10/24/2007

Walbert Monteiro assume a Academia Paraense de Jornalismo


O jornalista, publicitário e advogado Walbert da Silva Monteiro toma posse nesta quinta-feira/25, como presidente da Academia Paraense de Jornalismo - juntamente com a sua diretoria - para um mandato de três anos. Com Walbert também será empossado o jornalista, escritor e advogado Célio Simões de Souza – eleito acadêmico efetivo e vitalício.
Célio Simões, natural de Óbidos, - que era sócio honorário –, ocupará a cadeira nº 20, que pertencia anteriormente ao saudoso jornalista Moacir Castro Drago (“Mestre Calá”), falecido há alguns meses.
A solenidade que comemora, também, o 12º aniversário do Silogeu, acontecerá às 20 horas no auditório da Federação da Agricultura do Estado do Pará - Palácio da Agricultura – Rua Dr. Moraes, esquina da Av. Governador José Malcher. Em seguida será servido um coquwtel.
▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬
Eis o novo Corpo Firetor da Academia Paraense deJornalismo (2007/2010)▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬
Presidente: Walbert Monteiro
1º Vice-Presidente: Antônio José Soares
2º Vice-Presidente: Francisco Sidou
1º Secretário: Salomão Laredo
2º Sccretário: Álvaro Jorge dos Santos
1º Tesoureiro: Aldemyr Feio
2º Tesoureiro: Alfredo Pinto Coimbra
Diretor de Biblioteca: Denis Cavalcante
Diretor de Patrimônio: Gilberto Danin
Diretor de Comunicação: Odacyl Cattete
Diretor Jurídico: Leonam Cruz
Comissões:
Ética - Walcyr Monteiro
Cláudio Guimarães
Bernardino Santos
Contas – Eládio Lobato
Joaquim Antunes
Manoel Azevedo
Julgadora – Manoel Bulcão
Pádua Costa
Orlando Zogbhy
Revista – Rubens Silva
Linomar Bahia
Walter Guimarães

"...José Wilson Malheiros da Fonseca...É um danado!”


“...José Wilson Malheiros da Fonseca, filho do maestro Izoca e neto do maestro Zé Agostinho, glórias de Santarém e do Pará, é um danado! A tal ponto que é regente nomeado do Coral do Tribunal Regional do Trabalho de que é juiz, presidindo a 7ª. Junta de Conciliação e Julgamento, e, professor, manda brasa no saxofone, no trumpete, no trombone e no bomardino, gravado em CD do Projeto Uirapuru. Faz parte da secção paraense da União dos Trovadores, e, na área, é também solista: navega nos olhos azuis do Rio Tapajós, bate papos com a lua em Alter-do-Chão e transforma a paisagem em trovas. E ri da própria ternura: Cobra-Grande neste rio? O que vejo navegando é um pai d’égua dum navio carregando contrabando...Mano prepara tua reza que a travessia é danada. Quando o Amazonas se enfeza só Deus ajuda, mais nada... Mando daqui um abração ao Zé Wilson pela remessa de Água Mística. Ele deve estar às voltas com o Tapajós a se molhar no verdeazul, crente de que toma banho é no céu. Ta bom, amigo!”

▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬

Acyr Castro – jornalista, escritor, crítico literário, poeta, membro da Academia Paraense de Letras – Jornal A Província do Pará, 14.12.96

▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬

José Wilson Malheiros da Fonseca por ele mesmo

Sou brasileiro, amazônida, paraense de Santarém, vivo em Belém desde 1971.
Nasci em 23 de maio de 1945. Sou filho primogênito do compositor WILSON FONSECA (Maestro Izoca) e de D. Rosilda Malheiros da Fonseca.
Casei-me com Damea Gorayeb Fonseca.
Temos quatro filhos: Eula, Wilson Neto (estudante de Contrabaixo no SAM/UFPA), Fauzi e Amyr.
Sou Professor da Universidade Federal do Pará e da Faculdade do Pará (FAP).
Sou Ex-Professor da Universidade da Amazônia (UNAMA), da Escola Superior de Advocacia do Pará, da Escola Preparatória para Concursos do Ministério Público do Pará.
Fui funcionário do Banco do Brasil S.A.
Sou Conselheiro da Comunidade Luso-Brasileira no Pará.
Fui Colaborador da Comissão Paraense de Folclore.
Sou Magistrado Trabalhista (aposentado), tendo exercido a magistratura em Marabá (Sul do Pará), Altamira (Transamazônica) e Belém, Pará, Brasil.
Sou, também, Escritor, Poeta, Compositor e Instrumentista.
Sou Membro da Academia Paraense de Letras, Cadeira 35 (sucessor do Jurista e Professor Daniel Coelho de Souza).
Também Membro da Academia Paraense de Jornalismo, Cadeira 2.
Na Academia de Letras fomos, eu e meu genitor, protagonistas de um fato inédito: jamais, nos 104 anos daquele Silogeu, pai e filho ocuparam, simultaneamente, ainda em vida, duas cadeiras: eu a 35 e ele a 7.
Minha formação musical foi feita toda ela com meu pai, com quem aprendi piano (iniciação, apenas), saxofone, trompete, trombone, bombardino e canto coral.
Fiz parte, na juventude,da Filarmônica Municipal José Agostinho (meu avô) em Santarém Pará, sob a condução de meu pai, onde executei diversos instrumentos, conforme a necessidade da Banda, em determinado momento.
Cantei no Coral da Catedral de Santarém, sob a regência de seu tio, Wilde Fonseca.
Já me apresentei no Teatro da Paz, Belém, por duas vezes e no Teatro Margarida Schiwazzappa, também na capital paraense, como solista de saxofone, sempre acompanhado de meu pai.
Participei de gravações da obra de papai, juntamente com artistas de nomeada, tais como Lenora Brito, Eliana Cutrin, Sebastião Tapajós, Ana Maria Adad, Oleg Andreyev, Marina Monarca, Patrícia Oliveira, Dione Colares, Augusto Ó de Almeida, Wadim Klokov, Leonardo Coelho de Souza, Alfa de Oliveira, Jonas Arraes. Arthur Alves, Ana Maria Santos, Coral do Conservatório Carlos Gomes e outros, da mesma importância e talento.
José Wilson Malheiros (este é meu nome artístico, para não confundir com meu pai).
Possuo seis livros publicados e mais alguns inéditos, todos versando sobre poesia, romance, musicologia, Direito.
Sou parceiro letrista de Wilson Fonseca, Altino Pimenta, Serguei Firsanov, Vicente Fonseca, Octacílio Amaral e outros.Como compositor tenho cerca de 200 composições musicais, de diversos gêneros, tais como canto, trios, quartetos (de sopro e de corda), canto coral, decetos, sextetos, nonetos, piano solo etc.
Minha condição de compositor foi amplamente reconhecida pelo Governo do Estado do Pará, que lançou, em 2003, um CD com minhas composições, no Projeto Uirapuru, o Canto da Amazônia, sendo o CD número 12 da coleção, que iniciou com seu pai, Wilson Fonseca, que foi o número 1.
O lançamento desse CD foi em noite solene, no Teatro da Paz, Belém Pará.
Tenho composições minhas executadas em Belém e no sul do país.Venho recebendo elogios inclusive do exterior a respeito de meu primeiro CD.
Sou Ex-Regente e um dos diretores do Coral do Tribunal Regional do Trabalho da 8ª Região, nesta capital.
Tornei-me parceiro de meu pai, por escolha dele próprio, na autoria do hino da UNAMA, hino da OAB-Pa., na Cantata Nazarena (sobre o Círio de Nazaré), na ópera popular Amazônica Vitória Régia, um Amor Cabano, da qual fiz o libreto.
Participei como jurado de diversos festivais.
Faço parte da terceira geração dos Fonseca (hoje já na quarta) que se dedica à música e, no dizer de Vicente Salles, minha obra mostra “a incrível vitalidade da música produzida pelo clã dos Fonseca, de Santarém” - na apresentação do meu CD antes citado.
A foto aí de cima é a mnha família!

"Jornal do Feio" recebe Wilson Malheiros

Quando em maio de 2006 comeceI este blog, não pensava que agradaria tanto.
Jornalista há 46 anos, ou seja, desde os tempos das linotipos da Folha do Norte, sempre pensei em ter um espaço só meu onde pudesse escrever o que quisesse sem ser importunado; e, claro, ser lido, criticado, manter uma empatia com o público eleitor... essas coisas.
A oportunidade surgiu via Google e eu não perdi tempo: mandei ver.
E não é que deu certo?!
Apesar de titulado em Direito – esse fato foi sensacional. Afinal de contas estudei a Ciência de Justiniano,- iniciada na velha Faculdade do Largo da Trindade e concluída no Rio de Janeiro -, mas sempre vivi em função do Jornalismo.
Tracei o norte do blog: pessoal, Icoaraci, Outeiro, Cotijuba e arredores, ou seja a minha área... tão pouco divulgada; além de Jornalismo, Prefeitura de Belém, minha segunda mãe, que me sustenta e que me acolheu por concurso, há 23 anos, e Direito.
Surgiram os primeiros colaboradores
Do Rio, um amigo – que não gosta muito de aparecer; de São Paulo, o meu cunhado, Alfredo Ramos, que é uma espécie de representante do jornal eletrônico; de Brasília, o Ray Cunha, jornalista escritor amapaense radicado há algum tempo em Brasília. É o cronista político que escreve todas as semanas. É, também, o posto avançado do Jornal do Feio na capital federal... e o Luiz Lima Barreiros, advogado, escritor e contista, integrante da Associação Paraense de Escritores (APE)
Há pouco tempo mais uma aquisição: Thompson Mota, de Santarém, com a sua apreciada coluna.
Agora, o Jornal do Feio tem a imenso orgulho de receber mais uma um grande colaborador, também de Santarém.
Refiro-me ao estilo, à cultura, à sensibilidade e a competência de José Wilson Malheiros da Fonseca – o homem dos sete instrumentos, literalmente – que a partir desta edição enriquece este espaço eletrônico.
Seja Bem-vindo.
▬▬▬▬▬▬▬▬▬

CLÍNICA PEDIÁTRICA

A Secretaria Municipal de Saúde (SEMSA) confirmou que as obras de reforma e ampliação da Clínica Pediátrica do Hospital Municipal de Santarém (HMS) estarão concluídas nos próximos dias. Os trabalhos estão avançados e vão possibilitar, além de um melhor espaço para pacientes e servidores, a ampliação do número de leitos da Clínica Pediátrica do HMS.Atualmente, são disponibilizados 22 leitos. Com as obras esse número passará para 30. Além da ampliação do número de leitos, a Clínica Pediátrica contará com uma sala da Reanimação e uma Sala de Repouso para a equipe. É mais uma ação da Prefeitura de Santarém, através da Secretaria Municipal de Saúde, em prol da saúde da criança da Cidade da Gente. Emergência Pediátrica – em relação à saúde da criança, a Prefeitura Municipal de Santarém tem feito uma série de investimentos para melhor atender aos pequeninos. No Pronto Socorro Municipal, por exemplo, a direção reservou um espaço especial para atender às crianças com 06 leitos (Emergência Pediátrica).

BOMBA NO SENADO

O Senado Federal abriga clãs encabeçados por funcionários que entraram na Casa por meio do "trem da alegria", informou na última terça-feira (23), reportagem da Folha de São Paulo. Segundo a reportagem, funcionários empregaram mulheres, maridos, filhos, irmãos e agregados com salários que podem chegar a R$ 10 mil em cargos de confiança e sem a necessidade de concurso público. A Folha informa, como exemplo, que a secretária-geral da Mesa, Claudia Lyra, tem duas filhas, duas irmãs e o cunhado empregados no Senado.De acordo com a reportagem, os servidores alegam que as contratações foram feitas dentro das normas, negam que tenham beneficiado parente e que muitos se conheceram no próprio trabalho e se casaram.

PESQUISADORES

Ao lado das variações relativas do nível do mar e dos processos geológicos de erosão e sedimentação que ainda estão em curso em todo o planeta, o impacto das atividades humanas ao redor do Globo vem se tornando um fator cada vez mais importante para o entendimento do Quaternário - o mais recente período da história da Terra, que iniciou há 1,8 milhão de anos e se prolonga até os dias de hoje. Essa é uma das questões centrais a serem debatidas no próximo mês pelo XI Congresso da Associação Brasileira de Estudos do Quaternário (XI Abequa) e pela II Reunião do Quaternário da América do Sul, que acontecerão entre 4 e 11 de novembro, em Belém. Cerca de 500 pessoas devem participar, entre eles 100 integrantes de delegações de vários países. Os encontros serão promovidos pela Abequa (Associação Brasileira para estudos do Quaternário), UFPA (Universidade Federal do Pará) e MPEG (Museu Paraense Emílio Goeldi). O tema principal das programações é 'O estudo do Quaternário e responsabilidade socioambiental'.

DETRAN

O Detran (Departamento de Trânsito do Estado do Pará) publicou na última segunda-feira (22), 13 editais de notificação convocando 3.620 proprietários autuados no Estado e que não foram localizados em seus domicílios na hora da entrega das notificações. A relação completa pode ser acessada na página eletrônica do DOE (Diário Oficial do Estado).
Conforme o que estabelece a Resolução 149 do Conselho Nacional de Trânsito, o Detran cientifica essas pessoas a respeito da autuação. Elas têm um prazo de 15 dias para se defender, a contar da data da publicação dos editais. Se não atenderem ao chamado e não apresentar o real infrator, os convocados automaticamente assumem a responsabilidade pelas infrações registradas, mesmo que elas tenham sido cometidas por outros condutores. Verifique se o seu nome não está na relação.

DESEMBARGADOR SANTARENO

Quatro conceituados advogados santarenos conversavam em um restaurante. Surgiu o assunto sobre a indicação através da OAB, para o desembargo paraense. Um deles lembrou, já temos um vice-governador, já está na hora da região Oeste do Pará, ter um desembargador. Um outro retrucou, quem sabe se a prefeita Maria do Carmo, não dá uma força junto a governadora Ana Júlia. O terceiro indagou, quem será o nosso candidato? O quarto disse, eu indicaria o Dr. José Olivar de Azevedo, já foi Procurador Geral do Município e da Câmara, presidente da OAB/Santarém, suplente do Conselho Federal, é professor da FIT e ULBRA e ainda produziu vários artigos que foram publicados em Revistas de circulação nacional, abordando temas jurídicos. Um aluno de direito que participava do papo, concluiu; Ainda é autor do livro Da Formação, Suspensão e Extinção do Processo Civil, publicado em 2005, pela Editora Forense, com lançamento nacional. Nome para disputar o desembargo, nós temos, o que falta é o famoso QI (Quem Indique).

ALEXANDRE VON

Alguns Projetos de Lei do deputado estadual Alexandre Von (PSDB), na Assembléia Legislativa do Estado. 148/2007 – Autoriza a implantação da Rodovia Estadual que interliga as sedes dos municípios de Itaituba e Juruti, no Estado do Pará, e dá outras providencias. 136/2007 – Autoriza a estadualização da estrada vicinal que interliga as comunidades de Água Branca, Vista Alegre do Mojú e Aru, no município de Santarém, e dá outras providencias.

MOTINHAS ▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬


Deputado federal Lira Maia (DEM-PA), aprovou emenda na Comissão da Amazônia, colocando de volta o nome de Santarém, no projeto que cria a Zona Livre de Comércio, que agora está na Comissão de Assuntos Econômicos da Câmara Federal. ●●● A cerveja Nova Schin, através da Jobel Distribuidora de Bebidas Ltda., patrocina o Festival do Charuto, na praia de Ponta de Pedras, nos dias 17 e 18 de novembro. Imperdível. ●●● Recebi e agradeço mensagem de parabéns, do vereador Valdir Matias Jr (PV), pela passagem do dia do Funcionário Público, que acontece neste domingo/28. ●●● Padre Sidney Canto estará lançando seu livro – Cronologia Eclesiástica da Diocese de Santarém – nesta segunda-feira/ 29, na Catedral Diocesana de Nossa Senhora da Conceição, às 19:30 horas. Desejo sucesso. ●●● Estamos recebendo mensagens incríveis e inteligentes, da competente jornalista Ana Célia Pinheiro, do Diário do Pará. Obrigado amiga. ●●● Prefeito de Belém Duciomar Costa, um fenômeno de votos no Estado, montou através da Belemtur, um estande no Terminal Rodoviário com distribuição de folders informativo, mapa de Belém e fitinhas do Círio. Os turistas ficaram maravilhados e agradecidos. Uma idéia que deve ser aproveitada aqui em Santarém, no Círio da Conceição que acontece no último domingo de novembro. ●●● O Simpósio Amazônia e Desenvolvimento Nacional acontece na Câmara Federal, de 19 a 23 de novembro. O deputado federal Paulo Rocha (PT-PA), pretende garantir a implantação do Plano Amazônico Sustentável e estabelecer um novo padrão de funcionamento para a região. ●●● O Incra atendeu cerca de 600 pessoas no último mutirão de documentação de trabalhadores rurais em 10 comunidades de várzea de Santarém. ●●● Excelente a participação do repórter santareno Ronei Oliveira, diariamente no programa jornalístico Pará Record, gerado em Belém, para todo o Estado. ●●● PSDB saiu na frente rumo as eleições municipais. Simão Jatene e Valéria Pires Franco, pré-candidatos a prefeito e vice em Belém. Manoel Pioneiro pré-candidato em Ananindeua. Anote e depois confira. ●●● Égua, 29 agencias do Pará e de outros Estados, se habilitaram ao processo de licitação das contas de publicidade do Governo do Estado do Pará. Pelo jeito a grana é grande. No governo passado apenas 12 participaram. Meu amigo Orly Bezerra da Griffo, preferiu ficar de fora. ●●● “Já estou esperando 03 meses para ter uma audiência com a Secretária de Infra-estrutura Alba Valéria, estou perdendo a paciência, quero que ela tome conhecimento desse pronunciamento”. Desabafo do vereador Henderson Pinto (DEM), na tribuna da Câmara Municipal de Santarém. ●●● Retifica Morenão. Av. Mendonça Furtado 2943 prox. Professor Carvalho Fone (093) 3523 2243, patrocinador do Programa Rota 2007, na Rádio Rural. ●●● Aniversariou na última terça-feira (23), o amigo Sávio Corrêa, sobrinho do vice-governador Odair Corrêa. Parabéns com saúde e muitas felicidades. ●●● Vem aí: AVATAR. Aguarde! Você não perde por esperar. ●●● Vereador Ruy Corrêa (PMDB), pegou pesado com relação ao afastamento do superintendente do Incra, Pedro Aquino, por improbidade administrativa. ●●● Recebi vários E-Mails perguntando o que eu achava do afastamento de Pedro Aquino e Dilton Tapajós por improbidade administrativa, do Incra. Resposta: Sou jornalista e não procurador, não acho nada. ●●● Supermercado Beira Rio (Aquino), abre 5 da manhã e fecha 10 da noite. Av. Tapajós, em frente ao antigo tablado. ●●● Último final de semana do mês, vamos comemorar com a gostosa loira gelada (Nova Schin), a bela ruiva destilada e a linda morena quente. Fui

10/21/2007

Benigna Soares assume na Belemtur

A competente jornalista Benigna Soares retorna à administração municipal. Ela está assumindo a “Assessoria de Imprensa” da Belemtur. A maranhense cooptada em boa hora pelo Pará – ela pretende adotar a cidadania paraense – a pouco dirigiu o Núcleo de Imprensa da Coordenadoria de Comunicação Social da Prefeitura Municipal de Belém onde emprestou o melhor do seu profissionalismo e do seu talento.
Benigna conhece do riscado.
Como presidente da Abrajet - Associação Brasileira de Jornalistas de Turismo - seção Pará, participou no último dia 8, em Belo Horizonte, do XI Troféu Mulher Influente. Representantes da Abrajet de vários estados e do exterior estiveram presentes ao evento, realizado no Salão de Convenções do Belo Horizonte Othon Pálace Hotel, em Belô.
Convidada por Antônio Claret Guerra, diretor-geral e editor do Jornal MG Turismo, a Abrajet Pará – através de Benigna, Benigna Soares recebeu a premiação em reconhecimento ao apoio e execução do Prêmio de Jornalismo em Turismo Comendador Marques dos Reis, criado em parceria com a Paratur em 2006. de onde, por sinal, a nossa (futura) conterrânea foi “Assessora de Imprensa”.
De parabéns, portanto, o coordenador da Belemtur Wady Kayath pela aquisição que veio enriquecer a sua equipe.

10/19/2007

Presença de Luiz Lima Barreiros


Círio de Nazaré: Uma Visão Agnóstica

O nosso famoso Círio não figura entre as procissões mais antigas de Belém do Pará; nem é a do orago da cidade. Mas, juntamente com a Cabanagem, são os dois maiores exemplos do poder afirmativo das massas populares, na história paraense.
Segundo nos informa, entre outros, o historiador (monarquista) Manoel Barata (“Apontamentos para as Efemérides Paraenses”, IHGP,Rio,1921, e a 2ªedição,pela UFPA,em 1973), que nem cita o dia 8 de Setembro de 1873 (importante para a História,como a primeira procissão),as mais importantes procissões da cidade, nos primórdios da colonização portuguesa,eram a do Corpo de Deus, a de Santa Isabel e a do Ângelo Custódio (lembram-se?): todas três financiadas pela Câmara Municipal, por fôrça de lei, com caráter de “festas reais”, procuram não divulgar os sofistas ciriólogos de sacristia.
Etmologicamente, círio vem do latim “cereus”, que é uma tocha ou vela grande, ou a procissão que, partindo de uma localidade, vai levar um círio a outra. Os arquétipos deste fato estão na origem da história da humanidade, quando nossos ancestrais, vivendo em cavernas, descobrem o divino fogo. Já na mitologia grega, temos a alegoria de Prometeu.
Esse sentido do fogo como uma coisa viva, para ser protegido e cuidado, não deve ser encarado apenas como uma questão primitiva. É encontrado nas raízes de muitas civilizações modernas. Cada casa da antiga Grécia, e de Roma, e entre os brâmanes da antiga Índia, possuía uma lareira e uma série de leis prescritas para cuidar da chama. A morte da chama na lareira era sinônimo de morte na família.
Em todas três culturas o ritual da lareira estava conectado com o culto dos ancestrais. Esta é a origem da chama eterna, um símbolo ainda muito utilizado em cerimoniais religiosos, políticos e esportivos, em todo o mundo. Como ilustração literária, lembraremos a conceituação de epifania de James Joyce e D’Annunzio, tão bem analisada por Umberto Eco: vem do grego “epiphaino”,e quer dizer uma aparição, o ato de mostrar-se, de fazer conhecer-se, de revelar: como um relâmpago de intuição, num determinado momento, tudo se transfigura e resplandece ! Um milagre...
A procissão do Círio de Nazaré (o carnaval devoto, no dizer do escritor Dalcídio Jurandir, em seu romance “Belém do Grão-Pará”,Rio,1960), como chamamos hoje, surgiu muito depois daquelas procissões que falei no início deste artigo. Ela representa o predomínio de origem popular sobre as fórmulas tradicionais de origem oficial. Nos seus aspectos formais, no cerimonial de rua, ele é de origem lusitana, com as diferenças específicas: ver Câmara Cascudo, que dedicou-lhe dois verbetes (CÍRIO e NAZARÉ), no seu grande “Dicionário do Folclore Brasileiro”.
Embora seja o maior acontecimento religioso do Brasil (em termos de afluência e vibração),, a de Aparecida (SP), com a maior igreja da América Latina, fica-lhe aquém, (espero que a ministra Marta tenha constatado),e menos ainda as procissões do Senhor do Bom Fim (BA), e de N.S.da
Penha (RJ).
Maior multidão para culto religioso, só na Índia, em homenagem à deusa Kumbhmela, e outras poucas, com participação de quinze milhões de adeptos. Bom lembrar, que o Círio não figura em “Festas e Tradições Populares do Brasil”, DE Melo Morais Filho. E o fato mereceu reparo de José Veríssimo, que mesmo fazendo restrições, às nossas festas religiosas, a considerou “talvez a mais característica do Brasil”. E, é bom relembrar que as mais sérias restrições ao Círio e à festa de Nazaré, saíram da pena de dois grandes expoentes da velha cultura paraense: o José Veríssimo (co-fundador da ABL, com Machado de Assis, e como também o obidense Inglês de Souza,em 1896), e Arthur Viana, que viam caráter pouco religioso na festa. Veríssimo vai além, declarando em “As Populações Indígenas e Mestiças da Amazônia”: “desejaria , ardentemente, a extinção do mesmo,para honra de nossa civilização”.
E, poucos sabem, a primeira obra escrita especificamente sobre o Círio, é do visionário cabano Felipe Patroni (agora, personagem principal do satírico romance do Haroldo Maranhão, “Cabelos no Coração”,1990). É uma obra de extenso título, como era seu costume, conforme nos informa Eidorfe Moreira, em sua monografia “Visão Geo-social do Círio”, UFPA,1971). Eis o título: “Prólogo galeato da festa de N.S.de Nazareth, no dia de seu círio ,em 9 de setembro de1850, na cidade de Belém,capital do Grão-Pará”, Lisboa,1851.
No seu “Juízo Crítico”, sobre as obras de Felipe Patroni, nada noz diz o Barão de Guajará (Domingos Antonio Rayol) a respeito, a não ser que ela reflete, como as outras dessa época,a insanidade mental que atingiu o autor. Também recomendamos aos leitores interessados, a leitura das obras de Oswaldo Orico (culinária), Leandro Tocantins e Vicente Sales, Serafim Leite, Carlos Rocque, Mízar Klautau, H.Montorroyos, bem como todos os jornais e arquivos públicos possíveis. Vamos pesquisar detalhadamente para esclarecermos toda a verdade, desde à devoção do Círio,em Portugal.
E uma feliz festa !

Luiz Lima Barreiros - 17.10.2007
▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬

MEIO AMBIENTE

Comissão de Agricultura puxa para si pacote anti-Amazônia


Brasília – A Comissão de Agricultura, Pecuária, Abastecimento e Desenvolvimento Rural da Câmara requereu da Comissão de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável, quinta-feira 18, o pacote de projetos de lei que reforça o desmatamento na Amazônia. Acontece que depois de ene reuniões entre o relator do pacote na Comissão de Meio Ambiente, deputado Jorge Khoury (DEM/BA), e técnicos do Ministério do Meio Ambiente, ambientalistas e ruralistas, houve avanços ambientais e consenso para votação, dia 17, na Comissão de Meio Ambiente, em caráter terminativo. Aprovada, a matéria passaria apenas pela Comissão de Constituição e Justiça antes de voltar para uma segunda e definitiva votação no Senado Federal, onde o pacote se originou. Mas os ruralistas não estavam satisfeitos. Pressionaram e a matéria não foi votada.
Agora, não se sabe o que acontecerá com o pacote na Comissão de Agricultura; apenas que voltará para a Comissão de Meio Ambiente, não se sabe quando. Assim, continua vigindo o Código Florestal, que é de 1965. O que se sabe é que ruralista detesta floresta e se emociona com, por exemplo, soja e gado.
O que é o pacote? O Projeto de Lei 6.424/2005, de autoria do senador Flexa Ribeiro (PDSB/PA), altera o Código Florestal, permitindo a recomposição da reserva legal com o plantio de palmáceas em áreas alteradas. A ele foram apensados o PL 1.207/2007, de autoria do deputado Wandenkolk Gonçalves (PSDB/PA), que reduz a reserva legal de 80% para 50% nas propriedades rurais na Amazônia Legal, e o PL 6.840/2006, do ex-deputado José Thomaz Nonô (PFL/AL), que permite aos proprietários de terra compensar desmatamento de reserva legal em outra bacia hidrográfica que não aquela onde se localiza a propriedade.


▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬

HOSPITAL REGIONAL

Um fato estarrecedor, a Secretaria de Saúde de Belém (Sesma), registrou 168 infartos e 605 derrames cerebrais em apenas seis meses. A doença cardiovascular é a segunda causa de morte no país, num percentual de 30%, perdendo apenas para as mortes violentas no transito e armas de fogo. Um paciente é atendido a cada 20 minutos com urgência cardiovascular, no hospital municipal Mário Pinnotti e no serviços de urgência cardiológica do Hospital de Clinicas, o único de referencia para atender os pacientes de todo o Pará. De cada três casos, dois são causados por Acidente Vascular Cerebral (AVC) ou derrame e um por infarto. Por essas e outras razões, precisamos unir novamente todos os segmentos sociais, para cobrar da governadora Ana Júlia, o funcionamento imediato do nosso Hospital Regional, caso contrario será tarde demais para muita gente. O cardiologista Wesley Melo, presidente da Sociedade Paraense de Cardiologia (SPC), diz que apesar dos números alarmantes, as doenças cardiovasculares não recebem tanta atenção das políticas de saúde pública quanto recebem, por exemplo, doenças como as renais crônicas e a Aids, que, proporcionalmente, matam muito menos. 'Uma das lutas da SPC tem sido a expansão dos serviços públicos de cardiologia', ressaltou.

EPIDEMIA

Nós estamos perdendo a guerra contra a dengue'. A afirmação é do ministro da Saúde, José Gomes Temporão, que lançou ontem uma nova campanha nacional de combate à doença. Segundo o ministro, a dengue já pode ser considerada epidemia. 'É epidemia mesmo. Não é possível. Neste ano, 121 pessoas já morreram', alertou Temporão. Segundo o Ministério da Saúde, já foram registrados 481 mil casos da doença em todo o Brasil até o mês de setembro, o que representa 50% a mais do que no mesmo período do ano passado. O Mato Grosso do Sul é o Estado com maior número de casos, 72 mil. 'Essa epidemia é preocupante por vários motivos, principalmente pelas características do vírus. Existem quatro sorotipos e três já circulam no País. Essa doença pode matar e só será enfrentada adequadamente se houver uma grande mobilização da sociedade', afirmou Temporão. No Pará, a dengue também mostra um avanço significativo. Segundo Válter Amoras, coordenador do Setor de Endemias e Casos de Dengue da Secretaria Estadual de Saúde (Sespa), a estimativa deste ano é de que 12.452 pessoas tenham se infectado pelo mosquito da dengue. 'Ainda não temos dados precisos. Muitas prefeituras do interior do Estado não estão atualizando os seus registros. Isso é negligência e vamos apertar o cerco', afirmo. Vamos fazer justiça. Aqui em Santarém, no inicio da administração da prefeita Maria do Carmo foram contratados agentes de endemias, realizadas campanhas e arrastões contra a dengue e campanhas educativas. O trabalho preventivo continua, eliminando os focos, impossibilitando a proliferação do mosquito e o aparecimento de novos focos. Está sendo um trabalho sério e competente, da Secretaria Municipal de Saúde de Santarém. O povo tem que continuar colaborando, assim ficaremos livres dessa cruel estatística.

DECISÃO PRA BOI DORMIR

Por unanimidade, os ministros do Superior Tribunal Eleitoral (STE), decidiram que senadores, governadores, prefeitos e presidente da República não podem trocar do partido pelo qual foram eleitos por outro sob pena de perder o mandato. A decisão se assemelha à tomada em março, quando os ministros interpretaram que o mandato pertence a legenda e não aos parlamentares eleitos em votação proporcionais (vereador, deputado federal e estadual). O entendimento do TSE pode fazer com que sete senadores e um governador percam seus mandatos. Sabe quando eles vão perder o mandato? Dia de São Nunca. Esse País é uma vergonha, como diria o jornalista Boris Casoy.

DECISÃO PRA VACA DORMIR


Desde novembro do ano passado, sete senadores já trocaram de legenda. Expedito Júnior (AL), Patrícia Saboya (CE), Euclydes Melo (AL), Cezar Borges (BA), Romeu Tuma (SP) e Edson Lobão (MA). Até o vice-presidente da República trocou de partido. O presidente do STE, ministro Marco Aurélio,, disse que na próxima semana o tribunal terá uma nova resolução regulamentando como devem ser julgados os processos de perda de mandato por troca de partido. Isso é piada, Lei no nosso País é potoca. Só não sei o nome do autor da frase, desculpe.

O VALOR DA GRANA

O diretor do Departamento Nacional de Trânsito (Denatran), Alfredo Peres da Silva, afirmou que as infrações de trânsito que mais matam no Brasil são as de difícil fiscalização como a falta do uso do cinto de segurança, a falta do uso do capacete e a embriaguez do condutor. O excesso de velocidade também é um fator preocupante, segundo ele, mas que pode ser controlado por meio eletrônico. Temos que trabalhar em uma ação de fiscalização de todos os órgãos de trânsito voltados para essas infrações, e não ficar fazendo Blitz, para prender carro sem documentação ou motorista sem habilitação, para encher os cofres do governo do Estado. E tenho dito.

MOTINHAS▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬

O deputado federal Lira Maia (DEM-PA), através de Requerimento, está solicitando à Casa Civil da Presidência da República e aos Ministérios da Agricultura, Pecuária e Abastecimento e do Desenvolvimento Agrário sugerindo medidas para o aprimoramento da coordenação da política de assistência técnica e extensão rural. ●●● A emenda constitucional que garantiria o emprego dos temporários foi sepultada em Brasília. Depois que o governo fechou questão contra a matéria, o PSDB e o DEM desistiram de apoiá-la. ●●● O ex-governador Simão Jatene está quase convencido de que deve aceitar a indicação de seu nome para a prefeitura de Belém. Tucanos de peso acham-no o melhor candidato. ●●● Embora timidamente, alguns petistas mais chegados estão estimulando a candidatura de Lula ao Senado, em 2010. Mas não por São Paulo, onde tem domicílio eleitoral. A alternativa seria Pernambuco, terra natal de Lula, fato que seria bem explorado pelos marqueteiros. ●●● Quando a Universidade Federal do Oeste do Pará sair do papel, começará com mais de dois mil alunos, 80% dos docentes com mestrado e doutorado e campi em Itaituba, Monte Alegre, Oriximiná e um núcleo em Óbidos, além do campus de Santarém. ●●● O PSOL deverá lançar candidaturas próprias nos principais municípios do Pará nas eleições de 2008. O censo finalizado pela legenda, no último dia 4 de outubro, indica que o partido já conta com mais de 3.800 filiados no Estado, divididos em cerca de 40 municípios paraenses. Aqui em Santarém, o candidato ainda não apareceu. ●●●Tornearia Morenão. Av. Mendonça Furtado 2943. Prox. Professor Carvalho Fone (093) 3523 2243. ●●● O secretário de Saúde, Halmélio Sobral Neto, esteve no inicio da semana em Santarém atendendo a prefeitos e secretários de Saúde dos municípios da região Oeste do Estado e verificando demandas na área de saúde de cada cidade. Para o secretário, a interiorização das ações da Sespa permite resolver problemas com mais agilidade. Por enquanto, o Hospital Regional, só é lári lári. ●●● Fábio Castro, da Coordenadoria de Comunicação Social do Governo, vai à Assembléia Legislativa tirar dúvidas da Comissão de Constituição e Justiça sobre o projeto de criação da Secretaria de Comunicação Social. ●●● Deputado estadual Alexandre Von, continua trabalhando a cabeça dos demais deputados, para levantarem a bandeira do nosso Estado do Tapajós. ●●● Em nome do amigo Dr. Domingos Ferreira, parabenizo todos os médicos da região, pela passagem do Dia do Médico, que transcorreu na última \(quinta-feira/18). ●●● Tá bom por hoje, vamos comemorar o final de semana com a gostosa loira gelada (Nova Schin), a formosa ruiva destilada e a exuberante morena quente. Fui
▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬

NOTA SOCIAL

Aniversariaram na quinta-feira (18), a jovem Mila Carolina Corrêa Costa, filha de Maurício Costa e Nete Correa e a minha grande amiga Lina Pantoja. Parabéns as duas, com muita saúde, paz de espírito e felicidade.

▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬

10/16/2007

Canção para o Bondinho


Hoje o poeta, senhores,
Volta correndo da infância
Para rever, sem temores
(e um pouco de velha ânsia)
O antigo transporte pobre
(agora apenas saudade).

E lembra o poeta nesta hora
E quantas manhãs de festa
Ao som das rodas em berro
Parava em frente à floresta
Do Bosque, no fim da estrada,
E desovava a criançada
Como um pássara de ferro.

O condutor – motorneiro
Fardado de casemira
Azul com botão dourado
Era o hábil timoneiro
(como o poeta e sua lira)
E em movimento ajustado
Movendo firme a avalanca
O carro imenso freava
Se um passageiro apressado
A campainha tocava,

O cobrador diligente
Também de farda azulada
De banco em banco colhendo
A passagem ajustada
(um “boró” - da cor de giz)
Era um pastor recolhendo
O suor benevolente
Das mãos de um povo feliz.

Como me dói recordar
(como revista novela)
O passado retornar
Por invisível janela:
E um bonde correndo aflito
No que já foi, não é mais;
E o seu silêncio é um grito
Na estrada Belém Bragança
Que a teimosia me traz.

O Grande Hotel, a Palmeira,
A caixa d´água de ferro
Mangueiras da Tito Franco
Coretos de Nazaré.
Que sem protesto ou barreira
Iconoclastas roubaram
E a machado derrubaram
Com restos de minha fé,
Ns terra do joão-ninguém
Desenfeitando Belém.

Voltam-se em bandas ligeiras
As hortas, as vacarias,
As carroças dos geleiros
O minagua das noites frias,
O bucho vendido aos quilos
Pelos subúrbios tranqüilos
Onde os vizinhos proseavam
Nas calçadas, descuidados,
Junto as mãos que se tocavam
De jovens namorados.

E as denominações das ruas
Por onde os trilhos passavam
Mudavam os Sois e as Luas
Mas os nomes não mudavam:
Estrada de São Jerônimo
Avenida São Mateus
Agora um registro anônimo
De alguém que descansa em Deus.

Hoje, o menino de outrora
Com os olhos cheios de pranto
Mas o coração sorrindo
Vem reviver nesta hora
toda a beleza e o encanto
de um passado ressurgindo
com as bênçãos de nova aurora.

Eu agradeço aos senhores
Por me tornarem criança.
Com novos condutores
De meu bonde da esperança...


Belém, 11 de outubro de 200


Alonso Rocha
▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬

Belém ganha Bondinho

Foto: Cristino Martins
Fogos de artifício, coral com funcionários da CTBel e a Banda da Guarda Municipal de Belém, completaram a festa de inauguração do Bondinho de Belém na estação Gumercindo Rodrigues, em frente a Praça Dom Pedro II, no centro de Belém. O prefeito Duciomar Costa entrega à cidade mais um diferencial turístico, que ainda traz o conceito de preservação ambiental, pois será movido a biodiesel. Com a presença de autoridades convidadas, o prefeito cortou a fita de inauguração e oficializou a primeira viagem do Bondinho. “Precisamos e temos que resgatar a história de Belém. Sinto a obrigação de oferecer isso para a população belenense que agora terá mais uma opção turística”, disse o prefeito Duciomar Costa.
Na ocasião, o poeta paraense Alonso Rocha, recitou sobre o Bondinho e convidou o prefeito para dar a partida no transporte. Ao som da banda da guarda e fogos de artifício, a primeira viagem contou com autoridades políticas e populares.“Isso resgata a cultura e o passado de Belém. Aproveitei para passear com meu neto”, disse Antônio Fernando, 46 anos. O trajeto do bondinho tem aproximadamente dois quilômetros, segundo Janari Almeida, coordenador do projeto, deve ser realizada em 30 minutos, a uma velocidade média de 10 a 15 quilômetros por hora, a mesma do antigo sistema elétrico. A princípio, o bonde vai fazer o percurso turístico aos domingos e feriados, mas a Companhia de Transportes do Município de Belém (CTBel) estuda a regulamentação do transporte para fazer funcioná-lo também aos sábados.
O prefeito Duciomar Costa e Janari Almeida, desenvolveram, junto com Itacy Caldas e o engenheiro mecânico Miguel Alexandre, o novo sistema a biodiesel, que vai fazer o bonde circular com capacidade para 45 passageiros. 'É um atrativo a mais para a cidade, complementando a beleza do centro histórico e se transformando em um diferencial', destacou o prefeito.“Creio que no percurso do Bondinho o turismo aumente. É um local com bonitos prédios históricos”, disse Enilsa Lago, de 72 anos, que prestigiou a primeira viagem do Bondinho.
Para Heitor Pinheiro, presidente da Fumbel, o bondinho serve como uma interação entre a população e a história de Belém através de seus prédios antigos. “O Bondinho é uma grande contribuição para o processo de educação patrimonial permanente”, disse Heitor Pinheiro.Um trabalho de trânsito será realizado pela CTBel para que os veículos que circulam pelo centro se acostumem com a passagem do bondinho. “A princípio ele irá funcionar aos domingos e feriados, mas precisamos fazer estas orientações aos motoristas”, ressaltou Heitor.
A gerência e administração do Bondinho de Belém será compartilhada pela Fundação Cultural do Município de Belém (Fumbel), Coordenadoria de Turismo de Belém (Belemtur) e CTBel. O bondinho terá um guia turístico e um educador de trânsito, que se dividirão nas tarefas de destacar os pontos turísticos do trajeto e a educação para o trânsito. O preço da passagem foi fixado em R$ 1,00, mas vai ser aceita a meia-passagem estudantil e o passe fácil dos idosos.
O prefeito Duciomar Costa devolveu a nostalgia do início do século passado. É a tradição e a modernidade pelos trilhos de Belém.

____________
Liandro Brito

Círio de Nazaré em São Paulo

Como ocorre todos os anos, desde 1968, foi realizado em São Paulo, bairro do Sumaré, mais um tradicional Círio de Nazaré. A procissão do Círio repete a tradição paraense. Uma berlinda onde é alojada a Virgem de Nazaré, protegida por cordeiros e precedida por uma banda de música e bandeiras do Pará e São Paulo.
Missa e festa pagã - Na igreja de Nossa Senhora de Fátima foi realizada a missa do Círio com a participação de milhares de devotos paraenses e de outros estados. A missa com duração de uma hora terminou por volta das 13 horas. Após o culto a imagem da santa foi transladada para o pátio da igreja onde foi saudada pelo publico ente salvas de palmas, rojões e cânticos religiosos.
No mesmo pátio dezenas de barracas serviam as tradicionais iguarias paraenses, desde o açaí, tacacá, maniçoba, vatapá, caruru e quase todos os tipos conhecidos de sucos regionais do Pará.
Outros círios paulistas - Na próxima semana, domingo, 21 de Outubro, pela primeira vez, a paróquia de Nossa Aparecida, na Vila Carioca, Ipiranga, também realizará o Círio de Nossa Senhora de Nazaré. O idealizador foi o paraense padre Renato (011-6163-6823).
A cidade de Nazaré Paulista, 90 quilômetros de São Paulo, Rodovia D. Pedro 1, realiza também seu Círio de Nazaré. O primeiro Círio realizado nesta cidade ocorreu ano passado, mês de setembro. Neste ano, todavia será promovido no dia 21 de novembro, dia do aniversário de fundação da cidade, um Procissão Fluvial de Nossa Senhora de Nazaré padroeira da cidade.

_____________
Alfredo Ramos

10/13/2007

CATEDRAL DA VIRGEM
Sarau da Câmara dos Deputados e o Círio de Nazaré

Brasília - Segunda-feira 15, o Espaço Cultural Zumbi dos Palmares realizará o XXI Sarau da Câmara dos Deputados, no Teatro Sesc Garagem, na 913 Sul, a partir das 20 horas, quando homenagearão três monumentos vivos: os poetas Thiago de Melo, do estado do Amazonas; Manoel de Barros, de Mato Grosso; e o gaúcho Fabrício Carpinejar. Pernambuco cedeu o patrono do evento, João Cabral de Melo Neto.
A escritora paulista Cida Sepúlveda lançará Coração Marginal (Editora Bertrand Brasil, São Paulo, 2007), os participantes do Primeiro Desafio aos Contistas serão homenageados e duas performances de dança e violoncelo farão ainda mais inesquecível a noite, sob trilha sonora de Caetano Veloso, interpretado por Salomão de Pádua, Virgínia Studart, Goya e Lúcia de Maria, tudo regado a farto coquetel oferecido pelo Sindilegis. Grátis!
Antes da noite mágica de segunda-feira, já não controlo meu coração. Domingo 14, em Belém do Pará, há o Círio de Nossa Senhora de Nazaré. Como prisioneiro que sou no céu infinito de Brasília, só me resta o meu coração, que tudo vê, tudo sente. É assim que estarei presente ao Altar em Chamas.
A festa em homenagem à padroeira do Pará começou em 1793, sempre no segundo domingo de outubro, quando uma imagem de Maria é transportada da Igreja da Sé, a Catedral Metropolitana de Belém, para a Basílica de Nazaré. Às 6h30, começa, na Catedral, a grande procissão, ao longo de 3,6 quilômetros, em direção à Basílica, rio de 2 milhões de romeiros. Na Corda, todos, do político ao cabano, unem-se ao Éter, que é Deus. Assim é que o segundo domingo de outubro é o Natal dos paraenses; o dia em que há pato no tucupi ou maniçoba até na mesa dos miseráveis. Se não há presentes, como no Natal, todos comem.
O Círio é antecedido, sábado, por uma sinfonia fluvial, a romaria na baía do Guajará. Por volta das 9 horas, centenas de embarcações acompanham a imagem da Virgem ao longo de 18 quilômetros, de Icoaraci, a Vila Sorriso, à Escadinha do Porto de Belém. Espetáculo inesquecível. Ano passado, fui jurado na escolha dos melhores barcos em cada categoria, e guardei tudo no relicário da minha memória. Sábado ainda, às 18 horas, a imagem é trasladada do Colégio Gentil Bittencourt à Catedral. No trajeto, os estivadores do Porto de Belém oferecem aos olhos e ao coração um espetáculo pirotécnico que é um deslumbramento.
O tempo todo, o arraial do Círio, em torno da Basílica, é um convite aos sentidos. Então, Belém, esta cidade fantástica, se torna ainda mais apaixonante. Não perderei a oportunidade de falar sobre Belém. Em 1616, o capitão-mor Francisco Caldeira Castelo Branco, encarregado pela coroa portuguesa de conquistar, ocupar, explorar e defender a boca da Amazônia, de ingleses, holandeses e franceses, construiu o Forte do Presépio na península dos Tupinambá, à margem do rio Guamá, na baía do Guajará. Da fortaleza, a cidade se espraiou e se consolidou como a mais importante da Amazônia, e a mais encantadora.
Quando chegamos a Belém, ao amanhecer, pela baía do Guajará, nós, que a amamos, possuímos olhos para vê-la se despir, aos poucos, da névoa, até emergir, nua. Se chegarmos de avião e é noite, as luzes na península, como miríade na noite que desaba sobre a baía, anunciam-se como ovnis, até pousarmos no bolsão de sol de Val-de-Cães. À tarde, se é julho, ou mesmo outubro, o céu, de tão azul, sangra.
Belém é uma sucessão de fotografias sépias: desjejum no Ver-O-Peso - café recém-coado com tapioquinha amanteigada; peixes nos balcões de mármore do mercado - os pirarucus são, talvez, os mais bonitos, os filhotes são enormes e os meros, imensos, há sempre piramutaba, pescada, tucunaré, curimatã, tamuatá, gurijuba, mapará, camarão e toda sorte de frutos do mar; almoço no Ver-O-Peso - dourada com pirão de açaí, ou filhote no Restaurante Remada, ou dourada com vinagrete e farofa na Vila Sorriso, ou pirarucu ao molho de castanha-do-pará no Mangal das Garças; à tarde, vagabundeamos, tomamos tacacá na banca do Colégio Nazaré e sorvete de tapioca na Cairu, e, à noite, jantamos calderada de filhote no Remada e bebemos Cerpinha no banheiro do hotel e enquanto nos arrumamos para o encontro com a madrugada. Os dias se sucedem com cheiro de maresia, mulheres caminhando, merengue, bebedeiras, o rio.
Belém é a Catedral da Virgem; de todos os sonhos, o que mais me transmite a sensação de ofertar rosas para a madrugada, lembranças guardadas numa prece. A Cidade das Mangueiras me emociona como as mulheres mais bonitas do mundo, pois exala o perfume das virgens ruivas, esparge um rastro de devaneio, que só podemos sentir com o coração. E, como as mulheres muito belas, é inesgotável de tão intensa.
Ungido pelos deuses, entrei neste santuário e dele estou grávido para sempre. Mesmo na solidão do exílio na cidade mais estrangeira, Belém, como as mulheres muito bonitas, desencadeia, na minha memória, um cataclismo de rosas colombianas, o Concerto Para Piano e Orquestra, em Ré Menor, de Mozart, o perfume das virgens ruivas, jasmineiros chorando em noite tórrida, o céu de julho, na Amazônia, que, de tão azul, sangra, risos povoando a tarde e entrando em nossa vida.
Quero morrer em Belém do Pará, onde ouço o riso das mulheres mais bonitas do mundo, observo-as trotando nos calçadões, sentadas, tomando tacacá ao cair da noite, naquele momento em que a noite cai lentamente, acamando-se, até as luzes da noite tremeluzirem como composição de Debussy, e sentimos o sabor de leite da mulher amada, lábios de pétalas de rosas vermelhas, esmigalhadas, Chanel Número Cinco, Mateus Rosé, Dom Perignon, rosas da madrugada e maresia.
Acomodado numa cadeira de palinha, na Estação das Docas, observo o rio e a tarde. Um iate parte. Talvez, vá para Macapá, ou para Trinidad e Tobago. Talvez, vá para Caiena. Ou para Mosqueiro. Ou Salinas. De qualquer forma, haverá de ir para um lugar lindo, pois a tarde é povoada de mulheres deslumbrantes, trajadas em vestidos de seda. Vindo de algum lugar, remoto, penso ouvir merengue. Concentro-me numa prece. O mundo gira. Sinto a mesma vertigem de missa na catedral quando ainda somos criança. Tenho certeza, então, de que estou em Belém.
Mas, hoje, não posso caminhar nas tuas ruas e ir aos segredos que só eu conheço
Nem ouvir o anoitecer na Estação das Docas
Nem ver passar as mulheres mais bonitas do mundoenquanto tomo tacacá defronte ao Colégio Nazaré
Nem ouvir o som do rio.
O mundo, às vezes, nos quebra, mas tudo o que amamos permanece intactono relicário do nosso coração.
Faz tanto tempo, e ainda ouço as madrugadas
E o mundo girar ao perfume de gim inglês, no Cosa Nostra
E a alegria das mulheres ao som de merengue, no Kalamazoo
Nos murmúrios na tarde.
Resta-me esta declaração de amor desesperado,
de alguém que vive na cidade mais estrangeira.
E um navio de rosas colombianas, vermelhas, navegando no rio da tarde.

10/11/2007


VESTIBULAR 2008

Começaram as inscrições ao Processo Seletivo Seriado (PSS) da Universidade Federal do Pará (UFPA). Os interessados terão até o dia 6 de novembro para se candidatar a uma vaga na instituição. Serão ofertadas 5.025 vagas em todo o Estado, em 116 cursos diferentes. De acordo com o Departamento de Apoio ao Vestibular (Daves), a estimativa é que 70 mil pessoas concorram às vagas. Em 2006, foram pouco mais de 63 mil candidatos. As provas estão marcadas para dezembro e janeiro do ano que vem. Das mais de cinco mil vagas ofertadas, 3.385 são da capital em 73 cursos. O restante é oferecido nos campis e núcleos do interior. Este ano, a grande novidade é o curso de Licenciatura em Dança, além da terceira fase não acontecer mais em dois dias. “Será uma redação e mais nove questões discursivas de cada matéria, escolhidas pelo próprio aluno, dentre as 26 questões propostas”, explica o diretor do Daves, Acácio Centeno. Centeno diz que a universidade tem optado por fazer as inscrições on-line e que cerca de 80% delas devem ser realizadas via Internet.

DESEMPREGO

No meio dessa semana, uma empresa do setor de base florestal de Santarém demitiu, de uma só vez, 25 funcionários. Na próxima semana, a mesma empresa deverá demitir outros 30. De janeiro e setembro deste ano, segundo dados do Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias Madeireiras de Santarém, Rurópolis e Belterra (Sintinsam), mais de 500 pessoas perderam o emprego nas indústrias madeireiras. As demissões acontecem porque as indústrias ficaram sem matéria-prima para trabalhar, já que a liberação de Planos de Manejo Florestais Sustentáveis (PMFS) no Pará ocorre de maneira lenta. Segundo a Associação das Indústrias Madeireiras de Santarém e Região Oeste do Pará (Asimas), a grande maioria das indústrias está trabalhando com estoques do ano passado, bem abaixo da capacidade. "Muitas deram férias para os funcionários para não demitir, mas agora está ficando difícil segurar e as demissões são inevitáveis", lamenta Clébio Guedes, presidente da associação.O sindicato dos trabalhadores informou que as demissões homologadas pelo sindicato chegam a mais de 300. Para o presidente da Associação Comercial e Empresarial de Santarém (ACES), Olavo das Neves, a situação econômica na região é grave e merece atenção das autoridades. "Há algum tempo estamos falando de crise, mas agora todos estão sentindo o seu efeito mais perverso, que é o desemprego", diz Olavo.

PISO SALARIAL DOS PROFESSORES

A Comissão de Educação da Câmara dos Deputados, aprovou o projeto de lei que fixa o piso salarial nacional dos professores. Pela proposta aprovada, o piso salarial ficou fixado em R$ 950,00(novecentos e cinqüenta reais) para quarenta horas semanais. Os professores de nível superior serão diferenciados de acordo com os planos de cargos e salários dos Estados e Municípios.O Relator acatou a emenda do Deputado Lira Maia (DEM-PA), que determina que quando o Município não atingir o valor do piso salarial com os 60% dos recursos do FUNDEB destinado ao pagamento dos salários dos professores, a União repassará a diferença dos recursos para Municípios. Segundo Lira Maia, caso a emenda não fosse aprovada, os Municípios não poderiam arcar com as despesas referentes aos salários dos professores que em muitos casos, principalmente nas regiões norte e nordeste do País, seria totalmente inviável a formação de turmas com número de alunos suficientes, sem aumentar o número de professores e cumprir o piso salarial com os recursos disponibilizados pelo FUNDEB. Para Lira Maia a fixação de um piso salarial profissional é uma justa reivindicação dos professores em todo o país, porém, a Câmara dos Deputados tinha por obrigação assegurar as condições mínimas para os Municípios cumprirem a lei proposta: O Projeto segue agora para o Plenário da Câmara.

SAÚDE NA REGIÃO DO TAPAJÓS

Em parceria com o Projeto Saúde e Alegria (PSA), a Secretaria Municipal de Santarém (SEMSA) realiza, a partir no período de 16 a 26 de outubro de 2007, uma série de atendimentos na região do Rio Tapajós. De acordo com o assessor de saúde de rios da SEMSA, Arildo Rego, dentre os serviços que serão disponibilizados, destacam-se as Consultas Médicas, Consultas Odontológicas, Consultas de Enfermagem, Exames Laboratoriais, Inquérito Canino, Vacinação para Crianças e Adultos, Vacinação Anti-Rábica e Educação em Saúde. Para o Secretário de Saúde, Emmanuel Silva, esse tipo de atendimento é fundamental, pois atua também como medicina preventiva, ajudando comunitários que sentem dificuldades no deslocamento até Santarém.

PAC/PARÁ PREVÊ R$ 25 MILHÕES PARA SANTARÉM

O Governo do Estado fez na última Quarta-feira (10), o lançamento da Unidade Gestora do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), que prevê investimentos no Pará na ordem de quase R$ 1 bilhão nos próximos quatro anos em obras de saneamento básico e urbanização nas cidades de Belém, Ananindeua, Marituba, Castanhal, Santarém, Bagre e Nova Esperança do Piriá. A Governadora Ana Júlia participou através de uma Videoconferência que foi transmitida paro os municípios beneficiados. Em Santarém, evento foi realizado no Comercial Atlético Cearense e reuniu moradores dos bairros Uruará e Mapiri, representados pelos Senhores Felix Odimar e Rosineide Soares, respectivamente, vereadores e demais autoridades, entre elas, a Prefeita Maria do Carmo, o Prefeito de Juruti, Henrique Costa, o Secretário de Estado de Integração Regional, André Farias, o Presidente da Cosanpa, Eduardo Ribeiro e o Presidente da Câmara de Santarém, José Maria Tapajós.André Farias, representante da Governadora, disse que as obras do PAC vão favorecer enormemente a região e demonstram a preocupação do governo com os santarenos. "Vamos, juntamente como Governo Municipal, promover o desenvolvimento de Santarém e do Oeste do Pará. Nós temos profunda admiração pela forma como a Prefeita de Santarém administra o município e gere os recursos públicos, com responsabilidade e transparência", disse.

MOTINHAS ▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬

Presidente do diretório municipal do PSDB, deputado estadual Alexandre Von, está no mínimo satisfeito com a reestruturação do partido em Santarém. Alexandre garante um cast de excelentes nomes para as próximas eleições. As apagar das luzes, o tucanato tupiniquim conseguiu a filiação do radialista e ex-vereador Osvaldo de Andrade, excelente aquisição. ●●● A maior área de soja plantada dentro da Amazônia está localizada no oeste paraense. Vilã para a unanimidade dos ambientalistas, a soja está deixando o posto de vedete da devastação da Amazônia. O seu plantio diminuiu em mais de 50% segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), apresentados num levantamento feito pelo Sindicato dos Produtores Rurais de Santarém (Sirsan). ●●● Os santarenos estão cada vez mais exigentes em relação à forma como são tratados em restaurantes e bares. Não são poucas as reclamações que apontam para a falta de organização e demora no atendimento, dentro dos estabelecimentos, o que causa irritação naqueles que saem de casa, geralmente, para se divertir. ●●● Vereador Henderson Pinto (DEM), solicitou uma Comissão Especial de Vereadores, para acompanhar a aplicação dos recursos destinados ao nosso município, que chega a ordem de 100 milhões com repasses dos governos Federal (PAC) e Estadual. ●●● O Tribunal de Justiça do Estado (TJE) iniciou os preparativos, no Pará, para o 'Dia Nacional da Conciliação', marcado para dezembro deste ano. A desembargadora Maria de Nazaré Gouveia dos Santos, coordenadora estadual do Movimento pela Conciliação, enviou ofícios aos magistrados atuantes na Região Metropolitana de Belém (RMB) e no interior tratando sobre a data, que tem como objetivo promover a solução de casos sem a abertura de processos judiciais. ●●● O PPS largou na frente e protocolou na última quarta-feira (10), no Tribunal Regional Eleitoral (TRE), o primeiro pedido de resgate de vaga de um vereador que deixou o partido depois do dia 27 der março deste ano em Oeiras do Pará, seguindo determinação do Supremo Tribunal Federal com base na infidelidade partidária. Uma eventual negativa do Corte eleitoral levará o partido a ingressar com mandado de segurança no próprio Supremo. ●●● A eleição direta da OAB, para a escolha do novo desembargador, está se transformando numa outra disputa entre o grupo que dirige a entidade e o de oposição. ●●● Deputado federal Fernando Gabeira (PV-RJ), prometeu vir a Belém para uma reunião com os companheiros do Partido Verde, que obteve o maior número de filiações, durante este ano, no Pará. ●●● Na última semana de setembro, os órgãos públicos e entidades ligadas à saúde realizaram a Semana Nacional de Doação de Órgãos. Campanhas chamaram a atenção da população para o grande número de vidas que podem ser salvas e também para as muitas que se perdem a cada órgão que deixa de ser doado no País. No Estado do Pará, vem diminuindo, embora a retirada possa acontecer até seis horas depois da morte do doador. Lembro aos meus familiares, que sou doador. ●●● O vice-governador Odair Corrêa, fez a doação dos presentes que recebeu por ocasião do seu aniversário, festejado no Atlético Cearense. As fraudas descartáveis foram para a Apae, lençóis e toalhas para o Asilo São Vicente de Paulo. A doação aconteceu na última segunda-feira (08), pessoalmente pelo vice. ●●● Nos dias 17 e 18 de novembro, a cerveja Nova Schin, patrocina a Festa do Charuto, na praia de Ponta de Pedras. Imperdível. A comunidade solicita a prefeita Maria do Carmo, que mande uma patrol, dias antes do evento, para melhorar o acesso das pessoas, no ramal que liga a Rodovia Everaldo Martins até a praia. ●●● Tornearia Morenão. Av. Mendonça Furtado 2943 prox. Professor Carvalho Fone (093) 3523 2243. ●●● Nesta sexta-feira (12), comemoramos o dia da criança. “A família é o espaço em que se treinam as virtudes do amor. Muitos pais se preocupam em proporcionar aos filhos, roupas novas, a melhor escola, calçados da moda...... E esquecem, porém, de dar afeto, carinho, ensinar boas maneiras, dar estímulo e testemunho do bem”. Pense nisso. ●●● Vamos aproveitar o domingo do Círio de Nazaré, e comemorar com uma gostosa loira gelada (Nova Schin), uma bela ruiva destilada e a exuberante morena quente. Fui.

10/05/2007

Presença de Luiz Lima Barreiros




ESCRITORES AMAZÔNIDAS

O personagem Juvenal Cardoso (Jucá) é um escritor amazônida (paraense) que reflete sobre o ato de escrever, em todas as suas dimensões: dos esboços solitários até à dificuldade de editar-se e comunicar-se com os prováveis leitores. Refleti sobre isto, em meu conto “Esboço para “Imagens de uma Tarde de Verão” (publicado em 1988,e escrito bem antes): uma ligeira reflexão sobre a criação artística, através de um neoconto,e pelo método descritivo.
“Jucá- Um Escritor Amazônida” (1991), novela de Orlando Carneiro (autor também dos seguintes livros: Paragueses (80), Novelário (84), Canto de Página (88), Histórias do Tio Orlando (91), A Obra-Prima (93), O Suicídio Perfeito (93, e traduzido para o alemão), Do Interior ao Exterior (96, com agradabilíssimas crônicas curtas de viagens,o que raramente paraenses fazem: viajam,mas não escrevem), e ,o inédito “O Tríptico”), o fato literário na Amazônia é muito bem analisado, provocando uma analepsia em nossos parcos e esparsos debates, tendentes à louvaminhices.
O escritor (como antena da raça, no dizer semifasc istóide de Ezra Pound) procura , no livro, refletir nossa situação: o desânimo literário (o tal de branco, que às vezes aparece – e, é bom ter dúvidas! até de musas cabeludas); a solidão e a sede de comunicação; os temas de interesse local, regional, nacional e universal (sem esquecermos a questão do democrático e do popular); o conhecimento da terra, do meio-ambiente, das pessoas e de nossos problemas (o mais detalhado possível: temos que falar, com profundidade, da nossa aldeia, para tornarmo-nos universais). Jucá , psicografando Orlando (metempsicose? Intertextualidade?),analisa criticamente a devastação da flora e da fauna, a violência contra os povos da floresta; a política mineral e a praga do mercúrio, a ganância selvagem,etc.
Prezados leitores de orelhas, se os seus problemas são vagas em academias, não liguem para Jucá ! E mais, muito mais: os falsos progressos que podem nos destruir definitivamente, se não soubermos , conscientemente nos opor a eles. E contrapropor outras verdadeiras soluções. Aborda os problemas das estradas demagógicas, quase sempre atoleiros incompletos; os grandes projetos sem planejamentos conseqüentes, forjados em gabinetes alienígenas, molhados por dólares, e esquecendo-se da bela realidade das chuvas.
Enfoca as literárias desilusões (quando o livro pronto) com lançamentos esvaziados pela crise econômica e os exorbitantes preços para edição e venda dos mil exemplares.
Como bem diz nosso espelho Jucá: “ser escritor é estudar, ler (permanentemente), observar, criar. O aprimoramento dos textos (aos que não conhecem o assunto)é um trabalho árduo e cansativo, onde não cabem esmorecimentos. Cada palavra, cada frase têm de ser analisadas cuidadosamente , nos seus detalhes”.
Lembrando Simone de Beauvoir (que em suas vastas memórias, disse-nos: “como todos os outros, eu sou para os outros um outro”), acrescentamos que o senso de autocrítica é fundamental. E o desprezo às futilidades das pompas e badalações, que desservem à literatura; ou ao genus irritable (na expressão do latino Horácio, décadas a.C) dos poetas,críticos ou literatos em geral. E, Erasmo de Roterdã,em uma semana de 1509, quando convalescia na casa campestre de Thomas Morus, a quem dedicou a obra (publicada em Paris,em 1511),balançou o coreto com seu imortal “O Elogio da Loucura”. (Há quem prefira a prata da casa: Erasmo Carlos,etc). Só um pedacinho do livro, quando fala sobre os gramáticos, ou sejam, os pedantes: “não estão eles sujeitos apenas as cinco pragas e flagelos do epigrama grego, mas ainda a 600 outros: sempre famélicos e sujos nmas escolas, ou melhor, nas suas cadeias ou lugares de suplícios e de tormentos, no meio de um rebanho de meninos, envelhecem de fadiga, tornam-se surdos com o barulho, ficam tísicos com o fedor e a imundície, mas se julgam os primeiros homens do mundo; não podeis imaginar o prazer que experimentam azendo tremer seus tímidos súditos, com ar ameaçador e voz altissonante; armados de chicotes, de vara, de correia, não fazem senão decidir o castigo, sendo ao mesmo tempo partes, juízes e carrascos, e sua imundície afigura-se-lhes asseio, e fedor serve-lhes de perfume, acreditando-se reis em meio à sua miserabilíssima escravidão”. Eta, pua !
Aqui é bom (e é hora de) pararmos e refletirmos:
para que servem as confrarias ?
Recentemente, dois paraenses, que não participam de igrejinhas, nem panelinhas, fizeram e editaram dois grandes romances. São eles: Amaury Braga Dantas, com Anjos da Escuridão (1998,365 págs.): e, Nicodemus Sena, com A Espera do Nunca Mais, uma saga amazônica (1999,e 740 págs.). Ambos foram lançados no stand da A.P.E, durante a III Feira Panamazônica do Livro,de 29.10 a 07.11.1999, no CENTUR).
Então, o que escrever ? Para quem escrever ? Como escrever ? E, por que escrever? E, nessa novela , Orlando Carneiro, sem salientar a sátira, com enfoque regional (sempre digo: regionalidades, sim; regionalismos,não!; e estão aí a Iugoslávia e a Albânia, que não nos deixam mentir),de um problema global, convida-nos (malditos escritores), a esta pública reflexão, e mostra, aos não escritores, as agruras de sê-lo !

LUIZ LIMA BARREIROS (05.10.2007)

ÚBERES INTUMESCIDOS

Senado emprega família de funcionário que trabalhou para Sarney na campanha

Brasília – O senador maranhense José Sarney (PMDB/AP) usou todo seu prestígio para calar a imprensa durante a campanha eleitoral de 2006, movendo mais de 100 ações no Tribunal Regional Eleitoral (TRE) contra jornalistas, blogs, jornais e programas de rádio no Amapá. Ganhou todas. Como lembra a jornalista Alcinéa Cavalcante, processada por Sarney e multada pelo TRE em R$ 930.518,58, “Sarney conseguiu tirar do ar blogs, programas de rádio e sites de jornais”. Na maioria dos casos, os jornalistas locais apenas reproduziram matérias e notas veiculadas na imprensa nacional.

Na sua cruzada fascista, Sarney usou como advogado o funcionário concursado do Senado Federal (matrícula 49.673) Fernando Aurélio de Azevedo Aquino (OAB/DF 14691), chefe de gabinete do senador Gilvam Borges (PMDB/AP), “pau mandado de Sarney”, como lembra Alcinéa. Agora, se descobre que Aquino agasalhou oito familiares no gabinete de Gilvam, segundo o jornal O Globo de terça-feira 2.
Evandro Éboli, de O Globo, escreveu: “Figura controversa no Congresso Nacional, o senador Gilvam Borges (PMDB/AP) transformou seu gabinete em um ambiente familiar. Literalmente. Integrante da tropa de elite do presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB/AL), Gilvam nomeou em novembro de 2005 nada menos do que oito parentes do seu chefe de gabinete, o policial legislativo Fernando Aurélio de Azevedo Aquino. O nepotismo marcou Gilvam em sua primeira passagem pelo Senado. Ao explicar a nomeação de sua mãe e mulher, saiu-se como uma frase que habita o anedotário político: Uma me pariu e a outra dorme comigo".
Mamam a esposa do policial, Leila Caixeta Aquino; os irmãos dele, Francisco Hélio Aquino e Miriam de Azevedo Aquino; seus cunhados Levy Carlos Caixeta de Sá, Rodrigo Caixeta e Ana Lúcia Aquino, e dois familiares, Tersandro Benvindo de Aquino e João Benvindo, dos quais Evandro Éboli não conseguiu descobrir o grau de parentesco com Fernando Aquino. Leila, mulher de Aquino, ganha R$ 5,8 mil.
A propósito, a lei do Regime Jurídico dos Servidores Públicos proíbe ao servidor "manter sob sua chefia imediata, em cargo ou função de confiança, cônjuge, companheiro ou parente até segundo grau civil. Contratar parentes também afeta o princípio constitucional da impessoalidade.
Em tempo: Gilvan Borges perdeu a eleição de 2002 para João Capiberibe (PSB/AP). Aliado de Sarney, acusou Capiberibe de comprar dois votos por R$ 26 cada um. O Tribunal Regional Eleitoral (TRE) negou o pedido de Gilvam, mas o Tribunal Superior Eleitoral (TSE), num processo eivado de erros crassos, acatou o pedido e deu ganho de causa a Gilvam. No Senado, Renan Calheiros (PMDB/AL) cerceou a defesa de Capiberibe e, assim, em novembro de 2005, Gilvan assumiu a vaga de Capiberibe e, no mês seguinte, nomeou a família Aquino.
Um fotógrafo de O Globo procurou Fernando Aquino no gabinete de Gilvan Borges, mas, segundo Evandro Éboli, o repórter foi expulso do gabinete, sob ameaça de ser detido pela segurança.

Perguntas de Alcinéa Cavalcante:

É legal, moral e ético usar um funcionário concursado do Senado na campanha de um candidato a senador?

É legal, moral e ético transformar um gabinete de senador em cabide de emprego tamanho família?

É legal, moral e ético perseguir jornalistas, tentar cassar a liberdade de expressão, impedir que a sociedade tenha acesso à informação no Amapá e posar de defensor das liberdades democráticas no resto do país?

É legal, moral e ético jogar marimbondos de fogo nos jornalistas e defender Renan?
VACINAÇÃO

Segundo um levantamento inicial feito pela Divisão de Vigilância em Saúde, (DIVISA) da Secretaria Municipal de Saúde de Santarém, mais de 28 mil cães e gatos já receberam a vacina contra raiva animal na Campanha coordenada pela SEMSA no município. No último sábado, 29 de setembro, 114 postos de vacinação funcionaram das 08h00 às 17h00 em toda a zona urbana do município, marcando, dessa forma, o Dia D da Campanha Nacional de Vacinação Anti-Rábica. A abertura da programação aconteceu às 08h00 da manhã no Centro de Saúde de Santana, com a presença do Secretário Municipal de Saúde, Emmanuel Silva, do coordenador da Divisão de Vigilância em Saúde, Jorge Eymar, da diretora do Centro de Controle de Zoonoses, Derliany Duarte, de servidores da SEMSA e de voluntários que trabalharam no Dia D. A meta, de acordo com a Divisão de Vigilância em Saúde, é vacinar, em todo o município, 51.787 animais (34.750 cães e 17.037 gatos). A Campanha Nacional de Vacinação Anti-Rábica, que iniciou dia 01 de setembro, prossegue até o dia 31 de outubro.

SAÚDE

O Programa Saúde da Família, que atende os bairros Uruará e Área Verde, realiza no próximo dia 09 de outubro programação especial em comemoração à Semana da Criança. De acordo com a enfermeira Maria Eunice Costa (9975-6205) haverá sorteio de brindes, lanches e brincadeira. Está confirmada a participação da Brinquedoteca do Conselho Comunitário do Aeroporto Velho. A programação acontece em uma residência localizada à Avenida 31 de Março, 1313, no Uruará.

JOGOS

Vencendo na maioria das competições, o município de Santarém foi o grande campeão na fase regional dos Jogos Abertos do Pará, realizada em Alenquer de 27 a 30 de setembro. Na classificação geral, Santarém ficou com 50 pontos. Em segundo ficou Oriximiná com 19 pontos, e em terceiro Alenquer com 11 pontos. No atletismo, o santareno Orione Jean Costa Mendes venceu a competição de 5.000 metros com o tempo de 14’21”. Nos 3.000 metros, a vencedora foi a santarena Risonete dos Santos Moura com o tempo de 11’38”.O tênis de mesa também deu vitória para Santarém, tanto no masculino quanto no feminino. Os representantes santarenos foram Antônio Branco e Liliane Souto Maior. Nas modalidades de equipe, Santarém venceu em quase todas. A exceção foi o futsal feminino.

O FIM
"O multimistura é um programa que não existe mais", informa a assessoria de imprensa do Ministério da Saúde. Clara Takaki Brandão, a nutricionista que criou o composto largamente utilizado pela Pastoral da Criança acusa o governo: "A multimistura começou a ser excluída da merenda escolar para abrir espaço para o Mucilon, da Nestle, a informação é da Revista IstoÉ, da semana passada. Composto de farelos de arroz e trigo, folha de mandioca e sementes de abóbora e gergelim. Foi esta fórmula que, nas últimas três décadas, revolucionou o trabalho da Pastoral da Criança, reduzindo as taxas de mortalidade infantil no País. Quando ela começou a distribuir a multimistura em Santarém, no Pará, 70% das crianças estavam subnutridas e os agricultores da região usavam o farelo de arroz como adubos para as plantas e como comida para engordar porcos. Hoje, a multimistura é adotada por 15 países. No Brasil só se transformou em política pública, no Estado de Tocantins.

CR MASTERCARD
Lançamento do primeiro cartão de crédito genuinamente santareno
A partir do mês de outubro a população de Santarém terá a sua disposição o primeiro cartão de crédito genuinamente santareno que poderá ser usado para compras em estabelecimentos comerciais em Santarém e em outros lugares, inclusive no exterior. Trata-se do cartão CR Mastercard, resultado de uma parceria entre o principal grupo de supermercados do Oeste paraense, o CR Supermercados, e uma das maiores administradoras de cartão de crédito do mundo. O Cartão CR Mastercard vai proporcionar muitas vantagens para os seus usuários, como o crédito rotativo ou parcelado, anuidade grátis e o uso da bandeira Mastercard. O cliente do cartão CR Mastercard também terá um crédito exclusivo para compras dentro das lojas do Grupo CR, além de versões nacional e internacional, sendo o único cartão bandeirado do mercado com o benefício da 1ª compra antes do recebimento do cartão de plástico. A adesão ao CR Mastercard poderá ser feita a partir do dia 08 de outubro nas lojas do grupo CR e em postos de atendimentos espalhados por toda a cidade. Para aderir ao cartão será preciso apenas RG, CPF e comprovante de residência, não sendo obrigatória a comprovação de renda, o que vai facilitar em muito a vida dos profissionais autônomos que têm dificuldade para conseguir crédito. Maiores informações (09) 3522 4894.

BOMBA

Empresas autuadas por manter trabalhadores em condições análogas à de escravo doaram R$ 897 mil para a campanha eleitoral de 25 candidatos em 2006. Levantamento feito pelo Congresso em Foco revela que dois governadores, três senadores, nove deputados federais e cinco estaduais receberam dinheiro de empresas incluídas na chamada "lista suja" do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE). A governadora Ana Júlia Carepa (PT), do Pará, estado com o maior número de autuações por exploração de mão-de-obra, recebeu o maior volume de recursos. Foram, ao todo, R$ 252 mil de três empresas: a Companhia Siderúrgica do Pará (Cosipar), a Sidenorte Siderúrgica e a Siderúrgica Marabá S/A (Simara).
Incluída na lista em julho deste ano, a Simara também aparece como financiadora de outros quatro políticos paraenses: os deputados federais Giovanni Queiroz (PDT-PA) e Wandenkolk Gonçalves (PSDB-PA) e os estaduais Bernardete ten Caten (PT) e Wanderley da Silva Santos (PV-PA).

ELEIÇÕES 2008

A pesquisa Perspectiva, publicada pelo jornal O Estado do Tapajós, o deputado federal Lira Maia, aparece como favorito nas intenções de votos, se a eleição fosse hoje. Na pesquisa espontânea Lira Maia (DEM) lidera com 38,5%, Maria do Carmo (PT) aparece em segundo lugar com 14%, em seguida Antônio Rocha (PMDB) com 11% e Alexandre Von (PSDB) 4,7%. Caso o deputado Lira Maia não se candidate a prefeito, os deputados Alexandre Von e Antônio Rocha têm chances de ganhar a eleição. Segundo a pesquisa, Maria do Carmo, Antônio Rocha e Alexandre Von, teriam um empate técnico. Maria aparece com 24,5%, Alexandre 21,5% e Antônio Rocha 20,3%. A margem de erro é de 3,5% para mais ou para menos. Para vereador, o presidente da Câmara Municipal, José Maria Tapajós (PMDB), ficou em primeiro, com a preferencia de 9,5% dos entrevistados.

MOTINHAS ▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬

Procon estadual está treinando Procons municipais que fazem apenas atendimento e conciliação. O objetivo é fazer com que apliquem multas e penalidades administrativas às empresas que desrespeitam o Código de Defesa do Consumidor. O primeiro Procon visitado foi o de Santarém, que existe há nove anos mas nunca aplicou penalidades desse tipo.. Dos 143 municípios do Estado, em apenas sete existem Procons municipais. ●●● A parceria entre Alcoa e Senai, em Juruti, para qualificar a mão-de-obra do mercado local, deu certo. O efetivo nas obras de implantação do empreendimento já passou dos quatro mil funcionários. Cerca de 83% são do Pará e 39% nascidos em Juruti. ●●● Parceiros de - quase - todas as horas, PMDB e PT travam uma briga feia no interior do Pará. Em Altamira, por exemplo, engalfinham-se em briga de foice o presidente da Assembléia Legislativa, Domingos Juvenil, do PMDB, e o líder do governo, Aírton Faleiro, do PT. Aqui em Santarém, o poderoso Jader Barbalho do PMDB, disse que o partido vai sair com candidato próprio. As flechas do cacique, apontam na direção de Helenilson Pontes. ●●● Enquanto isso, a decisão do ex-governador Simão Jatene de comandar o PSDB garantiu a permanência de prefeitos, vereadores e líderes políticos na legenda, principalmente no interior. ●●● Perdemos na última terça-feira/02, um grande amigo, Américo Pereira, o Rei do Dominó. Meus sentimentos a viúva, Maria José, filho Wilson e demais familiares. ●●● Tornearia Morenão. Av. Mendonça Furtado 2943 Prox. Professor Carvalho. Fone (093) 3523 2243. ●●● Vereador Henderson Pinto (DEM), é incansável, na luta para solucionar a falta de água nos bairros do Amparo, São Cristóvão e Alvorada. Dirigentes da Cosanpa, ouviram o eco da sua voz. Estão solucionando o velho problema. Água mole em pedra dura, tanto bate até que fura. Diz o ditado popular. ●●● O competente delegado da Polícia Civil, Jardel Guimarães, está preocupado com os assaltantes de outros estados, como; Amapá, Roraima, Maranhão e Amazonas, que estão aos poucos, chegando em nossa cidade. ●●● Com a legalização do serviço de moto-taxi em Santarém, todos padronizados, fica mais difícil a atuação de bandidos. ●●● Meu amigo Aquino (Supermercado Beira Rio), voltou a patrocinar o Programa Rota 2007, na Rádio Rural de Santarém, de Segunda a Sexta, de 21 às 23 horas. Seja bem-vindo . ●●● O Fluminense, do saudoso Élvio Fonseca, está completando 60 anos de existência. A comemoração será nesta sexta/05, na tradicional seresta, com José Maria Alho e a dupla Milton e Milena. Imperdível. ●●● Como sintonizar em Santarém, a Record News? Uma boa pergunta, com a palavra o amigo Ademir Pereira. ●●● Bonita festa beneficente organizada pelo colunista social Odilson Rocha, na última sexta/28, no Iate Clube, em favor do Asilo São Vicente de Paulo. Parabéns. ●●● Primeiro final de semana do mês, vamos comemorar com a gostosa loira gelada (Nova Schin), a formosa ruiva destilada e a exuberante morena quente. Fui

NOTA SOCIAL

Esteve aniversariando na última quarta-feira (04), o jovem Marcelino Neto (18 anos), filho dos amigos Valber e Nazaré Xavier. Parabéns Netinho, com muita paz de espírito, saúde e felicidades. O evento será comemorado neste final de semana, regrado a muito churrasco e a saborosa Nova Schin, estupidamente gelada.

Icoaraci completa 138 anos


A Vila Sorriso – criação do jornalista Aldemyr Feio, em 1969 - completa nesta segunda-feira/08, 138 anos. Para marcar a data, a Prefeitura de Belém organizou uma vasta programação que inicia nesta sexta-feira 05 e prossegue até o dia 13. No roteiro, atrações para todos os gostos e idades: jogos estudantis, partida válida pelo Circuito Paraense de Vôlei de Areia, campeonato de skate, eleição da "Miss Icoaraci e" o 2° Festival da Canção do distrito.
A programação de aniversário da Vila Sorriso começa nesta sexta, às 19h, juntamente com os Jogos Estudantis Icoaracienses, na quadra de esportes do Colégio CEI. Na sede da boate Tô-Q-Tô será realizado o concurso que vai eleger a "Miss Icoaraci 2007." Quinze candidatas disputam o título, que premiará a primeira colocada com uma moto.
Amanhã sábado/06, a partir das 8h, na arena montada na praia do Cruzeiro, acontece o Circuito Paraense de Vôlei de Areia, que já passou pelo distrito de Mosqueiro, com a participação de 20 duplas. Na quadra de esportes do Colégio Madre Celeste, acontecem as partidas válidas pelos Jogos Estudantis, com a participação de 15 escolas e mais de 500 alunos. Já a praça da matriz será palco, no mesmo dia, do Campeonato de Skate, que vai reunir atletas de toda a Região Metropolitana de Belém na disputa pelos troféus ofertados pela PMB. O campeonato será realizado das 10h às 18h.
No domingo/07, haverá a inauguração de 13 novas barracas para venda de água de coco na orla do Cruzeiro, uma parceira da Prefeitura com a multinacional Elma Chips. No dia 11, uma gincana mobiliza os estudantes do distrito. No roteiro de atividades, doação de sangue, coleta de material para o banco de leite da Santa Casa e de material plástico reciclável. Cerca de cinco mil alunos e professores de 10 escolas municipais, estaduais e particulares estão envolvidos no evento, que começa às 9h, no estacionamento da orla do Cruzeiro. Festival da Canção - Compositores e músicos paraenses entram na disputa do II Festival da Canção de Icoaraci, que acontece dia 10, no estacionamento da orla do Cruzeiro. Das 69 composições inscritas, 24 foram selecionadas. Na quarta-feira /10, às 20h, acontece a primeira eliminatória. Na quinta/11, a segunda e na sexta /12, a grande final.
A programação de aniversário de Icoaraci encerra no sábado/13, com as bênçãos de Nossa Senhora de Nazaré, data em que a Prefeitura irá recepcionar a imagem da Virgem para a Missa Campal da Romaria Rodo-Fluvial, que acontecerá no estacionamento da orla do Cruzeiro.