima de 50 mil habitantes, e que também deverão ser beneficiados com a construção de casas populares do Programa Minha Casa, Minha Vida. A lista dos municípios inclui cidades como Belém, Ananindeua, Abaetetuba, Alenquer, Altamira, Barcarena, Bragança, Breves, Cametá, Capanema, Capitão Poço, Igarapé-Mirim, Itaituba, Jacundá, Mojú, Monte Alegre, Novo Repartimento, Oriximiná, Redenção, São Felix do Xingu, Tailândia, Tucuruí e Santarém. A meta do governo do Estado é atender prioritariamente a população que ganha até 3 salários mínimos, interessada em adquirir casa nas mais diversas regiões. Até a manhã da última segunda-feira/21, já estavam inscritas na Cohab 87.859 pessoas. Deste total, 23% (ou 17.343 dos inscritos) ganham até 1 salário mínimo. As cidades mais procuradas para aquisição de imóveis são, pela ordem: Belém com 52.066 pessoas inscritas. Ananindeua, com 17.662, e Santarém, com 3.567.

PUBLICIDADE
O governo federal quer mais R$ 110 milhões para gastar com publicidade em 2010, quando serão disputadas as eleições presidenciais. A proposta orçamentária enviada ao Congresso diz que deverão ser gastos R$ 699 milhões nas ações de publicidade institucional e de utilidade pública, ou 19% em relação ao autorizado para este ano. No orçamento de 2009, foram autorizados gastos da ordem de R$ 588 milhões. No ano passado, R$ 456 milhões. Nessa conta, porém, não entra a previsão dos gastos com publicidade das estatais. Segundo o projeto de lei orçamentária (PLOA) para 2010, a Presidência da República vai gastar com publicidade mais do que os ministérios da Saúde e da Educação.

BAILE
Nesta sexta-feira /25 tem o Super Baile da Saudade no Fluminense. Uma noite especial de total romantismo com a Banda Styllos (Delson & Caetano). Imperdível, é casa cheia. Ambiente tranqüilo para as pessoas de alta sensibilidade, essa você não pode ficar de fora. O Fluminense está agora sob nova e dinâmica administração. Atendimento de primeiríssima qualidade. Confira, o encontro está marcado.

MULTIVACINAÇÃO
No último sábado/19, a prefeita Maria do Carmo e o secretário municipal de Saúde, José Antônio Rocha, participaram da abertura da Campanha de Vacinação no Centro de Saúde 24 Horas da Nova República. O Secretário de Saúde, José Antônio Rocha, ao falar sobre os objetivos da Campanha, reforçou o compromisso de cuidar da manutenção da saúde das crianças, e de toda a população Santarena, “Temos como objetivo melhorar a qualidade de vida das crianças menores de cinco anos de idade através da vacinação... além de disponibilizarmos a vacina contra Sarampo e rubéola para homens e mulheres na faixa etária de 20 a 30 anos, que ainda não foram vacinadas”. Ressaltou. A Semsa pretende alcançar a meta estipulada de 31.148 doses, até o final da campanha, que acontece dia 2 de outubro.

MOTINHAS
__________________________________________________________________
O Vice-governador do Pará Odair Corrêa recebeu do Tribunal Regional do Trabalho (TRT-PA) a Medalha Ordem do Mérito Jus Et Labor. A indicação foi do Desembargador Federal Vicente Malheiros que é filho de Santarém. A cerimônia foi presidida pela Excelentíssima Desembargadora Francisca Formigosa. Várias autoridades compareceram ao evento ●●● A SEAD torna públicos, os locais e horários de realização das provas objetivas do concurso para provimento de vagas em cargos de nível superior da Carreira Policial do quadro da Polícia Civil do Estado. As provas serão realizadas no dia 27/09/2009. ●●● Vereador Maurício Correa (PMDB), apresentou Moção de Pesar juntamente com todos os pares da Casa pelo falecimento do Senhor Germano Reis do Valle. ●●● Vereador Valdir Matias (PV), apresentou votos de aplausos a Rádio Rural pelo sucesso do Projeto Rádio pela educação que está entre os 24 semifinalista ao Prêmio Banco do Brasil de tecnologia Sócia. ●●● Comandante Alexandre continua fazendo sucesso com a sua Padaria e Pizzaria Ponte Aérea na Mendonça Furtado com Professor Carvalho. Confira ●●● Acompanhe os campeonatos brasileiro, italiano, espanhol e Copa Brasil, no BAR DO NILO. Ambiente saudável e papo gostoso, sempre ao lado da cerveja gelada e tira-gosto de qualidade. Barjonas de Miranda próximo a Rui Barbosa. ●●● O melhor Açaí da cidade é com o casal Leitão e Terezinha, na Borges Leal com Clementino de Assis, Fone 3522 7201, feito dentro do mais alto padrão de qualidade e higiene. ●●● Dedé o REI DO FRANGO, Picanha, Lingüiça e Costela, atende clientes e amigos na Silva Jardim entre Borges Leal e Marechal Rondon. Fone 3523 7363. Atendimento nota 10 dos três mosqueteiros Diego, Digenaro e Patrick. Aos sábados tem a suculenta Maniçoba Especial, uma delícia. ●●● Dirceu, o maior distribuidor de bebidas da região Oeste. São Sebastião próximo a Barjonas. Fone (093) 91225965 ●●● A campanha Ficha Limpa conclui os últimos ajustes para encaminhar ao Congresso Nacional o projeto de lei, de iniciativa popular, que dificulta a candidatura de políticos com maus antecedentes. A proposta, acompanhada de 1,3 milhão de assinaturas, será entregue ao presidente da Câmara, Michel Temer (PMDB-SP), às 15h, na próxima segunda-feira (28). ●●● Expresso condolências a professora Gercira Valle e filhos, pelo falecimento do esposo e pai Germano do Valle. Paz a sua alma. ●●● Levantamento elaborado pela Primeira Secretaria do Senado revela que pelo menos 150 servidores foram autorizados a realizar cursos no exterior, entre março de 2007 e agosto deste ano, com as despesas custeadas pela Casa. Dinheiro do povo saindo pelo ralo. Isso é muita sacanagem. ●●● Após trabalhar direto na parte administrativa da Câmara Municipal, vereador José Maria Tapajós, retorna a presidir as sessões no inicio de outubro. ●●● Último final de semana do mês vamos de Loira Gelada, Ruiva Destilada e exuberante Morena Quente. Fui.

DÊNIS CAVALCANTE é o novo presidente da Academia Paraense de Jornalismo



O livreiro, cronista, empresário e restauranteur Dênis Cavalcante – carioca de nascimento e paraense adotado foi eleito presidente da Academia Paraense de Jornalismo/APJ – silogeu que reúne os profissionais da imprensa da terra, para mandato de dois anos (2009/2011).

Junto com Dênis foram eleitos: Francisco das Chagas Sidou – 1º Vice Presidente; Antônio José Teixeira Soares – 2º Vice Presidente; Lucy Gorayeb Mourão – 1º Secretário; Cecília Mendes – 2º Secretário; Gilberto Danin – 1º Tesoureiro; José Pantoja de Menezes – 2º Tesoureiro; Océlio Moraes – Diretor de Biblioteca; José Wilson Malheiros da Fonseca – Diretor de Patrimônio; Manoel Bulcão – Diretor de Comunicações; Bernardino Santos – Diretor de Relações Públicas e Odacyl Catette – Diretor Jurídico.
E mais:
Comissão de Ética
: Eládio Lobato, Joaquim Antunes, Manoel Azevedo e Benedito Celso de Pádua Costa ●●● Comissão de Revista: Aldemyr Feio, Erminio Moraes e Walter Guimarães Rolim ●●● Comissão Julgadora: Alfredo Pinto Coimbra, Linomar Saraiva Bahia, Walbert da Silva Monteiro e Walcyr da Silva Monteiro.
A posse do novo dirigente a APL se dará em data próxima, possivelmente, durante um jantar na sede social da Assembléia Paraense.
Dênis Cavalcante substitui o advogado e jornalista Walbert Monteiro.
Sucesso, confrade.

9/24/2009


O cheiro do desencanto

Brasília -Todo repórter policial guarda na memória o cheiro das delegacias de polícia. Elas cheiram a antiguidade, a ácido úrico, a sangue, a sonolência, arrogância, pólvora, objetos quebrados, carro velho, poeira, espera, crimes sem solução, arquivo, diálogos que se ouvem em qualquer repartição pública, choro, gritos, ódio, desencanto.
Esclareço que, provavelmente, as delegacias de polícia modernas não sejam mais assim. Comecei no jornalismo como repórter policial do Jornal do Comércio de Manaus, em 1975, em plena ditadura militar, e a sede da Polícia Civil do Amazonas, o Casarão, como o chamávamos, recendia a tortura, aos cheiros que essa palavra exala. Sou, por conseguinte, de um tempo antigo. O tempo se acama na nossa memória.
Estive outro dia na Câmara Legislativa de Brasília e senti o mesmo cheiro velho de coisas bolorentas, de caça-níquel eleitoral, de velhos jornais de periodicidade incerta feitos de releases, de debates inúteis, de repartição pública.
Sinto esse cheiro nos corredores do Congresso Nacional, mais intenso, espirrando, às vezes, nos subterrâneos labirínticos, em horas mortas, do “puder”. Zé Sarney exala esse cheiro. Certa vez, entrevistei o senador Cristovam Buarque para o site ABC Politiko, quando Cristovam foi candidato à presidência da república. A entrevista ocorreu no café dos senadores, um agradável espaço contíguo ao plenário. Enquanto eu esperava o senador brasiliense, Zé Sarney entrou no recinto.
Zé Sarney é macilento e pinta os ralos cabelos. De perto, mesmo fardado de terno, parece um velinho de asilo; de modo algum dá pista da fera que se esconde na casca de velinho de asilo. Creio que Zé Sarney reúne, mais do que as delegacias de polícia, do que as repartições públicas, o cheiro do desencanto.
Tenho uma arma eficaz para combater o desencanto. Quando que me exponho a esse miasma, ouço Mozart, leio Gabriel García Márquez, ou observo rosas. Então transcendo a dimensão do desencanto, montado em um besouro furta-cor, voando sem fim.

Ray Cunha

Antônio Cavalcante


QUINTAIS VERDES

Há muitos anos, os grandes centros urbanos vêm perdendo o charme bucólico dos quintais, motivado principalmente pelo crescimento desordenado das cidades, como também, pela expansão imobiliária instalada em nome do desenvolvimento urbano.
O modo de vida nas grandes cidades sofreu grandes transformações ao longo das últimas décadas, em decorrência do avanço científico tecnológico ocorrido a nível mundial, influenciando sobremaneira o cotidiano dos habitantes nos grandes núcleos populacionais, sob os diversos aspectos da sociologia urbana.
O processo de verticalização habitacional veio substituindo a tradicional ocupação urbana, numa velocidade inimaginável, reduzindo drasticamente as áreas destinadas aos quintais, onde as famílias mantinham alguma criação de pequenos animais, árvores frutíferas, plantas medicinais e ornamentais, além do desenvolvimento do lazer familiar, tudo por conta da modernidade adotada nas metrópoles. Tal processo tem influenciado inclusive nas questões meteorológicas, provocando alterações climáticas acentuadas nessas áreas metropolitanas.
Ultimamente parece estar havendo um despertar para assuntos de natureza ambiental, tanto é que nos novos projetos arquitetônicos em execução nas cidades, vem contemplando áreas verdes com ênfase ao paisagismo, promovendo assim uma maior humanização nos habitantes da cidade, através da contemplação da beleza dos jardins, e de alguma maneira na interação do homem ao meio ambiente em que vive.
Faz-se mister incentivar de alguma forma, à volta da prática de atividades campesinas nos quintais urbanos, não somente nas unidades residenciais familiares, como também nas unidades condominiais ou coletivas, como aquela praticada num passado não muito remoto. Aliás, já existe por parte de alguns governos municipais, uma preocupação em relação às áreas verdes urbanas, não somente nas vias e logradouros públicos como também nos terrenos particulares, com a implantação de programas institucionais de apoio a cultura verde, isto é, atividades voltadas para a produção de frutíferas, plantas ornamentais e medicinais, e pequenos animais domésticos nos quintais residenciais dos municípios.
A transformação desses pequenos ambientes, em verdadeiros protótipos de um paraíso tropical, com certeza irá trazer de volta o sabor dos frutos naturais, em suas várias formas de consumo: doces, compotas, geléias, sorvetes, sucos; a valorização da farmacopéia alternativa através de chás, ungüentos e emplasto de folhas, erva e raízes medicinais; a melhoria da dieta alimentar familiar, pela utilização de temperos e legumes de natureza saudável, além do cenário paradisíaco emoldurado pelas flores e gramíneas ornamentais cultivadas nesses espaços, embelezados pela sonoridade do cantar dos pássaros em cada novo amanhecer.
Por outro lado, vale ressaltar que a atividade de mexer com a terra, possui também um sentido de terapia ocupacional, aliviando as tensões do dia a dia, causadas pela conturbada pressão psicológica vivida pelos cidadãos no caos urbano da cidade grande.
Como podemos observar ao longo desse artigo reflexivo, existe uma preocupação em resgatar o cultivo em quintais urbanos, restabelecendo a integração social do homem ao meio ambiente.

●●●●

Tatá Cavalcante

Rua Boaventura da Silva ● nº 361 ● Apto. 803 ● CEP: 66.053-050

Oficina ensina a elaborar projetos turísticos e captar recursos



O governo federal anunciou este mês previsão de aumento de 60% no orçamento geral da união em 2010, para o setor de turismo, que pode alcançar receitas primárias de R$ 853,6 bilhões e despesas no valor de R$ 802,4 bilhões. A previsão de contratação é de 77 mil servidores. Composto principalmente por emendas parlamentares, esse orçamento é dividido entre estados e municípios através de projetos e cartas consultas. O Pará, por exemplo, apresentou este semestre ao Ministério do Turismo uma carta consulta no valor de US$ 70 milhões, dos quais US$ 44 milhões são oriundos do Estado e o restante da Prefeitura Municipal. Em tramitação no MTUR, a previsão de resposta é de aproximadamente um ano e meio.
Segundo o coordenador de turismo de Belém Wady Khayat, esse recursos, com a aprovação da carta consulta pelo MTUR, representa um grande processo de mudança, principalmente nas áreas de infra-estrutura de Belém.
Entretanto, nem todos os 143 municípios de Belém estão habilitados a apresentar projetos ao MTUR e brigar por uma fatia do orçamento. Falta aos profissionais da área de turismo mais investimentos em capacitação. Com objetivo de levantar a discussão e colaborar com o processo de capacitação 30 profissionais de turismo e de comunicação social (jornalistas) fazem nesta sexta-feira a oficina “Elaboração de Projetos e Capacitação de Recursos junto ao MTUR”. A capacitação será feita pela técnica do Ministério do Turismo, Gilvana Furtado, a convite da Associação Brasileira de Turismo (Abrajet Pará) e faz parte da programação da II Semana de Turismo de Belém, que começou no último dia 21 e segue até domingo, 27, Dia Mundial do Turismo.
“É uma oportunidade para que os profissionais dessas duas áreas possam dialogar e ampliar seus conhecimentos na área de projeto. A Gilvana vai mostrar as técnicas de elaboração de projetos, as regras básicas para que o projeto esteja de acordo com as exigências do MTUR e principalmente o que preconiza a legislação para que uma entidade, pessoa física ou órgão público possa apresentar um projeto”. Afirma Benigna Soares, presidente da Associação Brasileira de Jornalistas de Turismo do Pará, entidade que também está realizando o I Encontro Norte de Jornalistas de Turismo, 25, 26 e 27 em Belém, Benevides e Maracanã (Algodoal). A oficina vai acontecer de 9hs às 17 horas, no IESAM.
Ainda nesta sexta, de 8hs às 17hs, no auditório térreo do IESAM haverá um ciclo de palestras sobre regulamentação da profissão de turismólogo, mercado de trabalho para guias de turismo, importância do jornalismo especializado em turismo, a interface entre comunicação, eventos e turismo, entre outros temas.
Às 18 horas, no Hotel Fazenda São Luiz, em Benevides, os jornalistas debatem sobre os desafios do turismo na Amazônia. A prefeitura local apresenta também um projeto que lança ainda este mês para atrair turistas ao município com a temática natalina.
Dia 26 os jornalistas seguem para conhecer a cidade do Carimbo, Marapanim e Maracanã, especialmente a ilha de Mayandeua, ou Algodoal.
______________
Benigna Soares

Projeto de iniciativa popular será entregue segunda-feira/28 no Congresso Nacional


O Projeto de Lei sobre a Vida Pregressa dos Candidatos e 1,3 milhão assinaturas da Campanha Ficha Limpa serão entregues ao presidente da Câmara dos Deputados, Michel Temer, na segunda-feira às 15h. A antecipação da data, antes marcada para o dia 29/09, deve-se à agenda do deputado.
A partir das 13h30 haverá a concentração de membros do Movimento de Combate à Corrupção Eleitoral (MCCE) e da sociedade civil em frente ao Palácio da Justiça. Os presentes sairão em caminhada até o salão verde do Congresso Nacional, num ato simbólico com a presença de juristas, artistas e representantes das 43 entidades que compõem o Comitê Nacional do MCCE. Todos e todas que quiserem se juntar ao MCCE nessa caminhada são convidados a participar.
Ciente de que muitos formulários ainda circulam pelo país devido a greve dos Correios, o MCCE se compromete a entregar as assinaturas que chegarem a Brasília depois do dia 28/09, mesmo com o PL já tramitando no Congresso Nacional. “Não ficaremos com nenhuma assinatura e também fazemos um apelo para que as pessoas não guardem formulários em casa”, acrescenta a secretária executiva do Movimento, Cristiane Vasconcelos.
A entrega das assinaturas marca o encerramento da primeira fase da Campanha Ficha Limpa, caracterizada pela coleta de adesões. O passo seguinte é o diálogo com os parlamentares para o acompanhamento da tramitação e aprovação do Projeto de Lei sobre a Vida Pregressa dos Candidatos na Câmara e Senado.

HISTÓRICO DA CAMPANHA

Iniciada em abril de 2008, a Campanha Ficha Limpa atingiu a marca de 1,3 milhão de assinaturas. O Projeto de Lei sobre a Vida Pregressa dos Candidatos
quer criar critérios mais rígidos para que alguém possa se candidatar. Na prática, o PL terá um papel preventivo, garantindo assim candidaturas idôneas no processo eleitoral. Para conhecer mais o projeto e aderir à campanha, basta visitar o site da iniciativa http://www.mcce.org.br/.
Na mesma semana da entrega, comemoram-se os dez anos da primeira lei de iniciativa popular do Brasil, a Lei 9.840/99, que trata do combate à compra de votos e ao uso eleitoreiro da máquina administrativa, e a partir da qual surgiu o Movimento de Combate à Corrupção Eleitoral.

______________
Ascom do MCCE

Comissão Nacional de Combate à Violência no Campo se reune em Belém


A Comissão Nacional de Combate à Violência no Campo se reuniu nessa quarta-feira/24 em Belém, sob a presidência do Ouvidor Agrário Nacional, desembargador Gercino José da Silva Filho, onde foi discutido o andamento dos inquéritos policiais e processos referentes a homicídios de trabalhadores rurais ocorridos no Estado do Pará.
A reunião aconteceu às 11h00 no gabinete do procurador-geral de Justiça do Estado do Pará, desembargador Geraldo de Mendonça Rocha, na sede da Procuradoria fica na Rua João Diogo, 100 - Cidade Velha. Belém-Pará.
Às 12h00 os membros da Comissão se reuniram no gabinete do presidente do Tribunal de Justiça do Pará (TJE), desembargador Romulo Nunes, onde discutiram a solicitação para que os juizes agrários sejam substituídos por Magistrados das próprias Varas Agrárias; a criação da Câmara Agrária no TJE-Pa; a criação de curso de especialização em Direito Agrário, a ser realizado pelo TJE; instalação de Vara Agrária em Tailândia e o andamento das liminares de reintegração de posse das fazendas Cedro (Marabá); Fortaleza (Eldorado do Pará), Porto Rico e Espiríto Santo (Xinguara).

_____________
Sidney Santas

9/22/2009

Anoreg questiona resoluções do CNJ que disciplinam concursos para notários e registradores


O Supremo Tribunal Federal (STF) recebeu a Ação Diretde Inconstitucionalidade (ADI) 4300, ajuizada pela Associação dos Notários e Registradores do Brasil (Anoreg), que contesta dispositivos das resoluções 80 e81 do Conselho Nacional de Justiça (CNJ). Editadas em junho deste ano, as normas buscam disciplinar a realização de concursos para a investidura e remoção nos cartórios e registros de notas e protestos, bem como os efeitos jurídicos decorrentes das investiduras que foram realizadas conforme a legislação dos estados e do Distrito Federal antes da regulação da atividade notarial e de registro pela Lei 8.935/94.
Na petição inicial, a entidade de classe pede que a Corte declare inconstitucionais artigos de ambas as normas, inclusive com a concessão de medida liminar para suspender parcialmente os efeitos de tais dispositivos. A associação alega que algumas disposições veiculadas nas resoluções 80 e 81 são inconstitucionais e outras têm de ser interpretadas de acordo com a Carta Magna.
O artigo 1° da Resolução 80 determina que seja declarada a vacância dos serviços notariais e de registro cujos atuais responsáveis não tenham sido investidos por meio de concurso público de provas e títulos específico. A respeito desse dispositivo, a Anoreg argumenta que o CNJ extrapolou sua competência normativa fixada no texto constitucional, ao confrontar a Lei 8.935/94, invadindo competência assinalada ao Senado Federal e ao STF.
Já o artigo 3º dispõe que seja preservada a situação dos atuais responsáveis pelos cartórios e registros, que continuarão respondendo pelas unidades de forma precária e interina, até o preenchimento das respectivas unidades por novos delegados aprovados em concurso de provas e títulos.
Em relação a esse aspecto, no entendimento da Anoreg, o CNJ não fixou o prévio contraditório e a ampla defesa, ao declarar vagas as serventias notariais e registrais que tenham sido providas por pessoas não aprovadas em seleção pública. Dessa forma, a entidade ressalta que se essa “confiança” deixar de existir antes da conclusão do concurso, “o seu antigo ocupante poderá ser afastado ad nutum [a qualquer momento] da atividade”, sem prévio contraditório, e “em clara ofensa ao art. 5º, LV, da Constituição da República”.
Além disso, segundo a associação, o Conselho resolveu inovar a ordem jurídica ao prever que o provimento das vagas por remoção nas serventias notariais e registrais aconteça por meio de concurso de provas e títulos, em contraposição à Lei 10.506/02, editada pelo Congresso Nacional, a qual determina que os concursos de remoção sejam realizados apenas mediante exame dos títulos obtidos pelos candidatos.
Resolução 81

Alguns dispositivos da Resolução 81 – que dispõe sobre os concursos públicos de provas e títulos, para a outorga das delegações de notas e de registro, e minuta de edital – também são contestados pela Anoreg.Na ADI, a associação demonstra que o artigo 236 da Carta Magna prevê que as atividades notariais e registrais são exercidas em caráter privado, por delegação do Poder Público, sendo que a lei definirá as suas atividades e a fiscalização dos seus atos pelo Poder Judiciário.
Seguindo essa linha, a entidade defende que tais atividades sejam, portanto, de titularidade do Estado, mais especificamente do Poder Executivo dos estados, e que se caracterizem como utilidade jurídica e função administrativa. Isso significa que, na visão da Anoreg, cabe ao Poder Judiciário realizar o concurso público de provimento e de remoção e, “ao Executivo cabe prover os candidatos no exercício das funções administrativas circunscritas na serventia e determinar a realização de concurso”.
Pontos contestados
Ao todo, a Anoreg contesta na ADI 4300 nove artigos da Resolução 80, quais sejam: art. 1º, caput e §§ 1º e 2°; art. 2º, caput e parágrafo único; art. 3°, caput e § 4º; art. 4°, parágrafo único, “c”; art. 5°, caput; art. 7º, § 2º, “f”; art. 9º, §§ 1º e 2º; art. 10, caput e parágrafo único; e art. 11, caput. Em relação à Resolução 81, são contestados os seis seguintes dispositivos: art. 1º, caput e § 2º; art.2º, caput; art. 3º, caput; art. 5º, caput e parágrafo único; art. 8º, caput; e art. 14, caput.
ADI/4300 - AÇÃO DIRETA DE INCONSTITUCIONALIDADE
Origem: DF - DISTRITO FEDERAL
Relator: MIN. EROS GRAU
REQTE.(S) ASSOCIAÇÃO DOS NOTÁRIOS E REGISTRADORES DO BRASIL - ANOREG/BR
ADV.(A/S) FREDERICO HENRIQUE VIEGAS DE LIMA E OUTRO(A/S)
REQDO.(A/S) CONSELHO NACIONAL DE JUSTIÇA
DATA: 17/09/2009

●●●●●●

Nota da Anoreg-BR referente a ADI

4300 (STF) e as Resoluções 80 e 81 (CNJ)

A ANOREG-BR é a única entidade da classe com legitimidade, pelos poderes constituídos, para representar os titulares de serviços notariais e de registro do Brasil, em qualquer instância ou Tribunal, operando em harmonia e cooperação direta com outras associações congêneres, principalmente com os Institutos membros, representativos das especialidades.
A entidade nacional, preocupada com seus associados que estão na expectativa de perderem suas nomeações dos respectivos serviços notariais e de registro, em todo território nacional - aproximadamente 5 mil titulares ou substitutos a frente das funções - após decisão da maioria da Assembléia Geral Extraordinária, ingressou com ADI no Supremo Tribunal Federal.
O primeiro passo foi protocolar um Pedido de Providência, junto ao Conselho Nacional de Justiça, questionando artigos ilegais ou inconstitucionais da Resolução nº 81. Logo após, entregou, pessoalmente pelo presidente Rogerio Portugal Bacellar e seus advogados, Memorial sobre a Resolução nº 80, ao Ministro Gilson Dipp, Corregedor Nacional de Justiça.
Diante da gravíssima situação de muitos pais de famílias que poderão perder seus trabalhos, assim como centenas de milhares de funcionários, que estarão sujeitos ao mesmo destino, e após ter a certeza que muitos Tribunais de Justiça não questionaram o Conselho Nacional de Justiça sobre as medidas adotadas pelo CNJ (posicionamento das Anoreg’s Estaduais), impetrou neste último dia 18/09, a ADI 4300 no STF, sendo distribuída ao Relator Ministro Eros Grau.
Espera-se que com essa atitude chegue-se a uma decisão plausível sobre aqueles que estão há muitos anos (CF 1988 ou desde 1994) nomeados pelo Poder Público estadual, entretanto sem qualquer amparo hoje na legislação vigente, sujeitos a qualquer decisão administrativa.

Diretoria da Anoreg-BR

Publicado em: 21/09/2009

Recado do Walcyr Monteiro


Prezado (a) amigo (a)

(Leitor do Jornal do - meu primo - Feio)

Comunico que estarei ausente de Belém até 14 de outubro,
devendo retornar às atividades normais a partir do dia 15.
Certamente com novidades

Grande abraço do

Walcyr Monteiro

9/19/2009


ENSINO SUPERIOR
Um relatório divulgado pela Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) indica que no Brasil apenas 10% da população jovem - entre 25 e 34 anos - concluem o ensino superior, enquanto a média nos 36 países que participaram da pesquisa a média é de 34%. O Brasil tem o menor índice de adultos com diploma universitário, segundo o relatório Education at a Glance 2009 (Panorama da Educação). O relatório aponta ainda que as taxas de conclusão da educação secundária entre os adultos (de 25 a 64 anos) na maioria dos países analisados é de 60%. O número é bem inferior ao verificado no Brasil, onde 63% da população na mesma faixa etária não concluíram esse nível de ensino.

MULTIVACINAÇÃO

Com o Slogan “Zé Gotinha e Gente que Cuida da Gente”, a Prefeitura Municipal de Santarém, através da Secretaria Municipal de Saúde de Santarém, realizará neste sábado dia 19 de setembro, a segunda etapa da Campanha Nacional de Multivacinação. A Campanha tem como objetivo vacinar crianças com idade até cinco anos, contra a Poliomielite, com intuito de proteger as crianças do Município, da paralisia infantil. Além das crianças, homens e mulheres com idade entre 20 a 39 anos, também deverão ser vacinados contra Sarampo e Rubéola, serão montados vários postos de vacinação na cidade e no interior. Os pais e responsáveis deverão levar o cartão de vacinação de suas crianças. Maiores informações Tadeu Pinho (93) 9182 9124. Assessoria de Comunicação da Semsa.

DETRAN
O Departamento de Trânsito do Estado do Pará e a Prefeitura Municipal de Alenquer celebram convênio, com vigência de um ano, objetivando apoio técnico por meio de atuação conjunta e integrada à realização de sinalização vertical e horizontal nas vias de trânsito do referido município. Portaria nº. 2708/2009, renova o registro de credenciamento junto ao DETRAN, pelo prazo de um ano, do Centro de Formação de Condutores Xinguara Matriz.

IMPORTANTE
Preocupada com a saúde dos brasileiros, a Sociedade Brasileira de Urologia (SBU) iniciou uma campanha nacional de prevenção ao câncer de pênis. Segundo a entidade, a doença causa mil amputações do órgão sexual masculino por ano no País, e tem como principal fator um hábito que pode ser facilmente combatido: a má higienização. Este tipo de câncer é assintomático e, normalmente, só é percebido com o aparecimento de ferida ou irritação no local. Ao notar qualquer anormalidade, deve-se procurar um especialista o quanto antes, alerta o urologista Aguinaldo Nardi, coordenador de campanhas públicas da SBU. Ele fala do problema e destaca a importância de ações preventivas e do cuidado com a saúde masculina de forma geral. “A divulgação do problema está sendo feita em todo o Brasil. No Norte e Nordeste, especificamente, nós realizamos cirurgias e distribuímos cartazes e folhetos, porque são as regiões com maior incidência da doença”.

IMPORTANTE II
“Nas outras regiões procuramos orientar a população no sentido de que a higiene genital deve ser feita adequadamente por adultos, além de ter que ser ensinada para as crianças o mais cedo possível. Queremos ainda que a população entenda que o homem deve procurar o urologista não só para cuidar do câncer de pênis, mas também por causa de outras doenças. No site da Sociedade Brasileira de Urologia (www.sbu.org.br) também é possível encontrar um importante material informativo. A má higienização é o principal fator, seguido de doenças sexualmente transmissíveis, como o HPV. Os homens devem lavar o órgão genital diariamente e, principalmente, sempre após as relações sexuais. Uma pequena ferida pode ser um tumor maligno que, se não cuidado, pode ocasionar não só a amputação do órgão como também dos membros inferiores. A fimose (impossibilidade de retração da pele do pênis para expor a cabeça do órgão) impede que seja feita uma higienização correta e muitos homens não sabem que esse problema existe”. Concluiu o especialista.

POLÍCIA MILITAR

Foi designada e nomeada a Comissão Especial que irá proferir parecer final a respeito da PEC 300/2008 de autoria do Deputado Federal PTB-SP Arnaldo Faria de Sá. A PEC 300 é a proposta de emenda a constituição que Estabelece que a remuneração dos Policiais Militares dos estados não poderá ser inferior à da Polícia Militar do Distrito Federal, aplicando-se também aos integrantes do Corpo de Bombeiros Militar e aos inativos. Transcorridos cerca de 80 (oitenta dias) após a aprovação da PEC 300 na Comissão de Constituição e Justiça da Câmara Federal, enfim a presidência da casa nomeou e designou os parlamentares que deverão compor a Comissão Especial, são eles: DEP FED PP-RS José Otaviano Germano – Presidente. DEP FED DEM-PB Major Fábio – Relator. DEP FED PTB-SP Arnaldo Faria de Sá – Membro. DEP FED PR-GO Chico de Abreu – Membro.

POLÍCIA MILITAR II

A Comissão Especial é o último passo no tramite legislativo para que uma propositura entre em pauta no plenário para ser aprovada ou não, diante disso, vimos com bastante alegria à designação e nomeação da comissão.Outro ponto bastante favorável é a nomeação do Deputado Federal DEM-PB Major PM Fábio como relator da Comissão Especial. O Major Fábio juntamente com outros parlamentares, integrantes da FREMIL, Frente Parlamentar em Defesa dos Policiais Militares e Bombeiros Militares, de maneira insistente vinha apresentando requerimentos atrás de requerimentos a presidência da câmara, solicitando a designação e instalação da Comissão, acreditamos que a sua sensibilidade e espírito de justiça darão a ele condições de no mais curto espaço de tempo apresentar um relatório coerente, sério e comprometido com a aprovação da PEC 300.

VEREADORES
O presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Gilmar Mendes, disse que é "extremamente difícil" que a chamada PEC dos Vereadores beneficie os atuais suplentes dos Legislativos municipais. De acordo com o ministro, a tendência é que a criação de cerca de 7 mil vagas tenha efeito apenas a partir de 2012, quando serão realizadas novas eleições municipais. "Não sei o teor exato desta PEC, mas é extremamente difícil que ela seja aplicada de imediato, convocando os suplentes como se estivéssemos realizando uma eleição a posteriori", afirmou. A PEC dos Vereadores foi aprovada na semana passada pela Câmara. Em linhas gerais, a PEC amplia de 51.748 para 59.791 o número desses cargos no país (diferença de 7.343 – ou 14,1% de ampliação de vagas). A proposta também altera a proporcionalidade de vereadores em relação à quantidade de habitantes.

MOTINHAS
____________________________________________________________

Vereador Maurício Corrêa (PMDB) apresentou Moção de Aplausos a Prefeitura municipal de Santarém, através da Semma pela coordenação do programa Educação Ambiental realizado durante a festa do Sairé/2009. ●●● IESPES – Santarém, estará promovendo no dia 29 de Setembro – 19h00 - um Debate Sobre a Conferência Nacional de Comunicação que acontece nos dias 1, 2 e 3 de dezembro. O evento é uma iniciativa do Pontão de Cultura Digital do Tapajós. Maiores informações com Paulo Lima (93) 3067 8000. ●●● O Programa Pará Rural torna público que se encontra aberto até o dia 25 de setembro de 2009, o processo seletivo de Consultoria Individual (pessoa física) para assessorar nas ações do componente A do referido Programa, sendo um para Paragominas, três para Belém e um para Santarém. O candidato deve ter no mínimo ensino médio, experiência com sistema agroflorestal e atividades específicas produtivas da região. ●●● A COSANPA abre licitações, na modalidade Tomada de Preços, às 09 h do dia 15/10/2009, objetivando contratação de empresas de engenharia para elaboração de projeto básico e executivo do sistema de abastecimento de água do Setor Nova República, em Santarém. ●●● Comandante Alexandre continua fazendo sucesso com a sua Padaria e Pizzaria Ponte Aéreo na Mendonça Furtado com Professor Carvalho. Confira ●●● Acompanhe os campeonatos brasileiro, italiano, espanhol e copa Brasil, no BAR DO NILO. Ambiente saudável e papo gostoso, sempre ao lado da cerveja gelada e tira-gosto de qualidade. Barjonas de Miranda próximo a Rui Barbosa. ●●● O melhor Açaí da cidade é com o casal Leitão e Terezinha, na Borges Leal com Clementino de Assis, Fone 3522 7201, feito dentro do mais alto padrão de qualidade e higiene. ●●● Dedé o REI DO FRANGO, Picanha, Lingüiça e Costela, atende clientes e amigos na Silva Jardim entre Borges Leal e Marechal Rondon. Fone 3523 7363. Atendimento nota 10 dos três mosqueteiros Diego, Digenaro e Patrick. Aos sábados tem a suculenta Maniçoba Especial, uma delícia. ●●● Dirceu, o maior distribuidor de bebidas da região Oeste. São Sebastião próximo a Barjonas. Fone (093) 91225965 ●●● Os vereadores Valdir Matias (PV), Henderson Pinto (DEM) e Emir Aguiar (PP) se pronunciaram na Câmara com a mesma linguagem, foram unânimes em criticar a desorganização do Sairé deste ano e que o evento deve ser administrado pelo Poder Executivo Municipal. Realmente, o Sairé foi uma vergonha, como diria o jornalista Boris Casoy. ●●● Enquanto isso na Assembléia Legislativa do Pará, os ilustres deputados adiaram a votação em segundo turno do Projeto de Lei que garante a redução das alíquotas do ICMS para os combustíveis, Álcool e Gasolina. Isso é muita sacanagem, quem mandou votar nos homens? ●●● Recebi e agradeço convite enviado pela colega Gabriela Assayag da Temple Comunicação para a inauguração da Mina de Bauxita da Alcoa em Juruti que aconteceu na terça-feira, 15/09). Desejamos pleno êxito e sucesso. ●●● A TV Cultura caminha a passos largos para ser de fato a TV pública do Estado do Pará. Antes restrita à Região Metropolitana de Belém, a sua programação vem atingindo 31 municípios em todas as regiões de integração. ●●● Mais um final de semana, como ninguém é de ferro, vamos curtir a Loira Gelada, Ruiva Destilada e a Morena Quente. FUI.

Audiência na Câmara discute PEC dos Jornalistas


No parlamento e nas ruas, o movimento em defesa do restabelecimento da exigência do diploma para o exercício profissional do Jornalismo ganha força. Nesta quinta-feira/17 haverá audiência pública conjunta da Comissão de Desenvolvimento Econômico, Indústria e Comércio (DECOM) e da Comissão de Legislação Participativa (CLP) da Câmara dos Deputados sobre a PEC dos Jornalistas. E no dia 23 de setembro, será instalada a Frente Parlamentar em Defesa do Diploma. Novas manifestações públicas estão programadas para esta e para a próxima semana.
Já confirmada, a audiência pública sobre a Proposta de Emenda Constitucional (PEC) 386/09, acontece às 9h30 desta quinta-feira, no Anexo II, Plenário 11 da Câmara. Também está confirmado o lançamento da Frente Parlamentar em Defesa do Diploma para o dia 23 de setembro. A deputada Rebecca Garcia (PP/AM), coordenadora da Frente Parlamentar, informou que o lançamento, antes previsto pra esta semana, foi adiado por falta de local para sua realização. No dia 23 será feito durante café da manhã na sala VIP do Restaurante do SENAC, às 8h30, no 10º andar do Anexo IV da Câmara dos Deputados.
Em documento enviado a entidades integrantes do movimento, Valci Zuculoto, diretora de Educação da FENAJ e integrante da Coordenação Nacional da Campanha em Defesa do Diploma, destacou a importância de intensificar o movimento neste momento. O documento orienta a realização de atividades no dia 17 de cada mês, data de atividades em defesa da profissão (regulamentação e diploma) em todo o país, ou em períodos próximos, o fortalecimento da Frente Parlamentar em Defesa da Regulamentação e Diploma através do contato com os parlamentares de cada região, a busca da agilização da tramitação e aprovação das PECs na Câmara e no Senado, com contatos também com os parlamentares integrantes das Comissões de Constituição, Justiça e Cidadania da Câmara e Senado, e a organização de um ato nacional no dia 2 de outubro, durante o 17º ENJAC, em Goiânia. “Solicitamos que todas as delegações levem suas camisetas, banners, faixas e materiais alusivos ao nosso movimento”, disse Valci Zuculoto. O movimento prepara, também, uma Marcha a Brasília, para manifestação no Congresso Nacional.
Os presidentes dos Sindicatos dos Jornalistas do Município do Rio e do Estado do Rio de Janeiro, Suzana Blass e Ernesto Viana, e a representante do GT em Defesa do Diploma/Região Sudeste, Sonia Regina, reuniram-se sexta-feira (11/09) com o deputado federal Arolde de Oliveira (DEM/RJ), que presidiu durante a Constituinte de 1988 a Comissão de Comunicação. O parlamentar, que integra a Comissão de Constituição e Justiça e Cidadania da Câmara, declarou ser a favor da exigência do diploma para o exercício profissional e garantiu seu empenho para que a PEC dos Jornalistas seja aprovada. Outro parlamentar carioca, o deputado Hugo Leal (PSC-RJ), informou que vai propor a formação de uma Comissão Especial na Câmara dos Deputados que unifique todas as iniciativas apresentadas sobre o assunto no Congresso Nacional. "Com a participação proporcional de todos os partidos, em cinco ou seis sessões, com pedido de urgência, será possível votar a proposta no plenário até o final deste ano", disse Leal.
Durante o 17º Intercom, em Curitiba, de 4 a 7 de setembro, representantes do Sindicato do Paraná, FENAJ e integrantes da Coordenação Nacional da Campanha em Defesa da Profissão, mantiveram estande para distribuição de materiais do movimento. Foram vendidas camisetas (produzidas pelos estudantes do Paraná) com os slogans InterComDiploma e Jornalista por formação, além de distribuição de material sobre a luta pela democratização da comunicação e pró Confecom. No dia 6 houve um ato público pela volta da obrigatoriedade do diploma. A mesa de debates sobre "A decisão do STF, o Futuro da Profissão e a Consolidação da Teoria do Jornalismo" foi uma das atividades mais concorridas, destacando-se a defesa do retorno da obrigatoriedade do diploma em Jornalismo.Nestsa segunda-feira/14, profissionais professores e estudantes realizaram manifestação em defesa do diploma no Fórum de João Pessoa (PB). Não faltaram, como de praxe nos últimos meses, críticas ao ministro Gilmar Mendes é à decisão do STF. No mesmo dia, em Florianópolis, houve debate na UFSC sobre o diploma.
No sábado/12, em Lages, representantes do Sindicato dos Jornalistas de SC e da Comissão em Defesa da Profissão de Jornalista da Serra Catarinense mantiveram contato com o ministro do Trabalho e Emprego, Carlos Lupi. Inquirido sobre o posicionamento do MTE em relação à regulamentação profissional diante do julgamento do STF derrubando a obrigatoriedade do diploma para o exercício profissional, Lupi disse que é preciso aguardar a publicação do acórdão do STF sobre a matéria. Ele acredita que os jornalistas “têm grandes chances de já reverter o processo via Congresso Nacional" , deixou claro que o MTE tem compromisso na defesa dos direitos dos trabalhadores e não concebe outra saída para o impasse que não seja manter viva a regulamentação profissional.
Na quinta-feira passada,10/09, a Comissão de Direitos Humanos e Cidadania da Câmara de Vereadores de Santa Maria (RS) promoveu audiência pública sobre a decisão do STF que extinguiu a obrigatoriedade do diploma para o exercício da profissão que contou com a participação do deputado Paulo Pimenta (PT), autor da PEC 386/09, e de dirigentes do Sindicato dos Jornalistas. A campanha em defesa do diploma para o exercício da profissão tem duas atividades programadas para os dias 22 e 23 de setembro. Na terça-feira/22, às 10 h, o Sindicato dos Jornalistas promove audiência pública da Comissão de Educação da Assembléia Legislativa gaúcha no Auditório da Famecos (prédio 7 da PUC). Já na quarta-feira/23, será realizado um ato na esquina democrática, a partir do meio-dia.
Para esta quinta-feira /17), o Sindicato dos Jornalistas do Piauí programou uma manifestação em Teresina. Em Florianópolis, estudantes e professores da UFSC e Unisul realizam no dia 23, às 12 h, manifestação no centro da cidade.

Sindicatos de Jornalistas definem
nos próximos dias delegações ao 17º ENJAC

Os Sindicatos de Jornalistas e os organizadores do 17º Encontro Nacional de Jornalistas em Assessoria de Comunicação entram na reta final de preparação do evento, que ocorrerá em Goiânia, de 1º a 4 de outubro, tendo como tema central “Assessoria de Imprensa: O Jornalismo passa por aqui”. As inscrições para o Encontro pela internet terminam no dia 25 de setembro.
Além dos Sindicatos do Paraná, Minas Gerais, São Paulo, Rio Grande do Sul e Rio de Janeiro, que realizam seus encontros nos dias 18 a 20, 19 e 25 a 27 de setembro, respectivamente, também ultimam seus preparativos para o 17º ENJAC os Sindicatos do Espírito Santo, Sergipe, e Pernambuco, que realizam seus encontros estaduais dias 16, em Vitória, 17, em Aracaju, e 19, em Olinda.
As definições contidas no artigo 11 do Estatuto da FENAJ, referentes aos critérios para definição de delegações aos Congressos Nacionais de Jornalistas, aplicam-se também em relação ao ENJAC.
O prazo para inscrição de teses ao 17º ENJAC, que se encerraria na terça-feira, dia 15, foi prorrogado para a segunda-feira, dia 21. As teses que forem apresentadas depois desse prazo não serão incluídas no Caderno de Teses, pois é preciso tempo para a impressão. “Isso não significa que outras teses não possam ser apresentadas. Nesse caso, os autores devem se encarregar da multiplicação e distribuição durante o ENJAC”, esclarece o presidente do Sindicato dos Jornalistas de Goiás, Luiz Spada.
A estimativa do Sindicato dos Jornalistas de Goiás, organizador do evento, é de que mais de 400 profissionais, professores e estudantes participarão do evento. No site http://www.enjac.org.br/ podem ser obtidas mais informações sobre inscrições e detalhes organizativos do Encontro. As inscrições têm sido bastante grandes nos últimos dias e vale ressaltar que o prazo de inscrições pela internet se encerra dia 25 de setembro. Esse prazo é necessário para que as pessoas paguem o boleto e a Caixa Econômica Federal confirme o pagamento. “Mas o encerramento das inscrições via internet também não significa que quem perdeu o prazo não vá poder participar. As inscrições poderão ser feitas pessoalmente no dia da abertura do ENJAC (1º de outubro) ou, entre os dias 26 e 30, no Sindicato dos Jornalistas de Goiás”, finaliza Luiz Spada.

Relatório sobre diretrizes
curriculares será entregue ao MEC

A proposta de novas diretrizes curriculares para os cursos de Jornalismo será entregue pela Comissão de Especialistas do Ministério da Educação ao ministro Fernando Haddad em audiência marcada para esta sexta-feira, às 15 horas. Em seguida, haverá o anúncio oficial, com entrevista coletiva à imprensa do presidente da comissão, professor José Marques de Melo.
O debate sobre as novas diretrizes curriculares em Jornalismo contou com um processo de consulta pública onde os interessados podiam enviar contribuições via internet, e com três audiências públicas realizadas no Rio de Janeiro, Recife e São Paulo, direcionadas respectivamente à comunidade acadêmica, segmento profissional (dos trabalhadores e dos empresários) e sociedade civil.
Após ouvir contribuições, a Comissão de Especialistas, presidida por José Marques de Melo e formada por Alfredo Vizeu, Eduardo Meditsch, Luiz Gonzaga Motta, Carlos Chaparro, Lucia Araújo, Sergio Mattos e Sonia Virginia Moreira, produziu o relatório que será entregue ao ministro Haddad. Após avaliação do MEC, a proposta será encaminhada para deliberação do Conselho Nacional de Educação (CNE).
“Acompanhamos e valorizamos o trabalho da Comissão de Especialistas e em todos os momentos apresentamos contribuições juntamente com outras entidades do campo do Jornalismo”, lembra o presidente da FENAJ, Sérgio Murillo de Andrade. Ele registra, no entanto, que o movimento sindical dos jornalistas ainda fará uma avaliação do relatório entregue ao MEC, porque a FENAJ e os Sindicatos da categoria ainda não conhecem o conteúdo do relatório. “E esperamos poder ser ouvidos pelo MEC e CNE antes da decisão final sobre as novas diretrizes, porque nós, especialmente, temos interesse e valorizamos a formação acadêmica e profissional”, diz.

OAB, ABI e FNPJ defendem retorno
do diploma em audiência na Câmara

Durante audiência pública realizada nesta quinta-feira, 17/09, na Câmara dos Deputados, a Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), a Associação Brasileira de Imprensa (ABI), o Fórum Nacional dos Professores de Jornalismo (FNPJ) e a Federação Nacional dos Jornalistas (FENAJ) defenderam em bloco que o Congresso Nacional restabeleça a obrigatoriedade do diploma para o exercício da profissão de jornalista.
Com a derrubada do diploma, nem mesmo o Ministério do Trabalho e Emprego (MTE) sabe ao certo qual será o critério de acesso à profissão. Solange Furtado, que participou da audiência pública representando o ministro do Trabalho Carlos Lupi, confirmou desconhecer se o MTE continuará concedendo registro profissional aos jornalistas brasileiros após a decisão do Supremo Tribunal Federal (STF). “A emissão de registros ficará suspensa até uma manifestação jurídica da Advocacia Geral da União ou a publicação do acórdão do STF”, afirmou.
Convidados a participar do debate, nenhum representante da Associação Brasileira de Emissoras de Rádio e TV (Abert), da Associação Nacional dos Jornais (ANJ) e do STF compareceu a audiência convocada pelos deputados Miguel Correa (PT/MG) e Iran Barbosa (PT/SE).
Exatamente 90 dias após a desastrosa decisão do STF, a ausência dos segmentos contrários ao diploma na segunda audiência pública promovida na Câmara dos Deputados – dessa vez nas Comissões de Desenvolvimento Econômico, Indústria e Comércio e de Legislação Participativa - foi alvo de críticas por parte do deputado Correa, do presidente do FNPJ, Edson Spenthof, do ex-presidente da FENAJ, Luis Carlos Bernardes, e do atual presidente da Federação, Sérgio Murillo de Andrade. “A ANJ e a ABERT, mais uma vez, desrespeitaram não só os jornalistas, mas o parlamento brasileiro. Eles não têm argumentos convincentes, por isso fogem do debate público”, avalia.
O vice-presidente da ABI, Tarcísio Holanda, que representava o presidente da entidade Maurício Azedo, classificou a decisão do STF de “espantosa”. “O sistema produtivo tem duas pontas: empregadores e empregados, e o STF atribuiu a uma dessas pontas (patrões) o poder de exigir quem vai ou não ter diploma. É uma decisão espantosa porque a exigência do diploma está amparada na Constituição em todos os sentidos”, disse.
A mesma posição foi defendida pelo advogado Osvaldo Pinheiro Ribeiro Júnior, representante do presidente da OAB, Cezar Britto. Ribeiro também defendeu a obrigatoriedade do diploma, prevista no inciso V do artigo 4º do decreto lei 972/69, trecho da regulamentação profissional dos jornalistas que o STF considerou não ter sido acolhido pela Constituição Federal de 1988.
Para ele, o STF errou ao fazer uma interpretação restritiva e não sistêmica do artigo 220 da Constituição, que diz que nenhuma lei conterá dispositivo que possa constituir embaraço à plena liberdade de informação jornalística em qualquer veículo de comunicação social. Para reforçar o entendimento, Ribeiro lembrou que a própria Constituição, em seu parágrafo 5º, diz que é livre o exercício de qualquer profissão, atendidas as qualificações profissionais que a lei estabelecer. “O STF pecou ao fazer uma interpretação isolada do artigo 220”, afirmou.
Para Edson Spenthof, a interpretação do STF também não foi correta. “O jornalismo foi julgado pelo que ele não é”, afirmou, explicando que a atividade profissional do jornalismo não constitui exercício da manifestação do pensamento do jornalista, como interpretaram os ministros do STF, mas a mediação das opiniões em disputa na sociedade. “O STF confundiu o jornalista com a sua fonte: o cidadão. Este, sim, opina, mas através do trabalho do jornalista. Se jornalismo é opinião, quem garante o direito fundamental do cidadão de receber informação de qualidade?”, questionou.
Spenthof entende que a decisão do STF foi ineficaz do ponto de vista de assegurar ao cidadão o direito de expressar livremente suas opiniões. “O que se pretende há mais de 200 anos é por fim a censura e permitir o acesso de diversas vozes sociais no espaço público, e não dar um microfone a cada cidadão. Como os 180 milhões de brasileiros vão ter acesso à mídia? É essa pergunta o STF tem que responder ”, completou.
No batente desde a década de 50, o jornalista Tarcísio Holanda teme que a queda do diploma comprometa a qualidade do jornalismo no Brasil. “Antes da obrigatoriedade do diploma as redações eram apinhadas de profissionais despreparados intelectualmente. O diploma foi importantíssimo para qualificar os profissionais de conhecimentos teóricos e técnicos”, constatou o vice-presidente da ABI.
“Respeitamos o Supremo. Mas neste caso, o STF errou feio. Cabe agora ao Congresso Nacional reparar esse erro”, resumiu Sérgio Murillo de Andrade, defendendo a aprovação das propostas de emenda constitucional (PECs) que tramitam na Câmara e no Senado com o objetivo de restabelecer a obrigatoriedade do diploma como critério transparente e democrático de acesso a profissão de jornalista.
O Deputato Paulo Pimenta (PT/RS), autor da PEC que tramita na Câmara, também participou sessão e antecipou aos dirigentes da FENAJ que acredita que uma mudança na Constituição deixando claro que não há contradição entre o diploma e o direito à expressão deve ser acolhida não só pelo Congresso mas também pelo STF. O deputado participou de audiência nesta quarta-feira, 16/09, com o ministro do STF, Carlos Ayres Britto. "Pretendo conversar com os 11 ministros", informou o parlamentar.­­­­­­­

O enriquecimento da família Sarney é revelado no livro Honoráveis Bandidos, de Palmério Dória

Será lançado no dia 24 de setembro Honoráveis Bandidos, de Palmério Dória, livro que entra nos bastidores do enriquecimento e tomada de poder do coronel José Sarney. Trata-se de reportagem de longo fôlego que todos que querem entender o Brasil recente devem ler. O camaleão maranhense terá poder para tirar o livro de circulação?

Brasília
- A partir das 19 horas de quinta-feira~/24, será lançado no shopping Higienópolis, em São Paulo, com apoio da Saraiva MegaStore, um livro que se constitui em verdadeira bomba, Honoráveis Bandidos (Geração Editorial, 208 páginas, R$ 29,90), dos jornalistas Palmério Dória e Mylton Severiano. Na capa, uma foto do camaleão maranhense José Sarney, que será exibido, com todas as suas deformações à mostra, em praça pública. Sarney conseguirá tirar o livro das livrarias?
Palmério Dória, um dos jornalistas mais respeitados do país, conta, pela primeira vez, numa reportagem de longo fôlego, a história secreta do surgimento, enriquecimento e tomada do poder regional pela família Sarney, no Maranhão, e o controle quase total do Senado, pelo coronel de barranco que virou presidente da República acidentalmente, transformou o Maranhão no quintal da sua casa e beneficia parentes e amigos espojando-se no erário.
Quem sabe o livro fale também sobre o mal que Sarney causa ao Amapá, desde que caiu de para-quedas naquele estado amazônico. A propósito, a jornalista Alcinéa Cavalcante, que teve coragem de peitar o dinossauro maranhense em Macapá, está devendo ao Brasil uma reportagem de longo fôlego para que ninguém esqueça o mal que Sarney já causou ao Amapá, e ao Brasil, e continua causando. A população precisa ser alertada para casos como Sarney como o mundo é alertado o tempo todo para o Nazismo, para que o ovo da serpente não volte a vingar.
Honoráveis Bandidos é um livro arrasador, que todos quanto se interessem pela verdade devem ler, na mesma linha de Memórias das Trevas, protagonizado pelo coronel baiano Antonio Carlos Magalhães, e que já vendeu mais de 80 mil exemplares.

Mulher em vestido de seda

Não estava pensando em coisa alguma. Deixava-me caminhar sentindo os raios de sol nas frestas das árvores, embalado pelo canto dos pássaros e flutuando na sensação do não pensamento quando ela surgiu, de repente, no meu raio de visão.
Eu caminhava pela alameda que ladeia ao norte a superquadra 311 Sul. Era uma ensolarada manhã de domingo, ainda cedo. O canto contínuo de um sabiá sobressaía-se ao dos outros pássaros, exceto quando casais de joão de barro cantavam subitamente. Ia comprar o Correio Braziliense na banca da 311/212.
Ela se materializou à minha frente. Poderia alcançá-la, se quisesse. Bastaria que apressasse o passo, pois ela caminhava lentamente. Parecia que acertara o passo comigo, distante talvez três metros adiante de mim. A primeira coisa que me chamou a atenção foi seu vestido de seda, longo e estampado de rosas vermelhas sob fundo azul. O vestido era quase justo e as ancas da mulher moviam-se esculpidos sob a seda. Seus tornozelos eram bem torneados e seus pezinhos flutuavam em sandálias Havaiana rosas. Subi com meu olhar o dorso da mulher inesperada e concentrei-me nos seus cabelos, que jorravam em aneis negros sobre os estreitos ombros, contrastando, livres, no decote, com a estampa da seda. Sua pele tinha a cor de jambo maduro.
Qual seria seu nome? Onde morava? Aonde ia? Era a síntese perfeita do Brasil, no seu traje, no seu caminhar, na sua pele, naquele mistério intrínseco à sensualidade. Uma ideia, que me pareceu absurda, me assaltou. Ia chamá-la. Diria a ela que queria apenas vê-la de mais perto. Só isso. Ela não se furtaria a isso, de deixar-se ver, num gesto redentor. Não tive, porém, a ousadia de chamá-la. Apressei o passo, então. Estava quase alcançando-a quando ela sumiu, assim como surgiu. Só então percebi que meu subconsciente me enganara. Ela existe, sim, mas é uma personagem de ficção e, quem sabe, estará livre em 2010.
Entrei na banca, olhei as capas das revistas semanais, folheei a National Geographic de setembro, que tem uma matéria interessante, sobre a calha norte do baixo Amazonas, Comprei o Correio Braziliense e voltei para casa.

__________
Ray Cunha

ray.cunha@uol.com.br

9/15/2009

Parabéns Dra IVY MENEZES VEIGA PORTELLA

Foto: Roberts Vale

Seja Feliz

Você pode ter defeitos, viver anciosa e ficar irritada algumas vezes, mas não se esqueça de que sua vida é maior empresa do mundo. Só você pode realizar ações para que ela possa ser feliz.
Há muitas pessoas que precisam, admiram e torcem por você.
Gostaria que você sempre le lembrasse de que ser feliz não é ter um ceu sem tempestades, caminhos sem acidentes, trabalhos sem fadigas, relacionamentos sem decepções.
Há muitas pessoas que precisam, admiram e torcem por você.
Ser feliz é encontrar força, segurança no palco do medo, amor nos desencontros.
Ser feliz não é apenas valorizar o sorriso, mas refletir sobre a tristeza.
Não é apenas comemorar o sucesso, mas aprender lições nos fracassos, Não é apenas ter júbilo nos aplausos, mas encontrar alegria no anonimato.
Ser feliz é reconhecer que vale a pena viver a vida, apesar de todos os desafios, incompreensões e períodos de crise.
Ser feliz não é uma fatalidade do destino, mas uma conquista de quem sabe viajar para dentro do seu próprio ser.
Ser feliz é deixar de ser vítima dos problemas e se tornar um autor da própria história. Não é atravessar desertos fora de si, masser capaz de encontrar um oásis no recôndito da sua alma. É agradecer a Deus, a cada manhã, pelo milagre da vida.
Ser feliz e não ter medo dos próprios senimentos. É saber falar de si mesma. E ter coragem para ouvr um NÃO. É ter segurança para receber uma crítica, mesmo que injusta. É beijar os sobrinhos, curtir os pais e ter momentos poéticos com os amigos, mesmo que eles nos magoem.
Ser feliz é deixar viver a criança livre, alegre e simples que mora dentro de cada um de nós. É ter maturidade para falar EU ERREI. E ter ousadia para dizer ME PERDOE. É ter sensibilidade para expressar EU PRECISO DE VOCÊ... e ter capacidade de dizer EU TE AMO.
Desejamos que a vida se torne um canteiro de oportunidades... para você ser feliz.
Que nas suas primaveras você seja amante da alegria; que nos seus invernos, seja amiga da sabedoria.
E, quando você errar o caminho, recomece tudo de novo... pois, assim, você sera cada vez mais apaixonada pela vida. E descobrirá que Ser Feliz não é ter uma vida perfeita... mas usar as lágrimas para irrigar a tolerância.
Usar as perdas para refinar a paciência;
Usar as falhas para esculpir a serenidade;
Usar a dor para lapidar o prazer;
Usar os obstáculos para abrir as janelas da inteligência,
Jamais desista de si mesma;
Jamais desista das pessoas que você ama;
Jamais desista de ser feliz, pois a cida é um espetáculo imperdível,
Finalmente, você uma mulher, uma bela mulher, e uma Chefe Muito Especial.

●●●●●●●
Através desta mensagem de autor desconhecido, os funcionários da Agência Distrial de Icoaraci, tendo a frente o Diretor Geral, Otoniel Pereira, regozijados, cumprimentam carinhosamente a psicóloga IVY MENEZES VEIGA PORTELLA - “subprefeita” da Vila Sorriso, por sinal seu berço natal, pelo transcurso do aniversário natalício, desejando-lhe toda a felicidade do mundo, uma longa vida e que permaneça por muito tempo na ADIC - que dirige há um ano com sabedoria, probidade e competência -, e que a transformou numa grande família.


Parabéns, IVY.

Prefeitura beneficia mais de 300 famílias no Residencial Raimundo Jinkings

Foto: Antônio Silva

Aos 88 anos, a aposentada Hermosa Pereira se emocionou ao receber das mãos do prefeito Duciomar Costa o título definitivo de propriedade da casa onde mora já há 14 anos, no Residencial Raimundo Jinkings, bairro do Tapanã, em Belém. Ela e mais 356 famílias foram beneficiadas com a entrega dos documentos de posse na manhã de domingo/13, em uma grande festa promovida pelos moradores do conjunto atendidos pelo Programa Chão Legal realizado pela prefeitura de Belém por meio da Companhia de Desenvolvimento Metropolitano (Codem).
Os moradores do Raimundo Jinkings também festejaram a entrega oficial das obras de pavimentação asfáltica e sinalização das 15 ruas do residencial pela Secretaria Municipal de Saneamento (Sesan), num investimento de R$ 642 mil. Originalmente uma invasão, o Residencial Raimundo Jinkings existe há cerca de trinta anos e hoje abriga aproximadamente duas mil pessoas, que há mais de dez clamavam por atenção do poder público para a regularização das moradias e também por obras de urbanização e saneamento básico.
Abandonado - De acordo com o analista de sistemas Alexandre Magno, integrante da Comissão Executiva de Moradores do Residencial Raimundo Jinkings e residente há quatro anos e meio no conjunto, o local vivia um momento de trevas, completamente abandonado, mas há cerca de um ano, algumas famílias decidiram se mobilizar e buscar apoio da prefeitura e foram atendidas. “Hoje, nós só temos a agradecer e elogiar o empenho do prefeito Duciomar Costa, porque se não fosse isso, nós nunca deixaríamos de ser uma ocupação e agora, podemos bater no peito e dizer que temos nosso patrimônio garantido e ainda todo urbanizado”, comemora Alexandre.
O trabalho de regularização fundiária durou três meses com a realização de levantamentos, entrevistas e coleta de documentos dentro do próprio residencial, para onde foi levada a unidade móvel da Codem. Segundo a diretora do órgão, Silvia Santos, o Programa Chão Legal vai chegar a toda Belém, para legalizar terrenos e garantir moradia segura para mais de cinco famílias de baixa renda em áreas consideradas de vulnerabilidade social, nos próximos quatro anos. A iniciativa, explica Silvia Santos, pretende mudar a realidade da capital paraense, onde 70% das áreas de são irregulares, o que coloca a cidade entre as que apresentam o maior número de residências sem documentação do país.
A funcionária pública Darci Lima Lobato não conseguiu conter as lágrimas ao falar dos benefícios recebidos pelas ações de regularização fundiária e pavimentação. “Eu não tenho palavras, só quero agradecer e dar um abraço no prefeito, que olhou por nós quando nós mais precisávamos” disse emocionada, na frente da casa enfeitada para homenagear a prefeitura.
Reconhecimento - De acordo com a Secretária Municipal de Saneamento, Pilar Nogueira, o Residencial Raimundo Jinkings é o 38º conjunto habitacional de Belém a receber obras de recuperação, pavimentação asfáltica, sinalização, pintura e colocação de lombadas. “É uma conquista da comunidade que tanto vem reclamando por dignidade. A gente vê aqui no Raimundo Jinkings, que muitos moradores que queriam vender as casas começaram a retirar as plaquinhas de venda e ainda se uniram e organizaram para conservar os serviços realizados no residencial, é um reconhecimento do nosso trabalho, da qualidade da obra”, afirma a secretária.
Durante a visita do prefeito Duciomar Costa ao Residencial Raimundo Jinkings não faltaram homenagens da população em reconhecimento ao trabalho realizado pela prefeitura. Duas bandas infanto-juvenis se apresentaram ao gestor municipal que agradeceu o tratamento recebido pela comunidade e garantiu que está apenas cumprindo com suas obrigações no papel de administrador da cidade. “Eu não estou fazendo nenhum favor. Eu quero agradecer porque a população me escolheu para continuar prefeito e dizer que a gente encontra realmente dificuldades para implementar esse tipo de política, o que se torna uma aflição minha, porque eu sei o que é querer morar com dignidade, mas o que posso dizer também é que vamos continuar com os esforços para garantir esse trabalho”, afirmou Duciomar Costa.

_____________
Tânia Menezes