9/30/2007

Seja Feliz, Benigna Soares


Recebi:

Prezados amigos,

comunico aos senhores que, por motivos pessoais, solicitei à Coordenação da COMUS, na última quarta-feira, meu desligamento da Prefeitura Municipal de Belém.
Embora alguém tenha tomado a iniciativa de fazer esse anúncio através da coluna do admirável Mauro Bonna, sem o meu consentimento, tomei a iniciativa de lhes enviar mais esta mensagem e aproveitar a oportunidade para agradecer a todos pelo apoio dedicado a mim e à equipe da Comus, em especial ao Núcleo de Imprensa e Documentação da Comus, que dirigí por um breve período.
Fica aqui minha gratidão a todos da Comus, muito bem liderados pela admirável Silvia Randel, por quem nutro profunda admiração e respeito.
Ao nosso Dudu, sorte nessa missão de Fazer o Bem por Belém.

Atenciosamente,
Benigna Soares
Jornalista - DRT 1428
Presidente da Abrajet Pará

Contatos: (91) 8842-8129
benignasoares@gmail.com
abrajetpara@gmail.com
http://www.abrajetpara.com.br/

N.do R. - Estou sabendo que existem várias propostas de trabalho para você.
Aceite a que for mais conveniente e mais vantajosa.
Você é uma moça competente, culta, honesta e trabalhadora... merece ser valorizada, merece o melhor.
Obrigado, amiga.

MEIO AMBIENTE

MP autoriza Dnit a realizar obras sem licença ambiental

Brasília – A Medida Provisória 393, de 19 de setembro, que institui o Programa Nacional de Dragagem Portuária e Hidroviária, dá a atribuição de licenciamento ambiental ao Dnit (Departamento Nacional de Infra-Estrutura de Transportes).Em outras palavras: manda às favas o Ibama (Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis) e parte diretamente para as obras; aliás, o que o presidente Lula sempre quis em relação aos projetos das usinas hidroelétricas de Santo Antônio e Jirau, no rio Madeira, estado de Rondônia.Diz o Artigo Primeiro da medida: “Fica instituído o Programa Nacional de Dragagem Portuária e Hidroviária, a ser implantado pela Secretaria Especial de Portos da Presidência da República e pelo Ministério dos Transportes, por intermédio do Departamentl Nacional de Infra-Esturutra de Transportes (Dnit), nas respectivas áreas de atuação.“Parágrafo Primeiro: O programa de que trata o caput abange as obras e serviços de engenharia de dragagem do leito das vias aquaviárias, compreendo a remoção do material sedimentar submerso e a escavação ou derrocamento do leito, com vistas à manutenção da profundidade dos portos em operação ou à sua ampliação, bem assim as ações de licenciamento ambiental e as relativas ao cumprimento das exigências ambientais decorrentes.”A medida provisória já foi detectada na Comissão de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável da Câmara dos Deputados, que tomará as medidas necessárias para a correção do que aparenta ser mais um equívoco do que um propósito, de tão grave.
▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬
Cortesia do site ABC Politiko

TRÂNSITO MATA

No Brasil, morrem cerca de 36 mil pessoas por ano, vítimas de acidentes automobilísticos. A média é bem semelhante a de continentes como a Europa, onde há cerca de cinco vezes mais veículos trafegando. O detalhe é que, dados da Organização Mundial de Saúde (OMS), de 2004, revelam que cerca de 300 mil pessoas morrem no mundo por ano em guerras, outras 350 mil em casos de violência urbana e 1,2 milhão morre no trânsito. Ou seja, o trânsito mata mais que as guerras. A coordenadora de Educação do Detran, Simei Santos Andrade, disse que a Semana do Trânsito em Belém teve sua programação voltada para o público jovem, pois o objetivo é formar uma geração de condutores de veículos mais conhecedores das normas e dos direitos de todos que circulam em vias públicas. Segundo ela, no Pará, de janeiro a julho deste ano, 89 pessoas morreram no trânsito e 223 ficaram feridas. Desse total de mortes, 32 foram motociclistas e outros 16 pedestres. Tenho certeza que Santarém, contribuiu de forma decisiva, para as estatísticas realizadas no Pará.
VELHO AÇAÍ
Durante mais de três horas, especialistas no assunto expuseram pesquisas sobre as formas de contaminação via oral e sobre estratégias de enfrentamento ao problema que pudessem garantir respaldo à produção do açaí e considerando sua importância econômica para o Estado. O pesquisador do Instituto Evandro Chagas, Aldo Valente, declarou a necessidade das classes médicas verem a contaminação do açaí pelo barbeiro como uma realidade. Já o epidemologista Nicolau Serra Freire explicou todo o ciclo de contaminação da doença, declarando a questão da higiene como fundamental para combater o problema.
A preocupação do presidente da Faepa, Carlos Xavier, é fazer com que essa queda não se estabeleça em todo a cadeia produtiva do açaí. 'Estamos preocupados com a economia do Estado, porque o açaí é um dos nossos principais produtos e há muita emoção nessa discussão, o que tem gerado uma desinformação muito grande. Por isso chamamos aqui especialistas no assunto, para nos subsidiar com informações científicas para sairmos com propostas. Possivelmente, uma campanha que reverta a imagem negativa que foi associada ao açaí e treinamentos com os processadores artesanais', destacou.

NOVA SCHIN
Após o grande sucesso no patrocínio da Festa do Sairé, em Alter do Chão, o Grupo Schincariol, através da Jobel Distribuidora de Bebidas, vai continuar investindo nos eventos culturais e tradicionais em nossa cidade. A cerveja Nova Schin, a mais consumida em nossa região, vai patrocinar o Festival do Charuto, que acontece nos dias 17 e 18 de novembro, na praia de Ponta de Pedras. Será montada uma grande estrutura para receber centenas de turistas, que com certeza, vão prestigiar essa grande festa, que já virou uma tradição. Aproveito a oportunidade para solicitar a ilustre prefeita Maria do Carmo, que através dos canais competentes, mande passar uma patrol no ramal, alguns dias antes, no sentido de melhorar o acesso a linda e afrodisíaca praia de Ponta de Pedras. A população agradece.

PRESTÍGIO
O presidente da Câmara Municipal de Santarém, vereador José Maria Tapajós (PMDB), recebeu em seu gabinete na última terça-feira (25), lideranças dos bairros do Amparo, São Cristóvão e Alvorada, que foram reivindicar junto ao presidente do Poder Legislativo, apoio no sentido de resolver de forma definitiva o problema de abastecimento de água, nos referidos bairros. De imediato, o presidente através do deputado estadual Antônio Rocha (PMDB), marcou para o dia 04 de outubro de 2007, às 09h00, uma audiência em Belém, com o presidente da Cosanpa, Dr. Eduardo Ribeiro Júnior, que será composta por uma comissão de vereadores e um ou dois líderes ou representantes dos bairros. Isso, numa linguagem simples, chama-se prestígio.

VACINA ESCOLAR
Integrantes do Programa de Agentes Comunitários de Saúde (PACS) da Secretaria Municipal de Saúde de Santarém (SEMSA), que atuam nos bairros da Prainha e Santíssimo, estão percorrendo as escolas daquela área com a finalidade de atender estudantes que estão com a vacinação atrasada. A informação é da enfermeira Graça Almeida, do PCS/Prainha/Santíssimo. O trabalho vem sendo realizado desde o início do ano. Já foram vacinados os estudantes das escolas Madre Imaculada e Júlia Gonçalves Passarinho. Os estudantes recebem vacinas contra Febre Amarela, Difteria e Tétano, Rubéola, Sarampo e Caxumba. Para que o trabalho alcance os resultados esperados, os Agentes Comunitários de Saúde fazem a mobilização na escola, dois dias antes da equipe iniciar a vacinação. Graça Almeida comunica que ainda este ano serão atendidos os alunos das escolas Padre Manuel Albuquerque e Alberico Nóvoa.

MOTINHAS▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬

A ministra do Meio Ambiente, Marina Silva, confirmou presença no VI Congresso Nacional dos Defensores Públicos, onde vai proferir a palestra 'Defensoria Pública e direitos humanos: Índios, Quilombolas e Povos da Floresta'. O evento, que é realizado pela primeira vez na Região Norte, acontece de 16 a 19 de outubro, no Hangar, em Belém. ●●● O grupo que defende a divisão do Estado está ativo. Os federais Lira Maia (DEM-PA) e Giovanni Queiroz (PDT-PA), foram à tribuna da Câmara defender a criação de Carajás e do Tapajós. Por outro lado, o deputado Zenaldo Coutinho (PSDB-PA), contrário ao retalhamento, continua recolhendo assinaturas entre os parlamentares para evitar a realização do plebiscito. ●●● Com 215 assinaturas de apoio de parlamentares de todos os partidos, Zenaldo Coutinho instala esta semana, em Brasília, a frente parlamentar contra a criação de novos estados. ●●● O terminal fluvial de Santarém, segundo o deputado estadual Alexandre Von (PSDB), não é prioridade no Programa de Aceleração do Crescimento (PAC). O parlamentar informou que a obra está prevista no PAC inicial, que relaciona todas as obras importantes do País, mas ficou fora do decreto baixado em julho pelo presidente Lula, no qual não consta o terminal fluvial. Isso significa, segundo ele, que dificilmente a obra sairá do papel através do governo federal. ●●● O Diário Oficial do Estado publicou, em sua edição da última terça-feira/25, a lista de promoções de oficiais da Polícia Militar. A nova relação de promovidos a major, tenente-coronel e coronel traz a chancela da governadora Ana Júlia, que desaprovou a lista que havia sido inicialmente elaborada pela comissão de oficiais da corporação. ●●● Aniversariou na última terça-feira/25, a desem-bargadora Albanira Bemerguy, presidente do Tribunal de Justiça do Estado do Pará. Parabéns desembargadora. Felicidades. ●●● O tradicional Baile dos Pauxis, da colônia do município de Óbidos em Belém, será realizado no próximo dia 12 de outubro, no Pará Clube, a partir das 23h, com a banda Orlando Pereira. Contatos pelos telefones (091) 3222 8217 e 8112 3902. ●●● José Priante, 43 anos, bacharel em Direito: vereador em Belém, deputado estadual e deputado federal por três vezes seguidas. No pleito de 2006, foi o candidato do PMDB ao governo do Estado. ●●● Priante assumiu a presidência do Diretório Municipal do PMDB em Belém. Alguns analistas políticos, davam como certa a candidatura de Priante a prefeito de Santarém. Notícia dada, tem que ser checada. ●●● Prefeito Santo Pereira, comemorou em grande estilo, os 14 anos de emancipação do município de Placas. ●●● O Itaú vai entrar pesado no mercado de financiamento de imóveis de baixo custo. Assinou um contrato de 200 milhões de reais com o BID, que fará captação de recursos offshore por meio de fundos em moeda local e a transferência, desses fundos, para o banco brasileiro. Vamos aguardar que o nosso gerente regional Ronaldo, possa liberar alguns trocados para a construção de casas populares aqui em Santarém. ●●● Carmem Sant'Ana e Daniela Maset são as novas Procuradoras da República que passam a atuar no MPF, em Santarém. Substituem Felipe Fritz Braga e Daniel Avelino. Sejam bem-vindas. ●●● O Oeste do Pará acaba de ganhar o seu primeiro Jardim Zoológico, inaugurado sábado passado/22, em Santarém. O parque também será usado pelas escolas municipais, para aulas sobre ecologia. Trabalho incansável do mestre Hélvio Arruda. ●●● Através do Decreto no. 5.773, de 9 de maio de 2006, autoriza o funcionamento do Curso de Medicina Veterinária, bacharelado, com 120 vagas anuais, na FIT - Faculdades Integradas do Tapajós. Valeu Hélvio, parabéns. ●●● O vereador Henderson Pinto (DEM), liderou um protesto juntamente com moradores dos bairros da Conquista, São Cristóvão e Amparo, com relação a falta de água, que atormenta os moradores dos referidos bairros. ●●● Tornearia Morenão. Av. Mendonça Furtado 2943, próximo Professor Carvalho Fone (093) 3523 2243. ●●● Último final de semana do mês, vamos comemorar com a gostosa loira gelada (Nova Schin), a bela ruiva destilada e a exuberante morena quente. Fui

Cotijuba vai produzir açaí de alta qualidade


A Administração Regional do Outeiro em parceria com o Fundo Ver-O-Sol e o apoio da Embrapa Amazônia Oriental se apresta para produzir açaí de qualidade superior. O anúncio foi feito nessa quarta-feira/25, num encontro ao ar livre na própria ilha – em frente à nova sede da nova subagência distrital – que reuniu técnicos da Embrapa, o administrador regional do Outeiro, Elinaldo Ferreira, alguns funcionários da AROUT, líderes locais e a comunidade.
Nas apresentações, Elinaldo Ferreira disse que o projeto baseado num estudo das pesquisadores Maria do Socorro Padilha de Oliveira e João Tomé de Farias Neto prevê o cultivo do Açaizeiro para produção de frutos em terra firme, de modo a proporcionar a todo, renda e uma vida melhor, metas da administração Duciomar Costa.
Anteriormente, técnicos da Embrapa a pedido do Fundo Ver-O-SOL, realizaram um estudo das condições do solo de Cotijuba e chegaram à conclusão de que ele se adapta perfeitamente às condições e exigências do projeto que recebeu o nome de cultivar BRS-Pará.
Trata-se do cultivo do Açaizeiro em área não inferior a um hectare, que num futuro poderá proporcionar aos cultivadores um açaí de alta qualidade e conseqüentemente, maior renda.
Extrativismo - De acordo com as agrônomas Amanda Maria Diógenes Ferreira. Ana Cristina Brito e Rissandréia Dantas de Vasconcelos, da Embrapa, autoras e que apresentadoreas d o projeto, o Açaizeiro – cujo nome científico é Euterpe oleracea Mart.- palmeira nativa da Amazônia, destaca-se entre os diversos recursos vegetais,
pela abundância e produção de um importante alimento para as populações locais, além de se constituir na principal fonte de matéria-prima para a agroindústria de palmito no Brasil. Sua maior concentração natural ocorre em áreas de várzeas e igapós do estuário amazônico, sendo estimada em hum milhão de hectares e, de forma mais rara, em florestas
de terra firme”.
Mais: “A produção de frutos, que provinha quase que exclusivamente do extrativismo, a partir da década de 1990, passou a ser obtida também de açaizais nativos manejados e de cultivos realizados em áreas de várzea e de terra firme, em sistemas solteiros e consorciados. Entretanto, essa expansão ocorreu com uso de sementes de origem genética desconhecida, resultando em plantios heterogêneos quanto à produtividade e qualidade dos frutos, haja vista, que até pouco tempo, não existia campo de produção de sementes e ou mudas estabelecido de matrizes selecionadas de açaizeiro para frutos, segundo os padrões técnicos para produção de sementes certificadas.
E concluíram: “Na tentativa de solucionar esse problema, a Embrapa Amazônia Oriental praticou seleção fenotípica em plantas da Coleção de Germoplasma de Açaizeiro e obteve a cultivar “BRS-Pará”, a primeira selecionada para as condições de terra firme, que apresenta bons níveis de produtividade de frutos (10 t/ha/ano) e rendimento de polpa (15% a 25%)”
Além disso, elas explicaram que os interessados terão o apoio técnico e acompanhamento não apenas do Fundo Ver-O-Sol como também das técnicas da Embrapa desde o plantio até a colheita. Os presentes – notadamente os produtores de açaí - se entusiasmaram a novidade e assediaram as técnicas em busca de maiores informações e esclarecimentos.
Aprovação – A apresentação do projeto foi visivelmente aprovada. O microempresário João Durval Ozório, presidente da Associação Comercial da Ilha de Cotijuba, e proprietário da Pousada Farol da Rádio Propaganda Farol – a rádioppouklar de Cotijuba - disse que o Projeto Açaí de Boa Qualidade é um presente da Prefeitura para Cotijuba: ....”veio em boa hora, haja vista, que a maioria dos filiados à associação comercial é constituída de pequenos comerciantes que trabalham com açaí. Podem contar comigo, com a minha entidade e com o meu veóculo de comunicação”.
Pro Jovem - Foram disponibilizadas 100 Vagas aos Moradores aa ilha , E Já naquele momento, enquanto acontecia a reunião, foram feitas mais de 50 inscrições jovens de 18 a 29 Anos. cuja coordenação ficou com Marinete de Freitas Corrêa,em parceria com a AROUT.
Pro Jovem – No final do encontro Marinete de Freitas Corrêa do “Pro Jovem” fez uma explanação dos objetivos do programa que está instalando um núcleo em Cotijuba, oferecendo 100 vagas para jovens de 18 a 28 anos.

­­­­­­­▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬

9/22/2007


REFLEXÃO
Apesar das constantes advertências por parte das autoridades do trânsito e da imprensa santarena, a imprudência continua fazendo vítimas fatais em nossa cidade. No último final de semana, cinco pessoas tiveram suas vidas ceifadas, quatro no trânsito e um afogamento. Um dos acidentes aconteceu na Av. Fernando Guilhon, próximo ao viaduto, quando dois irmãos se chocaram contra um poste, causando a morte de ambos. O comandante do Corpo de Bombeiros, Capitão Tito, concedeu inúmeras entrevistas chamando a atenção da população com relação ao perigo de ultrapassar a marcação da área reservada aos banhistas, de nada adiantou, o mecânico Gilson Alves, de 24 anos, morreu ao tentar atravessar nadando da praia do Cajueiro para a ilha. São fatos lamentáveis como esses, que após participar de uma linda festa, tomamos conhecimento da morte de pessoas ainda jovens, que poderiam ter um futuro promissor pela frente. Fica aqui o alerta. "A paz é o grande dom divino e, ao mesmo tempo, a grande conquista humana. Aqueles que conservam a paz interior, mesmo em meio às preocupações e à agitação da vida moderna, estão imunizados contra os acidentes fatais. A paz não é algo que se adquire de uma vez por todas; é um dom e uma virtude que não cessam de florescer". Pense nisso.

REVISÃO ELEITORAL
Oito, entre os 143 municípios paraenses, terão que fazer a revisão de seu eleitorado. O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) determinou ao Tribunal Regional Eleitoral (TRE) do Pará para que proceda a revisão do eleitorado. A determinação do TSE, que atinge 1.128 dos 5.564 municípios do país, quase um quarto das cidades brasileiras, é uma exigência do artigo 92 da Lei 9.504/97 (Lei das Eleições), que obriga a revisão na eventual ocorrência dos seguintes casos: quando o número de eleitores é superior a 80% da população; quando o total de transferências de títulos do ano em curso é 10% maior em relação às transferências do ano anterior; e quando o eleitorado for superior ao dobro da população entre dez e 15 anos, somado ao número de eleitores com mais de 70 anos. As revisões vão acontecer nos municípios de Alenquer (31.880 eleitores), Anapu (10.545), Bonito (8.782), Magalhães Barata (6.398), Rio Maria (11.289), Santa Cruz do Arari (5.141), Sapucaia (2.958) e Tucumã (19.726).
A orientação que está sendo dada pelo TRE às zonas eleitorais que abrigam os oito municípios paraenses é de que, ainda no ano em curso, os eleitores dos citados municípios deverão comparecer a Zona Eleitoral para confirmar seus dados. 'Quem deixar de comparecer terá seu Título Cancelado', adverte Bruno Freitas, coordenador da Corregedoria Regional Eleitoral. O coordenador ressalta que a revisão nos oito municípios paraenses deverá ser iniciada 30 dias a partir da comunicação oficial do Diretor Geral do TSE.

PSDB
O deputado André Dias é o novo presidente da Executiva de Belém do PSDB. Ele assume a vaga deixada pelo vereador Amaro Klautau, que se despediu do cargo, durante a convenção municipal do partido, realizada na Câmara de Vereadores (CMB), no último domingo. Além dele, foram eleitos cerca de 300 militantes das zonais (representantes de bairros) e os delegados que vão representar o diretório municipal na convenção estadual. As eleições para a Executiva Municipal do PSDB foi apenas o pontapé inicial para uma série de programações que serão realizadas em Belém e que devem movimentar o partido. A maior delas, está prevista para outubro, quando os tucanos mais eminentes do País participam do encontro nacional que vai discutir o 'Desenvolvimento regional e os desafios e potencialidades das regiões brasileiras'. O seminário terá como foco fortalecer a militância tucana e os acordos internos, para lançar o PSDB como alternativa consistente ao projeto político que hoje domina o cenário político nacional.

BOLSA TRABALHO
Uma Video-conferência, transmitida simultaneamente para Santarém, Marabá e Belém, com a participação da Governadora do Estado Ana Júlia Carepa, do Vice-Governador, Odair Corrêa, do Secretário Nacional da Juventude, da Presidência da República, Luiz Roberto Cury, dos Secretários de Estado Ivanise Gasparim (de Trabalho, Emprego e Renda) e André Farias (de Integração Regional) e dos prefeitos Sebastião Miranda (Marabá) e Maria do Carmo (Santarém), marcou o início da entrega dos cartões do Programa Bolsa Trabalho. Depois da Vídeo-conferência, a Prefeita participou da cerimônia de entrega de 3.500 cartões do Bolsa Trabalho em uma solenidade realizada no Ginásio do Comercial Atlético Cearense. No município, o programa tem o apoio da Prefeitura de Santarém, através da Secretaria Municipal de Trabalho e Assistência Social (SEMTRAS). "Estamos ganhando nossos jovens entre 18 e 29 anos com ações de cidadania. A qualificação profissional é imprescindível para garantir uma vaga no mercado de trabalho. Santarém está entre os três municípios contemplados inicialmente com o Bolsa Trabalho, em uma demonstração clara do compromisso que o Governo do Estado tem
conosco", disse a Prefeita.

TOQUE DE RECOLHER
A partir de sexta-feira, 20, crianças e adolescentes desacompanhados que forem encontrados pelas ruas de Belém depois de 22 horas serão recolhidos à Delegacia de Atendimento à Criança e ao Adolescente (Data). A blitz, batizada 'Cadê seu filho?', é iniciativa da Polícia Civil, Juizado da Infância e Juventude e conselhos tutelares. As ações serão estendidas aos municípios que integram a Região Metropolitana de Belém - Ananindeua, Marituba, Benevides, Santa Izabel e Santa Bárbara). O objetivo é que a blitz seja implementada em todos os municípios do Estado. As operações serão comandadas pela Polícia Civil, Juizado da Infância e Juventude e conselhos tutelares, para tirar das ruas crianças e adolescentes que estejam fora de casa após as 22 horas e chamar seus pais a se responsabilizarem. 'O próprio Estatuto da Criança e do Adolescente ampara esta ação quando prevê que qualquer menor encontrado sem os pais ou responsáveis está em situação de risco', disse o delegado de Polícia Civil em exercício, Justiniano Alves Filhos.

ESTADO DO TAPAJÓS
O deputado federal Lira Maia (DEM-PA), articulador da entrega do abaixo assinado em Brasília, avaliou positivamente a receptividade aos anseios da população de nossa região com relação à criação do Estado do Tapajós. Estiveram presentes a prefeita Maria do Carmo, deputados estaduais Alexandre Von (PSDB) e Antônio Rocha (PMDB), além de prefeitos, vereadores, empresários e líderes comunitários de alguns municípios e integrantes do Movimento Pelo Plebiscito e Criação do Novo Estado. A reunião aconteceu na última terça-feira (18), no gabinete do presidente da Câmara Federal, deputado Arlindo Chinaglia (PT-SP).

SAÚDE
Na próxima segunda-feira (24), uma equipe de profissionais da Secretaria Municipal de Saúde (Semsa), segue para a região do Alto Arapiuns, onde vai atender moradores de 38 comunidades e contará com a presença de um médico e um odontólogo, oferecendo serviços de Vacinação Humana, Vacinação Anti-Rábica, Consultas Médicas, Consultas Odontológicas, Consultas de Enfermagem, Educação em Saúde, Verificação de Pressão Arterial, Palestras para Diabetes e Cadastros de Hipertensos.

MOTINHAS▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬
O Governo do Pará recolhe R$ 0,66 de imposto sobre o litro do álcool combustível, enquanto o Estado de Goiás, por exemplo, arrecada R$ 0,38. Com isso, o Pará está entre os cinco Estados que o usuário não pode trocar o álcool por gasolina, Os preços estão quase iguais. ●●● Xicão Injeção Eletrônica mudou de endereço, está na Barjonas próximo a Borges Leal. Fone (093) 9651 3865 ●●● O competente médico Nélio Aguiar já decidiu seu destino político. Será candidato a prefeito de Santarém, pelo PNM - Partido Nacional Municipalista. ●●● A Paratur realizou pesquisa estatística em Santarém, que vai determinar o perfil do turista que costuma visitar a cidade no período da Festa do Sairé. ●●● O padre Sidnei Canto, estará lançando no dia 29 de outubro, mais uma obra literária, com prefácio do Bispo Dom Gilberto Pastana. Cronologia Eclesiástica da Diocese de Santarém. ●●● Um fato grave coloca em risco o meio ambiente e a saúde nos hospitais regionais do estado. Nenhum deles possui incinerador para o lixo hospitalar que produzem. Resta saber onde esse lixo está sendo jogado. ●●● Promoção Especial em toda linha Chevrolet. Tanque cheio, tapete, trava, alarme e plaqueamento grátis. Entrada só em 2011. Promoção válida até 30 de setembro. Rio Norte Veículos, a sua Concessionária Chevrolet em Santarém. Av. Mendonça Furtado 3644 Aldeia Fone (093) 3064 9000. ●●● O competente angeologista Jornes Pontes, foi um dos palestrantes da I Jornada Multiprofissional dos Aspectos do Sistema Circulatório, que aconteceu nos dias 18, 19 e 20 de setembro, no Campus da Universidade do Estado do Pará, aqui em Santarém. ●●● Ilustre colega Sandra Rebelo, residente em Ponta de Pedras, no Marajó, afirma em artigo, que as autoridades públicas estão tendo dificuldades para localizar os focos do barbeiro (Trypanosoma cruzy), e resolveram eleger o açaí como vilão. ●●● Tornearia Morenão Av. Mendonça Furtado 2943 Fone (093) 3523 2243 ●●● Quero prestar minha solidariedade aos amigos carteiros de Santarém. Eles estão reivindicando 4,9% de aumento e 47,7% de reposição salarial. Muito justo, para quem enfrenta intempérie da natureza, além de vira-latas e pit bulls, soltos pela cidade. ●●● Vamos comemorar a vitória do Boto Cor de Rosa, com a gostosa loira gelada (Nova Schin), a bela cunhantã e a formosa namorada do Boto. Fui.
PARTILHA

As veias abertas do Pará

Brasília – A governadora Ana Júlia Carepa (PT), do Pará, abrigou no seu
gabinete mais de 700 assessores especiais, incluindo sua cabeleireira e sua esteticista(?), com salários generosos, em apenas seis meses de governo. Como o PT ainda não conseguiu calar a imprensa, como fez o companheiro Hugo Cháves, ditador da Venezuela, Ana Júlia foi pressionada a demitir a cabeleireira e a esteticista, com a desculpa esfarrapada de que não sabia... Da mesma forma, a Assembléia Legislativa do Pará foi flagrada, quarta-feira 19, partilhando o erário com os chegados.
A Assembléia Legislativa aumentou de 30 para 45 o número de assessores para cada um dos 41 deputados, superando os 20 assessores, no máximo, por gabinete na Câmara Federal. Nem há espaço físico para isso.
O Decreto Legislativo 20/2007, aprovado, quarta-feira 19, pelo plenário, após aprovação pró-forma nas comissões de Justiça e de Finanças, não aumenta a verba de gabinete, de R$ 37 mil, mas é o primeiro passo para novo aumento. Em março, essa verba cresceu em 50%, subindo para R$ 30 mil. Em maio, recebeu reforço de R$ 7 mil.
Na mesma quarta-feira 19, o site da Transparência Brasil publicou matéria dando conta de que a Assembléia Legislativa do Pará não divulga na internet informações sobre a atividade parlamentar dos deputados, “desconhecendo-se se comparecem às sessões do plenário e das comissões, como gastam suas verbas de gabinete etc.”.Segundo o site, o Orçamento para 2007 da Assembléia Legislativa do Pará é de R$ 125.809.846. Dividindo-se essa grana pela quantidade de deputados estaduais (41), resultam R$ 3.068.532,83. É quanto custa cada deputado ao cofre do estado, por ano – mais do que custa um parlamentar britânico ou francês, por exemplo -, R$ 17,69 por paraense.
Cada vez mais, em todo o país, a aristocracia toma conta da burra, por meio de aumento salarial e favorecendo os chegados. Ou, pura e simplesmente, por fraude, desvio de verba pública, superfaturamento, favorecimento etc. Ladrões de colarinho branco não devolvem o que roubam; pelo contrário, elegem-se deputado, senador, prefeito, governador, viram ministro, ou são aposentados com salários estupendos. Versão moderna da Ibero-América colonial.

Presença de Luiz Lima Barreiros


Origem da palavra Intelectual

Atencion, please: senhoras e senhores !


No dia 13 de janeiro de 1898, o escritor francês Émile Zola (1840 / 1902), publica no jornal “L’Aurore”, sua famosa carta manifesto, intitulada “J’Accuse” (Eu Acuso), contra o Estado-Maior francês. E,no dia seguinte, ainda no “L’Aurore”, assinado entre outros, por Zola, Anatole France (que vai ser Premio Nobel de Literatura de 1921),e autor da célebre frase: “Aqueles que pensam que morrem pela pátria, morrem pelos grandes industriais”), e Marcel Proust, surge um outro documento de protesto dos escritores franceses, contra os vícios do processo Dreyfus (“L’Affaire Dreyfus”), judeu francês , falsamente acusado de traição,de espionagem, exigindo a sua revisão. O documento tinha um título: “Manifesto dos Intelectuais”. Era a certidão de nascimento da palavra. Até então, ela inexistia como substantivo; nenhum dos grandes dicionários a registrava. E os escritores de direita, Barres à frente, saíram em campo, tentando levar a palavra ao ridículo. E, notem que até hoje em dia ,isto ainda é feito,pelos conservadores.
Na mesma época, na Rússia czarista, Boborykin forjava outra palavra, intelligentisia, para designar o grupo de produtores de cultura, cuja função é dar aos homens uma nova interpretação do mundo. Lênin (1870 / 1924) dela muito gostava, e em seu célebre ensaio, “Sobre a Literatura e a Arte”, observa: “É preciso esforçar-se,o mais possível, para elevar o nível de consciência geral dos trabalhadores; é necessário que não se confinem no quadro artificialmente estreito de “literatura para trabalhadores”, mas, aprendam a compreender cada vez mais, a literatura para todos. Seria mais justo dizer, em lugar de “se confinem”,sejam confinados, porque os trabalhadores lêem e querem ler tudo o que se escreveu também para os intelectuais. E, só alguns (piedosos) intelectuais pensam que é suficiente falar aos trabalhadores da vida da usina, e repisar o que eles já sabem há muito tempo”.
Por outro aspecto, é bom lembrar que o filósofo francês Roger Garaudy, em seu livro “Do Anátema ao Diálogo” (1969), polemizando com católicos conservadores de seu país, sabiamenmte observou:
“Tem-se mesmo, por vezes, a impressão, quando se comparam os escritos de Teilhard de Chardin (1881 / 1955), ou do Pe. Durbale, com estas publicações ditas “populares” que se ensinam sob o mesmo nome, duas religiões diferentes. Quando nos explicam que se trata, simplesmente, de “por ao alcance dos mais simples”, aqueles ensinamentos, não podemos deixar de pensar que esta atitude implica profundo desprezo paternalista pelo povo, e que se pretende com isso, faze-lo estacionar em seu desenvolvimento, mantendo-o nos limites de um mundo intelectual há muito ultrapassado”.
Toda prática gera uma teoria, que é a interpretação desta prática. E, que por sua vez, volta a interagir sobre esta prática, dialética e sucessivamente. Todos os homens são intelectuais (pois todos, usam o intelecto), mas nem todos exercem na sociedade a função de intelectuais. Se alguém , num determinado momento frita dois ovos e um bife, os costura uma bainha de calça, isto não quer dizer que todo mundo seja cozinheiro ou alfaiate. O filósofo marxista Antonio Gramsci ( 1891 / 1937), que morreu nos cárceres fascistas, já dizia que se pode falar de intelectuais, mas é impossível de falar de não-intelectuais, porque não existem não-intelectuais.
“Não se pode separar o “homo faber” do homo sapiens”; em suma, todo homem fora de sua profissão, desenvolve uma atividade intelectual, qualquer, ou seja, é um “filósofo”, um artista, um homem de gosto, participa de uma concepção do mundo; possui uma linha consciente de conduta moral, e contribui para manter ou modificar um a concepção do mundo, isto é, para promover novas maneiras de pensar”. Disse-nos Gramsci, em sua obra “Os “Intelectuais e a Organização da Cultura” (1ªedição brasileira,Paz e Terra, 1968): “Cada grupo social , no terreno originário de uma função essencial no mundo da produção econômica, cria para si, ao mesmo tempo, de um modo orgânico, uma ou mais camadas de intelectuais, que lhe dão homogeneidade e consciência da própria função, não apenas no campo econômico, mas também , no social e no político: o empresário capitalista cria consigo o técnico da indústria, o cientista Da economia política, o organizador de uma nova cultura, de um novo direito,etc,etc”. E, mais adiante: “o tipo tradicional e vulgarizado do intelectual, é fornecido pelo literato, pelo filósofo, pelo artista; por isto, os jornalistas – que crêem ser literatos, filósofos, artistas – crêem ser também os “verdadeiros” intelectuais”, encerra o pensador italiano.

_________________
Luiz Lima Barreiros - 20.09.2007

9/16/2007

A poesia de Angela Gonzalez




09/09/2007



Nudez

Meu corpo é pequena armadilha
Onde cairás em instantes
Olha-o... deseja-o...
Sente os fluidos que dele exalam te entranhando as narinas...
Entras no santuário esperando encontrar carne
Mas te deparas com um anjo azu

Surpresa inquietante.
Caíste.
Estás preso.

Escrito por Angela Gonzalez às 16h28

9/15/2007

À LUZ DO SOL

A busca de três décadas do pintor belenense PP Condurú
Brasília – Atenção, aficionados da pintura e gravura em viagem a Belém do Pará: um dos maiores artistas da cidade, PP Condurú, inaugura individual, às 19 horas de quinta-feira 13, com permanência até 6 de janeiro. A exposição À Luz do Sol, no Espaço Cultural da bela Casa das Onze Janelas, na Praça Frei Caetano Brandão, poderá ser visitada de terça-feira a domingo, das 10 às 18 horas. Mais informações serão obtidas pelo telefone (91) 4009-8845.
PP Condurú comemora 30 anos de pintura e gravura com 144 trabalhos resgatados de acervos particulares e instituições espalhadas no país. É a oportunidade de se ver o conjunto da obra de um dos artistas paraenses mais expressivos.
O artista nasceu em 1958. Em 1976, expôs pela primeira vez, na Galeria da Aliança Francesa de Belém. Em 1978, freqüentou, durante dois anos, o Parque Lage, no Rio de Janeiro. Em 1980, expôs sua primeira individual, na Galeria Um, em Belém. Seguiram-se 13 individuais e inúmeras coletivas.
O objeto de criação desse artista origina-se na parte mais recôndita da alma, numa busca intimista de três décadas, e aflora ainda deformada. Por isso, real.

▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬

9/13/2007


PIZZA CARA
Não se assuste. Desde o inicio da última legislatura em 2003 até o presente momento, o Congresso Nacional instalou 21 CPIs – Comissões Parlamentares de Inquéritos. Dez na Câmara Federal, três no Senado e oito mistas que gastaram nada mais, nada menos, que R$ 6,4 milhões. Os custos com as CPIs incluem passagens aéreas e hospedagens para os depoentes; custos com diligências da comissão; consultorias e auditorias e materiais de escritório. O que mais pesa numa CPI é o valor das passagens aéreas para os depoentes que representam 81% da despesa total das CPIs realizadas nos últimos cinco anos. Outro gasto elevado, segundo os parlamentares, é com auditorias e consultorias. O pior de tudo isso, é que, além de gastarem o dinheiro do povo, as CPIs, no final, se transformam em enormes Pizzas, onde a população não é convidada para degustá-las. Assim é cruel, assim não dá para engolir. Fica a pergunta no ar. O que tu queres que eu faça?

TEMPORAL
A prefeita Maria do Carmo (PT), não perdeu tempo. Após o temporal que castigou Santarém na última sexta-feira (07), entrou imediatamente em contato com a governadora Ana Júlia Carepa, no sentido de conseguir recursos para montar em nossa cidade, um núcleo de meteorologia, com o objetivo de prever a chegada dos sinistros impostos pela natureza, evitando maiores transtornos, principalmente para a população dos bairros periféricos e proprietários de embarcações. Santarém, que está geograficamente entre Belém e Manaus, depende de informações do Infraero das duas capitais. Agora é ficar torcendo para não acontecer a exemplo do ano passado, que em plena festa do Sairé, fomos surpreendidos por um vendaval semelhante, causando o adiamento da disputa dos Botos para outra data.

IMPORTANTE
A Secretaria Municipal de Saúde (Semsa), através da Divisão de Vigilância Sanitária, realizou nos dias 11 e 12 de setembro, no auditório do Centro de Controle de Zoonoses, um curso para manipuladores de alimentos. O curso foi realizado pela manhã e tarde, mais de 100 manipuladores de alimentos que comercializam em Santarém, participaram e receberam as devidas orientações. Segundo o secretário de saúde, Emannuel Silva, a preocupação com a manipulação de alimentos é uma medida preventiva contra eventuais distúrbios intestinais. O treinamento para os profissionais de Alter do Chão, foi realizado pela Divisa, no final do mês passado.

ESTADO DO TAPAJÓS
O deputado federal Lira Maia (DEM-PA), está organizando juntamente com o Movimento pelo Plebiscito e Criação do estado do Tapajós, para os dias 18, 19 e 20 de setembro, na Câmara dos Deputados em Brasília, uma reunião com a finalidade de mobilizar os Membros da Câmara dos Deputados visando a inclusão na pauta de votação do PDC No. 731 de 2000, no Senado Federal, “que convoca plebiscito sobre a criação do Estado do Tapajós”, definindo as diretrizes e o cronograma de trabalho em prol da criação do Estado do Tapajós. A reunião acontece de 09 às 13 horas, no Plenário 04 do Anexo II da Câmara dos Deputados.

SAIRÉ 2007
Vai ser acirrada este ano a disputa entre os Botos Cor de Rosa e Tucuxi. O Cor de Rosa vai apresentar o tema “Amazônia, pátria cabocla”, mobilizando cerca de 900 integrantes nos dois dias de apresentação. No primeiro dia, apresentarão a Amazônia como berço da vida, destacando a biodiversidade e a importância do seu povo. No segundo, a Amazônia folclórica, abordando o lado cultural e místico da floresta. Edy Lopes é o coordenador da Comissão de Arte do Boto Cor de Rosa. O Boto Tucuxi, atual campeão, levará para o Sairódromo 2 mil pessoas, com o tema “Apologia cabocla”. Na primeira noite vai destacar a preservação do meio ambiente, na segunda, a mesma linha dando ênfase aos nossos rios e as conseqüências do aquecimento global, cujo principal responsável é o próprio homem. Helton Campos, artista plástico é cenógrafo do Boto Tucuxi. As duas agremiações folclóricas serão avaliadas pelos jurados em oito quisitos que devem compor as apresentações. Que vença o melhor.

ZOOLÓGICO
A Faculdade Integrada do Tapajós (FIT), inaugura no próximo dia 22 deste mês, às 10 horas da manhã, o Jardim Zoológico de Santarém, conhecido como Zoofit. O parque de 146 hectares, localizado à margem do igarapé Irurá, a 15 minutos do centro da cidade, entre os bairros da Matinha e Amparo, abrigará mais de 400 animais de 30 espécies diferentes. O projeto nasceu há 10 anos dentro do curso de biologia. A universidade servia de casa para muitos animais encontrados em situação de abandono pela própria população, feridas ou apreendidas pelo Ibama. O objetivo do Zoológico é promover a preservação da fauna amazônica e fomentar a pesquisa nesta área, comentou o biólogo Sidcley Matos, diretor do Zoofit. No primeiro dia de funcionamento, a entrada será gratuita. Parabéns ao amigo Hélvio Arruda, pela brilhante vitória.

MOTINHAS ▬▬▬▬▬▬▬

O deputado estadual Alexandre Von (PSDB), um dos grandes incentivadores pela criação do Estado do Tapajós, deve participar da reunião em Brasília, nos dias 18, 19 e 20 de setembro, com o presidente da Câmara dos Deputados, deputado Arlindo Chinaglia (PT-SP), para definir a estratégia da votação do plebiscito. ●●● A baiana Margareth Menezes volta a cantar na festa do Sairé. Quer apagar a péssima imagem deixada aqui em 2005, quando fez um show relâmpago, deixando uma multidão a ver navios. ●●● Faleceu no último Domingo em Belém, meu amigo José Alencar, proprietários das casas noturnas Lapinha e Bolero. Alencar me incentivou a entrar na política em 1982. Perdi um grande e velho amigo. Alencar, que Deus te proteja. Obrigado por tudo. ●●● Dia 25 de outubro, o Grupo Mônaco trará para Santarém o técnico da seleção portuguesa de futebol, Luiz Felipe Scolari. Ele vem para a inauguração da maior concessionária Honda do País. O lojão vai atender um mercado de mais de 1 milhão de habitantes em nossa região. ●●● Dia 1º de outubro, vai sair o edital para o concurso da Policia Rodoviária Federal. Das 360 vagas, 194 serão para o Estado do Pará. Um número grande de aprovados devem trabalhar na BR-163, Santarém-Cuiabá. ●●● Vereador Henderson Pinto (DEM), destacou o trabalho do Projeto Sorriso Brasil, realizado em Santarém, que cadastrou 205 pessoas, compareceram 194 e 57 crianças e adolescentes foram operados com problemas de lábio leporino. ●●● Jota Ninos informa, que após a recente definição de juizes titulares na Comarca de Santarém, ocorreram novas mudanças no quadro de magistrados. Das 10 varas existentes, 06 tem titulares e 04 tem juizes substitutos. ●●● Rio Norte Veículos, a sua concessionária Chevrolet em Santarém. Av. Mendonça Furtado 3064 Fone (093) 3064 9000. ●●● Nesta Sexta-feira tem a tradicional Seresta no Fluminense com o maestro José Maria Alho. Imperdível. XX Vice-governador Odair Corrêa, Djalma Amazonas, Kiba Mota, Edson Corrêa, vieram de Belém, prestigiar a Festa do Sairé. ●●● Tornearia Morenão. Av. Mendonça Furtado 2943 Fone (093) 3523 2243. ●●● José Ronaldo Campos, Raimundo Brasil, Geraldo Sirotheau, Floriano, Rubinho, Lau, Paulo Roberto e demais amigos, estão curtindo a Festa do Sairé, acompanhados de muitas loiras geladas (Nova Schin). ●●● Fui.

NOTA SOCIAL
Sra. Maria do Rosário Pereira Alves, filhas e netos, comemorando em grande estilo, a passagem dos seus 78 anos de vida. Parabéns.

9/09/2007

Ricardo Uchôa, de São Paulo


Oi turma!
Na semana do dia 23 de agosto aconteceram os Jogos do Sudeste da Caixa Econômica Federal, em Rios das Ostras-Rio, onde participaram Rio, Minas Gerais, Espírito Santo e São Paulo.
O meu filho Danilo participou representando Sampa, na modalidade de Futsal. Como não basta ser pai tem que participar, fomos prestigiá-lo. Sampa ganhou de Minas, Espirito Santos, mas perdeu para o Rio, - os donos da casa.
Mas tá valendo, além do prestígio, o passeio foi gratificante (foto). Além do Rio das Ostras, demos uma esticadinha até Cabo Frio e as lindas praias do Arraial do Cabo.

Eu recomendo, pintem por lá.

Abraços pros mano e bjus pras mina.


Fui!

9/07/2007

AMAPÁ
Mamada descarada: governador Waldez Góes emprega 69 familiares

Brasília – Dentro do espírito do Enfoque Amazônico, de repercutir a Questão Amazônica, publico, na íntegra, matéria do veterano jornalista Ronaldo Brasiliense - publicada na edição do dia 31 de agosto do jornal O Liberal -, sobre a imoralidade que o governador do Amapá, Waldez Góes (PDT), está cometendo, ao empregar toda sua família e a de sua esposa, aparelhando a máquina administrativa do estado com parentes para mamar, de forma descarada, nas tetas do cofre público dos amapaenses. Segue-se a matéria de Ronaldo Brasiliense.Há quatro anos e oito meses no poder num dos menores Estados da Federação, o Amapá, o governador Waldez Góes (PDT) é, hoje, disparado, o campeão nacional do nepotismo. Juntinhos a Waldez, no poder, estão a mulher, Marília, primos, tios, sobrinhos, cunhados e até a sogra. No total, são 69 familiares do governador e da primeira-dama recebendo dos cofres do Estado salários que variam de R$ 350 a R$ 6.900.
Os mais de 60 Góes, somados, ganham mais de R$ 150 mil por mês ou mais de R$ 2 milhões anuais dos minguados cofres do tesouro amapaense, se somarmos os ganhos referentes a férias e décimo-terceiro salário. Marília Góes, a esposa do governador Waldez, foi nomeada pelo maridão para comandar a poderosa Secretaria de Estado de Inclusão e Mobilização Social. Num Estado onde quase toda a mídia é mantida sob controle, Marília manda e desmanda.
Outro manda-chuva no governo Waldez Góes é o primo, Alberto Pereira Góes, que dirigia o Gabinete Civil no início do primeiro mandato, mas, com o passar do tempo, virou secretário Especial de Governadoria, Coordenação Política e Institucional do Estado e, ainda, a Secretaria Especial de Desenvolvimento Econômico, como exibe o próprio site do governo amapaense - http://www.ap.gov.br/. Outro fenômeno do governo Waldez Góes chama-se Jorge Luiz Ricca Grunho, o Joca: saiu de motorista da campanha eleitoral para o comando da Secretaria de Desenvolvimento da Infra-Estrutura. Casado com Luzia Grunho, tia da mulher do governador, Jorge Luiz teve sob sua subordinação as secretarias de Infra-estrutura (Seinf), de Transportes (Setrap), além de poderosas estatais como as Centrais Elétricas do Amapá (CEA), a Companhia de Água e Esgoto (Caesa), além da Companhia de Gás, do Detran e a Agência Reguladora de Serviços Públicos Delegados do Amapá. Teve que sair do governo, mas mantém seu poder.
A lista dos parentes do governador Waldez Góes e de sua mulher, Marília (veja nesta página) foi checada nas sucessivas edições do Diário Oficial do Estado do Amapá. A pesquisa no Diário Oficial confirma: não só o contingente de parentes do governador é numeroso e variado: se espalha, como um câncer, por quase todos os setores do governo amapaense.
As primeiras denúncias de nepotismo no governo Waldez Góes, por incrível que pareça, partiram de ex-aliados do governador amapaense. Em discurso na Assembléia Legislativa, o deputado Dalto Martins (PMDB) chegou a denunciar que a família de Waldez comandaria 80% dos órgãos do governo do Amapá. Dalto Martins, que fazia parte da base de sustentação do governo, chegou a ter o irmão Rostan Martins nomeado diretor da Imprensa Oficial do Estado e agiu para que o governo de Waldez fechasse um contrato de R$ 700 mil com a Sociedade Amapaense de Oftalmologia – onde a mulher de Dalto é vice-presidente –, teve também um imóvel de sua família alugado para a administração estadual, onde funcionou a sede da Promotoria de Defesa do Consumidor (Procon).
Ironia do destino, um dos maiores aliados do governador Waldez Góes é o folclórico senador Gilvan Borges (PMDB) – aquele que anda de sandália de couro no plenário da Câmara Alta –, que ganhou fama nacional como defensor-mor do nepotismo ao justificar por que empregava a mãe e a mulher em seu gabinete no Senado. “Minha mãe me pariu e minha mulher dorme comigo”, disparou, na maior cara-de-pau.
Até os alimentos para abastecer a residência oficial do governo do Estado são fornecidos por parentes, no caso pela empresa Prova ide Systems Ltda, de propriedade de um filho de criação da sogra do governador Waldez Góes, contratada com dispensa de licitação. Na lista de produtos adquiridos destaca-se o peixe tamuatá, considerado de terceira categoria, comprado a R$ 3 o quilo em qualquer feira de Macapá, mas vendido para a residência governamental por R$ 6,90, superfaturado, portanto.
As nomeações dos parentes do governador Waldez e da primeira-dama Marilia Góes podem ser cotejadas por qualquer pessoa no Diário Oficial do Amapá. Já a lista de compras para a residência oficial pode ser checada no site www.amapa.gov.br/gastos/consulta.php. No Amapá de Waldez Góes é assim: o nepotismo e a corrupção ocorrem dentro da mais absoluta transparência.

Todos os Góes no Governo

1- Aldicleia Lira Góes
2- Antônio da Costa Góes
3- Antônio Góes Parente
4- Antônio Waldez Góes da Silva
5- Benedita Elielza Góes de Oliveira
6- Benedita Góes da Costa
7- Brenda Kawanna Vale Góes
8- Carlos Alberto Ferreira Góes
9- Carmem Fabiola Pimentel Góes
10- Cleuma da Silva Braga Góes
11- Deyvide Góes Conrradondade
12- Edvan Farias Góes
13- Elck Sampaio Braga da Rosa Góes
14- Elenilze Góes Juarez
15- Elicia Baia de Góes
16- Fabio Silva Góes
17- Helia de Góes de Pinho
18- Helionney Góes de Castro
19- Helisia Costa Góes
20- Jose Ari Sigueira Góes
21- Jose Ribamar Góes da Silva
22- Jose Sidou Góes Miccione
23- Laercio Mendonca Góes
24- Leilane de Sousa Góes
25- Lindomar Góes Ferreira
26- Luiz da Conceicão Pereira Góes da Costa
27- Luzete Góes Ferreira
28- Luzia Alba Lima Góes
29- Maria Francisca Góes
30- Maria Goreti Góes da Rocha
31- Maria Neuci Góes de Lima
32- Marilia Brito Xavier Góes
33- Milton da Silva Goes
34- Nelbilene Góes da Silva
35 -Pequilo Pereira Góes
36 -Rita Edilena da Silva Góes
37- Rosângela Mendonca Góes
38- Sandro Góes Pinheiro
39- Valeria de Paula Góes da Trindade
40- Wellington de Souza Góes
41- Wilmar Celso Góes da Trindade
42- Adilberto de Souza Góes
43- Antonio Aristides Pereira Góes
44- Aristide Góes Miccione
45- Francisca das Chagas de Góes da Silva
46- Helionney Góes de Castro
47- Heliton Gomes Góes
48- Humberto de Góes Pereira Júnior
49- Jeanjorge Pereira Góes
50- Keila Góes da Costa
51- Marizete Góes de Magalhaes dos Santos
52- Alberto Pereira Góes
53- Antônio Roberto de Souza Góes
54- Bruna Raphaela Góes Costa
55- Claudio Celio Góes Conrado
56- Elck Sampaio Braga da R. Góes
57- Elza dos Santos Góes
58- Evandro Sarges Góes
59- Gracinete Ferreira Góes
60- Igor do Rego Góes
61- João Góes da Silva
62- Karla Marfizia Góes da Costa
63- Katia Góes Ferreira
64- Maria Delia de Souza Góes
65- Maria do Socorro Sandin Góes
66- Sílvia de Nazare dos Santos Góes
67- Adriano Brito Góes
68- Bento Góes de Almeida
69 - Luiza Brito Grunho

Primo de Waldez Góes é campeão de diárias

Um primo do governador Waldez Góes (PDT-AP) é o campeão no recebimento de diárias em um único exercício no governo do Amapá. Chama-se Luiz da Conceição Pereira Góes, e é - pasmem - delegado de polícia. Em um único ano, chegou a receber R$ 88.202,80 em diárias. Ocupa o cargo de secretário-chefe da Casa Civil do governo do primo Waldez. Em 2005, Luiz Góes passou o ano fazendo o curso de general-civil na Escola Superior de Guerra (ESG).
A revelação de que Luiz Góes recebeu R$ 88,2 mil está no site http://www.transparencia.amapá.net/, no Portal da Transparência, onde é possível consultar os gastos públicos do governo do Amapá. Os gastos com diárias para civis e militares nos três primeiros anos do governo Waldez, em seu primeiro mandato, chegaram a mais de R$ 18 milhões. Para os servidores civis foram mais R$ 15.714.280,05, enquanto para os militares o dispêndio foi de R$ 2.484.089,10.

Denúncias

Denúncias de irregularidades nos contratos de aluguel de caminhões dentro da Secretaria de Estado da Agricultura, Pesca, Floresta e Abastecimento (Seaf) chegaram ao Ministério Público do Estado (MPE) feitas por ninguém menos que o empresário Jorge Rocha Góes, outro primo do governador Waldez Góes (PDT).
Acompanhado do advogado Washington Picanço, Jorge Góes entregou ao promotor do Meio Ambiente e Patrimônio Público, Adauto Barbosa, uma representação criminal denunciando maracutaias que foram cometidas pelo governo Waldez Góes por meio do aluguel dos veículos.
Jorge Góes levou ao MPE farta documentação comprovando a gravidade das enúncias feitas por ele. De acordo com a denúncia, o governo do Amapá contratou 63 caminhões de duas cooperativas, mas somente 34 efetivamente prestaram serviços ao governo. Jorge Góes afirma ainda que parentes diretos do governador ganharam sem prestar serviço e que estaria havendo um desconto de R$ 2,5 mil no pagamento dos poucos caminhoneiros que realmente trabalham.

Declaração Fantasiosa

Bens declarados de Waldez Góes surpreendem - A declaração de bens e rendimentos do governador do Amapá, Waldez Góes, à Justiça Eleitoral amapaense surpreende. Ao Tribunal Regional Eleitoral do Amapá, nas eleições de 2006, Góes declarou uma relação de bens que, juntos, totalizavam pífios R$ 13 mil. A relação inclui uma residência localizada no bairro Buritizal, que parece não condizer com o valor declarado.
Na declaração ao TRE, o imóvel de Waldez Góes aparece no valor de R$ 3.172,45, metade do valor de um automóvel Saveiro, ano 1996, no valor de R$ 6,4 mil, que também integra a lista de bens do governador amapaense.Além da casa e do carro, fazem parte da relação de Waldez uma linha de telefone celular no valor R$ 353, um terreno urbano no valor de R$ 1,6 mil, além de duas linhas telefônicas convencionais de R$ 1,9 mil. Waldez Góes é funcionário público.
Waldez foi assessor do ex-senador e atual deputado federal Sebastião – Bala – Rocha (PDT), preso e algemado na Operação Pororoca, da Polícia Federal. Foi, também, assessor do ex-governador do Rio de Janeiro, Antony Garotinho (PDT).

A origem de tudo

Papas criaram nepotismo ajudando sobrinhos - O nepotismo vem de longe. Através da lexicografia descobre-se que a origem etimológica da palavra deriva de nepos, que significa neto, descendente ou sobrinho (Dicionário Latino - Editora Globo), aglutinando-se como nepotismo (nepote+ismo), que se traduz na “atitude de alguns papas que concediam favores particulares a seus sobrinhos...” (Koogan/Houaiss - Enciclopédia).
Tudo teria começado com o Papa Alfonso de Borja (em italiano, Borgia), que recebeu o cognome de Calixto III, e exerceu o pontificado em Roma durante três anos, beneficiando seu sobrinho Rodrigo Lançol y Borgia, que, também como seu tio, assumiu o papado, tendo exercido seu poder na Igreja Católica de 11 de agosto de 1492 até 18 de agosto de 1503, sob o título de Alexandre VI, durante onze anos e oito dias.
Rodrigo de Borja teve várias amantes e filhos. Com Vanezza Catanei tevequatro, entre os quais César Borgia (a quem Maquiavel homenageia em O Príncipe), ao qual nomeou cardeal em 1493. Um ano depois de assumir o pontificado tomou uma nova amante, Júlia Farnesio, com quem teve mais filhos. Assim, com um grande número de filhos, atribuiu-lhes vários territórios da Igreja.Seu nepotismo chegou ao paradoxismo quando, mediante bula fechada em primeiro de setembro de 1501, concedeu a seu neto com somente dois anos, filho de Lucrécia, o Ducado de Sermaneta, onde se situa a cidade de Albano. Esta é a história de dissolução e corrupção que jaz indelével no conteúdo conceitual que denota a palavra nepotismo.

9/06/2007

Iolanda Brazão

Eu e Você

O tempo de espera me sufoca.
Dilacera meu peito.
Não quero nem posso mais esperar...
Preciso logo te amar.
Sentir o calor de teu corpo sobre o meu.
Teu abraço.
Teu beijo.
Todo teu desejo.
Ser completamente tua.
Bem sei ser tudo complicado.
Ta quase tudo errado.
Mas ainda posso sonhar.
No sonho eu posso inventar,
Um lugar para te encontrar.
Amar, ser feliz!
Então nesta noite vou te esperar.
Deixarei a luz do luar,
entrar pela janela.
Vou esperar por você.
No quarto de luz prateada.
Sobre os lençóis de seda.
Cabelos soltos...
Vestida de lua.
Para ser só tua.
Assim na magia deste encontro.
Entoando melodias de amor
Viajaremos na emoção
Na loucura
No prazer
Neste sonho eu e você.


Rio, 12 de agosto

9/05/2007


Para vice, divisão do Pará é inevitável

O vice-governador do Pará, Odair Corrêa, é um homem disposto a comprar briga quando se trata de defender suas idéias políticas e a população do oeste do Estado. Exposto à metralhadora verbal de adversários, ele tem protagonizado nos últimos dias alguns episódios que fariam qualquer político imaturo tremer nas bases diante da pressão feroz dos críticos. Primeiro, viajou para Manaus (AM), onde debateu com políticos e empresários locais a divisão do Pará. Foi defender a criação do Estado do Tapajós, idéia que alimenta há 23 anos.
O mundo caiu na cabeça dele. 'Por que ele não foi lá defender a divisão do Amazonas, que é muito maior do que o Pará?', bradaram vozes iradas de seus novos desafetos políticos. Na Câmara Municipal de Belém, vereadores desceram das tamancas para costurar um título de persona non grata para Corrêa e querem ainda, por tabela, cassar uma comenda que lhe foi concedida, o Brazão D’Armas. Não faltou, por fim, quem o chamasse de traidor, sugerindo a perda do cargo de vice.
Calmo, medindo as palavras, mas sem medo de expor seu pensamento, o vice encara as críticas com naturalidade. Diz falar com conhecimento de causa. Acredita que seus adversários são movidos pelo desconhecimento dos fatos e pelo sentimentalismo ao atacá-lo. E avisa: não teme cara feia nem arreganho de ninguém. Aprendeu com outros nove irmãos a superar as adversidades da vida. O menino pobre, nascido e criado em Santarém, se diz pronto para enfrentar incompreensões e desafios.
Nesta entrevista ao repórter Carlos Mendes, de O Liberal, o vice explica que está 'acompanhando o bonde da história' ao defender a emancipação política do oeste paraense. Não pretende se expor ou correr o risco de alguém querer tirá-lo do cargo. 'Defendo a realização do plebiscito sobre o criação do Estado do Tapajós. Depois, é outra história', limita-se a dizer.
'O que eu não posso, como vice, depois de ter jurado manter a integridade do território paraense, é convocar as pessoas e tomar procedimentos para a divisão do Pará. Jamais farei isso', sustenta Corrêa. Na entrevista, não foge das perguntas sobre a divisão do Estado. Aponta motivos, destila argumentos favoráveis e vislumbra benefícios sociais.
O senhor tem se posicionado claramente a favor da criação do Estado do Tapajós. Mas seus adversários políticos afirmam que isso contraria o juramento feito ao assumir o cargo, juntamente com a governadora Ana Júlia, de defender a integridade do território paraense. Como o senhor reage diante dos críticos, que chegam a chamá-lo de traidor?
A questão que está sendo tratada é a da emancipação regional. Não estamos em estado beligerante, pegando no fuzil e na metralhadora para dizer que é separatismo. Os que usam a expressão separatismo se apóiam num termo forte para contradizer o procedimento da emancipação. Outra coisa: a emancipação regional do Tapajós é apenas uma das outras 15 em todo o País cujos projetos tramitam no Congresso Nacional. Ela trata de uma ação de plebiscito, que é democrático, baseada no artigo 18, parágrafo 3º da Constituição Federal, combinado com o artigo 12 e também com o artigo 49, da competência do Congresso. Estivemos por lá, trabalhando nos últimos 23 anos, defendendo a emancipação mista do Tapajós. Então, nós estamos há 23 anos fazendo a história, e não começando isso agora, como querem dar a entender.
Tem gente imaginando que o senhor pegou essa bandeira agora, de uns tempos para cá...
Nada disso, são 23 anos. Estamos apenas acompanhando o bonde da história. Na época do Império, o Tapajós era uma província, isso há mais de 150 anos. Por ser um democrata e ter sido eleito pelo voto, assumindo o governo do Estado na condição de vice, tenho uma posição tranqüila de defender a realização do plebiscito. E mais: não vejo razão para tanta tempestade em copo d’água. A Constituição Federal, que é legítima, estabelece o plebiscito para resolver ou não a criação de novos estados. Toda a população do Pará vai opinar a esse respeito.
Realizado o plebiscito e se ele for favorável à divisão do Pará, qual será a sua posição, mesmo ocupando o cargo de vice?
Eu não posso, com base na Constituição do meu Estado e na promessa que fiz no juramento de posse de manter a integridade territorial do Pará, chegar aqui e dizer: 'Olha, vamos tomar os procedimentos para a divisão do Pará'. Eu não farei isso. Não é por aí. Mas, com relação ao plebiscito, sim, defendo que deva ser realizado. Depois disso é uma outra história. Não se sabe quanto tempo isso (plebiscito) vai levar. Mesmo que o plebiscito fosse hoje eu não poderia me manifestar pela divisão do Estado. Sou o vice-governador e tenho respeito pelo meu Estado.
Outra questão levantada pelos opositores da divisão é a de que a idéia é defendida por parlamentares que nasceram em outros estados, mas que vivem no Pará e aqui se elegeram com os votos dos paraenses.
É bom que se diga: sou paraense nato. Meu pai nasceu em Breves, eu nasci em Santarém. Então, sou santareno, portanto, paraense. O que não posso fazer é desconhecer a minha história. Acredito muito nessa possibilidade, de estarmos juntos, mesmo que a separação ocorra mais tarde. Aposto numa reciprocidade entre irmãos fraternos, enquanto paraenses que somos.
O que seus conterrâneos da região oeste pensam disso? Não seriam criados antagonismos por conta da divisão?
Os que movimentam o projeto de criação do Tapajós em Brasília e o pessoal lá de Santarém entendem que não surgirá um fosso entre Pará e Tapajós, caso o novo Estado seja criado. Pelo contrário: à medida que se instalar um Estado com essa envergadura na região, que se criar 90 mil empregos diretos, com certeza a região precisará de muito técnico que hoje anda chutando lata em Belém. Essa mão-de-obra vai trabalhar conosco lá na região.
A tese contrária à divisão alega que a União teria grandes despesas para implantar o novo Estado, montando órgãos públicos. Qual a sua opinião a esse respeito?
Os que falam isso deveriam sair da retórica e mostrar o lado prático dessa idéia. Eles deveriam focar as coisas, por exemplo, na presença do Estado na região. Se fizessem isso seria uma beleza. O problema é que hoje temos uma região como a do oeste do Pará, de onde foram acossados para fora do Estado 480 mil habitantes em busca de melhores meios de vida no Amazonas, em Manaus. E nem todos tiveram a mesma chance. Há muitos paraenses em Manaus e isso traz um peso significativo no orçamento do Amazonas.
Se o Estado do Tapajós for criado, esses paraenses que foram para Manaus retornariam aos municípios de origem?
Queremos trazer essa população de volta. Há muitas pessoas que hoje estão inchando a periferia de Manaus e os presídios. Por que há discriminação do Amazonas com o Pará? Porque há paraenses que, segundo eles, estão tirando os empregos dos amazonenses e praticando crimes. Por outro lado, há muita gente competente que saiu do Pará e foi para Manaus tentar melhor sorte. Há pessoas daqui em boas posições lá no Amazonas. Respondendo à pergunta sobre gastos excessivos da União com a criação de um novo Estado, digo que isso não passa de ledo engano. É um desconhecimento total da realidade. Na época em que estive lá no comitê da Frente Popular pelo Estado do Tapajós fizemos vários levantamentos técnicos e científicos a respeito. Depois de fazer esses levantamentos estivemos em Belém, na Assembléia Legislativa, que também fez um levantamento técnico sobre o assunto. Esse levantamento era favorável à criação do Tapajós, embora os deputados tenham votado contra. Também mandamos buscar técnicos no Rio de Janeiro, treinados na Fundação Getúlio Vargas, para que não dissessem depois que estávamos querendo puxar a brasa para a nossa sardinha.
Que argumentos consistentes pesariam favoravelmente, na sua opinião, ao Estado do Tapajós?
No oeste do Pará, somos um PIB (Produto Interno Bruto) de R$ 6,5 bilhões. Isto aí é muito pano para manga. Com a emancipação territorial do Tapajós, ao invés de o remanescente Pará, que é nosso irmão, sair perdendo, irá sair ganhando. Vou dar um exemplo: se há uma transferência federal, hoje, da ordem de R$ 1,8 bilhão para o Estado do Pará e ele repassa R$ 300 milhões ao ano para a região, quando da criação de um novo Estado e com a reformulação das estruturas orçamentárias do País, o Tapajós receberá R$ 1,1 bilhão. Isto somado a R$ 1,5 bilhão do Pará, a região sairá ganhando como um todo.
Se é tão simples assim, por que há tantas vozes contrárias à divisão? Seria por desinformação ou ignorância?
No oeste, o projeto não é tratado com sentimentalismo. Esse mesmo sentimentalismo também foi demonstrado quando houve a divisão territorial da província do Amazonas, que era a do Rio Negro. Foram as mesmas reclamações que se ouvem hoje. A história de 150 anos atrás se repete. Naquela época se diziam as mesmas coisas, que estavam querendo dividir a pobreza, criar mais despesas. As experiências emancipacionistas do Brasil inteiro não podem ser ignoradas. Veja o bom exemplo da criação do Estado do Tocantins. A população melhorou de vida. O PIB é de mais de R$ 2 bilhões. A experiência do Mato Grosso do Sul, que inspira o Tapajós, é outra história de sucesso. No começo, eram apenas R$ 4,5 bilhões de dólares. Hoje, a somatória dos dois estados, do Mato Grosso do Sul e do Mato Grosso, dá mais de R$ 50 bilhões. Isto significa dizer que há ganhos no desenvolvimento regional com novos estados no País.
Na Câmara Municipal de Belém, alguns vereadores o consideram persona non grata e querem cassar a comenda do Brazão D’Armas, que já lhe foi entregue. Eles fazem isso sem conhecer o assunto que debatem, a divisão do Pará, ou porque estariam movidos pelo sentimentalismo?
Não sei definir exatamente o que está movendo essas pessoas. Sou novato em Belém. Estou aqui há apenas sete ou oito meses, efetivamente. Tive uma campanha eleitoral muito forte e em função dessa campanha chegamos ao poder. Na campanha passada, um vereador propôs campanha de repúdio aos maus paraenses que queriam criar o Tapajós. Aí, alguns maus paraenses vieram de lá para explicar na Câmara Municipal de Belém. No final, esses maus paraenses conseguiram uma votação favorável de 19 a 2, a favor não da moção de repúdio, mas a uma moção de apoio ao plebiscito, que seria enviada à Câmara Federal. A questão é o conhecimento de causa e porque se pleiteia isto. Como a história nos diz que mais cedo ou mais tarde isto (a divisão do Estado) vai acontecer, eu não tenho muita preocupação.
O senhor defende a emancipação do oeste, mas a governadora Ana Júlia é contra. Isto não cria um conflito de idéias entre o senhor e ela capaz de criar problemas no futuro?
A governadora tem uma posição democrática e também respeita a questão plebiscitária. Ela só gostaria que o plebiscito não ocorresse agora. Não há nenhum conflito ou contradição entre eu e a governadora. Há, sim, um respeito mútuo. Se o plebiscito vier agora, nós sabemos que teremos de nos manter como juizes e não como pessoas interessadas em defender esta ou aquela posição. O Pará todo terá de ser ouvido e eu não tenho nenhum problema com relação a isso.
Há espíritos armados de paixão na discussão pró e contra a divisão do território paraense...
Nenhuma pessoa sensata deseja um estado de beligerância nessa discussão. Nós não estamos mais na Cabanagem. Vivemos uma época de debate de idéias e de fazer fluir procedimentos de políticas públicas que possam atingir as demandas sociais deste povo, principalmente da Amazônia. E, com muita ênfase, a soberania nacional em relação à Amazônia.



▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬

■ Entrevista concedida ao jornalista Carlos Mendes, publicada no jornal O Liberal, edição do último domingo (02.09.2007) .

9/04/2007

A importância da Água” foi o tema do desfile escolar do Outeiro

Foto: Waldemar Carvalho
Elinaldo Sena comandou o desfile escolar do Outeiro

Mais de cinco mil estudantes participaram na manhã deste domingo/2, do desfile escolar do Outeiro, conhecido como “Desfile Oficial da Ilha de Caratateua”. Vinte e uma entidades entre escolas e centro educacionais participaram do desfile que teve com o tema ‘Água – Sinônimo de Vida’, com a presença do Colégio Rui Barbosa, de Icoaraci com 300 alunos, e de um grupamento do Clube dos Desbravadores, pertencente à Igreja Adventista do 7º Dia. Ao longo de quase quatro horas. o grande público que compareceu à avenida Beira Mar, aplaudiu a performance das representações sob o comando de Elinaldo Sena, administrador regional do Outeiro.
O Tema ‘Água – Sinônimo de Vida’ foi muito explorado pelas escolas. A Escola Municipal Escola Municipal Professor Helder Fialho Dias, do bairro da Brasília, apresentou o tema utilizando frases da composição de Rui e Paulo André Barata , “Esse Rio e minha rua”, com uma variedade de cores, adereços alusivos e uma evolução dos alunos durante o percurso do desfile, sob os acordes da Banda Marcial da Escola Estadual de Ensino Fundamental e Médio Professor Avertano Rocha.
O Centro Educacional Cinco de Março, além das alegorias chamando a atenção do público para a importância do “precioso líquido”, levou para a pista do desfile 50 componentes do Centro de Artes Marciais que apresentaram, em frente ao palanque oficial vários lances de judô e karatê, com a mensagem a água garante a saúde, força e resistência.
A Escola Bosque dentro do tema “água”, - com 900 alunos - apresentou a coreografia “O caminho das águas: a complexidade do cotidiano. em cinco pelotões. O barco, o mais antigo gerador de emprego e meio de transporte utilizado pelos moradores da ilha; a cartografia (mapa) demonstrada por todas as unidades pedagógicas da Escola, em toda ilha de Caratateua; o imaginário da ilha que fez referência à cultura, folclore, mitos e lendas; planeta água, aludindo a riqueza ambiental da ilha; suas praias, rios, igarapés chamando a atenção para o desperdício do “líquido vital”, poluição, lixo, contaminação, etc.
O quinto pelotão, ou seja, Ressignificar através da Educação, apresentou os projetos de interferência pedagógica da escola, reunindo pessoas da 3ª idade. Antes da apresentação do contingente da Escola Bosque, professora Édna Amorim
fez uma saudação aos presentes em nome da professora Terezinha Gueiros, secretária municipal de Educação.
Desfilaram pela ordem: Centro Educacional Sementinhas do Gênesis; Escola Municipal de Educação Infantil e Ensino Fundamental Monsenhor José Maria de Azevedo; Centro Educacional Favo de Mel; Centro Educacional Estrela; Centro Educacional Vitória; Centro Educacional Aprendendo para crescer; Centro Educacional Cinco de Março; Centro Educacional Santa Terezinha; Centro Integrado de Ensino Shalon; Escola Municipal Escola Municipal Professor Helder Fialho Dias; Colégio Rui Barbosa; Escola Estadual de Ensino Fundamental da Brasília; Escola Estadual de Ensino Fundamental Franklin de Menezes; Escola Estadual Colônia do Fidélis; Escola Municipal de Educação Infantil e Ensino Fundamental Monsenhor José Maria de Azevedo, de Itaiteua; Escola Estadual de Ensino Fundamental Geny Gabriel Amaral; Banda do CFAP; Clube dos Desbravadores; Escola Estadual de Ensino Fundamental e Médio do Outeiro - a antiga Escola Pública do Outeiro, fundada em 1951 pelo ex-governador Alexandre Zacharias de Assumpção e Escola Bosque Professor Eidorforfe Moreira.
As bandas marciais da Escola Estadual Avertano Rocha de Icoaraci, Agroindustrial Juscelino Kubitschek, de Marituba e do CFAP acompanharam as escolas
A Guarda Municipal (40 homens, sob comando do Inspetor Geral Eduardo Silva, Sistema 192 e Defesa Civil Municipal estiveram presentes ao evento que decorreu sem problemas.
Estiveram também presentes, o vereador Cândido Jr, Mário Silva, representando o professor Mário Cardoso, secretário de Educação de Educação, José Croelhas, agente distrital de Icoaraci, Jacintho Campina, diretor geral da ADIC entre outros. O Inspetor Geral Eduardo Silva representou o comandante da Guarda Municipal de Belém, delegado Pio Netto.