1/28/2008

Coluna do HP


O PRIMEIRO TEXTO

Belém de quem? A nossa querida metrópole está vivendo um início de ano diferente. Primeiro foi a quesília entre a PMB e os ambulantes instalados ao longo da Avenida Presidente Vargas, muitos deles exercendo atividades informais ali por mais de 20 anos. Desde 2002 a ECT, Empresa Brasileira de Correios entrou com um pedido na justiça para que os ambulantes que estavam sobre a calçada do prédio saíssem para deixar a área livre.
O problema rolou, rolou, e somente agora no começo de 2008, a ordem foi cumprida e os trabalhadores retirados, não só do espaço em litígio mais de toda a avenida, desde a Gaspar Viana até a Praça da República, causando um clima de animosidade entre os trabalhadores e a Secretaria Municipal de Economia - SECON.
Os ambulantes alegam que não têm do que sobreviver e que a medida iria deixar muitos pais de família sem poder dar o sustento aos seus filhos. A administração municipal reuniu várias vezes com a associação da classe dos camelôs e propôs algumas alternativas para mudança de local, que não foram aceitas.
Os camelôs voltaram ocupar a área e a SECON interditou a Presidente Vargas ao trânsito causando transtornos, não só para motoristas, mas principalmente para os passageiros de ônibus que têm de dar longas caminhadas para chegar ao local de trabalho e estudo.
Agora existe uma determinação federal para que o Prefeito execute a ordem e retire os trabalhadores do local. Tomara que se chegue a um consenso e tudo seja resolvido na mais santa paz e felicidade geral da população, parte mais afetada nesta história.
Outra categoria que também complicou o mês de janeiro foi a motorizada. Uma divergência entre diretores e candidatos a próxima chapa para dirigir o Sindicato dos Rodoviários, levou a estado de “beligerância”, e confronto aberto entre os postulantes. A polícia foi acionada, houve empurra, empurra, sopapos e até tiros de borracha para acalmar os ânimos. Alguns motoristas mais arvorados, conduziram, os coletivos em que trabalhavam e os atravessaram na Almirante Barroso e Duque de Caxias, impedindo direito sagrado de ir e vir das pessoas. Longos engarrafamentos se formaram nestas duas avenidas, e novamente a polícia interveio.
Depois de muitos desencontros e até prisão de rodoviários, as ruas foram desobstruídas e os ânimos acalmados, mas as divergências ainda continuam dentro da categoria.
Tomara que tudo seja resolvido entre rodoviários, ambulantes e Prefeitura, para que possamos voltar a ter paz na nossa querida Belém.

Haja
Paz, sempre.
______________

N. da R – Que bom ter o Hamilton Pinheiro - o da esquerda na foto - com a gente.
Ele começa hoje e sua coluna será publicada todas as semanas como as demais. Espero que o nosso HP – companheiro de tantas jornadas – esteja ao meu lado, enquanto este jornal eletrônico existir.
Seja bem-vindo, amigo. (A.F.)

1/27/2008

Presença de Luiz Lima Barreiros


ESCRITORES AMAZÔNIDAS

O personagem Juvenal Cardoso (Jucá) é um escritor amazônida (paraense) que reflete sobre o ato de escrever, em todas as suas dimensões: dos esboços solitários até à dificuldade de editar-se e comunicar-se com os prováveis leitores. Refleti sobre isto, em meu conto “Esboço para “Imagens de uma Tarde de Verão” (publicado em 1988,e escrito bem antes): uma ligeira reflexão sobre a criação artística, através de um neoconto,e pelo método descritivo.“Jucá- Um Escritor Amazônida” (1991), novela de Orlando Carneiro (autor também dos seguintes livros: Paragueses (80), Novelário (84), Canto de Página (88), Histórias do Tio Orlando (91), A Obra-Prima (93), O Suicídio Perfeito (93, e traduzido para o alemão), Do Interior ao Exterior (96, com agradabilíssimas crônicas curtas de viagens,o que raramente paraenses fazem: viajam,mas não escrevem), e ,o inédito “O Tríptico”), o fato literário na Amazônia é muito bem analisado, provocando uma analepsia em nossos parcos e esparsos debates, tendentes à louvaminhices.
O escritor (como antena da raça, no dizer semifasc istóide de Ezra Pound) procura , no livro, refletir nossa situação: o desânimo literário (o tal de branco, que às vezes aparece – e, é bom ter dúvidas! até de musas cabeludas); a solidão e a sede de comunicação; os temas de interesse local, regional, nacional e universal (sem esquecermos a questão do democrático e do popular); o conhecimento da terra, do meio-ambiente, das pessoas e de nossos problemas (o mais detalhado possível: temos que falar, com profundidade, da nossa aldeia, para tornarmo-nos universais). Jucá , psicografando Orlando (metempsicose? Intertextualidade?),analisa criticamente a devastação da flora e da fauna, a violência contra os povos da floresta; a política mineral e a praga do mercúrio, a ganância selvagem,etc.
Prezados leitores de orelhas, se os seus problemas são vagas em academias, não liguem para Jucá ! E mais, muito mais: os falsos progressos que podem nos destruir definitivamente, se não soubermos , conscientemente nos opor a eles. E contrapropor outras verdadeiras soluções. Aborda os problemas das estradas demagógicas, quase sempre atoleiros incompletos; os grandes projetos sem planejamentos conseqüentes, forjados em gabinetes alienígenas, molhados por dólares, e esquecendo-se da bela realidade das chuvas.
Enfoca as literárias desilusões (quando o livro pronto) com lançamentos esvaziados pela crise econômica e os exorbitantes preços para edição e venda dos mil exemplares. Como bem diz nosso espelho Jucá: “ser escritor é estudar, ler (permanentemente), observar, criar. O aprimoramento dos textos (aos que não conhecem o assunto)é um trabalho árduo e cansativo, onde não cabem esmorecimentos. Cada palavra, cada frase têm de ser analisadas cuidadosamente , nos seus detalhes”.
Lembrando Simone de Beauvoir (que em suas vastas memórias, disse-nos: “como todos os outros, eu sou para os outros um outro”), acrescentamos que o senso de autocrítica é fundamental. E o desprezo às futilidades das pompas e badalações, que desservem à literatura; ou ao genus irritable (na expressão do latino Horácio, décadas a.C) dos poetas,críticos ou literatos em geral. E, Erasmo de Roterdã,em uma semana de 1509, quando convalescia na casa campestre de Thomas Morus, a quem dedicou a obra (publicada em Paris,em 1511),balançou o coreto com seu imortal “O Elogio da Loucura”. (Há quem prefira a prata da casa: Erasmo Carlos,etc). Só um pedacinho do livro, quando fala sobre os gramáticos, ou sejam, os pedantes: “não estão eles sujeitos apenas as cinco pragas e flagelos do epigrama grego, mas ainda a 600 outros: sempre famélicos e sujos nmas escolas, ou melhor, nas suas cadeias ou lugares de suplícios e de tormentos, no meio de um rebanho de meninos, envelhecem de fadiga, tornam-se surdos com o barulho, ficam tísicos com o fedor e a imundície, mas se julgam os primeiros homens do mundo; não podeis imaginar o prazer que experimentam azendo tremer seus tímidos súditos, com ar ameaçador e voz altissonante; armados de chicotes, de vara, de correia, não fazem senão decidir o castigo, sendo ao mesmo tempo partes, juízes e carrascos, e sua imundície afigura-se-lhes asseio, e fedor serve-lhes de perfume, acreditando-se reis em meio à sua miserabilíssima escravidão”. Eta, pua !
Aqui é bom (e é hora de) pararmos e refletirmos:para que servem as confrarias ?
Recentemente, dois paraenses, que não participam de igrejinhas, nem panelinhas, fizeram e editaram dois grandes romances. São eles: Amaury Braga Dantas, com Anjos da Escuridão (1998,365 págs.): e, Nicodemus Sena, com A Espera do Nunca Mais, uma saga amazônica (1999,e 740 págs.). Ambos foram lançados no stand da A.P.E, durante a III Feira Panamazônica do Livro,de 29.10 a 07.11.1999,no CENTUR).
Então, o que escrever ? Para quem escrever ? Como escrever ? E, por que escrever? E, nessa novela , Orlando Carneiro, sem salientar a sátira, com enfoque regional (sempre digo: regionalidades, sim; regionalismos,não!; e estão aí a Iugoslávia e a Albânia, que não nos deixam mentir),de um problema global, convida-nos (malditos escritores), a esta pública reflexão, e mostra,aos não escritores, as agruras de sê-lo !


LUIZ LIMA BARREIROS (05.10.2007)

1/26/2008

José Wilson Malheiros


FEBRE AMARELA

Febre é febre. Não tem cor. Mas, na essência, tanto faz. Verde, azul, vermelho, da cor da camisa do Remo, do Paysandu, da Tuna, do São Raimundo ou do Flamengo essa febre não perdoa. Mata e ainda diz como o exterminador da telinha: “hasta la vista, baby”.
Em 2003 submeti-me a uma intervenção cirúrgica muito delicada em São Paulo.
Precisei de transfusão de sangue. Minha mulher prontificou-se como primeira doadora. Foi barrada. Disseram que por morar no Pará, em “zona de garimpo e febre amarela” não poderia doar.
Ficamos chateados. Belém é região de garimpo? Febre amarela não dá apenas na zona rural?
Bem, pelo menos estes eram os chavões que líamos na imprensa e ouvíamos do pessoal dito especializado.
Afinal de contas, o Pará tem tanta coisa amarela que nos alegra a vida, tucupi, vatapá, ouro e por aí vai.
De volta para casa fui à imprescindível internet e constatei que estamos, mesmo, sujeitos aos caprichos do mosquito famoso.
Mas, como bom brasileiro, só me vacinei agora, quando todo mundo está alarmado.
Presumo que estou imunizado por dez anos e me considero um sujeito de sorte, pois andei trabalhando em diversos locais desta Amazônia maravilhosa e nada peguei. Nem malária, nem hepatite, nem a febre colorida, vedete do momento.
Bem... Dengue não vale contar, já que todo mundo já pegou.
Mas uma coisa que me deixou com a pulga atrás da orelha foi o respeitável Senhor Ministro Temporão chegar na telinha da televisão e dizer para ficarmos calmos, assim e assado, que não precisava tomar a vacina se não moramos ou não viajarmos para áreas de risco etc e tal.
Dias após lá está o doutor Temporão tomando vacina. Todo mundo viu no horário nobre da tevê.
Das duas, uma. Ou estão nos enganando, estão nos mistificando com a velha postura de “não criar pânico”, ou são mentirosos.
Dá perfeitamente para pensar que “eles” se cuidam, enquanto já está faltando vacina e recomendam que fiquemos que nem vaquinha de presépio, aguardando a hora de ir para o matadouro.
Ou para o curro, como se dizia antigamente.
De certa maneira Zé Ramalho tem razão: “vida de gado” é pouca coisa. Vamos acordar, pessoal!


Rodrigues Alves recebe ilustre visitante


O Jardim Botânico Bosque Rodrigues Alves recebeu na manhã deste sábado, 26, um ilustre visitante – um filhote de peixe-boi, fêmea, medindo pouco mais de um metro. Aparentando ter entre 15 e 20 dias, pois ainda apresenta vestígio de cordão umbilical, o filhote foi encontrado na comunidade de Santo Ezequiel Moreno, no município de Portel, às margens do Rio Acuti Pereira.
A comunidade imediatamente comunicou o fato ao Secretário de Meio Ambiente de Portel, que entrou em contato com o Instituto Brasileiro de Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), que acionou o Centro de Mamíferos Aquáticos (CMA) no Município de Santarém, e este, finalmente, contatou os médicos veterinários do Rodrigues Alves, Jairo Moura e Doracélia Alcântara.
O filhote irá ficar no Jardim Botânico em caráter provisório, cerca de quarenta dias, pois apresenta pequenas escoriações, possivelmente devido à redes de pesca ou algum objeto pontiagudo.
A escolha do Jardim Botânico Bosque Rodrigues Alves foi determinada pelo CMA, pois seria o único local, em Belém, que possui médicos veterinários treinados e habilitados pelo Centro para receber filhotes aquáticos.

____________
Vanda Amora

1/24/2008

AMAZÔNIA CONTINENTAL
EUA fecham cerco a Hugo Chávez

Brasília – O ditador Hugo Chávez, da Venezuela, amordaçou a imprensa, controla as escolas, nacionalizou os setores de petróleo, telecomunicações e elétrico, ameaça pôr o exército nas ruas para estatizar tudo, inclusive bancos, e ameaçou pôr até os padres para correr. A família e aderentes do ditador estão embolsando bilhões de dólares, enquanto a população entra em filas infindáveis para comprar quase tudo, de alimentos a papel higiênico. Na saída dos supermercados, os venezuelanos têm de apresentar documento de identidade e os estrangeiros, passaporte, antes de terem suas bolsas vasculhadas.
Os venezuelanos pobres estão levando vida de cachorro vira-lata, como seus irmãos cubanos. Até quando agüentarão o ditador não se sabe, mas os americanos estão fechando o cerco a Chávez.
Acusaram-no de financiar a campanha de Cristina Kirchner para a presidência da Argentina. Foi apreendida uma mala contendo quase US$ 880 mil em poder do empresário venezuelano Guido Antonini Wilson, em agosto, num aeroporto de Buenos Aires. O dinheiro seria para Cristina Kirchner, segundo o FBI.
Agora, o chefe do Departamento Antidrogas dos Estados Unidos, John Walters, acusa Chávez de negligenciar o combate ao tráfico de cocaína para a Europa “e outras partes do hemisfério”. Em 2005, Chávez suspendeu um acordo de cooperação com a Agência Antidrogas dos Estados Unidos (DEA), a quem acusou de espionagem.
Segundo os EUA, a Venezuela se tornou, nos últimos anos, a principal rota para tráfico e envio ilegal de drogas da Colômbia para a Europa. A Venezuela é considerada ponto estratégico do tráfico de drogas para os Estados Unidos e Europa; sua vizinha, a Colômbia, é o maior produtor mundial de cocaína, 610 toneladas anuais.
Para completar, Chávez quer que a Organização das Nações Unidas retire as Farc e a ELN da lista de organizações terroristas e que lhes sejam concedido reconhecimento político. É notório que a guerrilha colombiana transformou-se em nacotraficante.
Lembram-se do ditador do Panamá, Manuel Noriega, lá pelos anos 1980? Noriega era chegado da CIA, a agência americana de espionagem, mas entrou no narcotráfico internacional e lavagem de dinheiro. Então, o presidente americano George Bush, o pai, mandou invadir o Panamá, em dezembro de 1989, e capturar Noriega. Em duas semanas, marines mataram em torno de 3 mil panamenhos, a maioria civis pobres. Só 19 militares americanos morreram.

Pegaram Noriega no dia 3 de janeiro de 1990. Foi condenado, nos Estados Unidos, a 30 anos de prisão por tráfico de cocaína e marijuana para os consumidores americanos.

CREDIPARÁ

A governadora Ana Júlia Carepa e seu vice Odair Corrêa estiveram em Santarém, no relançamento do Banco do Cidadão, agora com o nome de Credipará. Odair ganhou credibilidade junto a governadora por ter comunicado imediatamente sobre os problemas encontrados no banco, onde uma quadrilha estava atuando e desviando os recursos. Odair exonerou todos, que em breve, devem ressarcir aos cofres públicos todo dinheiro roubado. A nova estrutura ficará sob o comando do vice, mas sob administração financeira do Banpará.
TRIM TRIM

O povo brasileiro já está sofrendo com a onda de aumentos, tudo em função da não prorrogação da CPMF. Agora foi a vez da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) que autorizou reajuste de 11,33% nas tarifas de ligações interurbanas feitas de celulares para celulares ou fixos, e também de fixos para celulares, via Embratel, ou seja, utilizando o código 21. O reajuste, publicado no Diário Oficial da União, entra em vigor quando a Embratel publicar os novos valores das ligações interurbanas por dois dias consecutivos em jornal de grande circulação. O aumento se refere ao período de janeiro de 2004 a maio de 2007 e só foi concedido ontem porque as empresas de telefonia conseguiram chegar a um acordo sobre o reajuste da taxa de uso da rede móvel (VU-M) apenas agora. O reajuste não será aplicado para os celulares da TIM porque esta empresa não participou do acordo. O índice considera a variação do IGP-DI, de 7,99% no período, e do IST, de 3,10%. Aguarde que vem mais aumentos. Isso é muita sacanagem.

CONCURSO
Atenção ilustres causídicos, a prova de conhecimentos gerais para o concurso público de juiz substituto do Tribunal de Justiça do Estado (TJE) acontece neste domingo/27, com início às 13h, horário local. A prova será no Grupo Educacional Ideal, na Rua dos Mundurucus nº 1412, em Batista Campos, com entrada dos candidatos pelo portão da rua dos Tupinambás. Os 1.477 candidatos inscritos, que concorrem às 50 vagas ofertadas, vão empenhar-se numa disputa acirrada, de quase 30 inscritos (exatos 29,54) por vaga oferecida. A maioria dos candidatos é do Estado do Pará, com um total de 791 inscrições. Porém, bacharéis em Direito de todos os Estados também concorrem. Inscreveram-se candidatos do Maranhão (97), Amapá (75), Amazonas (54) e São Paulo (51). Você que é aqui de Santarém, aproveite as promoções da TAM e GOL e boa sorte.
TRÂNSITO

Na edição passada, comentamos a situação do transito em Belém, onde motoristas sofrem com engarrafamentos quilométricos, principalmente nas avenidas Almirante Barroso e Pedro Alvares Cabral, únicas vias de acesso de Ananindeua para o centro. Encontramos a resposta para o trânsito caótico que vivem as principais capitais brasileiras. As vendas totais de veículos na primeira quinzena de janeiro cresceram 56,86% em relação ao mesmo período do ano passado, segundo a Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores (Fenabrave). Foram comercializadas 179.424 unidades, contra 114.386 nos primeiros 15 dias de 2007. Segundo os dados da Fenabrave, nestes primeiros 15 dias a Volkswagen reconquistou a liderança de mercado na categoria de automóveis, ficando com 26,43% das vendas. A Fiat, líder no ano passado, teve 24,04%, a General Motors registrou 22,82% e a Ford ocupou 8,18% do mercado. O carro mais vendido no período foi o Volkswagen Gol (10.308 unidades), vindo em seguida Fiat Palio (7.070), GM Corsa sedã ( 5.671), VW Fox/CrossFox ( 5.632), Fiat Mille (4.980), o GM Celta ( 4.830), Fiat Siena (3.323), Ford Fiesta hatch (2.730), Fiat Strada (2.344) e Ford EcoSport (2.131). Estou fora desta estatística, continuo com o meu velho e amigo opala ano 86. Devidamente regularizado, é claro.
ALEVINOS
As comunidades Anã e Vila Brasil foram contempladas com a visita da equipe técnica que coordena as ações do projeto Tanques-Rede, iniciativa do Governo Federal e implantado pela Prefeitura Municipal de Santarém, através da Secretaria Municipal de Agricultura e Abastecimento. Foram depositados cerca de 2.000 alevinos em apenas 10 tanques que foram instalados. Segundo o secretário municipal de agricultura e abastecimento, Osmando Figueiredo, o projeto é mais uma oportunidade de proporcionar emprego e renda para o povo humilde do interior. “Essa ação representa fugir de décadas de governos voltados apenas para determinadas ações, sem muito alcance econômico e social. Estamos agora incentivando intensamente a produção de peixes em cativeiro. A finalidade é descobrir e incentivar métodos para fortalecer a economia dessas comunidades”. O projeto deve se expandir ainda mais em 2008, com a previsão da instalação de 100 tanques em diversas localidades da região ribeirinha.
SAMU
Uma das prioridades do Secretário Municipal de Saúde de Santarém, Emmanuel Silva é colocar o mais breve possível em funcionamento o SAMU. Com esse intuito, iniciou sábado, 19 de janeiro, o treinamento para os profissionais que vão atuar no Serviço de Atendimento Móvel de Urgência e Emergência – SAMU, coordenado por uma equipe do Hospital Barros Barreto, de Belém. Os profissionais (médicos, enfermeiros e técnicos de enfermagem) foram divididos em duas turmas. A primeira recebeu as orientações no sábado e no domingo. A segunda recebeu as orientações na segunda e terça feira. Após o treinamento, que incluiu conhecimentos teóricos e práticos, a Secretaria Municipal de Saúde comunicou ao Ministério da Saúde a realização do treinamento. O Ministério da Saúde, por sua vez, enviará representantes ao município para fazer as últimas verificações e determinar a data para o início das atividades do SAMU/Santarém.

MOTINHAS

==========================

O Presidente da Câmara Municipal de Santarém, José Maria Tapajós, confirmou para o dia 13 de fevereiro, a reabertura dos trabalhos do último período da atual legislatura. ●●● A maioria dos vereadores estão aproveitando o recesso para visitarem suas bases eleitorais. Neste ano de 2008, teremos eleições municipais, qualquer descuido pode ser fatal. Lembramos que político sem mandato e radialista sem microfone, só o vento lhes batem às portas. ●●● Amigo Paulo Roberto (Farmácia Big Bem), mudou-se para a sua nova mansão, que por sinal, fica em frente a uma praia. Parabéns e sucesso cada vez maior. ●●● Prefeitos, vereadores e agricultores de nossa região ameaçam fechar a BR-163, nesta sexta-feira/25, entre Santarém e Ruropólis. É uma forma de protestar contra a atual situação da Santarém-Cuiabá, que apesar da anunciada liberação de recursos, o obra não anda. ●●● Em todo recadastramento eleitoral em Alenquer, o Tribunal encontra eleitores fantasmas. No último, caiu de 26.896 para 21.732, a diferença 5.164, daria para eleger uma porrada de vereadores. Isso é uma vergonha. ●●● Os deputados estaduais voltam do recesso somente no dia 11 de fevereiro, em função de obras que estão sendo realizadas no plenário Newton Miranda. Ganharam quatro dias a mais de férias. ●●● Algumas figuras ilustres do PSDB estão sonhando com o cargo de vice do prefeito Duciomar Costa, na sua reeleição. O fenômeno de votos pretende voltar ao Senado, se isso acontecer, o vice assume por dois anos o Palácio Antônio Lemos. ●●● A presidente do Sindicato dos Jornalistas do Pará, Carmem Silva, promete uma grande festa por ocasião do congresso paraense da categoria. ●●● Quase 1.000 bacharéis em Direito submeteram-se ao Exame de Ordem para OAB. Os poucos aprovados farão a segunda etapa no dia 8 de março. Eta prova difícil. O estudante não tem que estudar, tem que aprender. Assim fica mais fácil obter a tão sonhada carteirinha. ●●● Engenheiro Arlindo Gonçalves (Estacon), fixou residência em Santarém, terra de gente humilde e hospitaleira. Seja bem vindo amigo. ●●● Radialista Luiz Bittencourt colocou seu carro à nossa disposição em Belém. Obrigado velho amigo. ●●● Na capital do Estado, temos um legião de leitores, que acompanham nossa coluna via Internet. Obrigado a todos. ●●● O jovem Anderson Marcelo, executivo do Centro Integrado de Apoio Profissional (CIAP), administra a fantástica estrutura do Hospital Regional de Santarém. ●●● É impressionante o prestígio da cerveja Nova Schin em Belém e região metropolitana. Está presente em todos os bares e lares da cidade. Competência comprovada do amigo Zanella. Aqui em Santarém é um verdadeiro passeio. ●●● O treinador Caxeado (Garapeira Ypiranga), comanda uma equipe de craques que vai se apresentar no município de Curuá. O transporte da delegação deve ser feito pelo Transatlântico “Marcelino Xavier”. Vou jogar de ponta esquecido. ●●● Após o nosso retorno de Belém, vamos comemorar com a saborosa loira gelada (Nova Schin), gostosa ruiva destilada e exuberante morena quente. Fui.

NOTAS SOCIAIS

Valter Lucas Corrêa Santana, aniversariou na última quarta feira/23. Filho de Valter Santana e Patrícia Santos Corrêa. Parabéns com muita saúde e felicidade.
Milla Karolina Corrêa Costa, filha de Maurício Costa e Hilma Corrêa, é integrante do corpo de Balé da professora Clara Pinto, em Belém. ­­­­­­­­­­­­­­­­­

1/19/2008

Começa o Carnaval da Amazônia 2008 no Outeiro


Com a realização de um baile popular denominado “Portal da Folia”, no estacionamento da Praia Grande do Outeiro, a partir das 17 h, começa neste domingo/20, o Carnaval 2008 em Caratateua. O ponto alto do Carnaval da Amazônia 2008 na ilha ocorrerá na terça-feira gorda/5 de março, com o Concurso Oficial de Blocos Carnavalescos e Escolas de Samba, na nova passarela do samba, Avenida Franklin de Menezes, centro do Outeiro.
Participam do carnaval de Caratateua nove agremiações, sendo seis blocos carnavalescos – “O Sindicato”, bicampeão; “Arrastão da Ilha”, “Arco-Íris do Outeiro”, “Encanto da Ilha”, “Coringa do Samba” e “Gaviões do Samba” –; e três escolas de samba – “Parafuse ta da Caratateua”, pentacampeão; ”Estação 1ª do Samba” e “Raio X”.
Tudo Pronto - O administrador regional Elinaldo Ferreira acredita que este será um dos maiores, mais animados e mais seguros Carnavais de todos os tempos em Caratateua. Para tanto a Prefeitura não mediu esforços para oferecer o melhor não apenas aos brincantes, como a todos os foliões e visitantes.
Inicialmente foi aprovada a mudança do local do desfile tradicionalmente realizado na Avenida Beira-Mar, na orla do Outeiro, para a Avenida Franklin de Menezes. Os dirigentes das agremiações carnavalescas pensavam realizar o desfile na Rua Paulo Costa – via de acesso ao Outeiro a partir da ponte Enéas Pinheiro – todavia, as pretensões barraram no problema da colocação dos carros alegóricos e da dispersão; ou seja, os blocos e escolas de samba teriam de utilizar a via que liga a Paulo Costa ao bairro de Itaiteua, um pouco mais distante e cansativo; isso tornaria inviável a dispersão.
Com a aprovação da Franklin de Menezes, “perto de tudo, esse problema não existe, já que a via possui várias transversais transitáveis, algumas delas bem próximas do final do desfile, o que facilita a concentração, o estacionamento dos carros e o escoamento não apenas dos veículos, como também dos brincantes”, observou Elinaldo.
Disse, ainda, que a Administração Regional nesses últimos dias tem se esforçado para recuperar a via principal do desfile, Franklin de Menezes, assim como todas as 21 travessas que a constituem, com serviços de capinação, tapa buraco, revisão de bueiros, limpeza de valas, terraplenagem e pavimentação, com o apoio de 50 homens da AROUT e da Secretaria Municipal de Saneamento, além de veículos e equipamentos leves e pesados.
Ponto de bala – Inaldo Gonçalves, carnavalesco da Associação Carnavalesca e Cultural “O Sindicato”, representante do bairro da Água Boa – o segundo mais populoso do Outeiro – escolheu o tema “Re/Pa – Clássico-Rei da Amazônia”, de autoria de “Dino” , que já começa a despertar interesse do povo de Caratateua diz que o seu bloco “está em ponta de bala”. Inaldo - apesar de ser remista – nesse momento só pensa no desfile e quer levar pela segunda vez para a Rua Jader Barbalho, 500, sede do bloco, o troféu de campeão; “ O Sindicato” vai para a Franklin de Menezes com 360 brincantes ou mais, tanto que está oferecendo fantasias a preços populares aos interessados em sua sede.
“Visagens” – O sociólogo, escritor, folclorista e jornalista Walcyr da Silva Monteiro (foto), membro da Comissão Paraense de Folclore e da Academia Paraense de Jornalismo, é o grande homenageado do Grêmio Beneficente, Cultural, Recreativo e Carnavalesco “Parafuse ta de Caratateua”.
De acordo com o presidente Apolo Monteiro Barros, o enredo “Walcyr Monteiro, Lendas, Mitos e Assombrações” é uma forma de fazer com que povo de Caratateua dê mais importância ao folclore, às lendas do Pará e da Amazônia “e, ao mesmo tempo, mostrar a todos quem é o autor de tudo isso, o premiado Walcyr Monteiro”.
““Parafuseta de Caratateua”, representante do bairro de Itaiteua e fundada no dia 20 de dezembro de 1995 –”… com a finalidade de contribuir nas atividades culturais e sociais da ilha de Caratateua e adjacências” - é campeão há cinco anos consecutivo. Vai levar para a avenida 400 brincantes distribuídos em seis alas e dois carros alegóricos. O samba, de “Dino” , será defendido pelo jornalista, cantor, poeta e compositor Messias Lyra.
Apolo Barros aposta em mais uma vitória e promete aos moradores de Itaiteua que vai levar o sexto troféu. (A.F.)

José Wilson Malheiros


ARARAS

Ontem peguei um taxi para ir de São Braz ao Ver-o-Peso.
No caminho o infalível papo do motorista.
A conversa virou para o assunto das araras que foram colocadas nas esquinas – consideradas – mais perigosas da capital.
O taxista era daqueles bem antigos na profissão e lamentava que hoje em dia não se pode mais andar direito nas ruas de Belém.
Buracos, assaltos, camelôs, carros em excesso e agora chegaram as tais araras para chatear os condutores, facilitar para os bandidos e atrasar o trânsito;
Ele ainda me disse que tinha verdadeiro ódio dos motoqueiros, que “vivem cortando pra cima da gente”, sem falar naqueles moleques que ficam fazendo piruetas no sinal, “sem medo algum de serem atropelados. Um absurdo!”
O carro andando, o homem falando e eu só escutando.
Quando estávamos perto da Praça da República, lá veio a receita infalível, que, segundo o chofer (ressuscito agora a palavrinha já esquecida) era a solução definitiva.
-“É... se fosse no tempo do Barata isso aqui funcionava direito. Ele mandava prender todo mundo, botava a polícia em cima desses marginais, desses camelôs e a gente ficava sossegado”.
Tentei argumentar perguntando se o velho Barata, hoje em dia, ia fazer tudo isso e ele, irritado, falou:
- O homem era macho! Resolvia na marra!”
Já viu o trânsito da Índia? Ali ninguém se entende. E Nova Iorque, então, tudo coisa de doido.
Pensei que ele era viajado e perguntei quando tinha estado no exterior.
- No estrangeiro, nunca estive, não. O Brasil é melhor, mas no tempo do baratismo ainda era muito melhor, ainda. Vi tudo pela televisão!”
Resolvi calar a boca. Discutir pra que?
O fato é que a instalação das araras nas ruas de Belém tem causado muita polêmica.
Se ficar o bicho come. Se correr o bicho pega.
Se parar, chega o ladrão. Se passar vem a multa.
Não estou defendendo os inconseqüentes, os bandidos que fazem do carro verdadeiro instrumento homicida.
Mas bem que os setores competentes deviam arrumar uma solução intermediária, que nos livrasse a todos dos assaltos e das multas.
Bem polêmica é a idéia do Sr. Ministro da Justiça que deseja confiscar o veículo do infrator grave.
Sem ser reacionário, em caso de atropelamento, quando o veículo não tiver seguro bem que deveria mesmo ser liminarmente apreendido para cobrir as despesas do atropelamento.
Não existe remédio melhor do que um tiro certeiro no bolso e na conta bancária do infrator contumaz.

JANEIRO/2008

_____________________

1/18/2008

TRÂNSITO

Em Belém, capital do Estado do Pará, ninguém agüenta mais tanto sufoco no trânsito. Não precisa ser horário de pico, basta percorrer as avenidas que dão acesso ao centro da cidade. A Avenida Almirante Barroso, por exemplo, que liga o Entroncamento a São Braz, apesar da pista larga, não consegue escoar o tráfego com rapidez, sem contar com inúmeros acidentes, principalmente envolvendo motos, aí o congestionamento se estende por quilômetros. O problema é que Belém não tem para onde crescer, de um lado a Baia de Guajará, do outro o município de Ananindeua. O trânsito em Belém se tornou um problema de calamidade pública para qualquer administração. Segundo uma pesquisa divulgada no inicio desta semana, Belém possue um veículo para cada 10 habitantes. É por essas e outras razões que eu prefiro a nossa querida Pérola do Tapajós.

METRÔ

No inicio do ano de 1982, quando me elegi vereador em Belém, na época já pensando no futuro, apresentei um Projeto ao Poder Executivo, solicitando um estudo sócio-economico para saber da viabilidade de implantar uma linha do Metrô ligando o centro da cidade até o vizinho município de Ananindeua. Fui motivo de gozação por parte de alguns colegas durante algum tempo, Metrô em Belém isso é piada, diziam eles. Hoje 26 anos depois, já começam a falar em construir o tal Metrô para solucionar o difícil problema do trânsito em Belém. Aproveitando a oportunidade, quero apresentar uma sugestão a ilustre prefeita Maria do Carmo, que tal pensar em construir uma linha férrea (trem) ligando Santarém a Alter do Chão. Além de incrementar o turismo, com certeza iria baixar o custo operacional, facilitando no transporte de cargas e passageiros. Daqui a alguns anos, não digam que não avisei.

RECURSOS

Encontrei em Belém com o Secretário Municipal de Agricultura e Abastecimento de Santarém, José Osmando Figueiredo, que seguramente estava peregrinando na captação de recursos financeiros para 2008. Em 2007 Osmando conseguiu junto a SEPAQ R$ 800.000,00 para reforma e ampliação do Mercado Modelo e mais R$ 146.000,00 para recuperação e reforma da Feira do Produtor no Mercado de Santana, além de R$ 180.000,00 para Tupaiulandia e R$ 160.000,00 para aplicar na Agricultura Familiar. Neste ano, o secretário está com os projetos prontos para encaminhar para Sagri, Sepof, Sedurb e Funasa, totalizando R$ 2.689.109,94, para construção de Micro-Sistema de Abastecimento de Água em Alter do Chão, regiões do Tapajós, Arapiuns, Planalto, além de Mojui dos Campos. Com a bagagem adquirida desde a administração do Lira Maia, não duvido que Osmando Figueiredo brevemente estará com os recursos liberados. Secretário bom é aquele que sabe o caminho das pedras.

FEBRE AMARELA
A Secretaria Municipal de Saúde confirmou que a vacina contra a Febre Amarela está disponível em todas as suas unidades, diariamente. A vacina contra a doença tem validade de 10 anos e a imunização começa a partir do 10° dia após a aplicação da vacina. O Chefe da Divisão de Vigilância em Saúde, Jorge Eymar, informou que qualquer pessoa pode receber a dose da vacina. Crianças são vacinadas a partir do 9° Mês. Mulheres gestantes só com orientações médicas. Moradores de comunidades rurais, madeireiros e pescadores devem receber a dose da vacina. A Doença - A Febre Amarela é uma doença infecciosa febril aguda, transmitida por vetores, que possui dois ciclos epidemiológicos distintos (silvestre e urbano). Na Febre Amarela Urbana, o homem é o único reservatório com importância epidemiológica. Na Febre Amarela Silvestre, os primatas não humanos (macacos) são os principais reservatórios do vírus amarílico, sendo o homem um hospedeiro acidental. O mosquito da espécie Aedes Aegypti é o principal transmissor da Febre Amarela Urbana. Na Febre Amarela Silvestre, os transmissores são mosquitos, com hábitos estritamente silvestres, e os dos gêneros Haemagogus e Sabethes são os mais importantes, na América Latina. A transmissão da doença acontece por meio de picadas dos mosquitos transmissores infectados. Não há transmissão de pessoa a pessoa. O período de incubação se dá de três a seis dias, após a picada do mosquito infectado.

NOVA PARCERIA
A Universidade Federal do Pará/Campus de Santarém e a Diocese de Santarém assinaram um Termo de Parceria para Fortalecimento do Projeto Rádio pela Educação, desenvolvido através da Rádio Rural, em parceria com as Secretarias Municipais de Educação de Santarém e de Belterra. Assinaram, pela UFPA, a professora Maria Marlene Escher Furtado, Coordenadora do Campus de Santarém; pela Diocese de Santarém, o Vigário Geral Pe. Jaime Sidônio; pela Rádio Emissora de Educação Rural de Santarém, Pe. Edilberto Sena e pelo Rádio Pela Educação, Rosa Luciana Pereira Rodrigues, coordenadora do Projeto. Também esteve na cerimônia de assinatura, a Secretária Municipal de Educação de Santarém, professora Lucineide Pinheiro, representando a Prefeitura Municipal. Com a assinatura do Termo, fica garantida uma nova fase experimental do projeto, em que a Universidade passa a integrar o conjunto de parceiros que acreditam no potencial do rádio como instrumento de educação na Amazônia. Além disso, essa aliança favorece o processo de propagação e expansão do Rádio pela Educação que tem como meta, em 2008, atingir outros municípios do Oeste do Pará, nos quais, em alguns, a Universidade já atua através de seus Núcleos, como por exemplo: Óbidos, Oriximiná, Monte Alegre, Juruti, entre outros.

PARABÉNS
No último dia 10 de janeiro a Pematec Triangel completou 40 anos de atividades no Brasil. Sendo fundada em 1968 como filial brasileira da multinacional alemã Triangeler Dämmstofferwerke. Há pouco mais de oito anos foi comprada por empresários brasileiros. Em 2002 chegou a Santarém com o Projeto Curauá. A Pematec também possui uma representação em Minas Gerais, onde atua diretamente na linha de montagem de algumas empresas automobilísticas. Hoje a Pematec é a maior fabricante de quebra-sol da América Latina, onde todos os carros fabricados no Brasil utilizam esse equipamento produzido na unidade matriz em São Bernardo do Campo - SP. Além do quebra-sol a Pematec produz defletores de calor (peças para isolação térmica dos componentes do motor, escapamento ou catalisador) bancos de couro, bumper (protetores de impacto frontal, traseiro e lateral, apóia-cabeça, cobertura de assoalhos e porta-malas e porta-ferramentas) e revestimentos internos a base de fibras naturais - curauá, juta e malva - como: porta pacotes, laterais de portas, colunas, tetos, porta-malas, descança-braço, isoladores acústicos, dentre outros.

MOTINHAS
____________________________

Há pouco mais de um ano como diretor do CEULS ULBRA, Valdemar Sjlender, deixa o cargo. Já para a unidade paraense, foi anunciada a nomeação de Ildo Schlender. Há 04 anos como capelão de Santarém, o Pastor Luterano vai liderar uma equipe que já conhece a partir das atividades na docência do CEULS ULBRA e do CEDUCS ULBRA, assim como na capelania da instituição. A posse do novo diretor vai acontecer no dia 24 de janeiro com a presença do Pró-reitor de Graduação das Unidades Externas, Osmar Ruffato. ●●● Uma onda de aumentos abusivos de preços de transportes públicos e de alimentos vem causando muita reclamação e revolta na população de Ponta de Pedras. ●●● Depois de ter suas críticas e comentários feitos na TV Educativa censurados pelo Ministério Público na semana passada, o governador do Paraná, Roberto Requião (PMDB) convidou o desembargador Edgar Lippmann Júnior, do Tribunal Regional Federal da 4ª Região, e a procuradora Antônia Lélia Sanchezeu, autores da ação, para debaterem a liberdade de expressão e outros assuntos relacionados à justiça na próxima reunião da Escola de Governo, que acontece na terça-feira/22. Será que vamos voltar aos velhos tempos da ditadura? ●●● A ameaça de febre amarela está deixando a população de Belém assustada, em um único dia na Unidade de Saúde da Pedreira, foram aplicadas quase mil doses de vacina de uma remessa extra solicitada pela direção do posto. ●●● O Governo do Estado promete divulgar no inicio da semana os resultados das sindicâncias que apuraram o caso da menina presa com 20 detentos na mesma cela em cadeia de Abaetetuba. Será que alguém vai ser punido? ●●● O novo período legislativo só começará a partir do dia 11, por culpa do carnaval e das obras que estão sendo feitas no prédio da Assembléia Legislativa. Já na Câmara Municipal de Santarém, o presidente José Maria Tapajós, está ultimando os preparativos para retornar os trabalhos no dia 15. ●●● Apesar de estarem em recesso parlamentar, os deputados federal Lira Maia e estadual Alexandre Von, estão visitando suas bases em nossa região. ●●● Setores da esquerda Tupiniquim consideram precipitado o lançamento da candidatura de Mário Cardoso, da corrente Campo Majoritário, do PT, a prefeito de Belém. A governadora Ana Júlia, não disse sim nem não à candidatura do companheiro Mário. ●●● Estivemos em audiência com o vice-governador do Pará, Odair Corrêa, observamos que atende com muito entusiasmo todas as pessoas da região Oeste do Pará. ●●● Atenção galera, estamos chegando neste domingo. Vamos comemorar o nosso retorno com a gostosa loira gelada (Nova Schin), a linda ruiva destilada e a sensacional morena quente. Fui.

O Ver-o-Peso é uma das Sete Maravilhas Brasileiras

Foto: Antônio Silva
Belém, que completou 392 anos no último dia 12, ganhou mais um presente. O seu principal cartão postal, o Complexo Ver-o-Peso, acaba de ser selecionado pela Revista Caras . e pelo HSBC como uma das Sete Maravilhas Brasileiras. Mais de meio milhão de pessoas participaram da votação que durou três meses.
Anônimos e personalidades entraram na disputa que envolveu 30 espaços turísticos em todo o Brasil e terminou no último dia 31 de dezembro. Entre os eleitores de Belém estava a cantora e atriz paraense Fafá de Belém, que, em entrevista para a Revista Caras, declarou que "votaria até cinco vezes se preciso" por que o Ver-o-Peso sintetiza "a mistura da cultura européia com a tradição cabocla, bem no meio da Amazônia".
E por falar em Amazônia, são quatro os finalistas na Região Norte: o Ver-o-Peso, em Belém (Pará); a Fortaleza do São José, de Macapá (Amapá); o Conjunto Arquitetônico da Natividade, em Palmas (Tocantins); e o Teatro Amazonas, em Manaus (Amazonas). São Paulo elegeu a Catedral da Sé e o Rio Grande do Norte elegeu a Fortaleza dos Reis Magos, em Natal. Já em Minas Gerais o finalista foi o Centro Histórico de Ouro Preto. Cada pessoa que participou da votação concorreu a uma viagem com tudo pago por uma das Sete Maravilhas Brasileiras. O resultado com os sete contemplados acontece dia 1º de fevereiro.

Barraca de ervas e banhos,
característica do Ver-o-Peso

Segundo Wady Khayat, titular da Coordenadoria Municipal de Turismo (Belemtur), "o resultado é um presente para Belém e um reconhecimento pelo cuidado que a cidade tem com seu patrimônio histórico", diz. Ele explica que "a escolha é também um banho de auto-estima no paraense para que valorize cada vez mais suas riquezas, seus espaços turísticos". Ele adianta que o sortudo ou sortuda que vier conhecer o Ver-o-Peso chegará aqui em plena folia de carnaval e vai se encantar com o que a capital paraense tem a oferecer nesse período. Além das cores e sabores de frutos e comidas típicas, a historia e a riqueza do Ver-o-Peso, encontrará o aconchegante Ver-o-Rio, o Jardim Botânico Bosque Rodrigues Alves, o Parque Ambiental de Belém, a Estação das Docas, Mangal das Garças, Complexo Feliz Lusitânia, Hangar- Centro de Convenções da Amazônia, Pólo Joalheiro e tantos outros espaços que abrigam a nossa cultura, artesanato, gastronomia, entre os diversos produtos.
A pesquisa da Revista Caras e do HSBC iniciou logo depois da escolha das Sete Maravilhas do Mundo, que incluiu o Cristo Redentor entre elas. A escolha das Sete Maravilhas Brasileiras chegou aos 30 concorrentes a partir de uma pesquisa que elencou alguns lugares do Brasil e submeteu a uma votação interna. Levou em conta a beleza arquitetônica de cada espaço, a importância histórica, entre outros fatores relevantes para os brasileiros e para os visitantes.

Conheça o Ver o Peso:
uma das Sete Maravilhas Brasileiras

Guardião de um rico patrimônio histórico e arquitetônico, o Ver-o-Peso completa 391 anos de fundação no dia 27 de março. Sua arquitetura, característica da segunda metade do século XVII, é herança da belle époque, quando a influência européia, em especial da França e Portugal, se acentuou graças aos lucros obtidos com o Ciclo da Borracha. Com o látex que jorrava das seringueiras também jorrava a fortuna que permitia importar do outro lado do mundo o ferro, as pedras, as lajotas e o estilo que mudou a imagem e a história de Belém. Os traços dessa herança podem ser vistos em todo o centro histórico. Já o mercado, até hoje a céu aberto, foi construído para fortalecer o controle alfandegário na Amazônia, com o nome de "A Casa do Haver-o-Peso", além de posto de fiscalização e tributos. Com o passar do tempo foi agregando outras funcionalidades, passando por um processo de hibridez cultural e arquitetônica.
O Ver-o-Peso também se reflete na economia da região e no movimento de pessoas no local. Cerca de R$ 1,3 milhão são injetados diariamente na economia paraense na comercialização de diversos tipos de produtos. Em volume de pessoas, em torno de um milhão e meio, entre consumidores e trabalhadores circulam no local por mês, 50 mil/dia. Os dados são da Secretaria Municipal de Economia (Secon), responsável pelo gerenciamento do espaço. O Complexo é formado pelas feiras livres do Açaí e do Ver-o-Peso, Pedra do Peixe, os mercados de Peixe e de Carne, além do estacionamento.

A Feira do Açaí,
no Complexo Ver-o-Peso
Para o secretário municipal de Economia, João Amaral, o Ver-o-Peso representa a própria alma do paraense. "Um povo muito simples, hospitaleiro, mas muito trabalhador. O Ver-o-Peso não dorme nunca, o trabalho é ininterrupto. É de madrugada, quando chega o grande volume de pescado e de outras mercadorias como frutos regionais, que o fluxo de trabalhadores do setor atacadista e varejista é maior. Mas em qualquer horário que passarmos por lá veremos movimento. Se formos de madrugada, o grande fluxo de pessoas é na Feira do Açaí e na Pedra do Peixe; se for pela manhã é na Feira do Ver-o-Peso; no final da tarde o movimento é na orla, nas barracas de artesanato. Mas sempre há alguém trabalhando no local", explica.
O Complexo do Ver-O-Peso é considerado o maior entreposto de pescado e de açaí do Pará. A Feira do Açaí recebe o maior volume do fruto na região, algo em torno de 5 milhões de toneladas/mês, grande parte vindos da região ribeirinha e Arquipélago do Marajó. Em 2007 foram comercializados na feira mais de 51 milhões de toneladas do fruto.
Mercado de Peixe, com o pescado que
chega,todo dia, na Pedra do Peixe

Cerca de 80 toneladas/dia de diversos tipos de pescado desembarcam na Pedra do Peixe. O local é o maior entreposto de pescado fluvial e marítimo da região Norte e está entre os mais movimentados do país. O peixe vendido na Pedra é oriundo principalmente da região do Baixo-Amazonas, área costeira paraense e Marajó. Somente na Feira do Ver-o-Peso trabalham mais de cinco mil pessoas, em 1.250 barracas, distribuídas em 19 setores, que vão desde hortifrutigranjeiros, importados, mercearia, refeição, a peixe seco, artesanato e ervas medicinais. A capital paraense possui, ao todo, 42 feiras livres, 18 mercados e quatro portos.
Gastronomia - O chef de cozinha Paulo Martins foi um dos primeiros paraenses a exportar a imagem do Ver-o-Peso associando à riqueza gastronômica. O criador do Projeto Ver-o-Peso da Cozinha Paraense, maior evento de gastronomia da Amazônia, comemora a escolha pela Revista Caras. "Acho mais do que justo. O Ver-o-Peso desperta hoje a atenção do meio gastronômico internacional por uma curiosidade: é um espaço aberto, com uma das maiores variedades de peixes e frutos e temperos. Em tempos de badalação da Amazônia, ele ocupa uma posição de destaque e desperta a atenção do mundo já que a Amazônia é a bola da vez", comemora Paulo Martins, que já confirmou a próxima edição do Ver-o-Peso da Cozinha Paraense para 22 a 29 de abril, quando a cidade receberá os melhores chefs do Brasil e do mundo.

______________
Benigna Soares /
Ieda Ferreira
2008
Tudo muda para nada mudar

Brasília – Três acontecimentos recentes são proféticos quanto a 2008 para o Brasil e, em particular, para a Amazônia. O primeiro deles foi o encontro, terça-feira 15, de Lula com o morto-vivo ditador de Cuba, Fidel Castro, de 81 anos e doente. Lula disse, nas entrelinhas daquelas algaravias que ele coaxa na televisão, que Fidel Castro é um estadista e que espera sua volta ao cenário das decisões mundiais.
“Penso que Fidel está pronto para assumir o papel político que ele tem na história, no mundo globalizado, na humanidade” – disse Lula, que levou a Fidel alguns milhões de dólares, apesar dos graves problemas de pobreza no Brasil, entre os quais alta mortalidade infantil. O segundo acontecimento é a confirmação do senador Edison Lobão (PMDB-MA) para o Ministério de Minas e Energia, a mando do maranhense Zé Sarney. Lobão Filho, suspeito de embolsar fraudulentamente R$ 30 milhões, herdará do pai a cadeira no Senado, sem um voto sequer.
O terceiro acontecimento envolve a Sealopra, secretaria de assuntos de longo prazo, parida a fórceps com o nome de Assuntos Estratégicos, e seu secretário, o filosófo Roberto Mangabeira Unger, que esteve, quinta-feira 17, em Santarém, cidade no oeste do extenso estado do Pará, para discutir desenvolvimento sustentável da Amazônia.
Unger, como de resto os cardeais de Lula, não sabe nada de Amazônia. Marina Silva sabe, mas Marina Silva fala para as paredes.
"O que tem de novo na vinda do ministro é que ele quer que a sociedade amazônica possa se reunir para colocar em prática o que já foi amplamente debatido, que é o Plano da Amazônia Sustentável" – disse a prefeita de Santarém, Maria do Carmo Lima, do PT. Aí é que está o nó da questão. Quem vive de promessa é santo.
Unger sugeriu transportar-se água da bacia amazônica para o semi-árido nordestino. “Vivemos às margens dos maiores rios do mundo e não temos água encanada dentro de casa" – rebateu Maria do Carmo.
“A Amazônia ser incluída e ser prioritária dentro do contexto nacional, dentro do planejamento das políticas públicas, me parece ser um avanço" - disse o economista José Egypto, representante da Federação das Indústrias do Pará e da Federação da Câmara dos Dirigentes Lojistas do Estado.
José Egypto, o americanizado Unger está apenas passeando e vendo o exotismo da indiarada. A Amazônia não será prioritária no contexto nacional, muito menos o Pará terá alguma prioridade, podes crer. A esperança dos paraenses é a governadora petista Ana Júlia Carepa; que ela não empurre o estado ladeira abaixo.

1/15/2008


ELEIÇÕES 2008

Levantamento feito pelo Tribunal Superior Eleitora (STE), revela que estão aptos a votar 126.498.921 brasileiros. Dos 100 maiores colégios eleitorais, 29 estão no Estado de São Paulo. A capital paulista conta com 8.038.625 eleitores. A Segunda cidade do País em número de pessoas aptas a votar é o Rio de Janeiro, com 4.510.902. Na divisão por regiões, o Sudeste é o maior em número de eleitores, com 55.239.107, em segundo aparece a Região Nordeste, onde há 34.278.982 eleitores. O Sul conta com 19.109.215 eleitores. A Região Norte vem em quarto lugar, com 8.897.177 eleitores. A menor é a Região Centro-Oeste, que possui 8.886.744 eleitores. De acordo com o calendário divulgado pelo TSE, 7 de maio é a data limite para o eleitor requerer inscrição eleitoral ou a transferência de domicílio do título de eleitor.

SEGUNDO TURNO

Nas cidades com mais de 200 mil eleitores, o segundo turno está marcado para o dia 26 de outubro de 2008, caso nenhum candidato consiga a maioria absoluta dos votos no primeiro turno. Se as eleições municipais fossem realizadas hoje, apenas 74 cidades em 23 Estados, estariam aptas a escolher os seus prefeitos somente no segundo turno. As eleições municipais de 2008 custarão aos cofres do governo R$ 600 milhões. Apesar da estimativa, os custos finais das eleições podem ser menores, isso porque, o orçamento das eleições é calculado com recursos adicionais, para que as votações não dependam de verbas suplementares. As eleições deste ano, para prefeito, vice-prefeito e vereador, contarão com uma novidade. Será testado um sistema piloto de identificação do eleitor pela impressão digital e pela fotografia. Em vez de o eleitor simplesmente apresentar o título, que não tem foto, ele se identificará pela palma da mão, pelas impressões digitais e também por uma fotografia que ficará junto da folha de eleitores da sessão.Com isso, o TSE acredita que não haverá fraude.

DISPUTA ACIRRADA

Em Belém, a corrida rumo ao Palácio Antônio Lemos já começou. Neste momento, o prefeito Duciomar Costa (PTB) e o ex-prefeito Edmilson Rodrigues (PSOL), aparecem como principais contendores. Correndo por fora, aparecem a ex-vice governadora Valéria Pires franco (DEM) e possivelmente o professor Mário Cardoso (PT) que mesmo sem ser um candidato competitivo, pode surpreender com o auxílio da máquina estadual. Aqui em Santarém, a disputa promete ser acirrada entre a prefeita Maria do Carmo (PT) que disputará a reeleição e deputado federal Lira Maia (DEM). O PMDB do poderoso deputado federal Jader Barbalho, está prometendo candidato próprio, podendo ser o deputado estadual Antônio Rocha ou Helenilson Pontes, suplente de deputado federal. O desempenho das siglas partidárias, na capital e principais cidades do interior nas eleições municipais deste ano, podem traçar o perfil do próximo governador do Pará.

SAÚDE 24 HORAS

A Unidade de Saúde do Livramento está sendo ampliada para funcionar 24 horas. A obra iniciou no final do ano passado e consumirá R$ 34.446,23. Esse será o segundo Centro de Saúde que vai funcionar 24 horas. O primeiro (Centro de Saúde do Santarenzinho 24h) foi inaugurado em junho do ano passado. De acordo com o Secretário Municipal de Saúde, médico Emmanuel Silva, no Centro de Saúde 24h do Livramento, a população vai encontrar atendimentos médicos e de enfermagem, a exemplo do que acontece no Santarenzinho. Disponibilizando atendimentos 24 horas, a SEMSA espera diminuir o fluxo de pessoas no Hospital Municipal de Santarém. Além disso, no ano passado, diversas Unidades de Saúde foram reformadas, oferecendo conforto à população que necessita dos atendimentos.

BANCO DO CIDADÃO

O governo extinguiu o Banco do Cidadão e designou o Banpará como gestor do programa estadual de microcrédito. A medida visa fortalecer os mecanismos de controle do programa, em virtude de comprovação pela Auditoria Geral e pela Comissão de Inquérito presidida pelo vice-governador Odair Corrêa de desvios de verbas de diárias e de gabinete por servidores comissionados já sumariamente exonerados que, dependendo do grau de culpabilidade, irão responder a processos penais movidos pelo Estado para ressarcimento do erário. Até o final deste mês, o programa de micro-crédito renascerá com outra denominação, sob a coordenação política de Odair Corrêa, recredenciado à missão pelo que o núcleo do governo considerou “atitude diligente” na apuração do ilícito. “O vice-governador não hesitou em afastar todo mundo e conduziu minucioso e conclusivo processo de investigação”. O programa, estratégico para a política de geração de emprego e renda, será relançado com R$ 15 milhões em caixa.

JORNALISMO E DIPLOMA

O ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal, garantiu o exercício de atividade jornalística aos que atuam na profissão independentemente de registro no Ministério do Trabalho ou de diploma de curso superior na área. A decisão, que tem de ser referendada pela 2ª Turma do STF, foi tomada em Ação Cautelar proposta pela Procuradoria-Geral da República. Gilmar Mendes acolheu os argumentos da PGR de que a decisão cautelar é necessária para "evitar a ocorrência de graves prejuízos àqueles indivíduos que estavam exercendo a atividade jornalística, independentemente de registro no Ministério do Trabalho ou de diploma de curso superior específico". A decisão é válida até o julgamento do Recurso Extraordinário que definirá a questão. De acordo com o ministro, o recurso extraordinário discute matéria de "indubitável relevância constitucional", especificamente a interpretação do artigo 5º, inciso XIII, da Constituição, que dispõe: "é livre o exercício de qualquer trabalho, ofício ou profissão, atendidas as qualificações profissionais que a lei estabelecer". (Fonte – www.jornaldialogando.blogspot.com).

MOTINHAS
______________________

Após 15 dias de descanso, estamos de volta ao batente, desejando a todos um ano de 2008 abençoado. ●●● A Secretaria Municipal de Saúde de Santarém (Semsa), informa que iniciou ontem dia 10 e vai até 13 de janeiro de 2008 o treinamento para profissionais que vão atuar no Serviço de Atendimento Móvel de Urgência – SAMU. Os profissionais serão divididos em duas turmas. Na primeira vão participar 10 médicos, 10 motoristas, 06 enfermeiros e 10 técnicos de enfermagem. ●●● O novo presidente do PT paraense, João Batista Barbosa, que toma posse dia 19 de janeiro, encontrará o partido de caixa baixa. Apenas 10% dos filiados pagam a contribuição. O resto, inclusive secretários de Estado, diretores, vereadores, prefeitos e deputados, está em débito com o partido. ●●● O prefeito Duciomar Costa não sai do canteiro de obras da Estrada Nova. O trabalho foi acelerado para que seja inaugurada o 1º quilômetro da orla de Belém, no dia do aniversário da cidade, em 12 de janeiro. ●●● Foi bem recebida pela população a mensagem de final de ano do vice-governador Odair Corrêa, veiculada nas emissoras de Rádio de Santarém. ●●● Delegado da Policia Civil Nelson Silva, está realizando um excelente trabalho no município de Itaituba, combatendo a marginalidade e repressão as drogas. ●●● Não deve ter sido muito agradável e feliz a passagem de ano para mais de mil servidores públicos temporários que tiveram seus contratos rescindidos, publicado no Diário Oficial do Estado No. 31078, no último dia do ano, 31 de dezembro de 2007. Desejo a todos votos de Boa Sorte em 2008. ●●● Dr. Júlio Cezar Imbiriba, diretor administrativo do Hospital Regional, aos poucos e com muita responsabilidade, vem colocando o nosso gigante da saúde para funcionar. ●●● O competente jornalista Aldemyr Feio, passou o final de ano na grande São Paulo. Rompeu o ano na incrível praia de Guarujá em seguida retornou a Belém, via Fortaleza. Depois dessa, Feio começou o ano de 2008, com o pé direito ou de coelho? ●●● Exame de Ordem na OAB-Pará deste inicio de ano tem 912 Bacharéis em Direito inscritos. Desse total, 746 são de Belém, 112 de Santarém e 54 de Marabá. As provas terão inicio dia 20 de janeiro, às 14hs, horário de Brasília. ●●● Edenilce Rodrigues Fonseca, formou-se em Enfermagem pela FIT. É filha do grande causídico Eduardo Fonseca. Parabéns e sucesso. ●●● Apesar do recesso parlamentar, o presidente da Câmara Municipal de Santarém, José Maria Tapajós, continua dando expediente normal na sede do Poder Legislativo. XX Nesta Sexta/11, tem seresta no Fluminense com o Maestro José Maria Alho. ●●● Estamos em Belém resolvendo problemas pessoais. Vamos aproveitar e comemorar o final de semana na capital com a gostosa loira gelada (Nova Schin), a magnifica ruiva destilada e a exuberante morena quente. Fui

TEXTO SOCIAL


Letícia Alves Pinto de Sá, completou 4 anos de feliz existência. Filha de Alexandre Pinto de Sá e Jucy Alves. Parabéns.

TEXTO SOCIAL (1)


A jovem Milla Karolina Corrêa Costa, filha de Maurício Costa e Hilma Corrêa, integrante do corpo de Balé Clara Pinto, se apresentou com muito charme nas festas de final de ano, no Teatro da Paz em Belém.

1/01/2008

O repórter em São Paulo (2)

Neste momento – utilizando um notebook do Alfredo - estou retornando a São Paulo, utilizando a Imigrantes, após um final de ano maravilhozérrimo com os meus parentes em Guaruja, uma ilha em frente a Santos, Dizem que é reduto preferido dos bacanas, ahá, me senti um deles! Equivale a Salinas, no Pará.
Amigos foi a primeira vez em toda a minha que me senti bem à vontade – livre, completamente livre de tudo, de paixões, de ressentimentos, de ingratidões, enfim, de tudo. Foi uma senhora festa que os meus irmãos - por parte de mãe e de pai... como já disse em outros textos, a maioria dos meus parentes vive no Rio de Janeiro, em Minas (com referência a Belo Horizonte) e São Paulo, onde fica o grosso da turma, em diversos bairros e algumas cidades próximas – prepararam. E o mais legal de tudo isso é que toda festa foi em frente à praia!!!
Como havia dito aos meus 600 leitores – a média de acesso deste jornal eletrônico de todos, e, nos últimos dias, pessoal - fui visitar no domingo a minha cunhada Dolores, na Casa Verde. Como tínhamos que visitar o Edwaldo, no Morumbi, a Dolores e a sua neta a Caroline (Carol) entraram no carrão do Mário Luís e s´imbora.
O Ewaldo Sena da Silva mora muito bem. Ele ocupa um belo apartamento, espaçoso, confortável, de três quartos etc, no 20º andar de um edifício ao lado do Shopping Morumbi, com duas unidades por pavimento. Ele veio nos receber à porta, juntamente com a esposa Raisimar. Passamos o restante da tarde com eles que se revelaram perfeitos anfitriões. O Ricardo, único filho do casal também esteve presente, contudo, de forma rápida. Veio almoçar para logo em seguida retornar às suas atividades no Shopping Morumbi, onde desenvolve as funções de “Consultor” na Loja da Samsung.
Eu havia dito que o Edwaldo era um alto funcionário da Gradiente. Quase que acertei. O nosso conterrâneo ilustre é, na realidade, o “Gerente Nacional da Gradiente”. Para orgulhoso dos parentes e do que tiveram a felicidade de nascer no Pará.
Retornamos à casa do Mário Luís. E o que aconteceu? Mais festa.
O Mário é casado com a Maria Ana, filha da “boa terra”. Quase todos os parentes vieram para as festas de Natal e Ano Novo. Esse povo sabe receber e como gosta de festa. Basta ter um motivo.
Com muita alegria (mesmo), tanta atenção e tanto amor... deu-me vontade de não voltar mais para Belém.
Segunda-feira saímos para algumas compras e rever alguns lugares onde não tinha ido com o Ricardo. Depois, preparação para a grande festa de “boas entradas” de 2008, em Guarujá... com o todo o time!!!
Uma coisa importante: descobri que o meu irmão, Mário Luís, além de honesto, trabalhador e caprichoso, é sócio do sogro de uma fazenda de café na Chapada Diamantina. Já colheu a primeira safra, que foi toda vendida. Ele tem, também, umas 300 cabeças de gado.
O cara está bem na foto!
Amanhã, o esquema é acordar cedo para tomar o ônibus que me levará de Congonhas para Guarulhos, onde vou tomar um Airbus da TAM com destino a Fortaleza para ver o meu Luís Eduardo, o Dudu. Logo após volto para casa, para o meu Outeiro, já que as férias e a licença de seis dias estão acabando.